No princípio criou Deus os céus e a Terra


Ainda o “Zeitgeist Refutado”
Novembro 22, 2010, 7:01 pm
Filed under: Multimédia

Numa das suas raras manifestações públicas, Peter Joseph, o autor do documentário Zeitgeist, sentou-se à mesa com uma das suas fontes mais citadas no filme (mais de 30 vezes), Acharia S. O intuito da conversa amena era oferecer as respostas ao desafio colocado pelo site Zeitgeist Challenge, que oferece dinheiro a quem conseguir mostrar os registos históricos egípcios pré-Cristianismo que fundamentem as alegações do documentário, nomeadamente, que Jesus Cristo não existiu e é apenas uma junção de vários deuses pagãos.

A tentativa de defesa desta ocultista tão citada pelo autor de Zeitgeist roçou o patético. No decorrer do vídeo de refutação que o dono do site Zeigeist Challenge preparou, a autora admite que a fonte mais antiga que serve de sustento às alegações do filme é Plutarco e os seus escritos. Acontece que Plutarco viveu depois de Cristo (e, por conseguinte, depois do advento do Cristianismo) numa altura em que os hieróglifos egípcios, que segundo Acharia S. contém as inscrições da vida de Hórus e dos seus paralelismos com Cristo, mal eram compreendidos.

Isto para não falar que é reconhecido pelos historiadores modernos que Plutarco tinha uma agenda a defender e era conhecido por fabricar paralelismos entre diferentes divindades. Portanto, fontes egípcias originais que sustentem as afirmações não-históricas do Zeitgeist nem vê-las.

Mas esta não é a única parte anedótica. A meio da conversa Acharia S. começa a dizer que os termos “virgindade” e “crucificação”, referidos no documentário para desenhar paralelismos entre os deuses pagãos e Jesus Cristo, afinal não são bem aquilo que nós entendemos para o caso de Cristo.

Por exemplo, ela admite que os deuses pagãos citados não eram virgens quando deram à luz no sentido que nós damos a isso (não ter tido relações sexuais aquando da concepção). Pelo contrário, ela admite que os deuses egípcios podiam permanecer virgens mesmo depois de terem relações sexuais e darem à luz, uma vez que os egípcios adoptavam o conceito de “virgindade perpétua” para os seus deuses (Parte 5 do vídeo).

Outra coisa interessante admitida pela autora é que Hórus não nasceu apenas dia 25 de Dezembro, mas sim todos os dias. Acharia S. diz que Hórus, sendo o deus-sol (informação também incorrecta – Hórus era o déus dos céus) nascia todos os dias.

Basicamente, à medida que a conversa amena avança, os 2 intervenientes vão-se refutando a eles mesmos e mostrando que tiveram de permitir grandes liberdades criativas para traçarem os paralelismos que traçaram. A credibilidade, que já não tinham, fica ainda mais arranhada. E é esta informação-lixo que os ignorantes engolem e alguns deles inclusive gastam dinheiro nos livros destes ocultistas travestidos de académicos (por certo, um bom exercício para ti que acreditas neles seria listares todos os autores citados no Zeitgeist e procurares as suas habilitações académicas. Boa sorte!).

Tem mais pontos interessantes esta conversa mas como ouvi os vídeos no trabalho enquanto fazia outras coisas, isto foi o que me ficou na cabeça. Para quem gostar deste tema, pode ver os vídeos. São 10 partes em inglês ainda sem legendas. Fica aqui a 1ª parte, as restantes vão pelos vídeos relacionados.

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=o6Kyxy0_hGg]


9 comentários so far
Deixe um comentário

Que era mentira já sabiamos. O mais triste e que os autores dessas mentiras também o sabiam.

Mas a intenção nunca foi a verdade, mas sim a fama e enriquecimento próprio a custas da negação da palavra de Deus.

Já os ateus militantes aproveitam a onda e chamam estes falsos documentários de verdade histórica (tsc) e espalham-no para satisfazer seu próprio sadismo.

Isto é o que realmente me entristece.

Comentar por joaobatista7

O que mais a loirinha diz (Admite/Confessa) no video Sabino?

Enquanto não sair legendas poderia nos fazer essa caridade?

E o que ela argumenta? Já que embora admita distorções ainda defende essa mesma tese dos Plágios.

Se apega ao que ainda? A Semelhanças D.C?
Tipo adoções da Igreja de Roma a elementos pagãos em roupas, termos, datas, doutrinas, arte?

Comentar por Saga

Tá do caneco! Não conhecia.

Comentar por Nuno Dias

Mais engenharia (será câmbio automático?):
“O flagelo, com sua complexidade e multiplicidade de funções, é uma máquina que confunde a mente.”

Comentar por nilo

No site oficial do filme tem todas as referencias sobre qual se baseia o filme.
Depois de 15 minutos a ver aquela informação e aceder aos textos originais qualquer um com 2 dedos de testa conclui que é tudo uma treta.

Comentar por Miguel M

Altering the Past: China’s Faked Fossils Problem

E vocês acham que isso só acontece na China??

Aff..

Comentar por nilo

Zeit Geist eu assino embaixo, muito bom…

Comentar por Clayton Luciano

Larga é a porta …

Comentar por Cícero

Documentário bem ruim esse. Na primeira vez que assistir, achei mesmo que era verdade. Eu era muito ignorante naquele tempo; Depois só foi estudar um pouco mais sobre a estória de Hórus, que vi, que era tudo mentira.
Joseph é um charlatão que só quer dinheiro!

Abraços!

Comentar por Everson




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: