No princípio criou Deus os céus e a Terra


O ornitorrinco não quer ceder
Maio 27, 2008, 12:00 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

Contextualização: No post “O ornitorrinco”, o autor do blogue “Ceticismo, Ciência e Tecnologia” começou por dizer que este animal é uma dôr de cabeça para os criacionistas. Quem leu o texto esperava, com certeza, encontrar razões que sustentassem a afirmação do autor (merece ressalva o facto de ele juntar insultos aos seus comentários na tentativa de tornar os seus argumentos mais fortes). No entanto, o post não diz por que razão o ornitorrinco é uma dor de cabeça para os criacionistas. Quando questionado a respeito dos alegados fósseis transitórios, o autor colocou uma série de sites que mostram fósseis transitórios e disse mais ou menos algo do género: “Toma lá seu burro, vê e aprende”. Mais desapontante foi constatar que nenhum dos 6 ou 7 sites linkados fala dos fósseis dos ornitorrincos (das duas uma… ou ele nem sequer sabia o conteúdo dos sites que apresentou ou então pensou que se colocasse muitos sites eu não os iria ver). Decidi então fazer o trabalho de casa por ele…
__________________________________________________________________________

Com a excepção de um possível dente de um monotremado (mamíferos que põem ovos) “datado” de 62 milhões de anos, o fóssil mais antigo de um ornitorrinco tinha, segundo a fantasia evolucionista, 15 milhões de anos. Em Novembro de 2007, o fóssil de uma mandíbula originou um novo recorde: 112 milhões de anos. A análise da mandíbula sugere que ela é de um ornitorrinco. Timothy Rowe, da Universidade do Texas, constatou: “É muito, muito antigo para um monotremado”.

Esta descoberta coloca o ornitorrinco no tempo dos dinossauros. Timothy Rowe levantou o problema: “A seguir a este novo achado, está o fóssil do Obdurodon dicksoni, que tem 15 milhões de idade. [O fóssil de 112 milhões de anos] sugere uma idade muito mais antiga em relação àquilo que se pensava a respeito da separação dos ornitorrincos e das equidnas, de acordo com as estimativas do ADN. Os relógios moleculares colocam essa separação entre 17 e 80 milhões de anos atrás” (como se já não fosse uma margem considerável).

O que falhou?

Se considerarmos o disputado fóssil do dente de um monotremado temos este cenário: um fóssil de um ornitorrinco há 112 milhões de anos, seguindo-se um fóssil de 62 milhões de anos e, por fim, um fóssil de 15 milhões. Se não considerarmos o fóssil do dente temos uma distância de 97 milhões de anos. Ora bem, um animal que “evoluiu” esporas venenosas, órgãos sensoriais eléctricos, pêlo, bico de pato, cauda de castor, etc, partilhando características de répteis, mamíferos e aves, deve ter necessitado de várias mutações para acabar assim. Porque razão se encontram fósseis dele separados por uns 50 milhões de anos? Onde está a evidência fóssil da evolução deste animal? Porque não considerar o óbvio? Nunca houve estes milhões de anos que separam os fósseis nem o ornitorrinco evoluiu de uma outra forma de vida.

Segundo a hipótese da Evolução, a maioria dos outros mamíferos diversificou-se em elefantes, girafas, leões e baleias em muito menos tempo. Já o ornitorrinco lá ficou igual a si mesmo, como se não se passasse nada à sua volta. “Foi porque não teve necessidade de evoluir”, dirão os evolucionistas residentes. Tudo bem… cada um com a sua fé.

Timothy Rowe disse que “o ornitorrinco deve ter evoluído a um ritmo menor do que os restantes mamíferos”. Tudo isto não passa de especulação gratuita para se fugir da realidade. Depois de censurar o cristão por recorrer ao “porque Deus quis assim”, o evolucionista criou para si uma série de axiomas e postulados que servem para explicar tudo.

gwrghvty

Anúncios

37 comentários so far
Deixe um comentário

Oi amigo!
Obrigado pela dica…
na verdade eu nao coloco o link porque nao sei como fazer isso.. mas vou tentar aprender… mas coloco entre colchetes [ ] a agencia de noticia…
E algumas coisas eu mudo, como a foto, o título, e coloco meu comentário …
Até mais.
Boa noite!

Comentar por RAzevedoBorges

“Ora bem, um animal que “evoluiu” esporas venenosas, órgãos sensoriais eléctricos, pêlo, bico de pato, cauda de castor, etc, partilhando características de répteis, mamíferos e aves, deve ter necessitado de várias mutações para acabar assim. Porque razão se encontram fósseis dele separados por uns 50 milhões de anos?”

E tu consegues perceber que o tal fóssil tinha essas características todas apenas a partir de uma mandíbula ou de um dente? Fantástico!!! Eu acho que o teu problema é os biologos e paleontologos efectivamente saberem do que estão a dizer. Então tens que alterar aquilo que eles dizem para “caber” na tua visão do mundo. Já não é a primeira vez que fazes, e cheira-me que não vai ser a última.

Comentar por Beowulf

Sabino,
Tens de parar de fazer tantas perguntas difíceis, bolas! A evolução é um FACTO, ouviste?!! FACTO!
F-A-C-T-O! Só os criacionistas sendentos de verdade científica e evidências é que duvidam que o ornitorrinco é o produto de uma série de mutações que, POR SORTE, deram todas certas!

Bolas, pá! Que coisa!

Longe vão os tempos em que se poderia mostrar pedaços de crâneos e dizer que os mesmos são o “nosso ancestral mais antigo, que viveu há cerca de 6,345,450 anos, em Africa, e tinha um sinal no dedo do pé direito, e era canhoto.”

Tudo isso só com um pedaço de osso!

Portanto, ò Sabino, vê lá se lanças fora a lógica, a coerência, e a ciência, e acreditas na teoria da evolução de uma vez por todas, está bem?!!

Comentar por Mats

Calma Matts, não te passes 🙂

É mais crivel um deusito que enviou um filho para ser morto que se lhe lamberes as botas pode ser que encontres a salvação numa muito lógica e cientifica vida depois da vida. (Aliás algo tootalmente comproovado e inegável)

Mas cuidado porque se lhe pisas as patas tás f… que ele é vingativo como o caraças.
Tens de seguir à risca instruções descabeladas com mais de 2000 anos e acreditar em tretas que uma criança de 10 anos já não acredita.

Eu por mim já mandei reservar um lugar de primeira classe no inferno, ou seja lá para onde vão os que não acreditam nestas patranhas (ainda contiuno convencido que vou passar a ser apenas uns atomoszitos livres em vários locais, mas mais vale prevenir e reservar um bom lugar no inferno).

Mas ao menos esta vida ninguém ma tira, e useia-a quanto baste, sem ligar a tretas religiosoas.

Não me sinto mal, nem me considero pior (ou melhor) por a minha moral não vir de um deus qualquer já ultrapassado.

E sinto-me feliz por não ter de me prostar nem reverenciar um não sei quem.

Comentar por Joaquim Coelho

Beowulf,

“E tu consegues perceber que o tal fóssil tinha essas características todas apenas a partir de uma mandíbula ou de um dente? Fantástico!!!”

Tocaste num ponto muito interessante. Não sei qual a tua admiração… se a partir de um dente de porco foi possível imaginar-se um antepassado humano, tudo é possível. Quando descobriram um celacanto fossilizado também vieram com teorias e historinhas sobre a transição dele para terra e os supostos pulmões primitivos que ele teria… O que é preciso para ser evolucionista é imaginação 🙂

Comentar por alogicadosabino

Sabino, estás a levantar e a baixar a rede consoante o que te interessa. Há maus biólogos na história como há maus papas e maus cristãos e maus protestante e maus médicos, etc, etc.. E muitos tentaram enganar e ludibriar as outras pessoas com mentiras e fraudes. Mas isso não quer dizer que a medicina e as suas descobertas sejam más, ou sequer incorrectas de forma geral. Vou te explicar de uma forma muito sincera por isso agradecia que lesses isto sem qualquer tipo de ironia ou preconceito. Se eu encontro um fóssil de um crânio que tem todas as características exclusivas de uma tartaruga, eu posso assumir que se tratava de uma tartaruga. Não sei, naturalmente, a cor, forma da carapaça, se tinha esporos venenosos ou não, se tinha garras compridas ou não, etc. Posso, como é óbvio, fazer uma pintura daquilo que acho, mas isso é uma especulação artística e irrelevante para a discussão dos mecanismos evolutivos. Da mesma forma, se tens um fóssil de uma mandíbula que tem as característica exclusivas de um ornitorrinco, podes concluir que ele era um ornitorrinco, mas não consegues saber se tinha esporas venenosas, não podes saber se tinha cauda de castor, nem sequer saber que tinha pelo, embora seja provável. E de facto, o artigo que mostraste fala apenas em mecanismos sensoriais eléctricos, não falava em nada do resto. Ou seja, não havia qualquer imaginação, apenas interpretações possíveis com os dados disponíveis.

Comentar por Beowulf

Beowulf,
Mas a “estória” da evolução tem um elevado nível de fraudes, quando comparada com a verdadeira ciência.
O que é que isso te indica?

Comentar por Mats

“Mas a “estória” da evolução tem um elevado nível de fraudes, quando comparada com a verdadeira ciência.”

Ai sim? Fraudes mesmo? diz aí umas quantas para as analisarmos.

Comentar por Beowulf

piltdown man;
embriões fraudulentos do haeckel;
archaeraptor;
fósseis de neanderthal pelo professor Von Zieten

Comentar por alogicadosabino

Beowulf,
O Marco já pôs algumas, e nem va~le à pena acrescentar mais alguma coisa, no entanto aqui ficam mais 2:

1. Nebraska man
2. “Vestigial organ”

A história da “estória” da evolução é um circo. Cada um diz o que quer, e os ateus, sedentos de uma explicação para às origens, engolem tudo sem o mínimo de pensamento crítico.

Comentar por Mats

o junk-dna também

Comentar por alogicadosabino

Bom, vou copiar para aqui uma parte que acho essencial do meu comentário anterior que pelos vistos vocês não leram:

Há maus biólogos na história como há maus papas e maus cristãos e maus protestante e maus médicos, etc, etc.. E muitos tentaram enganar e ludibriar as outras pessoas com mentiras e fraudes. Mas isso não quer dizer que a medicina e as suas descobertas sejam más, ou sequer incorrectas de forma geral.

Mas posso responder a essas “fraudes” todas.

1. Piltdow man: esta fraude foi feita com o objectivo de provar que o Homem tinha tido a sua origem na Inglaterra e não em África como os dados da altura indicavam, e que os de hoje essencialmente apoiam. Manteve-se durante algum tempo porque o investigador que o “descobriu” impediu outros investigadores de olharem para ele. Assim que isso foi feito, a marosca foi descoberta. No máximo é um exemplo de como um aspecto particular do método científico (i.e. Peer-review) é eficaz a detectar fraudes. Não prova que teoria nenhuma esteja errada, antes pelo contrário.

2.Archaeoraptor: Semelhante ao caso do Homem de Piltdown. O método científico de Peer-review identificou rapidamente que era um embuste. Já outros exemplos de fósseis de transição entre répteis e aves são genuínos.

3.Embriões fraudulentos do Haeckel: os embriões não eram fraudulentos, os desenhos do Haeckel é que eram ligeiramente alterados para encaixarem melhor na sua teoria. As interpretações dele também eram um bocadinho extremistas e dogmáticas (vez aqui a palavra que nunca se usa em ciência). Mas de forma geral, alguns dos princípios que ele defendia, como o que a ontogenia reflecte a filogenia, mantém-se válidos. Por exemplo, o embrião humano começa por ter cauda, que depois diminui até formar no nosso coxis.

4.Fósseis de neanderthal pelo professor Von Zieten: Semelhante aos casos Piltdow e Archaeoraptor, mas desta vez feito por um senhor que pretendia à força provar que os humanos modernos eram descendentes dos Neardenthais. Actualmente é cada vez mais aceite e consensual que não somos descendentes dos Neardenthais mas que os substituímos quando invadimos a Europa. Novamente, o método de Peer-review descobriu a marosca, e evidências posteriores confirmaram que a outra hipótese era mais provável.

5.Nebraska man: nunca foi consensual entre a comunidade científica que o dente fosse efectivamente de um primata, e o que o descobriu nunca disse que se tratava de um hominídeo ancestral do homem, disse apenas que se tratava de um primata simiesco (tipo, Orangutango). Enganou-se, mas mais uma vez o Peer-review funcionou.

6.”Vestigial organ”: Mats, onde está a fraude aqui?!?!?!

7. “Junk DNA”: Também não percebo onde está a fraude. Junk DNA foi um nome dado a certa altura às zonas de DNA não codificantes de proteína. Elas existem, não há fraude nenhuma. No máximo, há uma designação infeliz, uma vez que o facto de não se conhecer função não quer dizer que ela não exista (muitas dessas zonas sabe-se hoje estão relacionadas com a regulação da expressão de outros genes). Na verdade, a primeira designação dada a essas sequências foi de “Selfish genes” pois pareciam não ter outra função senão perpetuarem-se, e foi dada por Francis Crick nos anos 50. Pensavas que tinha sido o Dawkins não era? Pois, mas não foi!

Volto a por aqui o tal excerto do comentário que acho ser relevante:

Há maus biólogos na história como há maus papas e maus cristãos e maus protestante e maus médicos, etc, etc.. E muitos tentaram enganar e ludibriar as outras pessoas com mentiras e fraudes. Mas isso não quer dizer que a medicina e as suas descobertas sejam más, ou sequer incorrectas de forma geral.

Comentar por Beowulf

É justo tentares explicar as fraudes.

De facto, ninguém tem culpa que existam maus profissionais nas mais diversas áreas. O problema é que nós (cristaos) temos que levar com as vossas descobertas “científicas” até elas serem desmascaradas.

O peer-review é eficaz a detectar fraudes… fico contente. Pena que o piltdown man tivesse ficado exposto 41 anos como evidencia de evolução até ser anunciada a fraude. É caso para pensar “Com quantas fraudes ou arranjinhos estaremos nós a levar hoje em dia?”

por mais explicações que possas dar, para mim estas artimanhas apenas servem para confirmar o Salmo 118:8 (É melhor confiar em Deus do que confiar nos homens).

Os órgãos vestigiais e o junk-dna eram usados como evidencia de evolução. No século XVIII estavam documentados 180 órgãos vestigiais, actualmente considerados funcionais. Não são fraudes. São episódios que mostram que o conhecimento do homem é limitado e que não é por ele não saber para que serve algo que esse algo não é necessário ou é evidência de evolução.

“E muitos tentaram enganar e ludibriar as outras pessoas com mentiras e fraudes.”

Temos actualmente muitos académicos a enganar a juventude ao dizer que o universo criou-se a si próprio e que um organismo unicelular deu origem a braços, pernas, cérebros, pulmões, corações, etc.

Comentar por alogicadosabino

Beowulf,

1. Piltdow man foi usado durante 40 anos como evidência para a evolução. Só Deus sabe a quantidde de pessoas cuja fé em Cristo foi destruída por causa dessa fraude.

2.Archaeoraptor. Foi promovido pelos evolucionistas como evidência. outros evolucionistas irritaram-se com a credulidade dos seus correligionistas.

3.Embriões fraudulentos do Haeckel – Uma das maiores fraudes da teoria. O Ernest desenhou falsas imagens e foi para a estrada indoctrniar os alemães de que Deus não existia, e a evolução é que nso criou. O mais irritante é que até hoje há livros que mostram as fotos do Ernest como evidência para a evolução. Ainda só se passaram mais de 100 anos.

4.Fósseis de neanderthal pelo professor Von Zieten. Se não me engano, foi descoberto que era de um ser humano normal com problemas físicos. Mais uma fraude evolucionista.

5.Nebraska man. Oh, uma das fraudes mais hilariantes. O facto de que não foi consensual não invalidade que alguns evolucionsitas a tenham usado como evidência para a evolução. Usando a tua lógica, posso dizer que, uma vez que não há consenso entre a os darwinistasd sober a forma como os dinossauros evoluiram para pássaros, então nenhum darwinsitas acredita nisso, certo?

6.”Vestigial organ. Há cerca de 100 anos atrás a lista de “vestigial organs” era mais de 100. Hoje, a lsita diminuiu muito. Qual é a fraude, perguntas tu? Os darwinistas usaram a sua falta de conhecimento sobre uma função ou estrutura anatómica como evidência para a evolução.
Fraude valente.

7. “Junk DNA”. A ciência tem estado a descobrir funções no chamado “junk DNA” (non-coding regions). Nós agora sabemos que essas áreas são “coding”.

Fraude: Assumir que, como não sabemos o que faz, então é “junk.”

Comentar por Mats

Sabino, a tua atitude é ligeiramente melhor do que a do Mats, mas ainda assim és demagogo.

“O peer-review é eficaz a detectar fraudes… fico contente. Pena que o piltdown man tivesse ficado exposto 41 anos como evidencia de evolução até ser anunciada a fraude.”

O homem de Piltdown foi usdao como evidncia de que o Homem tinha tido a sua origem na Inglaterra, e não da evolução, esta diferença é importante. Ficou durante 41 anos mas apenas era aceite nos países da commonwealth onde essa teoria era disseminada activamente (porque dava jeito político), e foi tanto tempo porque, como disse, o descritor do “fóssil” impediu o acesso de outros investigadores ao mesmo. Ou seja, impediu o peer-review. Assim que o acesso ao fóssil foi garantido, o embuste foi revelado. Mais uma vez, foram motivações políticas e não científicas.És desonesto se tentares afirmar o contrário

“É caso para pensar “Com quantas fraudes ou arranjinhos estaremos nós a levar hoje em dia?””

Depende, de vez em quando descobrem-se alguns, mas nunca tão graves como as fraudes do Adaúto Lourenço! Depois há erros sinceros, mas essamargem de erro é sempre assumida e incluída nas conclusões dos estudos. Devias ler mais do que os resumos. Talvez ir à biblioteca da Faculdade de Cincias e ler o artigo todo. AH, pois é, tu não consegues compreender as “contas maradas”. Mas podias tentar!

Mats,

Já respondi à questão Piltdown, o descritor impediu o acesso ao fóssil.

Archaeoraptor,foi rapidamente identificado como uma fraude. Já outros fósseis que retratam a mesma transição não.

Haeckel,já te disse que o homem era dogmático e fundamentalista.Não inventou desenhos, fez alguns de forma a parecerem mais de acordo com que seria esperado pela sua teoria. É diferente. De qualquer forma, o essencial continua a verificar-se.Não sejas dogmático que só te fica mal! Quanto aos livros de hoje, não tenho a culpa que professores do secundário e editores não especializados sejam incompetentes.Por exemplo, ainda hoje se fala na experiência em que se induziu medo numa criança associado a um rato branco, e que depois o menino chorava mesmo quando via uma barba branca. Essa experiência nunca foi feita, mas os livros de psicologia do secundário falam todos nela. É culpa da psicologia? Não, é dos professores de secundario que inventam coisas. Assim um pouco como tu!

Von Zieten, amigo já te expliquei que foi uma fraude identificada pelo peer-review. E não foi usado como evidencia da evolução, mas como evidência de uma teoria que actualmente é considera como extremamente pouco provável.

Nebraska man, nunca foi usado como evidência apra a evolução! Mas onde vais tu buscar essas ideias?!?!

Orgãos vestigiais não são, nem nunca foram, orgão sem função mas sim orgão que perderam a função original a que se destinavam. Continuo a não perceber onde vão buscar essas ideias!!!

“Nós agora sabemos que essas áreas são “coding””

Isso quer dizer que sequências que se pensavam não codificar proteina afinal codificam proteína. Podes-me dar um exemplo por favor? Um microsatélite devia dar uma proteína interessante devia!!!

Mats, não sejas mentiroso!!!

Comentar por Beowulf

“Fraude: Assumir que, como não sabemos o que faz, então é “junk.””

Mats, leste alguma coisa do que escrevi? A designação junk é infeliz e toda a gente admite isso hoje. A primeira designação nem sequer foi essa.Leste alguma coisa daquilo que disse do Crick? É que éuma grande falta de respeito não ler as coisas que os outros perdem tempo a escrever. Mas também, para quem gozou sem qualquer pudor com uma pessoa que já tinha tido problemas de saúde exactamente por causa desses problemas de saúde, é uma atitude que não me surpreende!

Comentar por Beowulf

Beowulf,

Já respondi à questão Piltdown, o descritor impediu o acesso ao fóssil.

Durante 40 anos?!!

Archaeoraptor,foi rapidamente identificado como uma fraude. Já outros fósseis que retratam a mesma transição não.

Amigo, a mim não me interessa se “foi rapidamente” identificado como uma fruade evolucionista. O que interessa é que é uma fraude. Ou foi. Na altura os evolucionistas propagaram a sua fé usando falsas evidências. Isso é que é importante dizer.

Haeckel,já te disse que o homem era dogmático e fundamentalista.

Fundamentalista evolucionista. Ele fez desenbhso fraudulentos. Essa é que é, Beowulf.

Não inventou desenhos, fez alguns de forma a parecerem mais de acordo com que seria esperado pela sua teoria.

ESPERADO, não, OBSERVADO. Desde quando é que fazemos desenhos que revelam as nossas aspirações, e apresenta-mo-los como evidência?
Isso é uma fraude.

Von Zieten, amigo já te expliquei que foi uma fraude identificada pelo peer-review. E não foi usado como evidencia da evolução, mas como evidência de uma teoria que actualmente é considera como extremamente pouco provável.

Foi usado como evidência para a teoria da evolução. Não mintas, Beowulf.

Nebraska man, nunca foi usado como evidência apra a evolução! Mas onde vais tu buscar essas ideias?!?!

Oh, o novo mito. SAbias que durante o Scopes trial o director dum museu disse queo Nebraska Man era evidência? Sabias que o advogado que lutava contra a teoria era do Nebraska? O director do museu disse uma coisa tipo “Nebraska Man calls out against him!”
Fraude! Nebraska Man era um dente de um porco.

Orgãos vestigiais não são, nem nunca foram, orgão sem função mas sim orgão que perderam a função original a que se destinavam. Continuo a não perceber onde vão buscar essas ideias!!!

Mais uma mentira. Vestigial organs eram tidos como orgãos que não tinha nenhumna função PRESENTEMENTE. O apendice era um dos orgãos que estava na lista. A ciência já refutou esse mito ateu, e hoje sabemos que o apéndice tem uma função ao nível do sistema imunitário.
A ignorância dos ateus levou-os a dizer que, “como não sabemos o que isso faz, então não faz nada”.

Que lógica da batata.

Oh, e era uma fraude.

“Nós agora sabemos que essas áreas são “coding””

Isso quer dizer que sequências que se pensavam não codificar proteina afinal codificam proteína. Podes-me dar um exemplo por favor? Um microsatélite devia dar uma proteína interessante devia!!!

Isso quer dizer que uma área que os evolucionistas pensavam que não tinha funcção codificadora afinal tinha.

Se quiseres, posso fazer uma pesquisa e enviar-te informação.

Comentar por Mats

“Se quiseres, posso fazer uma pesquisa e enviar-te informação.”

Mats, nem vou comentar o resto porque tu insistes em mrntir descaradamente. És umaaldrabão pior que o professor Bambo! Mas aquela frase lá em cima é de antologia. Então tu não conheces nenhum caso, mas mesmo assim dizes que é uma fraude e o catano. Essa atitude indica muito sobre o que fazes com as outras supostas fraudes.

Comentar por Beowulf

Eu não disse que não conhecia. Não tenho é decoradas todas as instâncias em que foi reportado que os evolucionistas pensavam que o “non-coding areas” eram “junk DNA”, mas que agora a ciência já mostrou o contrário.

Comentar por Mats

“Então tu não conheces nenhum caso, mas mesmo assim dizes que é uma fraude e o catano.”

Eu também não conheço nenhum jogador do Atlético Sport Clube mas sei que existe um clube que se chama Atlético Sport Clube.

“És umaaldrabão pior que o professor Bambo!”

Porque estás a falar do professor bambo? Sabes por acaso quem ele é, onde trabalha, como trabalha…? Já leste alguma coisa sobre ele? Já estudaste a vida dele? Já estudaste o seu passado? Porque fazes acusações dessas ao professor bambo se não conheces o trabalho dele? Não venhas falar do que não sabes.

“És desonesto se tentares afirmar o contrário”

eheh os evolucionistas é que executam as fraudes e o desonesto sou eu. 😦

Comentar por alogicadosabino

“Eu não disse que não conhecia. Não tenho é decoradas todas as instâncias em que foi reportado que os evolucionistas pensavam que o “non-coding areas” eram “junk DNA”, mas que agora a ciência já mostrou o contrário.”

É curioso que eu te diga que a designação “junk” já não se usa mas tu insistes só para manipular a coisa. És mesmo desprezível! E depois, não precisavas de dizer todas, bastava uma. O problema é que tu nem uma sabes, porque elas não existem. Era como o sistema reprodutor dos cetáceos serem muito diferentes dos terrestres.

Sabino,

Ao citares o Adaúto Lourenço e as suas tangas mas ignoras todo o conhecimento acumulado pela geologia estás a ser desonesto. E já agora, conheço bem o “trabalho” do professor Bambo, mais do que tu pensas. Tu é que não devias falar sem saber. Arriscas-te a passar a vergonha do Mats quando gozou com a saúde de uma pessoa.

Comentar por Beowulf

“E já agora, conheço bem o “trabalho” do professor Bambo, mais do que tu pensas.”

ainda bem. coloca aí então um pouco da vida dele… para eu ter mesmo a certeza que não estás a falar sobre uma coisa que não sabes. Passado académico, trabalho desenvolvido ao longo destes últimos anos, etc

Olha… arranjei-te o mail do adaúto. entra em contacto com ele e diz-lhe que as coisas que ele disse no video não estão correctas (Aqui

Comentar por alogicadosabino

Lá estás tu a fugir à questão.Quando começas a ver que ficas sem argumentos fintas a coisa qual Cristiano Ronaldo.

Comentar por Beowulf

estou so a dizer o que disseste ao mats… nao tou a fugir a nada. Coloca aí coisas sobre o bambo para eu ter a certeza que sabes do que estás a falar

Comentar por alogicadosabino

Beowulf,

“Eu não disse que não conhecia. Não tenho é decoradas todas as instâncias em que foi reportado que os evolucionistas pensavam que o “non-coding areas” eram “junk DNA”, mas que agora a ciência já mostrou o contrário.”

É curioso que eu te diga que a designação “junk” já não se usa mas tu insistes só para manipular a coisa.

Meu amigo, já não se usa PORQUÊ? Precisamente porque agora, graças a ciência e não à teoria da evolução, nós sabemos que essas áreas afinal têm funções. A teoia da evolução levou-nos a becos sem saída, mas a ciência corrigiu esse erro evolucionista.

És mesmo desprezível! E depois, não precisavas de dizer todas, bastava uma. O problema é que tu nem uma sabes, porque elas não existem.

Estás a dizer que não há áreas que se pensavam serem junk, mas que agora já sabemos que tem uma função?

É isso que queres que eu encontre online?

Era como o sistema reprodutor dos cetáceos serem muito diferentes dos terrestres.

O sistema reprodutor dos cetáceos, no que toca a morfologia envolvida, não é igual ao dos terretses. Nem poderia ser totalmente igual, porque uns dão à luz debaixo da água, e outros em terra.

Comentar por Mats

Vamos distinguir uma coisa.Uma coisa é uma sequência de DNA não ter função outra é nao codificar proteína.Vê lá se entendes isso porque estás a mudar consoante te dá jeito. A designação “junk DNA” não foi dada por evolucionistas nem pela evolução ou o catano, foi dada por cientistas que estudavam o DNA e as suas funções. Vê lá se te atinas também com isso. Estás aí a falar de a ciência ter corrigido erros da evolução, e isso não faz sentido nenhum. A designação dada com uma perspectiva evolucionista foi a de “Selfish genes” pelo Crick bem antes do Dawkins ter usado o termo no livro dele. Não leste o que eu te disse pois não?

“O sistema reprodutor dos cetáceos, no que toca a morfologia envolvida, não é igual ao dos terretses. Nem poderia ser totalmente igual, porque uns dão à luz debaixo da água, e outros em terra”

Também não leste aquele texto que fizeste copy-paste pois não? Lá dizia que não hava diferenças e agora aqui dizes que sim. Para lá de ser mentiroso que as pessoas percebem.

Comentar por Beowulf

Beowulf,

Vamos distinguir uma coisa.Uma coisa é uma sequência de DNA não ter função outra é nao codificar proteína.Vê lá se entendes isso porque estás a mudar consoante te dá jeito. A designação “junk DNA” não foi dada por evolucionistas nem pela evolução ou o catano, foi dada por cientistas que estudavam o DNA e as suas funções.

Cientistas evolucionistas. Aliás, esse non-coding DNA foi usado como evidência contra Deus.

Vê lá se te atinas também com isso. Estás aí a falar de a ciência ter corrigido erros da evolução, e isso não faz sentido nenhum.

Claro que faz. Tu é que não acreditas nisso porque para ti a evolução está de acordo com a ciência. As evidências mostram que não.
Aliás, se a evolução é uma ciência, então seria normal haver melhorias e coisas que supsotamente suportavam a teoria, mas não suportam. Mas vocês evolucionistas são tão devotos que nem acreditam que a teoria já usou falsas evidências.

A designação dada com uma perspectiva evolucionista foi a de “Selfish genes” pelo Crick bem antes do Dawkins ter usado o termo no livro dele. Não leste o que eu te disse pois não?

Totalmente irrelevante. O importante é que o evolucionistas olharam para áreas do DNA, e como não sabiam o que essa áreas faziam, e como acreditam que o ADN é o resultado de milhões de mutações sem-guia, sem-propósito, sem-direcção, “concluiram” que essas áreas eram “evolutionary leftovers”.
A ciência reutou essa crença darwinista.

“O sistema reprodutor dos cetáceos, no que toca a morfologia envolvida, não é igual ao dos terrestes. Nem poderia ser totalmente igual, porque uns dão à luz debaixo da água, e outros em terra”

Também não leste aquele texto que fizeste copy-paste pois não? Lá dizia que não hava diferenças e agora aqui dizes que sim. Para lá de ser mentiroso que as pessoas percebem.

huh, tu continuas a falar do que se passa internamente, quando eu falo do todo.
Tu sub-divides o problema, mas tens que vêr o todo.

Comentar por Mats

Continuas em insistir em mentiras sem fundamento,e a prova disso é que não referes referências nenhumas. Não dizes quem disse essas palavrinhas em inglês tão bonitas, nem quando nem onde, nem em que contexto! Não sabes não é…

“huh, tu continuas a falar do que se passa internamente, quando eu falo do todo.
Tu sub-divides o problema, mas tens que vêr o todo.”

Falar contigo é como falar com uma parede! Quer dizer, tu dizes que é impossível o sistema reprodutivo alterar-se ao mesmo tempo que o resto das características dos cetáceos. Eu digo-te (e tu confirmas com o teu copy-paste) que o sistema reprodutivo praticamente não se alterou, e agora vens com essa conversa?! Além de mentiroso não sabes ler!

Comentar por Beowulf

Beowulf
Como e que sabes que todo o aparato se adaptou ao mesmo tempo?

Comentar por Mats

Mats, responder ao comentário nada não é? Não foi isso que eu disse, e teu comentário é perfeitamente ininteligivel!

Comentar por Beowulf

Segundo a hipótese da Evolução, a maioria dos outros mamíferos diversificou-se em elefantes, girafas, leões e baleias em muito menos tempo. Já o ornitorrinco lá ficou igual a si mesmo, como se não se passasse nada à sua volta. “Foi porque não teve necessidade de evoluir”, dirão os evolucionistas residentes. Tudo bem… cada um com a sua fé.

ponto alto do post sabino…

e vamos parar com a palhaçada, como eu fui o primeiro que comentei vc no ceticismo.net, , agora vou terminar de responder, e vamos por partes…

1º – material genético que sofreu poucas ou nenhuma alteração durante milhões de anos
não é 1ª que posto sobre isso no seu blog… da outra vez vc bateu o pé dizendo que os cetáceos deveriam ter caído no ambiente aquático o quanto antes, os dinossauros haviam “acabado” de ser extintos e, assim, existiam vários nichos ecológico a serem explorados em terra, por que aqueles animais entrariam imediatamente em um ambiente inóspito enquanto em seu próprio ambiente eles, provavelmente, não tinham tanta concorrência? o mesmo vale para o ornitorrinco e as ordens de répteis sobreviventes da extinção dos dinossauros, adaptados aos seus habitats que pouco mudaram desde aquela época, pouco eles também precisaram evoluir, até Steve Wonder veria isso hehehe

2º – fosseis transitórios
me lembro sobre o andré ter postado alguns links sobre fosseis transitórios.. mas vc só queria fosseis de ornitorrincos! E POR QUE APENAS OS FOSSEIS TRANSITÓRIOS DE ORNITORRINCOS VALERIAM? o que ele mostrou é que exitem fósseis transitórios, evidenciando a evoluções de outros animais, só porque os fosseis encontrados são parecidos apesar de ter uma grande diferença de idade e porque ainda não foram encontrados os fósseis transitórios de ornitorrincos vc conclui que eles não evoluíram??????? vc também conclui que os fósseis transitórios de outros animais podem ser descartados como evidências da evolução apenas por que vc não tem em mãos os fósseis transitórios do ornitorrinco? é um grande erro da sua parte (aparente mal caratismo, na verdade), pois como vcs mesmos gritam por ai: ausência de evidências não é evidência de ausência (é parecido com isso, não?)

Comentar por W. Lazoti

putz, esqueci de fechar o , corrige ai, por favor…

Comentar por W. Lazoti

Lazoti, não dá para eu editar comentários.

Por que apenas os fosseis de ornitorrincos valiam? Ora, porque estavamos a falar dos ornitorrincos. Se a discussão era sobre o ornitorrinco e se eu tinha pedido os transitórios do mesmo porque ele citou sites que falam de fosseis de outros animais? É uma maneira de tentar camuflar a ausência dos mesmos…

Quanto à “não-evolução” dos não-evoluídos… essa é uma prova forte de que nºao houve evolução. Se dizem que a evolução tanto prova as mudanças morfólogicas como a estase, então, como ciência, ela não presta… já que vale tudo…

Comentar por alogicadosabino

O Sabino faz-melembrar aquela anedota:

Maria: Manel, o que é o comunismo?

Manel:Então Maria, tás a ver aquele senhor que tem dois carros? Um fica para ele, o outro para nós. Ou aquele que tem duas casas, uma fica para ele, a outra para nós. Percebes?

Maria:Percebo, isto quer dizer que nós que temos duas vacas, uma fica paranós e a outra para eles. Certo?

Manel: Mulher, mas tu é mesmo burra!!! MAS QUEM É QUE ESTÁ AQUI A FALAR DE VACAS?!?!?!?!

Comentar por Beowulf

O ornitorrinco é a prova que Deus tem censo de humor! Ele criou especialmente esse bicho para confundir a cabeça dos evolucionistas: é a prova que os genes são como mosaicos onde pedrinhas de cores iguais podem formar desenhos completamente diferentes. O ortorrinco é a prova que a vida surgiu do nada.

Comentar por Rodrigo César Nunes Pino

É realmente impressionaste como esses evolucionistas são burros, desonestos e dissimulados.

O cara estava tão desesperado que os 3 fósseis que ele linkou são 3 ornitorrincos com dentes (algo que os ornitorrincos jovens antes da idade fértil possuem) mas não mostrou nenhum fóssil transitório mostrando um animal diferente do ornitorrinco virando o ornitorrinco.

Evolucionistas são completos palhaços mentirosos.

Comentar por Douglas

OI galera sumiu todo mundo

Comentar por Clayton Luciano




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: