No princípio criou Deus os céus e a Terra


As 10 invenções científicas mais importantes da História (Darwin deixado de fora)
Janeiro 5, 2010, 12:16 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

Em Novembro do ano passado (2009), o Museu de Ciências de Londres publicou uma lista com as 10 invenções científicas mais importantes da História. Esta lista foi o resultado dos votos de cerca de 50 mil pessoas, às quais se pediu que a sua escolha levasse em consideração o impacto da invenção no passado, no presente e no futuro.

A máquina de raios-X ficou em 1º lugar, com cerca de 10 mil votos. Ela possibilitou, pela primeira vez, a visualização do interior do corpo humano sem que fosse preciso abri-lo.

A medicina foi um dos campos que recebeu mais votos, colocando duas outras invenções no topo da lista: a penicilina, em segundo lugar, e a descoberta da estrutura do DNA, em terceiro.

As 10 maiores invenções de todos os tempos:

1. Máquina de raios-X
2. Penicilina
3. Modelo do DNA
4. Nave Apollo 10
5. Foguete V2
6. Locomotiva a vapor ‘Rocket’
7. Computador ACE
8. Máquina a vapor
9. Carro Ford T
10. Telégrafo

CONCLUSÃO

Hum… é impressão minha ou não existem sinais da teoria da evolução nesta lista? É claro que não. A ciência progride aparte da teoria da evolução. A teoria da evolução só é importante nos campos criados para a explicar: paleoantropologia, biologia evolutiva, etc.

Como membro da Academia Nacional de Ciências, Philip Skell escreveu que a importância científica da teoria da evolução vai para além da realidade:

Recentemente perguntei a 70 eminentes investigadores se teriam feito o seu trabalho de maneira diferente se acreditassem que a teoria de Darwin estava errada. As suas respostas foram todas a mesma: “Não”. (Philip Skell, “Why Do We Invoke Darwin? Evolutionary theory contributes little to experimental biology,” The Scientist (August 29, 2005).) (Ver: Evolucionista sobrevaloriza importância da teoria da evolução)

Ao contrário do que alguns evolucionistas afirmam de forma religiosa, a teoria da evolução nunca foi nem é necessária para a ciência. A Ardi só foi considerada a descoberta científica mais relevante do ano de 2009 porque foi a Science que fez a escolha, a mesma revista que publicou 17 páginas sobre esse achado, na altura. Não seria de esperar outra coisa da Science a não ser que ela puxasse a brasa à sua sardinha.

Ninguém no seu perfeito juízo iria preterir um avanço médico por uma história da carochinha.

A ciência não precisa da teoria da evolução para subsistir e progredir. A teoria da evolução precisa da autoridade científica para conseguir fingir alguma credibilidade. A teoria da evolução é como um parasita que precisa de se apegar ao hospedeiro para conseguir sobreviver, prejudicando-o e atrasando o seu desenvolvimento (Ver exemplos: 1,2,3).

About these ads

79 Comentários so far
Deixe o seu comentário

Sabino
– Porque estranhar que a teoria da evolução não apareça numa lista de invenções (técnicas, máquinas e aparelhos)?
– De que forma é que a teoria da mecânica de solos perde credibilidade por também não aparecer referida?
– E se fosse perguntado aos 70 investigadores se o seu trabalho seria diferente caso acreditassem que a criação bíblica não existiu?
– A science puxa a brasa à sua sardinha, tu puxas a brasa à tua… A conclusão é?

Comentário por xavier pita

Olá pita,

“- Porque estranhar que a teoria da evolução não apareça numa lista de invenções (técnicas, máquinas e aparelhos)?”

É de estranhar, uma vez que ouvimos constantemente pela boca e palavras de evolucionistas que a evolução é a base da ciência moderna e que nada em biologia faz sentido a não ser à luz da evolução. É estranho que a realidade não mostre isso mesmo.

Abraço

Comentário por alogicadosabino

Ridículo este texto. O Museu de Ciências fez sua pesquisa interessado em invenções, a teoria de Darwin não é uma invenção, assim como o teorema de pitágoras, a teoria da relatividade, etc. Se Deus nos deu inteligencia vamos aproveita-la, intender a origem do universo, da vida, etc, é no mínimo fazer bom uso deste potêncial. Quando criacionistas pedem “provas” da ciência, esquecem de “provar” quem escreveu a Biblia. Afinal é mais facil acreditar que Deus faz tudo que peder a pregiça e estudar um pouco.

Comentário por Luiz Carlos Weinschütz

Caro Luiz Carlos, obrigado pela tua opinião.

“Quando criacionistas pedem “provas” da ciência”

A ciência é igual tanto para evolucionistas como para criacionistas. As rochas são as mesmas, o ADN é o mesmo, os fósseis são os mesmos, etc. A única coisa diferente é a interpretação que cada um dá às observações.

“Afinal é mais facil acreditar que Deus faz tudo que peder a pregiça e estudar um pouco.”

De facto esta é uma boa crítica para aqueles que se virem nela. Felizmente que os cientistas criacionistas não funcionam assim.

Abraço

Comentário por alogicadosabino

Eu pensava que as piadas de Portugueses Burros que contam cá no Brasil fosse apenas uma forma de humor!

…..Desde de quando uma teoria pode ser considerada uma descoberta?

….Ai ela não se chamaria TEORIA…

….Na falta das descobertas é que entram as TEORIAS…viaveis ou não…

…..Pois para elaborar uma teoria (de acordo com criacionistas) basta saber escrever…

… desnecessário dominar interpretação e conhecimento do assunto!
..no caso da TEORIA Criacionista a interpretação é imparcial forjada com trechos de assuntos fora do contexto (assim como vão fazer com esse meu comentario)….
…e conhecimento do assunto é NULO e foi substituido pelo SOBRENATURAL !

……
……..Contei na minha faculdade sobre este teu post Sabino,
… “La em Portugal elaboraram um lista das 10 descobertas mais importantes da Historia, e riram dos evolucionistas por não conter a teoria da evolução” …
….Sabe como eles reagiram?
..
….(Risos)”la em portugal pensam que teorias são descobertas…”(Risos)(Risos)
…e ai me contaram outra piada de Português!

Comentário por ROMANO LIMA AROS

Parabéns Romano. Afectaste-me profundamente. E obrigado pela publicidade. Continua a fazê-la. Abraço

Comentário por alogicadosabino

Teus colegas morreriam de rir se, também, lessem a tua patética declaração: “Lei da Biogênese é apenas uma hipótese”. Ridículo! Além de morrerem de rir, morreriam de vergonha de andar perto de você.

Comentário por Isaias S Oliveira

A teoria da Evolução é a maior das “invenções” e a “maior idéia que um homem já teve”,pois conseguiu enrredar até hoje a mente de muitos.O crer em um Criador nunca obstruíu a ciência,pelo contrário,permitiu que cientistas acreditassem que o universo fosse regido por ordem,baseado em leis e constantes,e isso levou-os a estabelecer o pensamento científico.Graças Copérnico,Galileu,Kepler e Newton entre outros,que a ciência se estabeleceu.(todos eram criacionistas).Na época destes ícones,a China era muito mais avançada tecnológicamente,mas o berço da ciência foi a Europa,exatamente pela crença que havia um legislador que regia o universo com ordem através de leis.A China usava da tecnologia,mas não cria num legislador e gestor.O pensamento científico parte do princípio que o universo é intelegível,pois não se teria o porque de investigar e tentar aproximar dados analisados se não houvesse comprrensão.O pensamento criacionista foi a base para que se acreditasse que o universo era lógico e isto alavancou o tímido inicio do pensamento científico.A dicotomia ciência x religião é falaciosa,e tende ao ridículo,pois o berço da ciência estabeleceu-se através de cientistas criacionistas,como já expus anteriormente.” A coisa mais imcompreensível acerca do universo,é que ele é compreensível.Albert Einstein.”

Comentário por Jonas

Seu texto é massivo, imparcial, inconclusivo e me deu fortes dores de cabeça!

…..Não é culpa sua!
…É o cagoete de ler livros assim.Ex.BiBlia
..Da proxima faça como na BiBlia separe-o em versiculos.Assim fica menos Pesado para leitura!

…..AAAA o conteudo?
…Parei aqui: “O crer em um Criador nunca obstruíu a ciência”

Comentário por ROMANO LIMA AROS

Leia o texto bem devagaaaaarinho,procure pensar antes de falar.Quando tiveres uma informação nova como essa,não tenha vergonha,vá a livros e contra-argumente,e quem sabe terás aproveitado melhor o teu tempo.

Comentário por Jonas

Romano,

“Parei aqui: “O crer em um Criador nunca obstruíu a ciência””

Agora percebo por que razão não percebes o facto de os criacionistas não negarem a selecção natural. Não lês os textos que criticas :)

Comentário por alogicadosabino

A teoria da Evolução só serve para “fundamentar” o ceticismo bíblico. Mais nada.

Comentário por João Batista

A Teoria da evolução feita pelo Darwin é apoiada em descobertas que ele fez. Por isso, tal como a penicilina foi uma descoberta, as bases desta teoria foram invenções (embora não seja a palavra indicada para descrever as descobertas).
O nome é dado de teoria porque pode ser mudada, pode estar errada! Mas isso não exclui que tudo o que está por detras disso sejam teorias! São decobertas! A selecção Natural… foi uma descoberta, na altura! Para nós é normal… mas a verdade é que na altura foi uma descoberta!
E por isso… Não podemos dizer que a Teoria de Darwin não é uma “invenção”.
Ajudou-nos a perceber melhor a evolução de TODOS os seres vivos na Terra.

E por falar na biblia! Não me venham com essas histórias. Por Amor de Deus. A biblia é um livro, que eu respeito, mas às vezes, pode ser verdade ou não, exagera. Mas eu acredito que no inicio… lá bem no inicio pode ter sido o que os fixistas diziam. Que tinhamos sido colocados pelo criador. Mas o que é certo é que as teorias dos evolucionistas vieram acrescentar certos pontos de vista que os fixistas nã viam.

Comentário por Joana

Os criacionistas não são fixistas.

Comentário por Maximiano

Joana!
Variação e adaptação sim,evolução não.A falta de fósseis de transição,a impossibilidade de formação de novos planos corporais por mutações nos estágios primitivos,sem que haja morte ou doença do ser e a infinita complexidade biológica conjuntamente com sua informação complexa e especificada,dificultam tremendamente teoria da evolução.Faça uma análise crítica dos pressupostos darwinianos e verás a sua fragilidade e insuficiência.

Comentário por Jonas

Ei Jonas… Desculpa se me fiz entender mal… Mas eu não considero a teoria de Darwin 100% válida. tem bastantes “buracos” aos quais eu acho que, como eu, já devem ter formulado várias hipoteses. ;)

Falando noutra coisa que fiquei a pensar de ontem para hoje: A teoria não entrou porque pura e simplesmente há pessoas que acham certos assuntos e certas coisas mais importantes do que a Teoria… Acho que é isso. Não me levem a mal.

e Maximiano! Eu não disse em lado nenhum que os fixistas são criacionistas! Não sou parva a esse ponto. eu apenas referi um facto, porque os criacionistas apareceram depois dos fixistas porque viram que havia coisas que não eram bem (muito) como os outros pintavam!

Comentário por Joana

“Desde de quando uma teoria pode ser considerada uma descoberta?”
“Porque estranhar que a teoria da evolução não apareça numa lista de invenções (técnicas, máquinas e aparelhos)?”

Esperem lá…
“é impressão minha ou não existem sinais da teoria da evolução nesta lista?”
Alguém disse que era suposto a teoria entrar na lista das invenções/descobertas? O que se diz ao longo de todo o post é que não há sinais da teoria, ou seja, a teoria é inútil para o progresso da ciência. Fui só eu que entendi assim?

Comentário por JoanaPaz

Mais um argumento de escacha-pessegueiro conta a evolução e os computadores:
Não são listados logo são falsos.
Isso prova, além de qualquer dúvida, que o CTJ é verdade.

E, de facto, é uma boa ideia sujeitar a ciência a plebiscito.

Eu voto numa aceleração da gravidade de 4,567 m/s.

Comentário por João Melo de Sousa

Olá Sousa,

“Não são listados logo são falsos.
Isso prova, além de qualquer dúvida, que o CTJ é verdade.”

Sousa, mas ninguém sequer falou no CTJ. Por que é que em todos os posts quase sem excepção tu vais sempre falar em coisas que ninguém abordou no post?

O propósito do post é apenas mostrar o engano que os evolucionistas proferem constantemente quando dizem que a evolução é a base da ciência moderna e outras tretas do género. A ciência progride aparte da teoria a evolução.

Comentário por alogicadosabino

“…invenções … mais importantes da história”

Suspiro quando penso na tecnologia que teríamos, se o pecado não fosse o timoneiro do mundo.

Comentário por nilo

Mais um post da treta. Cristo também não vem na lista, para que é que eu preciso Dele??? Invenções é diferente de Teoria, Sabino, pensa um bocado mais antes de escreveres, ás vezes envergonhas-te.

Comentário por Selfish Gene

Olá Selfish Gene,

“Mais um post da treta. Cristo também não vem na lista, para que é que eu preciso Dele??? Invenções é diferente de Teoria, Sabino, pensa um bocado mais antes de escreveres, ás vezes envergonhas-te.”

Mais um comentário da treta. A parte de Cristo até vou ignorar, calculo que ainda estejas a sentir os efeitos dos excessos da passagem de ano.

Tomemos por exemplo o Foguete V2. Esta invenção foi possível levando em conta os princípios da aerodinâmica, entre outros. Em contrapartida, nenhuma das top10 invenções foi possível graças a descobertas e conhecimento proporcionado pela teoria da evolução.

Em nenhum lado no post eu digo que um dos itens deveria ser: “- Teoria da Evolução”. Que burrice. Pelos vistos só a Joana é que percebeu a ideia mesmo.

Selfish Gene, pensa um bocado mais antes de escreveres. Às vezes envergonhas-te.

Abraço fraterno.

Comentário por alogicadosabino

Tanta teoria útil não relacionada com as invenções citadas. Também não prestam…
E usas um argumento de autoridade bem duvidoso: O Philip Skell, descobertas relevantes na química sim, não na biologia e a sua opinião sobre a importância da teoria evolutiva. Teoria à qual se opõe abertamente… Não te esqueças que tem ligações ao Discovery Center. (um centro de invstojdfj looooool científica hehee).
Depois mandas mais umas postas de pescada acerca da tua opinião sobre o que a ciência precisa ou não. Aqui uso eu um argumento ad-hominem: Estás farto de provar noutros posts que não percebes nada nem de biologia nem de evolução, portanto porque hei-de eu confiar na tua visão sobre a ciência?? Aprende primeiro alguma coisa sobre aquilo que criticas, depois falamos. Posto isto, o que era suposto eu aprender neste post? Há aqui alguma réstia que seja de um raciocínio epistemológico que permita tirar a mais ínfima conclusão?
Desculpa a sinceridade e a causticidade com que critico, por vezes, mas também vejo muita piadinha a fazer-se passar por ciência e como isto é um espaço democrático (lá nisso elogio-te, sei de muitos blogs onde já teria sido/já fui banido por bem menos, bem menos), sinto-me no dever de também mandar algumas.
Mantenho o conselho que te deixei – Pensa antes de escreveres, ás vezes envergonhas-te: apresentas muitas interpretações erradas e um desconhecimento da teoria da evolução e do que Darwin escreveu, não te custava muito ires aprofundar conhecimentos sobre isso.

Comentário por Selfish Gene

Selfish, em que é que usas no teu quotidiano o conhecimento que adveio da crença de que todas as formas de vida descendem de um ser de uma célula?

E, a propósito, não percebi aquilo do Skell pertencer ao Discovery Institute… o que tem isso para o caso?

Comentário por alogicadosabino

Selfish, em que é que usas no teu quotidiano o conhecimento que adveio da crença de que todas as formas de vida descendem de um ser de uma célula?

E, a propósito, não percebi aquilo do Skell pertencer ao Discovery Institute… o que tem isso para o caso?

Começo por responder à segunda: Conflito de interesses: Quer gostes ou não, o Discovery Center não é um centro de investigação séria ou credível, antes um spawn de anti evolucionismo fervoroso, sem propor alternativas científicamente válidas, resumindo, científicamente é uma palhaçada. E um cientista, ainda que tenho todo o mérito numa área, ao associar-se a tal “circo” demonstra que o seu julgamento crítico pode estar turvado, e inevitávelmente perde credibilidade. Se além disso apoia publicamente as ideias, pior ainda… Mas isto é só a minha opinião e da comunidade científica, malévolos discípulos de Darwin.

Quanto á primeira: Lá está o que eu falo. A teoria evolutiva não fala da origem da vida. Darwin diz na origem das espécies que o seu livro não fala disso. Nem fala de como apareceu o primeiro ser vivo. Apenas diz que novas espécies não são criadas independentemente: partem de um ser vivo anterior, e depois devido a variabilidade (ele disse claramente que não sabia como surgia, hoje sabemos graças á genética), surgem variações – as variações boas, que trazem vantagem ao individuo face aos desafios que ele enfrenta são selecionadas positivamente; outras negativamente. (isto é a Seleção Natural). Repara que estamos apenas a falar de variações testadas ou que fazem a diferença num determinado contexto. As mutações neutras (a maioria das mutações são neutras, não negativas, digam o que te disserem isto é verdade), serão mantidas ou não no gene pool de uma população (já estou a falar na base genética da variabilidade), não por força selectiva (pensa na força como na física), mas por aleatoriedade (no fundo um random walk). Então como existem mutações negativas nas populações? Muitas vezes, a intuição prega rasteiras… há mutações negativas que não são assim tão negativas. Mas mais que isto, porque admito que existem mesmo mutações negativas: a grande diferença da evolução é que o aparecimento de espécies (a nível mais zoológico vá, as alterações no gene pool de uma população a um nível molecular) passou a ser vista como um processo dinâmico e contínuo (o processo é contínuo, a sua velocidade pode variar), com uma escala temporal (não penses na idade da terra nem nada disso por agora, pensa na variação das espécies em função do tempo, sentido matemático mesmo). Tens de ter em conta que estás a olhar para o processo no presente, nunca para o resultado final, e o sistema como um todo está sempre a seguir para o equilibrio e a responder à influência externa (pensa num sistema de equações diferenciais por exemplo loool ou no controlador da temperatura do teu forno). Equilibrio que nunca atinge.
Divaguei um bocado, mas depois desta mudança no pensamento biológico que Darwin trouxe (Wallace também, para ser justo), agora estamos numa situação muito mais vantajosa, com uma theoretical framework muito mais sólida (acaba por ser como trocar a calculadora pelo computador, podes fazer muito mais…) para estudar biologia. Aqui começa a resposta á tua pergunta – Uma vantagem da Teoria da Evolução. E antes de te dar exemplos mais concretos quero fazer outra distinção – Teoria da evolução =/= Teorias da evolução de grupos, espécies, etc… O facto de uma espécie ser recolocada noutro grupo por ter sido mal associada, ou do elo não estar no sítio certo não descredibilizam a teoria da evolução – apenas a teoria postulada para a evolução da espécie em particular (detalhes por assim dizer). Agora usos no quotidiano da teoria da evolução? Na investigação científica em biologia acho que nem vale a pena falar, em saúde, por exemplo, descobrimos genes e a sua função em modelos animais, como acreditamos na continuidade e em ancestrais comuns para espécies sabemos que os seres humanos partilham genes com os modelos, apesar das diferenças, procuramos os genes nos humanos (daí a importância do projecto genoma humano) encontramos o gene homólogo (caso exista) e adaptamos as conclusões prévias por exemplo (o racíocinio inverso também é possível, conhecer uma mutação num humano, um gene associado a uma doença mas que não conhecemos bem o papel fisiológico, procuramos o homólogo animal, experimentamos e tiramos conclusões. E entre outras. Por curiosidade, existem algoritmos evolucionários e os conceitos da Teoria da Evolução também já foram adaptados á economia (de forma mais quantificada e precisa do que “sobrevive o mais forte”, que também é uma simplificação abusiva da seleção natural)…

Comentário por Selfish Gene

Oi Selfish, tudo bom?

Eu sei que a sua conversa é com o Sabino, mas estava lendo esta última mensagem e fiquei pensando…

“Como é maravilhoso o sistema de equações diferenciais do nosso mundo de coisas!”

Selfish, toda esta beleza matemática do universo não lhe comove?

Já viu o céu estrelado em uma noite de tempo bom? Se sim, o que lhe pareceu? Fomos nós, homens, que criamos aquela obra-prima?

Então, quem foi?

[...]

Sobre a questão das mutações:

O Dr Lee M. Spetner, biofísico, PhD pelo MIT, que pesquisou este assunto por décadas e escreveu o livro “Not By Chance! Shattering The Modern Theory of Evolution.”, não parece ter encontrado evidências de que as mutações apoiassem as idéias neo-darwinianas:

The horizontal transfer of a gene from one species to another is not information new to the biocosm. To show evolution in action, one must at least demonstrate examples of a mutation that can serve as a prototype of those required by the theory. Such a mutation must be one that could be a contributing member of a series of mutations that could lead to the vast increase in information required by the theory. Thus, for example, a mutation that disables a repressor gene causing a constitutive synthesis of an enzyme might be advantageous to an organism under special circumstances, but the disabling of a gene does not represent the mutations required by the theory.

Um resumo disto esta aqui.

Forte abraço!

Comentário por nilo

“Já viu o céu estrelado em uma noite de tempo bom? Se sim, o que lhe pareceu? Fomos nós, homens, que criamos aquela obra-prima?

Então, quem foi?

[...]”
..
…..
…….Na falta de resposta!
…..
..deus

Comentário por ROMANO LIMA AROS

Selfish não adianta, sua explicação foi das melhores que ja observei, e mesmo assim “eles” não vão “QUERER” entender…
..
….Acham que acreditar na T.E. é negar a seu Deus…e mesmo que o desejo “deles” de ver um animal evoluir instantâneamente em suas respectivas caras (imaginação fertil “eles” tem, não?) , não seria o bastante…pois diriam que foi um milagre de Deus!
….
……Ao invés de apenas entender a T.E. criaram sua propria T.E. – D.I. – para não provocar a ira de seu Deus…
..
…”existe evolução, mas evolução limitada dentro dos padrões da espécie blá blá blá…”
..
….Darwin não disse o mesmo?
….Plágio!

Comentário por ROMANO LIMA AROS

Oi Romano, tudo beleza?

Uma coisa é saber quem fez, outra coisa é saber como foi feito, como funciona, como se desenvolve…

A ciência deve muito a homens e mulheres que, por crerem em um Criador, se lançaram a entusiamadas pesquisas e profundos pensamentos.

[..]

A explicação do Selfish não diz como é que as mutações criam informação genética nova, muito menos nas taxas exigidas para os padrões da moderna T.E..

No meu comentário citei o Dr Spetner, que passou décadas estudando as mutações e concluiu que elas não fazem o que o neo-darwinismo diz que fazem, e mais; segundo ele não há suporte para a evolução à base de mutações.

Forte abraço!

Comentário por nilo

Olá Selfish Gene (e arranjares um nick decente, tipo… o teu nome?),

“Quer gostes ou não, o Discovery Center não é um centro de investigação séria ou credível, antes um spawn de anti evolucionismo fervoroso, sem propor alternativas científicamente válidas, resumindo, científicamente é uma palhaçada.”

Quando eu disse que não percebi porque mencionaste o facto do Skell pertencer ao DI, eu já sabia a razão. Apenas quis ter uma resposta escrita da tua parte para agora poder dizer:

Mas olha que os evolucionistas é que têm uma longa lista de mentiras e falsificações de informação. Queres que tê exemplos? O ateu morre por aquilo que sai da sua própria boca.

“mas depois desta mudança no pensamento biológico que Darwin trouxe (Wallace também, para ser justo), agora estamos numa situação muito mais vantajosa, com uma theoretical framework muito mais sólida (acaba por ser como trocar a calculadora pelo computador, podes fazer muito mais…) para estudar biologia. Aqui começa a resposta á tua pergunta – Uma vantagem da Teoria da Evolução.”

Portanto, a importância da teoria da evolução é que permite explicá-la melhor.

“Na investigação científica em biologia acho que nem vale a pena falar”

Mas podes falar que eu agradeço.

“em saúde, por exemplo, descobrimos genes e a sua função em modelos animais, como acreditamos na continuidade e em ancestrais comuns para espécies sabemos que os seres humanos partilham genes com os modelos, apesar das diferenças, procuramos os genes nos humanos”

Desculpa, mas isto não é algo que apenas tens possibilidade de fazer por causa da teoria da evolução. Podes acreditar no design comum (ie o facto de existir homologias genéticas é resultado de todos os seres terem sido criados para subsistir nas mesmas condições ambientais e com sistemas homólogos) e descobrir os genes e as suas funções nos animais na mesma. Não é algo que te é possível graças à teoria da evolução.

“e os conceitos da Teoria da Evolução também já foram adaptados á economia (de forma mais quantificada e precisa do que “sobrevive o mais forte”, que também é uma simplificação abusiva da seleção natural)…”

Nem brinques… até porque o conceito de selecção natural já era conhecido e falado séculos antes de Darwin o utilizar para descrever a sua teoria da evolução.

Se são as vantagens que a TE trouxe ao nosso conhecimento, não é de admirar que uma lista com as 10 invenções de sempre não traga nenhuma que tenha sido possível graças ao conhecimento que adveio graças à teoria da evolução.

Abraço

Comentário por alogicadosabino

Bilo:

A micro evolução que voce defende é também criar informação genética nova.

como vira um negro sem criar informação?

Comentário por Clayton Luciano

Hahah, não é “Bilo”, é Nilo.

Vou pesquisar a questão dos tons de pele e depois de digo.

Por hora vale lembrar:
“Thus, for example, a mutation that disables a repressor gene causing a constitutive synthesis of an enzyme might be advantageous to an organism under special circumstances, but the disabling of a gene does not represent the mutations required by the theory.”

Abraço.

Comentário por nilo

luciano

“A micro evolução que voce defende é também criar informação genética nova.

como vira um negro sem criar informação?”

Não há magia evolutiva no facto de existirem diferentes etnias.

Comentário por alogicadosabino

Sabino:

Radiação é um dos fatores,

Há a questão dos gens dominantes e recessivos,

e ainda há dois tipos de melanina: eumelanina e feomelanina

Adão e eva eram de que cor?

Comentário por Clayton Luciano

luciano,

“Radiação é um dos fatores,

Há a questão dos gens dominantes e recessivos,

e ainda há dois tipos de melanina: eumelanina e feomelanina

Adão e eva eram de que cor?”

Lê as duas partes que está lá tudo explicadinho, sem magias, sem milagres. Andas atrasado no tempo. A questão de que nenhuma pessoa de nenhuma etnia é geneticamente distinta de outra já foi mostrada há algum tempo.

Comentário por alogicadosabino

Somos todos genéticamente distintos xD. Agora dizer que há uma base genética para distinguir raças e etnias em humanos… acho que o projecto genoma humano pregou o último prego no caixão dessa ideia.

Comentário por Selfish Gene

Sabino:

Beleza Adão e eva eram brancos e seus descendentes passaram do nada a ter gens dominantes que são responsáveis pela produção de melanina. entendi…design

Comentário por Clayton Luciano

Eles eram brancos?

Comentário por nilo

Nilo:

E aí, eram brancos ou de que cor?

Comentário por Clayton Luciano

Os preconceituosos que me perdoem, mas eles deveriam ser algo como mulatos.

Tem algo sobre isto aqui.

PS: Eu amo a diversidade, sou preto, sou branco, sou índio, sou europeu, sou africano…. SOU BRASILEIRO!! :)

Comentário por nilo

E tem mais: Adão e Eva não eram idênticos.

Se fossem, teríamos dois Adãos e não um casal.

Neles, na combinação dos dois, estavam toda a complexidade para neandertais, sapiens,.. eu e você.

All right?

Comentário por nilo

luciano,

“Beleza Adão e eva eram brancos e seus descendentes passaram do nada a ter gens dominantes que são responsáveis pela produção de melanina. entendi…design”

Lê os posts e deixa de atirar setas para o ar.

Comentário por alogicadosabino

Luciano,

“Não existem raças porque as diferenças genéticas entre as mais distintas etnias são insignificantes”
Alan Templeton, biólogo evolucionista americano.
Veja o link que o Sabino mandou que tem mais.

[...]

Mutações não criam informação genética nova, que codifique novas estruturas e funções; limita-se a selecionar, eliminar, duplicar, trocar ou recombinar informação genética pré-existente…

Outra coisa importante é a matemática.
Qual é a taxa de criação de informações genéticas necessária para se evoluir de um minúsculo ser primitivo até a conciência humana nos poucos bilhões de anos da proposta evolucionista? Já pensou nisto?

O Dr Lee pensou, calculou um bocado, aplicou a experiência empírica e concluiu que não há chances para a moderna T.E.

Se ele esta certo ou não, eu não sei. Mas não dá para dizer que a T.E. esta tão fundamentada quanto a gravidade, por exemplo.

E se assim é, porque uma teoria deveria lhe impedir de chegar a Jesus?

Abraço.

Comentário por nilo

Usar a teoria da informação para rejeitar a Teoria da Evolução não é novo. Mas não é uma abordagem inteligente, é até uma armadilha em que o Dr.Spetner caiu. Porque? Porque um dos grandes campos de aplicação, e fornecedor de problemas e novos desafios à teoria da informação foi e continua a ser a Teoria da Evolução, principalmente a nível molecular. Aliás, muitos destes raciocínios de evolução molecular e modelos de evolução de sequências que vocês refutam podem até ser vistos como teoria da informação com uma máscara. Tens então uma teoria que se consolidou e desenvolveu a ser aplicada a vários campos, entre os quais evolução, e o Dr.Spetner vai dizer que a evolução só pode estar errada, porque os métodos de teoria da informação (já aplicados e com muito sucesso hà anos ao raciocínio evolutivo) que ele usou (quais como?) dizem que sim. Quem tiver o mínimo de bom senso percebe logo o que se passou: Ele meteu argolada nas contas.

Mutações não criam informação genética nova, que codifique novas estruturas e funções; limita-se a selecionar, eliminar, duplicar, trocar ou recombinar informação genética pré-existente…

Em relação a esta afirmação, só tenho a dizer que estou chocado, revela um total desconhecimento do “Dogma Fundamental da Biologia Molecular”…

The horizontal transfer of a gene from one species to another is not information new to the biocosm. To show evolution in action, one must at least demonstrate examples of a mutation that can serve as a prototype of those required by the theory. Such a mutation must be one that could be a contributing member of a series of mutations that could lead to the vast increase in information required by the theory.

A primeira parte da transferência Horizontal de Genes e do facto de não criar nova informação está errada. Dou só um exemplo: o que tem mais informação, quando focado exclusivamente? sar43odfh, ou 30jfkpo ou sapo? A salgalhada de números e letras não está encriptada, nem nada, só quer dizer mesmo o que lá está tacitamente.A informação é exclusivamente aditiva??
Em relação a´segunda parte do que ele diz, acho que o senhor devia estudar alguma biologia antes de dizer o que disse: homologia, pseudo-genes, tandem repeats, etc etc…

Comentário por Selfish Gene

Selfish, de onde veio a informação codificada existente no ADN? De onde apareceram as instruções genéticas?

Comentário por alogicadosabino

Presumo que te estejas a referir ao aparecimento do ADN como suporte da informação e do código genético como nós o conhecemos. Há várias teorias para a origem da vida, e eu sei já que não gostas de nenhuma. Não existe resposta sobre a origem do ADN, mas ao que parece o ARN terá aparecido primeiro como suporte de informação (devido ás suas capacidades de suporte de informação, e catálise de reacções). Em relação ao código genético, aparentemente apareceu muito cedo na história da vida, mas fica sabendo que há variações. É uam questão sobre qual também sabemos muito pouco…
Mas já sei que vais dizer que foi Designed

Comentário por Selfish Gene

Selfish,

“Há várias teorias para a origem da vida, e eu sei já que não gostas de nenhuma. “

Não é questão de eu gostar ou não gostar. A questão é que todas elas carecem de experimentação empírica, sendo que o ingrediente principal nas mesmas é a especulação. O evolucionista diz que “há várias teorias” para manter os leigos a pensarem que se estão a fazer progressos nessa área ou que a ciência já deu um jeito de apoiar a evolução.

“Não existe resposta sobre a origem do ADN, mas ao que parece o ARN terá aparecido primeiro como suporte de informação (devido ás suas capacidades de suporte de informação, e catálise de reacções). Em relação ao código genético, aparentemente apareceu muito cedo na história da vida, mas fica sabendo que há variações.”

E eu que pensava que um dos requisitos da ciência são as evidências empíricas.

Abraço

Comentário por alogicadosabino

Olá Selfish, tudo bom?

Certas ou erradas as conclusões de pesquisadores assim devem, ao menos, serem consideradas, não acredito que ele tenha trabalhado relaxadamente nestes assuntos, principalmente por causa da alta crítica que ele sabia que iria enfrentar.

Mas o ponto que estou levantando é:
A T.E. é suficiente para negarmos a existência de um Criador?

Aliás, você ainda não me respondeu:

“Selfish, toda esta beleza matemática do universo não lhe comove?”

Nem um pouco amigo?

Abraço.

Comentário por nilo

Nilo:

“Não existem raças porque as diferenças genéticas entre as mais distintas etnias são insignificantes”
Alan Templeton, biólogo evolucionista americano.”

Se é insignificante ou não, o que interessa é se Deus fez cada raça quando criou o mundo ou os seres diferenciaram em raças,

Se diferenciaram, houve mutação, que é a mesma que os evolucionistas dizem que dão origem as especies, porém em escala menor,

Então voces admitem que acontecem em escala menor, mas não a ponto de especializar.

Então qual é a barrreira para frear a mutação a ponto de dar origem a raças e não dar origem a outra espécie?

“Mutações não criam informação genética nova, que codifique novas estruturas e funções; limita-se a selecionar, eliminar, duplicar, trocar ou recombinar informação genética pré-existente…”

Desta forma aí em cima está criando informação nova,

pois as bases nitrogenadas são a adenina, guanina citosina e timina,

ou voces acham que criar informação nova é desenvolver uma base nitrogenada de nome “teresina” ou “joaquina”?

não precisa criar outro tipo de base nitrogenada para criar informação e simplesmente mudar o arranjo, destas quatro bases nitrogenadas que existem.

“Outra coisa importante é a matemática.
Qual é a taxa de criação de informações genéticas necessária para se evoluir de um minúsculo ser primitivo até a conciência humana nos poucos bilhões de anos da proposta evolucionista? Já pensou nisto?”

Se voce conseguir fazer estes cálculos e mostrá-los, aí sim voce pode provar algo.

“E se assim é, porque uma teoria deveria lhe impedir de chegar a Jesus?”

Não sou ateu, só não sou bíblico fanático.

Comentário por Clayton Luciano

Oi Luciano,

Antes de mais nada quero passar este link novamente. Tem uma transcrição do debate entre Lee Spetner e Edward Max.

Outra coisa, dizer apenas que mutações não criam informação nova não faz jus às conclusões do Dr Lee, na verdade o que ele diz é que as mutações não criam informação nova da maneira esperada para o Neo-Darwinismo ter suporte.

Ou seja, existem casos restritos em que uma mutação cria informação nova, mas no debate você vai ver que estas ocorrências estão muito longe de fornecerem qualquer alento à moderna T.E.

Abraço.

Comentário por nilo

Respondo-lhe transcrevendo dois posts meus anteriores neste blog, á questão “A T.E. é suficiente para negarmos a existência de um Criador?”

Ora um tópico completamente diferente, uma discussão filósofo/teológica, desta vez sem pretensões de se fazer passar por ciência. Uma questão clássica e muito complexa, e uma opinião, baseada numa moral bíblica (se bem que a interpretação é muito mais Antigo Testamento do que Novo…). Este é um caso em que, concordando ou não, não vejo problema nenhum em alguém formular uma opinião com base na fé, ao contrário dos posts habituais neste blog. Ciência é ciência, religião é religião. E só há problemas na relação entre as duas, quando uma tenta fazer o papel da outra. E posso dizer, é tão “não-científico” usar a Bíblia para dizer que não há evolução e a Terra tem 6000 anos como o Richard Dawkins usar a experiência que têm em ciência para “provar” que Deus não existe. Dawkins é um grande cientista sem dúvida, mas a verdade é que quando diz Deus não existe não está a usar o método científico nem a “exercer ciência”. A questão da existência de Deus é uma questão perniciosa, e não há argumentos científicos minimamente decentes ou aceitáveis que provem que existe ou que não existe…
No final, esta é uma questão de fé apenas.

Ainda não te apercebeste que a observação científica não corrobora o design??? Os sistemas vivos não mudam ou aparecem por “design”. Se assim fosse, a vida já teria terminado há muito… Lê mais, inclusive Darwin. Quem sabe, quando perceberes bem quando funciona a evolução, quando vires a sua beleza, provavelmente a tua fé em Deus até vai ser fortalecida.

E faço-lhe a si a pergunta? Mas qual é o mal da T.E.?? A existência de um criador é suficiente para negar a T.E.??
Não se misture ciência com religião, a César o que é de César

Comentário por Selfish Gene

Olá,

Entendí sua análise sobre a pergunta, muito interessante por sinal, só não percebí a sua resposta à pergunta.

“Ainda não te apercebeste que a observação científica não corrobora o design??”

Esta frase ficaria mais equilibrada assim: “Ainda não te apercebeste que a conclusão de muitos a respeito das observaçãos científicas não corroboram para o design??”

“E faço-lhe a si a pergunta? Mas qual é o mal da T.E.?? A existência de um criador é suficiente para negar a T.E.??”

A T.E. é uma teoria, um conjunto de axiomas, uma proposta, um conjunto de signos que tenta sistematizar algo real.

Uma representação sempre é falha, porque nunca será, de fato, àquilo a que se propõem representar.

Deus é Deus, o Criador do Tempo x Espaço x Matéria ….
Ele é atemporal (nunca foi, nunca será; sempre é, eternamente), não é limitado por espaço, é imaterial…

Ele existe em sí mesmo; é A Verdade, a única verdade absoluta que existe, e que faz todas as verdades relativas serem verdades.
Ele é o observador universal, aquele que mede todas as coisas fazendo-as existir e mantendo-as existindo, impedindo que a quântica entre em parafuso.

A T.E. não pode determinar Deus. Mas a T.E., como teoria, não existiria se Deus não tivesse criado o homem.

Então, em última análise, a T.E. depende de Deus para ser proposta e, por outro lado, Deus é Deus indiferente da T.E..

“Não se misture ciência com religião..”

E eu te digo: Não confie nem nas ciências e nem nas religiões. Tanto estas como aquelas não resolvem o problema humano.

Forte abraço amigo!

Comentário por nilo

Selfish,

Só uma correção, você respondeu a primeira pergunta, mais complexa.

O que faltou foi a resposta a segunda pergunta, mais simples:

“Toda esta beleza matemática do universo não lhe comove?”

É isto. Abraço.

Comentário por nilo

Luciano.

Então voces admitem que acontecem em escala menor…

Você diz isto por causa daquele termo: “micro-evolução”, que é péssimo.

Mas sabe, primeiro temos que saber o que é, e o que não é evolução (no sentido ao qual você esta se referindo).

Por exemplo:

Variabilidade genética e recombinação genética (questão da cor de pele); não é evolução.

Mutações em bactérias que levam a resistência aos antibióticos; não é evolução.

Especiação; não é evolução.

Híbridação; não é evolução.

O “sapo” virar “spo”, “ospa”; não é evolução.

Nada disso é capaz de fazer algo mais simples do que uma bactéria evoluir, passo-a-passo, em alguns poucos bilhões de anos, até surgir a consciência humana.

Forte abraço.

Comentário por nilo

Todas as mutações são informação nova. E continuando com a metáfora, se ospa sobreviver melhor que sapo no seu habitat, sapo -> ospa é evolução.
Nilo, tens bastantes preconceitos e ideias feitas (erradas) em relação à teoria da evolução. Volto a dizer: aprofunda o teu conhecimento sobre a teoria.

Clayton Luciano disse atrás:
Se diferenciaram, houve mutação, que é a mesma que os evolucionistas dizem que dão origem as especies, porém em escala menor,

sabes o que Darwin diz na origem das espécies?
Que não existe efectivamente uma barreira distintiva clara entre espécie ou variedade.

Então pergunto eu: O que é uma espécie?(Não é retórica, gostava mesmo de ver definições).

E só a título de curiosidade, hoje em dia na Biologia o conceito tradicional de espécie está muito mais sobre “fogo” do que a teoria da evolução

Comentário por Selfish Gene

Oi amigo,

Eu deixei comentários para você lá para cima, dê uma olhada por favor.

[..]

Sobre o “ospa”:

Não há problemas com “ospa”, porque ele não é “jaskldjieiwrooiodeafoasidopasido fiasdofioasdifasposa”.

E qual é a taxa real de que um “ospa” chegue a ser “ospay”? Esta taxa suporta a T.E. em nos poucos bilhões de anos que estão propostos?

Abraço.

Comentário por nilo

A taxa não é constante, (relógio molecular), mas suporta a teoria da evolução. Procura sobre modelos de evolução de ADN (ou proteínas), Jukes-Cantor , Kimura (K2), F(elsenstein)81, GeneralisedTimeReversible (GTR)…

Não percebi o que quis dizer com não há problema com ospa porque etc.

E sim, admiro a beleza/elegância matemática e não só do Universo/Natureza, por algum motivo trabalho em ciência.

Comentário por Selfish Gene

Sabe, certa vez tive uma aula sobre o problema do pêndulo invertido.

É algo bem difícil de ser projetado e realizado, aquele equilíbrio dinâmico é um grande desafio na engenharia.

Acho fantástico que um bébé consiga resolver uma problema muito mais complexo com “pendulos compostos, articulados” em tão tenra idade.

Estas coisas me dão arrepios Selfish.

Se você também se maravilha, então temos algo em comum, afinal.

Sincero abraço.

Comentário por nilo

Outro link com o problema do pêndulo invertido de uma maneira mais clara.

Comentário por nilo

Sinceramente nilo, acho que como você se maravilha e sente arrepiado com estas coisas, se der uma oportunidade e aprofundar os seus conhecimentos de biologia e de Evolução, sem preconceitos e ideias feitas, e pensando nas implicações e na visão do mundo que ela transmite (não, não leva ninguém ao ateísmo como já ouvi dizer -_-), ciente de que não desmente a sua fé nem a contradiz, até pelo contrário faz o mundo mais misterioso ainda, acabaria por se “converter” loool e ver a beleza na T.E.

Mas se calhar isto é só a sedução de Satanás xD

Comentário por Selfish Gene

Não percebi o que quis dizer com não há problema com ospa porque etc.

O “ospa” não tem mais informação do que o “sapo”. Agora o “ospay” é uma evolução que vale a pena, precisamos saber a que taxa isto acontece, se é que acontece.

Mas eu vou pesquisar os modelos que você listou [Jukes-Cantor,...], aprender o que são e como eles funcionam.

Forte abraço, e até outro dia.

Comentário por nilo

PS: Não confie nem nas ciências e nem nas religiões. Tanto estas como aquelas não resolvem o problema humano.

Comentário por nilo

Selfish,

Sabe uma coisa interessante?

Com as letras da palavra “sapo” podemos formar 64 palavras variantes, ex: “saop”,”opsa”,”sa”,”spa”,”a”,..

Ou seja, se “sapo” for um animal poderíamos obter 64 animais diferentes a partir de mutações dele, sem incorrermos em evolução nenhuma vez.

Outro exemplo: se uma “bactéria” sofre uma mutação e torna-se “batéria” pode acontecer que ela fique imune a determinado antibiótico (mutação benéfica), contudo não houve evolução.

Estou dizendo que:
Um processo evolutivo de verdade tem que produzir, a partir do “sapo”, algum “saypo”, depois “sabyop”, depois…, depois “saprsrfdsfyrsr”, ….

Isto precisa ocorrer a uma taxa aceitável para poucos bilhões de anos, transmissível aos descendentes, sempre aumentando a informação.

Sem isto nunca se chegará à consciência humana partindo de algo extremamente inferior ao ser vivo mais simples conhecido, como diz a T.E. moderna.

Lembrando:
O criacinismo bíblico não tem qualquer problema com a variação de “sapo” para “aspo”.

Saudações.

Comentário por nilo

Nilo:

Transformou uma espécie em outra por mutação e seleção natural, evoluiu, não?

(Sapo para aspo)

Comentário por Clayton Luciano

Luciano,

Não, “aspo” não é mais complexo do “sapo”, é apenas uma variação. A T.E. precisa muito mais do que isto para fazer sentido.

Abraço.

Comentário por nilo

“Lembrando:
O criacinismo bíblico não tem qualquer problema com a variação de “sapo” para “aspo”.”

Em qual passagem da Bíblia está isso?

Comentário por Clayton Luciano

Luciano.

Fiz um resumo destas idéias nesta mensagem, mais abaixo. Você já leu?

Comentário por nilo

Nilo:

Com essa idéia de dilúvio e explosão de espécies, porém dentro da mesma complexidade, voce já vai, às etapas, aceitando a teoria da evolução,

Então voce diz que a complexidade está diretamente ligada à quantidade de polinucleotídeos que compóe a cadeia de DNA,

Ou seja, ser mais complexo é ter uma fita mais longa.

O que voce não aceita é uma adição de polinucleotídeos na cadeia de DNA original, certo?

Comentário por Clayton Luciano

Que evolução?

Olhe no blog, há diversos posts mostrando que criacionistas não tem problemas com variações.

Veja, você cruza uma égua com um burro e obtém uma mula. Houve evolução?

Não, a mula não é mais complexa geneticamente do que seus antecessores.

Ai chegamos a um ponto interessante:

A mula foi criada em Genesis? É claro que não, mas ela é uma variação de seres tão ou mais complexos do que ela.

Outro exemplo é a mutação de bactérias que às tornam imunes a antibióticos; não há nada novo alí, na verdade ouve supressão de informação. Isto não é evolução.

O que voce não aceita é uma adição..
Não há problema em adições se elas não forem suficientes para suportar a T.E.

E ai esta o ponto, a T.E. precisa provar as 3 questões que coloquei. Ou esta muito longe de ser tão irrefutável quanto alguns dizem ser neste blog.

Abraço.

Comentário por nilo

Esquecí de dizer uma coisa:

..ser mais complexo é ter uma fita mais longa

Isto depente, se uma informação for duplicada uma centena de vezes, então não houve evolução.

3) “sapo” (A) -> “ssapo”(B) ; não é evolução.

Quer dizer, ter duas cópias da mesma edição do mesmo jornal não lhe fornece mais informação do que ter apenas uma cópia.

Comentário por nilo

Selfish,

Sabe uma coisa interessante?

Com as letras da palavra “sapo” podemos formar 64 palavras variantes, ex: “saop”,”opsa”,”sa”,”spa”,”a”,..

Ou seja, se “sapo” for um animal poderíamos obter 64 animais diferentes a partir de mutações dele, sem incorrermos em evolução nenhuma vez.

Outro exemplo: se uma “bactéria” sofre uma mutação e torna-se “batéria” pode acontecer que ela fique imune a determinado antibiótico (mutação benéfica), contudo não houve evolução.

Estou dizendo que:
Um processo evolutivo de verdade tem que produzir, a partir do “sapo”, algum “saypo”, depois “sabyop”, depois…, depois “saprsrfdsfyrsr”, ….

Isto precisa ocorrer a uma taxa aceitável para poucos bilhões de anos, transmissível aos descendentes, sempre aumentando a informação.

Sem isto nunca se chegará à consciência humana partindo de algo extremamente inferior ao ser vivo mais simples conhecido, como diz a T.E. moderna.

Lembrando:
O criacionismo bíblico não tem qualquer problema com a variação de “sapo” para “aspo”.

Saudações.

Comentário por nilo

Selfish,

Sabe uma coisa interessante?

Com as letras da palavra “sapo” podemos formar 64 palavras variantes, ex: “saop”,”opsa”,”sa”,”spa”,”a”,..

Ou seja, se “sapo” for um animal poderíamos obter 64 animais diferentes a partir de mutações dele, sem incorrermos em evolução nenhuma vez.

Outro exemplo: se uma “bactéria” sofre uma mutação e torna-se “batéria” pode acontecer que ela fique imune a determinado antibiótico (mutação benéfica), contudo não houve evolução.

Estou dizendo que:
Um processo evolutivo de verdade tem que produzir, a partir do “sapo”, algum “saypo”, depois “sabyop”, depois…, depois “saprsrfdsfyrsr”, ….

Isto precisa ocorrer a uma taxa aceitável para poucos bilhões de anos, transmissível aos descendentes, sempre aumentando a informação.

Sem isto nunca se chegará à consciência humana partindo de algo extremamente inferior ao ser vivo mais simples conhecido, como diz a T.E. moderna.

Lembrando:
O criacionismo bíblico não tem qualquer problema com a variação de “sapo” para “aspo”.

Saudações.

Comentário por nilo

Antes que alguém me pergunte porque não considerei repetição de letras (“saapo”,”ssapppo”) como aumento de informação, explico de uma maneira simples:

Se alguém colocar 2 exemplares da mesma edição de um mesmo jornal na sua mesa, você não vai ter mais informação do que se deixassem apenas 1 exemplar da mesma edição.

Mas se você receber 1 exemplar de um jornal brasileiro (B) e outro exemplar de um jornal português (P), ai sim tem mais informação e tanto faz ler primeiro um ou o outro (“BP” ou “PB”).

Comentário por nilo

Seguindo o raciocínio das mensagens que mandei anteriormente, temos:

1) “sapo” (A) -> “aspo” (B) ; não é evolução
2) “sapo” (A) -> “apo” (B) ; não é evolução
3) “sapo” (A) -> “ssapo”(B) ; não é evolução

E acrescento mais um item hipotético:

4) “sapo” (A) -> “apo” (B) -> “aspo” (C) ; não é evolução.

De B->C alguém dirá que houve evolução, mas C não é geneticamente mais complexo do que A, um ascendente mais antigo.

Conclusão:
Para ser suportada a T.E. precisa provar:

1) Que existem processos que geram animais geneticamente mais complexos do que todos os seus ascendentes.

2) Que estes processos são tão comuns ao ponto de suportarem, matematicamente, a macro-evolução em poucos bilhões de anos.

3) Que estes processos são consistentes e capazes de, gradualmente, fazer evoluir de um ser geneticamente muito primitivo e simples, até a complexidade da conciência humana.

O ponto de vista do criacionista bíblico:

A partir de Genesis, podemos perceber que Deus fez grupos distintos de seres geneticamte complexos. A partir da experiência podemos notar que estes seres variam em mutações, hibridam, recombinam, são naturalmente selecionados…. contudo os “novos animais” são, no máximo, tão complexos geneticamente do que aqueles que foram originalmente criados. Esta variação é fundamental na questão do dilúvio bíblico.

Comentário por nilo

Nilo:

“Quer dizer, ter duas cópias da mesma edição do mesmo jornal não lhe fornece mais informação do que ter apenas uma cópia.”

DNA não é jornal, se voce dobrar o número de nucleotídeos numa mesma cadeia de DNA, a informação vai mudar.

Comentário por Clayton Luciano

Claiton ja sei…
eram malhados em diversas cores…

Comentário por ROMANO LIMA AROS

Boa tarde,
Gostei de ler todos os comentários, contudo, agradeço aos senhores espertos (não inteligentes, que respeitem os PORTUGUESES, pois foi com eles e com a Europa que aprenderam e aprendem alguma coisa do que sabem.
Dizerem que os PORTUGUESES “pensavam que as teorias eram descobertas”, e rir a bom rir, estão aqui para aprender ou a chincalhar (se não souberem o sinónimo, vão ao dicionário), até breve!!!!

Comentário por Maria Santos

Prezados;

Vocês esqueceram de citar o maravilhoso invento
relatado no blog; http://www.livrobomgratis.blogspot.com

Espero vosso retorno.

Este sim é o invento do milênio.

Comentário por JOSÉ

eu tenho duas e eu vou tir pegar

Comentário por come come




Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s



Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 62 outros seguidores

%d bloggers like this: