No princípio criou Deus os céus e a Terra


É oficial: os dinossauros não tem milhões de anos
Maio 3, 2009, 5:45 pm
Filed under: Evolução/Big-Bang

Em 2005, Mary Schweitzer abalou a comunidade evolucionista ao anunciar que tinha descoberto vasos sanguíneos e proteínas num osso de um T-rex datado de 68 milhões de anos. Qual o espanto? Não é suposto material orgânico aguentar mais de 100.000 anos, sensivelmente, em material fossilizado. O redactor do artigo da Discover percebeu muito bem as implicações desta descoberta e deu-lhe o seguinte título: “A descoberta perigosa de Schweitzer“.

Por quê perigosa? Porque uma observação directa levar-nos-ia a concluir que os dinossauros não podem ter milhões de anos, caso contrário aquele material orgânico já teria desaparecido do fóssil há muito tempo. Sendo assim, a proposta do criacionismo bíblico, que diz que a Terra não tem mais de 10.000 anos, ganha outra importância.

Como seria de esperar, o anúncio de Schweitzer foi recebido com grande cepticismo por parte da comunidade evolucionista. Também eles se aperceberam das implicações desta descoberta. E a coisa não era para menos. Será que “vasos sanguíneos que parecem ter sido recolhidos directamente de uma avestruz do zoo” podem ter milhões de anos?

3298b

Eis uma amostra do cepticismo em torno da descoberta (meu destacado):

Da própria Schweitzer: “My colleague brought it back and showed me, and I just got goose bumps, because everyone knows these things don’t last for 65 million years.

Dos pares (peer-reviewers): “I had one reviewer tell me that he didn’t care what the data said, he knew that what I was finding wasn’t possible. I wrote back and said, ‘Well, what data would convince you?’ And he said, ‘None.’

A melhor maneira dos evolucionistas descartarem esta forte evidência contra o cenário darwinista era alegar contaminação ou algo do género.

Uma nova descoberta

Enquanto todos gozavam do feriado do dia do trabalhador, a Science anunciava a descoberta de mais um dinossauro com conteúdo ainda mais espectacular do que aquele encontrado no T-rex. Num trabalho minucioso onde todas as providências foram tomadas para evitar contaminação da amostra, a equipa de Schweitzer retirou vasos sanguíneos, células (possivelmente com núcleos) e a matriz extracelular dos ossos (a “cola” orgânica que mantém as células unidas) de um hadrossauro. Mais impressionante é o facto de o dinossauro, supostamente, ser ainda mais antigo do que o controverso T-rex. Tem 80 milhões de anos.

dinosaur_blood

(Foto)

Um comentário sobre o assunto na mesma edição da Science relembrava-nos o porquê da controvérsia em relação aos tecidos moles do T-rex:

… proteins in tissue normally degrade quickly after an animal dies

CONCLUSÃO

O cenário evolucionista está morto. Sem milhões de anos não há super-mutação que consiga salvar o dia. Este vai ser mais um dado científico que vai ser facilmente acomodado no conto de fada evolucionista. Os evolucionistas sabem que o tipo de material orgânico encontrado nestes dinossauros não pode durar milhões de anos. Mas como ele está aí e como os fiéis de Darwin não podem dispensar os preciosos milhões de anos (senão ficavam sem desculpa para não seguirem os mandamentos de Deus), a resposta deles agora vai ser: “afinal é possível este tipo de material resistir milhões de anos“.

A teoria da Evolução não pode ser refutada. Ela é muito importante para poder ser descartada. Ela serve como desculpa para não reconhecermos a existência de Deus e podermos viver de acordo com a nossa vontade.

Querido leitor, vais desprezar a salvação de Deus por causa de uma teoria que acomoda todos e quaisquer factos de maneira a não ser descartada? Jesus hoje fala contigo, através de mim, e diz-te que tem um lugar preparado no céu para ti. Cabe a ti aceitares ou não a Sua dádiva.
_______________________________________________________________

Ver também: Milhares de anos… e não milhões!

Advertisements

98 comentários so far
Deixe um comentário

Fatality. 🙂

Comentar por MVR

Acho que esta descoberta faz mesmo KO à teoria da evolução. Totalmente FATALITY 😀

Comentar por JPMMaia

Quanto mais os fiéis evolucionistas tentam “explicar” este dado, mais eles se afundam.

As contorções de lógica que eles fazem é uma afronta a razão.

Impressionante como eles esquecem-se da “Occam’s Razor”. A explicação mais simples para este dado é que o universo não tem milhões de anos, mas como eles não podem aceitar isso, vão mandar a navalha do Occam para o lixo, e continuar a imaginar mecanismos para explicar a preservação de tecido bioçógico durante “milhoes de anos”.

Vai ser engraçado de lêr….

Comentar por Mats

Eles não se esquecem da navalha de Occam!
Já pensaste que ela pode ser mal empregada e mal interpretada? Sim, talvez aplicada à hipotese auxiliar ela sim, faça necessária a mudança da hipótese auxiliar, mar não na teoria central. Isto não é algo imoral: refutar uma hipótese auxiliar e continuar com a teoria central é uma forma de aplicação da navalha de Occam.

Comentar por Arnaldo

Vai se dizer o que?

Sabino, poderia postar algo sobre os fatores que são considerados indicadores da antiguidade dos dinossauros.

Comentar por Arthur Vergara

Porque a datação é só uma peça do quebra-cabeça desta lógica, talvez uma reconstrução deste quebra-cabeça, com novas variáveis revele uma explicação mais coerente.

Comentar por Arthur Vergara

Artur,
Todo o edificio darwinista assenta na “datação”. Se a datação falha, e a terra não tem “milhões de anos”, tudo o resto cai.

Comentar por Mats

Como um castelo de cartas…

Comentar por MVR

Boa!

Vamos acabar com o estudo da Biologia com esses livros estúpidos. A verdade está na bíblia, estude-se a bíblia nas aulas de biologia.

E em geologia. Estão sempre em concordância com as datas dos biólogos. Leiam antes a bíblia.

E a física. Se a datação por isótopos dá o que dá, quem pode fiar nos livros com que se estuda? Leiam antes a bíblia.

A matemática sempre me pareceu um pouco orgulhosa. Então os matemáticos têm conjuntos infinitos? Infinito só deus. E ainda por cima para cada conjunto infinito há outro maior? Isto é uma indicação subtil que há coisas acima de deus. Livros de matemática para o fogo, leiam a bíblia.

E os médicos todos os dias a falar dos vírus a mutar de uns para outros- Leiam a bíblia.

Enfim um programa escolar unificado e de acordo com a vontade de deus. Os alunos liam a bíblia 6 dias por semana, umas 10 horas, e tinham folga ao sétimo para poderem ir à missa.

Boa!

José Simões

Comentar por js

Mais um link:
Evidências da terra jovem

http://evolution-myth.blogspot.com/2008/04/evidncias-de-uma-terra-jovem.html

Comentar por Fabricio Lovato

José Simões,
Boa tentativa.

Os ataques são feitos neste blog não direccionados à ciência mas à teoria da evolução.

Comentar por Mats

Estamos mais concretamente a falar da idade da Terra.

E quem pensas que primeiro defendeu a ideia de uma Terra “antiga” (isto é muito mais antiga que o indicado na bíblia)?

Os Geólogos. Muito antes dos isótopos e das medições de arrefecimento, dos biólogos, etc, os geólogos estudando o modo como as camadas se criavam deduziram para a Terras uma idade de 4 biliões (americanos) (4000000000) de anos, mais milhão, menos milhão, claro.

Nunca encontrei um livro de geologia (nem um geólogo) que desse uma idade muito diferente do que disse.

Portanto, sem duvida, os geólogos são os principais culpados de ideia da Terra “velha”. Portanto é os livros de geologia que espalham a mentira à mais tempo.

Queimem os livros de geologia todos e vão ver que os biólogos (que nem sequer sabem muita matemática) compreenderão o erro de alguns zeros em que estavam a ser induzidos a fazer sem darem conta.

Mas os piores são os físicos que foram uns traidores como judas. Essa história não é bonita (mas é educativa). Mas isso fica para outro dia.

José Simões

Comentar por Jose Simoes

Os geólogos ou o advogado Charles Lyel com o seu princípio uniformitarista?

Comentar por alogicadosabino

José,

“E quem pensas que primeiro defendeu a ideia de uma Terra “antiga” (isto é muito mais antiga que o indicado na bíblia)?”

E qual era a idade que eles davam à Terra nessa altura, sem terem os impressionantes métodos de adivinhação/”datação”?

Os Geólogos.

Geólogos com fé no uniformitarianismo.

Nunca encontrei um livro de geologia (nem um geólogo) que desse uma idade muito diferente do que disse.

Se eu te referenciar um livro escrito por um geólogo criacionista, tu vais acreditar?
Vou-te dar um nome: Nicholas Steno.

Pesquisa-o.

Faz o mesmo com Lord Kelvin, e lê os limites máximos que este cientista deu para a idade do universo, para desespero de Darwin.

Comentar por Mats

Desculpe, mas é oficial para quem?

Comentar por VFS

“Nunca encontrei um livro de geologia (nem um geólogo) que desse uma idade muito diferente do que disse.”

Não há problema, apresento-lhe alguns então:

Elaine Kennedy
http://www.scb.org.br/entrevistas/Entrevista_6.htm

Nahor Neves
http://www.scb.org.br/entrevistas/Entrevista_7.asp

Arthur V. Chadwick
http://origins.swau.edu/papers/geologic/mega/defaultp.html

Comentar por Fabricio Lovato

Ora, trabalham todos para a mesma igreja e defendem quem lhes paga ou vão para o desemprego.

José Simões

Comentar por js

Elaine Kennedy – Adventista.
Nahor Neves – Adventista.
Arthur V. Chadwick – Adventista.

Nada contra cientistas terem religião. Afinal, caada um acredita no que quer. Mas OS TRÊS? A mesma religião? Defendendo a mesma coisa?

Não encontraram NENHUM cientista que não esteja ligado a nenhuma religião para defender seu “ponto de vista”?

Interessante.
Quando cientistas ateus falam algo, não tem valor.
Quando cientistas religiosos falam, aí sim, tem muito valor. Se torna uma VERDADE incontestável.

Comentar por Alexssc

TODOS OS CIENTISTAS ESTAO LIGADOS A UMA RELIAO MEU CARO AMIGO.UNS AO CRISTIANISMO,OU BUDISTA,OU HINDU,ETC…OU ATEU.OU VC ACHA QUE ATEISMO NAO E RELIGIAO
ENTAO NADA MAIS COERENTE DO QUE OS ATEISTAS DIZEREM QUE OS “DINOS’ DESAPARECERAM A 60 MA.

Comentar por adeilton

Golllll do criacionismo.

Comentar por Bispo Valdomiro Santiago

Alexscc, leste bem aquilo que acabaste de dizer?

“Não encontraram NENHUM cientista que não esteja ligado a nenhuma religião para defender seu “ponto de vista”?”

Todos os cientistas têm as suas crenças pessoais. Uns são cristãos, outros budistas, outros ateus, outros etc. Todos os cientistas têm as suas ideias pré-concebidas, as suas pressuposições. Nenhum cientista é neutro do ponto de vista ideológico.

Querias que ele te mostrasse um cientista ateu que defendesse o criacionismo? LOL Consegues-me arranjar um cientista criacionista que defenda o ateísmo?

Comentar por alogicadosabino

“Querias que ele te mostrasse um cientista ateu que defendesse o criacionismo?”

Oras, se é tão evidente que a terra não tem milhões de anos, não deve ser difícil encontrar cientistas não religiosos atestando isso.

Comentar por Alexssc

ah, já entendi… são todos uns malvados não-criacionistas que nunca vão dar o braço a torcer e admitir que a Terra só tem alguns milhares de anos.

Comentar por Alexssc

lol, tens a certeza que és um ateu pensante?

Comentar por alogicadosabino

“Ora, trabalham todos para a mesma igreja e defendem quem lhes paga ou vão para o desemprego.”
Ora, a Elaine Kennedy era evolucionista antes…
E para se tornar um cientista Criacionista hj, é necessário muita coragem com a inquisição darwinista…

“Mas OS TRÊS? A mesma religião? Defendendo a mesma coisa?”

Desculpa, como tbm sou Adventista, me vieram esses à cabeça no momento…
Mas encontrarás muitos outros de outras denominações.

“Oras, se é tão evidente que a terra não tem milhões de anos, não deve ser difícil encontrar cientistas não religiosos atestando isso.”

“O darwinismo é baseado num comprometimento a priori com o materialismo, e não numa avaliação filosoficamente neutra da evidência. Separe a filosofia da ciência, e a torre soberba desabará.”
PHILLIP JOHNSON

Comentar por Fabricio Lovato

Sabino,

Devolvo a pergunta: tem certeza que é um crente pensante?

Se um cientista qualquer encontra dados empíricos atestando a idade jovem da Terra, mesmo que isso pareça ir de encontro ao que ele acredita, ele vai publicar esses dados para que seja feita a verificação por outros cientistas. Se os dados se mantêm confiáveis, não vejo porquê não serem defendidos.

É por isso que pergunto: NENHUM cientista – que não seja criacionista – chegou a esses dados da Terra jovem? Estranho… muito estranho…

Fabrício,

“O darwinismo é baseado num comprometimento a priori com o materialismo, e não numa avaliação filosoficamente neutra da evidência”

Eu não vejo como o Evolucionismo (e não o Darwinismo) possa ser comprometido com o sobrenatural. Se você – ou o Phillip Johnson, “pai” do design inteligente – me diz que existe algo fora do mundo material, então que fique à vontade para provar.

E o que é uma “avaliação filosoficamente neutra” de uma evidência? É aquela que chega à conclusão de que o Criacionismo é fato?

Comentar por Alexssc

Sabino,

Já ia me esquecendo. Quem falou que eu sou ateu??? Está concluindo erradamente – assim como no post que eu ganhei (e agradeço o espaço) – que eu sou ateu, apesar que, em nenhuma linha de tudo o que eu escrevi, tenha me declarado ateu.

Foi Deus que te revelou isso? Se foi, então está explicado… ;-D

Comentar por Alexssc

As minhas suspeitas confirmaram-se… não és um ateu pensante. Então aí é meu dever elucidar.

“É por isso que pergunto: NENHUM cientista – que não seja criacionista – chegou a esses dados da Terra jovem? Estranho… muito estranho…”

Só é estranho para quem não sabe o que está por detrás da ciência das origens – o naturalismo. É lógico que nenhum cientista evolucionista te vai dizer que a terra tem menos de 10.000 anos porque isso comprometeria todo o cenário darwinista.

Como mostraste que não és um ateu pensante, deixa-me discriminar tudo:

Se um cientista é evolucionista e ateu, é porque não acredita em em Terra jovem nem em Deus. Logo, é óbvio que não vais encontrar um cientista evolucionista a defender a juventude da Terra, assim como não vais encontrar um ateu a defender a existência de Deus.

Quer dizer, isto parece-me por demais óbvio. Só um ateu não pensante não consegue atingir.

Comentar por alogicadosabino

Sabes o que isso parece? Parece isto:

“”Será que este virus não se escapou de um laboratòrio por descuido de alguem? para tirarem as vacinas que estao armazenadas que era para vender para a gripe das galinhas e como ela não chegou e as vacinas a validade deve estar a acabar e tem que ser vendidas” ”

“Informa que os governos sabem da chegada de Nibiru há muitos anos, porém, não há o que ser dito à população à respeito. Como ele mesmo diz: “o que eles poderiam te dizer? – sim, Nibiru está chegando, é uma situação caótica, inevitável e não temos a menor idéia do que fazer?”.
Ele afirma que estão muito preocupados com essa situação, o Vaticano tb está, mas que simplesmente não sabem o que fazer.

Explica que os Anunnakis sempre estiveram por aqui. Foram eles que nos criaram, inicialmente, para trabalho escravo, mas nunca, de fato, nos deixaram. Eles possuem instalações por toda a Terra, na Lua e em Marte (…)”

Etc…

Sabes o que é isto? São teorias da conspiração que quase me fazem mijar de tanto rir e, ao mesmo tempo, quase a chorar de pena de quem as escreve. Estas pessoas sabem, por incrível que pareça, coisas ocultas, que mais ninguém sabe. Sabem de documentos ultra-secretos… mas não os mostram.

Tu sabes que os criacionistas estão certos e acreditas neles piamente, sem pestanejar. Mas os outros todos estão errados porque querem. Todos eles sabem da verdade mas não a querem divulgar. São todos maus e feinhos!

Os criacionistas não descobrem/inventam dados porque não querem provar nada de especial… (pois não, têm uma religião e, obviamente, querem que ela esteja correcta. Ou seja, querem que haja dados que confirmem o livrinho deles.) Imagina o que era agora haver gaijos dos mais variados mitos religiosos pelo mundo fora a fazer o mesmo?? Muitos cientistas são adeptos de outras religiões mas cingem-se à ciência porque sabem que os livros deles são metafóricos. Imagina o que era cada um afirmar a sua religião como científica.

Tu achas que a tua é melhor que a dos outros?

Comentar por Dário Cardina

“Se um cientista qualquer encontra dados empíricos atestando a idade jovem da Terra, mesmo que isso pareça ir de encontro ao que ele acredita, ele vai publicar esses dados para que seja feita a verificação por outros cientistas”

Apesar de o Sabino já ter esmiuçado bem a resposta pra ti, algo mais:

Darwin destrói carreiras.
http://frankvcarvalho.blogspot.com/2008/10/verdade-chocante-sobre-destruio-das.html
———————————

“E o que é uma “avaliação filosoficamente neutra” de uma evidência? É aquela que chega à conclusão de que o Criacionismo é fato”

Não necessariamente.
É aquela baseada em uma análise imparcial da evidência, mesmo que ela leve a Deus e à Bíblia.
Como o Sabino já mencionou em algum outro post:
“No caso dos naturalistas é o contrário. Eles começam por excluir certas possibilidades. Sabem as conclusões a evitar, na análise dos factos.”

Comentar por Fabricio Lovato

Querido Dário,

mas eu tenho dados que confirmam o criacionismo bíblico. Não preciso de os inventar. São os evolucionistas que mos dão, que é o mais irónico. Este post é só um exemplo.

Comentar por alogicadosabino

Publique os seus dados, por favor. Depois, vou enviar-lhe algumas perguntas que faço a criacionistas, e espero que você responda, não referindo milagres, mas cientificamente e firmado em seus dados. ESTOU AGUARDANDO.

Comentar por Gil Cleber

podes dizer-me onde estão?

Comentar por Dário Cardina

Sabino,

“As minhas suspeitas confirmaram-se… não és um ateu pensante. Então aí é meu dever elucidar.”

As minhas também. Você já começa errado por assumir que sou ateu, ainda que não tenha base para isso. O fato de que defendo uma visão de mundo sem apelo ao sobrenatural, de per se, não significa dizer que sou ateu. Mas vamos deixar passar esse seu “leve deslize”.

“É lógico que nenhum cientista evolucionista te vai dizer que a terra tem menos de 10.000 anos porque isso comprometeria todo o cenário darwinista.”

“Se um cientista é evolucionista e ateu, é porque não acredita em em Terra jovem nem em Deus. Logo, é óbvio que não vais encontrar um cientista evolucionista a defender a juventude da Terra, assim como não vais encontrar um ateu a defender a existência de Deus.”

MARÍAS, Julián. História da filosofia. Ed. Martins Fontes. São Paulo, 2004. Pg. 219/220:
“O ponto de partida do físico é uma hipótese, ou seja, uma construção a priori, de tipo matemático. Antes de experimentar, (…) sabe o que vai acontecer; o experimento simplesmente comprova a posteriori esse saber apriorístico. O físico interroga a natureza com um esquema ou questionário prévio, que é a hipótese matemática, a construção mental (…). E com os instrumentos, com o experimento, o físico interroga a natureza e a obriga a responder, a confirmar ou desmentir a hipótese. (…) A física é ciência (…) de realidade, e por isso requer confirmação experimental.

Segundo você, então, os “cientistas evolucionistas” ESCONDEM os dados que eles encontram, e que confirma uma Terra jovem e, após, deturpam esses dados para fazer parecer que a Terra tem bilhões de anos? Ou, se assim não fosse, somente os “cientistas criacionistas” é que encontram esses tais “dados verdadeiros”?

Haja petulância, heim… Não acredito que toda uma comunidade científica esteja errada ou sendo enganada por inescrupulosos defensores da T.E. enquanto somente os defensores do D.I. apregoam “a verdade”. Sinto muito, mas não sou tão simpático a “teorias de conspiração”, que pintam o mundo científico em “cientistas crentes bonzinhos” e “cientistas ateus mauzinhos”.

Fabrício,

“Não necessariamente. É aquela baseada em uma análise imparcial da evidência, mesmo que ela leve a Deus e à Bíblia.”

Seguindo o que você falou, então, se os cientistas criacionistas encontrarem evidências que contrariem a bíblia, eles – numa avaliação filosoficamente neutra, numa análise imparcial da evidência – deveriam dizer isso, não?

Ou isso só é válido no seu caso? Só será imparcial aquele cientista que aceitar uma evidência como biblicamente aceitável?

Comentar por Alexssc

“Segundo você, então, os “cientistas evolucionistas” ESCONDEM os dados que eles encontram, e que confirma uma Terra jovem e, após, deturpam esses dados para fazer parecer que a Terra tem bilhões de anos?”

Não é uma questão de “esconder” e “deturpar”, é apenas uma forma de interpretar os dados.

——————————–

“Não acredito que toda uma comunidade científica esteja errada ou sendo enganada por inescrupulosos defensores da T.E.”

Paradigmas vêm, paradigmas vão.

——————————–

Comentar por Fabricio Lovato

“Seguindo o que você falou, então, se os cientistas criacionistas encontrarem evidências que contrariem a bíblia, eles – numa avaliação filosoficamente neutra, numa análise imparcial da evidência – deveriam dizer isso, não?”

Sim.
Apenas devemos ser muito cautelosos, já apareceu cada “evidência” da evolução…

Comentar por Fabricio Lovato

“Segundo você, então, os “cientistas evolucionistas” ESCONDEM os dados que eles encontram, e que confirma uma Terra jovem e, após, deturpam esses dados para fazer parecer que a Terra tem bilhões de anos?”

Não. Os cientistas interpretam os dados de acordo com a sua visão naturalista do mundo. Os dados não falam por si. Eles são interpretados. Foi isso que aconteceu por exemplo com este exemplo dos vasos sanguineos em dinossauros supostamente com 80 milhões de anos. Os novos dados são encaixados no paradigma, para ele poder ser mantido.

“Não acredito que toda uma comunidade científica esteja errada ou sendo enganada por inescrupulosos defensores da T.E. enquanto somente os defensores do D.I. apregoam “a verdade”.”

Bem, a História já nos deu muitos exemplos em que a maioria estava errada. Não é questão de os cientistas não terem escrupulos. É questão de eles interpretarem tudo de acordo com o naturalismo – a crença que nega a intervenção divina ou inteligente. Naturalmente, não esperes encontrar cientistas a publicarem evidências de criacionismo, pois essa hipotese está afastada mesmo antes de o jogo começar.

Comentar por alogicadosabino

Dário,

“podes dizer-me onde estão [as evidências do criacionismo bíblico]?”

Bem, o arquivo do blog está xeio delas, mas como tu és um residente de longa data eu vou perder algum tempo para resumir a coisa:

A Paleontologia mostra que as espécies surgem perfeitamente formadas a certa altura da História.

A Paleoantropologia mostra que os individuos “primitivos” afinal são bem mais inteligentes do que evolucionistas pensavam e muitos deles fizeram coisas que nem mesmo hoje algumas populações fazem.

A Genética mostra que todas as pessoas vão dar a um único homem e mulher.

A Geologia mostra os efeitos do dilúvio bíblico.

A Arqueologia mostra que os lugares e pessoas que a bíblia refere são verdadeiros.

O contexto histórico dos primeiros seculos D.C mostra que algo de fascinante se deve ter passado naquela altura para levar pessoas a serem torturadas e a darem a sua vida pela causa do Cristianismo.

E as centenas de evidências negativas, como a inexistência de uma força natural capaz de criar entidade imaterial – a informação – assim como design biológico.

É provável que me tenha esquecido de referir muita coisa, mas não posso enumerar num post tudo aquilo que tenho vindo a mostrar em ano e meio de blogue.

Comentar por alogicadosabino


Como não me dei por satisfeito com a matéria e a fonte, busquei outras por mim mesmo. E achei algumas coisas muito interessantes aqui:

http://www.sciencedaily.com/releases/2009/04/090430144528.htm

“With this new paper, we hoped to show that our T.rex discovery was not a unique occurrence”

(tradução livre) “Com este trabalho, esperamos mostrar que a descoberta no nosso T.rex não é uma ocorrência única”

“At the heart of the controversy is the idea that ancient protein can exist at all. When an animal dies, protein immediately begins to degrade and, in the case of fossils, is slowly replaced by mineral, a substitution process assumed to be complete by 1 million years. But with this latest evidence, it appears that some proteins do indeed have real staying power.”

(tradução livre) “No centro da controvérsia está a idéia que proteínas antigas podem ainda existir. Quando um animal morre, a proteína imediatamente começa a deteriorar e, no caso dos fósseis, é lentamente substituída por minerais, um processo de substituição assumido para estar completo por volta de 1 milhão de anos. Mas com esta última evidência, parece que algumas proteínas têm de fato uma grande capacidade de resistir.”

“In view of the skepticism about the original findings, it was important to demonstrate that our findings in T.rex could be verified in another dinosaur and in other laboratories.”

(tradução livre) “Tendo em vista o ceticismo acerca de achados originais, era importante demonstrar que nossas descobertas no T.rex poderiam ser verificadas em outros dinossauros e em laboratórios.”


E aqui, no Abstract:

http://www.sciencemag.org/cgi/content/abstract/324/5927/626

“We present multiple lines of evidence that endogenous proteinaceous material is preserved in bone fragments and soft tissues from an 80-million-year-old hadrosaur,”

(tradução livre) “Nós apresentamos múltiplas linhas de evidência de que material protéico endógeno está preservado em fragmentos de ossos e tecidos moles de um hadrossauro de 80 milhões de anos,”

“These data complement earlier results from Tyrannosaurus rex (…) and confirm that molecular preservation in Cretaceous dinosaurs is not a unique event.”

(tradução livre) “Estes dados complementam resultados anteriores do Tiranossauro rex (…) e confirmam que a preservação molecular em dinossauros do Cretáceo não é um evento único.”


E para aqueles que não sabem (ou fingem não saber), quando dizem “tecidos moles” não estão falando de “carne” preservada (como um bife num açougue), mas sim que peles, músculos e outras estruturas passaram por processo de fossilização junto com os ossos (estes, por sua própria estrutura, mais propensos à fossilização).

Ver aqui:

http://www.cprm.gov.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=337&sid=23

“Geralmente ficam preservadas as estruturas mais resistentes do animal ou planta, as chamadas partes duras, como dentes, ossos, conchas. As partes moles (vísceras, pele, vasos sangüíneos, etc.) preservam-se com muito mais dificuldade.”


Cientific Method rules… again… shoot in the foot… Game Over!!!

Comentar por Alexssc

lol, gosto especialmente do teu desabafo final.

Alguém disse que os criacionistas podem mostrar as evidências do criacionismo a um ateu mas nunca conseguirão fazê-lo pensar. E este é um típico caso onde isso é verdade.

Repara Alexscc… o que nos diz a ciência experimental? Que as proteínas num organismo desaparecerão num tempo máximo de 1 milhão de anos. O que é que é encontrado? Proteínas em animais que diz-se terem 80 milhões de anos. Agora a pergunta é: será que o animal onde foi encontrado proteína tem 80 milhões de anos?

A resposta é simples para quem olha para os dados científicos de forma aberta. Repara, não são os criacionistas que estão a arranjar explicações ad hoc para justificar proteína em animais que evolucionistas dizem ter milhões de anos. Vocês é que têm de subverter o que os dados científicos dizem em respeito à preservação de proteína em animais fossilizados para que o vosso cenário continue plausível. Não são os criacionistas que estão a ir contra a ciência. São vocês. Sendo assim, realmente é caso para dizer:

Cientific Method rules… again… shoot in the foot… Game Over!!!

Comentar por alogicadosabino

“os criacionistas podem mostrar as evidências do criacionismo a um ateu mas nunca conseguirão fazê-lo pensar.”

É mesmo impressionante o “poder mesmerizante” (outra do Enézio) do dogma evolucionista.

Mas esse comentário é mais para divulgar essas duas ofertas aos que queiram e possam aproveitar:

“I would like to send you a voucher for $25 to take your wife/friend out for a meal at Red Lobster…”

“I can buy my own food, but Ray, I would love . . . The Atheist’s Bible and You Can Lead an Atheist. How about those?” Rufus

“Good news. A kind couple saw the above request and gave $1,000 to cover the cost. We will send out both of these publications free of charge (including to overseas locations) until the $1,000 is used up. First in first served. Send your name and address to mark@livingwaters.com/ Please state if you would like the book signed.”

http://raycomfortfood.blogspot.com/

Abraços!

Comentar por Darjo

Isso equivaleria a um problema bíblico para crer na fé, porque todos os supostos são refutdíssimos

Comentar por Arthur Vergara

A arrogância ateísta é uma coisa impressionante.(não estou a falar dos ateus que aqui aparecem, na vedade, são bem legais).
Como exemplo os membros principais da campanha ‘ateu brasileiro, mostra tua cara'(É lastimável)

Comentar por Arthur Vergara

Os cientistas gaguejam e encobrem fatores para tentar de explicar.

Comentar por Arthur Vergara

Sabino, há uma promoção interessante para ateus no blog do Ray Comfort. Quem dos nossos amigos quiser participar…Sem o link agora… Estou escrevendo do celular, digo, telemóvel:)

Comentar por Darjo

“eu tenho dados que confirmam o criacionismo bíblico.”

Quero que mos dês. Não quero as evidências nem os textos maçudos e de tentativa de lavagem. Quero dados crus, tens?

Comentar por Dário Cardina

“A Paleoantropologia mostra que os individuos “primitivos” afinal são bem mais inteligentes do que evolucionistas pensavam e muitos deles fizeram coisas que nem mesmo hoje algumas populações fazem.”

Não poderão ter sido extra-terrestres a fazê-las? Há teorias que apontam para isso. Até há um planeta, o Nibiru, que tem seres inteligentes a morar lá.

“A Genética mostra que todas as pessoas vão dar a um único homem e mulher.”
Independentemente de criacionismo ou de ciência, a perspectiva é a mesma. Quando se dá uma extinção toda a pupolação futura terá de vir dos pouquinhos que sobreviveram. Já ouviste falar do “efeito gargalo”?

“A Geologia mostra os efeitos do dilúvio bíblico.”
Isto é uma teoria…

“A Arqueologia mostra que os lugares e pessoas que a bíblia refere são verdadeiros.”
Isto não quer dizer nada. Também há fábulas e contos fantásticos que mencionam cidades verdadeiras, nomes verdadeiros, etc.

“O contexto histórico dos primeiros seculos D.C mostra que algo de fascinante se deve ter passado naquela altura para levar pessoas a serem torturadas e a darem a sua vida pela causa do Cristianismo.”
Tal como as fascinantes descobertas que levaram a ser mortos por dizer “céu da boca”, ou dizer que a Terra não é o centro do Universo. Matar pessoas só porque não eram da sua “equipa”.

“E as centenas de evidências negativas, como a inexistência de uma força natural capaz de criar entidade imaterial – a informação – assim como design biológico.”
Não tens bases para discutir física, tal como se viu num dos posts mais recente, né? LOLOL

Não me mostraste dados, mas sim hipóteses aceites criacionistas. Não vi números nem o material usado para a investigação.

Comentar por Dário Cardina

” TU CRESTES PORQUE VISTES ,TOMÉ.MAS BEM AVENTURADOS SAO OS QUE NUNCA VIRAM E CRERAM.”

Comentar por adeilton

E… “hoje há gelado de baunilha e tostas mistas” diz a sra Maria.
Vamos ter argumentos ou isso é chato? O que escreveste foi uma frase sem nexo para a discussão. Foi uma pedrada para o ar a ver se acerta em alguma coisa. Isso mais parece aquelas frases do tipo “estar vivo é o contrário de estar morto” numa discussão sobre o que haverá para além da morte. Hmmm, pois, não é um argumento.

Comentar por Dário Cardina

Olá Dário,

só atentei agora para este comentário.

naturalmente que eu não te vou dar cáclculos nem números. Sou só um porta voz do que verdadeiros cientistas criacionistas fazem lá pelos EUA. Claro que os números e cálculos existem. Ou realmente pensas que não há trabalho criacionista in-depth?

Existem vários livros técnicos, relativos a diferentes campos, onde abordam estas questões de forma mais profunda. Também existem publicações mais técnicas. Por exemplo, o Answers in Genesis tem o Answers, o Creation Ministries International tem o Journal of Creation, o Creation Research tem o Creation Research Society Quaternaly Journal.

Essa ideia de que os criacionistas só mandam umas bujardas para o ar sem fazerem investigação ou apresentarem cálculos e números tem de ser esquecida.

Comentar por alogicadosabino

tens algum artigo desse género para me mostrar? Gostava de ver o tipo de investigação que se faz. Os métodos usados, etc.

Comentar por Dário Cardina

Sim, posso procurar. Diz-me sobre que assunto em particular queres, a ver se encontro.

Comentar por alogicadosabino

“Quero que mos dês. Não quero as evidências nem os textos maçudos e de tentativa de lavagem. Quero dados crus, tens?”

Hum? Não percebi bem o que queres.

(PS: Achei interessante esta observação vir de uma pessoa que está sentada no banco dos evolucionistas, esses tipos que aparecem constantemente com histórias de “evoluiu porque evoluiu”.)

“Não poderão ter sido extra-terrestres a fazê-las? Há teorias que apontam para isso. Até há um planeta, o Nibiru, que tem seres inteligentes a morar lá.”

Fala-me da tua fé que eu falar-te-ei da minha. (O teu problema não é com as evidências científicas, mas sim com o Deus da bíblia. Se o Deus da bíblia existe então há consequências depois da morte. Se ETs existem não há consequências depois da morte ;))

“Independentemente de criacionismo ou de ciência, a perspectiva é a mesma. Quando se dá uma extinção toda a pupolação futura terá de vir dos pouquinhos que sobreviveram. Já ouviste falar do “efeito gargalo”?”

Fala-me da tua fé que eu falar-te-ei da minha.

“Tal como as fascinantes descobertas que levaram a ser mortos por dizer “céu da boca”, ou dizer que a Terra não é o centro do Universo. Matar pessoas só porque não eram da sua “equipa”.”

Exacto. Sem notares, acabaste por absorver bem o meu ponto. Ninguém estaria disposto a dar a vida por algo que sabia que era uma mentira. Copérnico não arriscaria a sua vida por algo que ele SABIA (com certezas empíricas e não pela fé) que era mentira. Se os discipulos de Jesus não soubessem que Ele tinha ressuscitado (com certezas empíricas e não pela fé – ver para crer), não teriam dado a sua vida por essa causa.

“Não tens bases para discutir física, tal como se viu num dos posts mais recente, né? LOLOL”

É o que vocês só sabem dizer: “ah e tal, vai estudar”. Ainda estou á espera que me digas qual a força material capaz de criar uma entidade imaterial. O teu naturalismo não te consegue salvar?

Comentar por alogicadosabino

“Seguindo o que você falou, então, se os cientistas criacionistas encontrarem evidências que contrariem a bíblia, eles – numa avaliação filosoficamente neutra, numa análise imparcial da evidência – deveriam dizer isso, não?”

Recordei-me agora de um fato interessante.
A descoberta de pegadas humanas com pegadas de dinossauros no leito do rio Paluxy, no Texas, EUA. Depois de algum tempo, conforme explica o Dr. Roberto Biaggi, diretor do Geoscience Research Institute (filial argentina), foi descoberto que as pegadas de dinossauro eram genuínas, mas as humanas, não. Quem descobriu a fraude? Cientistas criacionistas do GRI, mantido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Seria uma tremenda prova da coexistência entre humanos e dinossauros, mas a honestidade científica sempre deve prevalecer.

Comentar por Fabricio Lovato

“Não poderão ter sido extra-terrestres a fazê-las? Há teorias que apontam para isso. Até há um planeta, o Nibiru, que tem seres inteligentes a morar ”

Arqueologia prova sem sobra de dúvida: deuses não eram astronautas
http://g1.globo.com/Noticias/0,,MUL585566-9982,00-ARQUEOLOGIA+PROVA+SEM+SOBRA+DE+DUVIDA+DEUSES+NAO+ERAM+ASTRONAUTAS.html

——————–

““A Geologia mostra os efeitos do dilúvio bíblico.”
Isto é uma teoria…”
A evoluçao tbm é…Mas se quiseres aprender um pouco mais:
http://origins.swau.edu/papers/geologic/language/portuguese/index.html
——————–

Comentar por Fabricio Lovato

Sabino, estou achando que você não leu nada do que eu escrevi. Olha os seus pequenos “deslizes”:

“o que nos diz a ciência experimental? Que as proteínas num organismo desaparecerão num tempo máximo de 1 milhão de anos.”

Olha aqui, leia DE NOVO:

“a proteína imediatamente começa a deteriorar e, no caso dos fósseis, é lentamente SUBSTITUÍDA por minerais,”

Ser substituído NÃO É desaparecer, visto que a impressão ou registro fóssil permanece. E, no caso específico das proteínas encontradas, veja DE NOVO:

“processo de substituição assumido para estar completo POR VOLTA DE 1 milhão de anos.”

Não foi afirmado que o “tempo máximo” é de 1 milhão de anos, e sim que, no geral, o processo pode durar cerca de 1 milhão de anos.
Os dois estudos (o do Tiranossauro e o do Hadrossauro) trazem dados evidenciando exatamente que esse tempo pode ser muito maior. Leia aqui, DE NOVO:

“com esta última evidência, parece que algumas proteínas têm de fato uma grande capacidade de resistir” [por períodos maiores de tempo].

“Estes dados complementam resultados anteriores (…) e confirmam que a preservação molecular em dinossauros do Cretáceo não é um evento único”.

E aqui [http://revistapesquisa.fapesp.br/?art=3881&bd=2&pg=1&l] temos o seguinte:

“Um grupo de pesquisadores norte-americanos encontrou traços de colágeno em ossos fossilizados de tiranossauro (…) de 68 milhões de anos, um achado incomum, já que a proteína dificilmente é preservada em fósseis. (…). Uma série de análises do material mostrou que os tecidos continham, de fato, resquícios de colágeno do tipo 1 (…). De acordo com os autores, a proteína pode ser sido preservada por ter se ligado a outras moléculas, protegendo-a do processo de fossilização.”

Neste parágrafo temos que a proteína dificilmente é preservada em fósseis. Algo ser raro ou difícil de acontecer não é o mesmo que ser impossível de acontecer. As provas estão aí, nos estudos.

Outras leituras sobre “tecido mole”:
http://www.agencia.fapesp.br/materia/7006/divulgacao-cientifica/seq-enciamento-jurassico.htm
http://galileu.globo.com/edic/100/con_dino3.htm
http://www.faperj.br/boletim_interna.phtml?obj_id=366

Comentar por Alexssc

ENTAO TUDO E SUPOSIÇÃO,NAO TEM NADA DE VERDADES AQUI.SO SUPOSIÇOES.TALVEZ ALGUMAS PROTEINAS RESISTEM MAIS TEMPO,ISSO E UMA SUPOSIÇÃO.

Comentar por adeilton

Alexscc, já dediquei muitos posts ao assunto. Se não consegues pensar fora do naturalismo, também não é minha tarefa pôr-te a fazê-lo.

Dou-me ao trabalho, pela última vez, a comentar o que disseste:

““a proteína imediatamente começa a deteriorar e, no caso dos fósseis, é lentamente SUBSTITUÍDA por minerais,”

Ser substituído NÃO É desaparecer, visto que a impressão ou registro fóssil permanece. E, no caso específico das proteínas encontradas, veja DE NOVO:”

Se é substituído, desaparece. Ou um jogador quando é substituído do campo permanece no campo? O desespero evolucionista é assim tanto que tens de entrar pela semântica dentro?

“Não foi afirmado que o “tempo máximo” é de 1 milhão de anos, e sim que, no geral, o processo pode durar cerca de 1 milhão de anos. Os dois estudos (o do Tiranossauro e o do Hadrossauro) trazem dados evidenciando exatamente que esse tempo pode ser muito maior.”

Aqui tens documentação científica de que o máximo que o colagéno dura num organismo, na melhor das hipóteses, é de 2,7 milhões de anos. Os respectivos dinossauros têm 68 e 80 milhões de anos. Hum… algo se passa não?

É engraçado que aceitas a estimativa de 1 milhão para a substituição de proteína num organismo e não aceitas as estimativas de tempo máximo de proteína num organismo. Mas tudo… não tenho nada contra a tua fé, só não digas que és pela ciência.

Mas o que me dá mais pena é tu nem reparares que te enterras fortemente… Repara nisto: “Quando um animal morre, a proteína imediatamente começa a deteriorar e, no caso dos fósseis, é lentamente substituída por minerais, um processo de substituição assumido para estar completo por volta de 1 milhão de anos.”

Ora, se a proteína ainda não foi substituida por minerais é porque, no minimo, ainda não se passou o milhão de anos estimado para o efeito. Deixa pôr isto como se fosses muito burro:

1) A substituição de proteína num animal fossilizado dura 1 milhão de anos;

2) Ainda há proteína num animal de 80 milhões de anos. Logo:

3) O animal não pode ter 80 milhões de anos pois a proteína ainda não foi substituída. 😉

“Leia aqui, DE NOVO:

“com esta última evidência, parece que algumas proteínas têm de fato uma grande capacidade de resistir” [por períodos maiores de tempo].

“Estes dados complementam resultados anteriores (…) e confirmam que a preservação molecular em dinossauros do Cretáceo não é um evento único”.”

Isto é uma acomodação dos dados ao paradigma e não uma observação fora do paradigma. Já dediquei post a isto. Lê, se quiseres: Quando o paradigma vale mais do que a evidência empírica

Até dá pena ver um evolucionista com palas tão grandes que nem se sabe bem aquilo que está a dizer.

Comentar por alogicadosabino

“Hum? Não percebi bem o que queres”

Wmap, cobe…

“Fala-me da tua fé que eu falar-te-ei da minha.”

Não é uma fé, é um efeito. Um grupo que sofre uma extinção sofre este efeito. Não é uma imaginação nem uma adivinhação. É um efeito observável e lógico.

“força material capaz de criar uma entidade imaterial. ”

~Queres que responda à tua própria pergunta?? Isso só depende de ti. Aliás, qual é a força que cria uma entidade imaterial?
1- Uma força material não cria (nada se cria, nada se perde…)
2- Como é que uma força material cria uma entidade imaterial? LOL
3- E para que iria criá-la?
4- 4- E onde está essa entidade imaterial para que possa ser medida e estudada?
5- Que raio de força material é essa capaz de criar e capaz de criar uma entidade, ainda por cima, imaterial?
Pois…. Para ti a Física… pfff

Comentar por Dário Cardina

“Não é uma fé, é um efeito. Um grupo que sofre uma extinção sofre este efeito. Não é uma imaginação nem uma adivinhação. É um efeito observável e lógico.”

Mas é a tua fé que te diz que havia mais pessoas antes do “Adão Y” e da “Eva africana”.

Quantos às forças… quem disse que a entidade imaterial foi criada por uma material? Aqui o naturalista és tu. Tu é que precisas de explicar como é que forças materiais criaram propriedades imateriais.

Comentar por alogicadosabino

É oficial, a Terra tem 5 dias.

Foi criada à 5 dias mais minuto menos minuto, com a aparência de ter milhões ou biliões ou lá o que é. O deus, ele próprio, tratou de colocar os isótopos adequados, com proporções certas, nas rochas correctas para fazer a coisa mais confusa [as contas até são complicadas, mas deus não tirou o diploma nas novas oportunidades], e pediu a um anjo para enterrar alguns pseudo-fosseis de animais que nunca existiram. Uns fosseis tinham recheio e outros eram secos.

Deus é um desenhador e peras. Desenhou isto tudo numa semana a trabalhar das 9 às 5.

Os livros sagrados é que lhe deram alguns problemas. O primeiro ainda saiu bem, mas nos outros não aguentou, ria-se tanto que a letra ficou toda torta.

E Tu, meu amigo, foste criado juntamente com todos os que conheces com a ideia que já se conheciam.

Até as baterias do meu telemóvel foram criadas já em muito má condição pelo que em breve tenho de comprar um telemóvel “novo” – que possivelmente foi criado já dentro da loja. Só espero que o meu banco tenha sido criado já com algum dinheiro meu lá dentro.

Acreditei e tende fé

José 000:000:000:001

(é meu último poste. Quem não enviar 2000 cópias manuscritas deste texto arderá para sempre no fogo do inferno enquanto os diabos lhes arrancam as unhas e a manicure as arranja)

Comentar por js

Qual é o objectivo de teres perdido 5 minutos a escrever isto?

Comentar por alogicadosabino

quantos anos tem a terra segundo a tua logica?? e quais sao as evidencias?

Comentar por rasputin

OPA,EIS AQUI UM IGNORANTE QUE NUNCA LEU A BIBLIA.AMIGO A BIBLIA NAO DIZ QUE DEUS CRIOU A TERRA,QUEM AFIRMAR ISSO E MENTIROSO.A BIBLIA DIZ QUE DEUS CRIOU OS MUNDOS,ESSA E A UNICA CITAÇÃO.NO GENESIS DIZ ASSIM;…” NO INICIO A TERRA ERA SEM FORMA E VAZIAE O ESPIRITO DE DEUS VAGAVA SOBRE AS AGUAS…,E DISSE DEUS HAJA LUZ E HOUVE LUZ…” ENTAO AMIGO DEIXA DE SER IGNORANTE E NAO DIGA QUE A TERRA FOI CRIADA EM 5 DIAS.POIS SO VC TA FALANDO ISSO AQUI.EU SOU EVANGELICO E ACREDITO EM DEUS,EM MOMENTO ALGUMA BIBLIA NARRA QUE DEUS CRIOU A TERRA.LENDO O LIVRO DE GENESIS,DA NOS ENTENDER QUE A TERRA E MUITO ANTIGA MUITO ANTES DA CRIAÇÃO DO HOMEM PODEM TER CERTEZA DISSO.

Comentar por adeilton

E sobre Deus ter feito o “luminar maior para governar o dia” no quarto dia? O que vc tem a dizer?

Comentar por Clayton Luciano

Não mais de 10.000 anos. E não é segundo a minha lógica. É segundo a palavra daquele que presenciou a vinda da Terra à existência.

Não dá para provar (no sentido de confirmar com certeza) que a terra tem 10000 anos, assim como não dá para provar que ela tem 4,6 milhões de anos. Isso é feito com base em extrapolações. Tanto é que a Terra já teve umas 5 idades diferentes.

O que se pode fazer é ver onde encaixa melhor a evidência científica. Uma delas é este post. Outras por exemplo aqui. E provavelmente já abordei outras no blog. Procura pelo arquivo

Comentar por alogicadosabino

“Quantos às forças… quem disse que a entidade imaterial foi criada por uma material? Aqui o naturalista és tu. Tu é que precisas de explicar como é que forças materiais criaram propriedades imateriais.”

Então qual foi a tua força imaterial? E porque existe?

Comentar por Dário Cardina

Deus. Porque é necessário uma causa imaterial para colocar matéria em existência; intemporal para colocar tempo em existência.

E qual foi a tua força natural que colocou tempo e matéria em existência?

Vais ser fiel à tua posição naturalista ou vais apelar para coisas que estão fora do nosso espaço-tempo? : )

Comentar por alogicadosabino

Procura a hipótese do Big Bang baseada em branas.

Comentar por Dário Cardina

Se bem me lembro doutras conversas, isso das branas mete coisas fora do nosso espaço-tempo, estou correcto? E a tua posição naturalista de que o universo é tudo o que há e existe? Quando isso não é suficiente é preciso pô-la na gaveta e postular coisas fora do nosso espaço-tempo?

Comentar por alogicadosabino

Não, as branas são espaço. São “tecido” espacial

Comentar por Dário Cardina

Já agora como é que essa força imaterial criou as forças e as constantes? Qual foi a metodologia. Apresenta-me uma hipótese. Como é que se originou a força gravítica, de onde vem, porque há 4 forças, porque a força gravítica é tão especial, como emergem as constantes. Consegues responder a isto?

Comentar por Dário Cardina

Dário, eu não sou Deus nem conheço a mente de Deus nem estava lá quando Ele criou isto. Eu não digo que a minha fé é científica. O que acontece é que tu dizes que a tua fé é científica e deve ser ensinada nas escolas públicas com o dinheiro dos contribuintes.

“Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber, se tens entendimento.” (Jo 38:4)

Comentar por alogicadosabino

Dário, dei-te uma resposta mal. Disse que não sabia como Deus tinha criado, mas afinal sei. Lembrei-me que a bíblia diz.

“Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo sopro da sua boca.” (Salsmo 33:6)

“Disse Deus: haja luz. E houve luz.” (Génesis 1:3)

“Louvem eles o nome do Senhor; pois ele deu ordem, e logo foram criados.” (Salmos 148:5)

“Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê.” (Hebreus 11:3)
_____________________________________

Então em que parte é que fugias ao naturalismo e recorrias a coisas fora do nosso espaço-tempo?

Comentar por alogicadosabino

O nosso espaço-tempo, segundo a teoria do big bang baseada em branas, emergiu de, pelo menos, duas branas que se chocaram.

Segundo a tua fé, deus fez as coisas, a biblia diz que fez, mas não explica como. É como eu dizer que foi o big bang mas não tentar obter nenhuma explicação. A ciência tenta explicar o porque das coisas. Não chega dizer que foi uma partícula, ou duas branas, ou o que quer que seja. Onde houver alguma saída seguimo-la porque queremos explicações de como as coisas ocorreram e porquê. A ciência nunca deixa de perguntar e nunca fica satisfeita com o “foi assim e pronto”.

Comentar por Dário Cardina

Perfeitament de acordo Dario, eu não sou favorável ao ‘Deus fez e pronto’. Ivenstiguemos como, descubramos a história natural. E mesmo que Deus possa ser a causa disso, o fato é que eventos ocorreram que antecedem o presente.Perfeitamente.

Eu sempre digo que concordo com muitas coisas que dizem os evolucionistas, e admiro o trabalho de Darwin. Mas as poucas discordâncias que tenho são suficientes para que minha forma de pensar seja mais próxima do pensamento criacionista.

Comentar por arthgar

Eu gosto da ciência e dos cientista, só não gosta da imprensa parcial.

Comentar por arthgar

Exactamente. Quando não há certezas aparecem duas ou três teorias acerca do evento em estudo. Podem acontecer várias coisas:
1- uma das hipóteses revela a realidade
2- aparece uma teoria completamente nova que revela a realidade
3- nenhuma teoria está correcta até aparecer uma nova teoria
4- nenhuma teoria está correcta até aparecerem mais factos
5- por vezes teorias opostas revelam o mesmo cenário real.
6- uma das teorias está à frente mas novos dados dão preferência a outra

Depende de vários factores.

Quando não se sabe algo é bom ter vários pontos de vista. Algo há-de aparecer que justifique o evento. Enquanto não há resposta para o evento então podemos ter duas reacções:
1- Dizer que foi Deus e pronto, por enquanto a nossa religião está correcta cientificamente (não está correcta cientificamente)
2- estudar e ver onde vão dar os vários caminhos e pesquisar novos caminhos e novas provas, novas reacções, etc… pesquisar, fazer ciência, independentemente de acreditarmos ou não num Deus.

Comentar por Dário Cardina

É bom. Vocês não têm certezas de nada, mas têm a certeza de que Deus não foi.

Comentar por alogicadosabino

Cadê as suposições evolucionistas? ‘-‘ Estranho… HUEUHAEUHAUEHUAHEUAHEUAHEUAHUEHA. Desculpem-me, empolguei.

Eu amo a ciência. Não é à toa que eu escolhi fazer faculdade de Física. 🙂

“Para o crente, Deus está no começo de tudo; para o físico, Deus está no final de toda a sua reflexão.”
Estudei, estudei… e bati lá na verdade.

Comentar por JeremiasMezenga

Er… Esqueci de colocar o autor da frase anterior: Max Planck (Acho que era um cara qualquer, não é?)

Aqui vai duas frases de dois meros caras (fanáticos religiosos?):

“Há dois tipos de pessoas: as que têm medo de perder Deus e as que têm medo de O encontrar.”
(Blaise Pascal)

“A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser que tudo sabe e tudo pode. Isso fica sendo a minha última e mais elevada descoberta.” (Isaac Newton)

Comentar por JeremiasMezenga

Na época de Newton o Universo parecia harmonioso. Mas será mesmo harmonioso? Na época da quântica reparamos que não é harmonioso.

Comentar por Dário Cardina

Dário, há físicos que não concordam contigo e que até lançam as hipóteses mais estapafúrdias para tentar explicar essa harmonia sem Deus.

Comentar por alogicadosabino

“Em 2005, Mary Schweitzer abalou a comunidade evolucionista ao anunciar que tinha descoberto vasos sanguíneos e proteínas num osso de um T-rex datado de 68 milhões de anos.”

Interessante que no artigo original, Mary Schweitzer, não questiona a datação do fóssil, a questão é outra, como tecidos moles foram preservados por tanto tempo, diga-se de passagem que os tecidos não estavam a mostra, foram extraídos com uma técnica utilizando-se ácidos em laboratório. Na mesma reportagem ela disse ter analisado ovos fossilizados de 70 milhões de anos oriundos da Argentina, novamente não questionou a idade do fóssil.

Em outra reportagem em 2006 na ela aponta por onde caminha sua linha de pesquisa (e passa muito longe de rever a idade dos fósseis!):

“Schweitzer said a central focus of her research is to explain this phenomenon, which was once thought to be impossible.

New findings—not yet published—have led her to suggest one possible explanation. The key, she believes, may be the iron content of the blood and muscle proteins hemoglobin and myoglobin. ”

Conforme o artigo ela é teísta (evangélica) e diz o seguinte:
‘ Unlike many creationists, she finds the notion of a world evolving over billions of years theologically exhilarating: “That makes God a lot bigger than thinking of Him as a magician that pulled everything out in one fell swoop.’

Diferentemente de muitos criacionistas, ela acha que a noção de mundo desenvolvendo em bilhões de anos é teologicamente estimulante: ‘Isso faz Deus muito maior que aqueles que o imaginam como um mágico que criou tudo de uma só vez’

Comentar por Godzila

Godzila,

“Interessante que no artigo original, Mary Schweitzer, não questiona a datação do fóssil”

Óbvio que não. Foi precisamente o que eu disse. A dataçãa nunca pode ser falseada, independentemente dos dados cientificos. Se a Mary questionasse a idade do fóssil não poderia escrever em revista científica e provavelmente perdia o financiamento. Assim é como funciona o edifício evolucionista. Elimina-se os divergentes e dá-se a ideia de que todos os cientistas do mundo aceitam a evolução.

Comentar por alogicadosabino

Sabino,

A datação pode ser feita por vários métodos científicos consagrados que não estão sendo postos em ‘check’ com a pesquisa que ela conduz, pode ler mais no link que passei da National Geographic News.

Repito a questão é como os tecidos moles ficaram preservados por tanto tempo, isso é que está sendo pesquisado.

Conclusão: a própria cientista aceita a Terra e o Universo com bilhões de anos, ela consegue conciliar suas convicções religiosas com a ciência.

Comentar por Godzila

Eu conheço a hipótese dos universos múltiplos. As leis são baseadas em constantes. Se a constante gravítica ou a o a partícula que dá a massa ao protão fossem diferentes nós não existiríamos.. assim, ou aqui. E se fôssemos diferentes faríamos a mesma pergunta. Porque é que isto é assim e não de outra forma? É como perguntar porque é que o ovo se partiu naqueles pedaços e daquela forma e não de outra? Mas se o partirmos outra vez a pergunta vai-se manter.

O que é facto é que as constantes parecem ter alterado um pouco. O chamado “alpha” é o desvio dessas mesmas constantes ao longo do tempo. Este desvio pode depender de um campo muito especial, o campo de Higgs.

Considero a teoria dos universos múltiplos exótica mas um bom exercício. É uma solução para alguns paradoxos físicos. Por vezes a única saída. Como o paradoxo em que vais ao passado e impedes que o teu pai conheça a tua mãe. Mas se conseguires não nascerás e não podes ir ao passado impedir o seu encontro. Então vais nascer. Como este há muitos outros paradoxos. A resolução é que ao fazeres isso nasce um universo em que os teus pais não se conheces e tu não nasces. Ou seja, em toda a bifurcação de acontecimentos que sejam impossíveis de conviver nasce um universo para cada caminho.

Comentar por Dário Cardina

Foi um caso à parte, de um esqueleto que pode ter, inclusive, permanecido muito tempo congelado e depois passado por processos físico-químicos naturais que conservaram seus corpos ou parte deles. Vejam no Google casos semelhantes e inclusive, dos “corpos incorruptíveis” de tantos santos católicos e de outas pessoas que nem eram tão “santas” assim. Testes em carbono 14 e de tecnologias de nanopartículas (além de diversos outros) já identificaram SIM, ossadas e fósseis de mais de 60 milhões de anos.

Comentar por Alexsander

Mais: Esponjas primitivas de 650 milhões de anos:

http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/achado-mais-antigo-fossil-de-animal-17082010-52.shl

Comentar por Alexsander

Exellente teus artigos !!

Comentar por Nander

ainda bem que sou ateu, nunca conseguiria aceitar tamanha bobagem, enfim boa sorte com suas hisorinhas e crencas absurdas, pois nao muda em nada.

Comentar por Jack Routten

eu preciso saber, fora essa boagem toda escrita em que mais voces acreditam ? que a terra e chata como uma panqueca ?

Comentar por Louis Evandro

O que vejo aqui nos comentários – com algumas exceções – é uma desinformação generalizada sobre o assunto. Todo mundo opina, apenas um ou dois dizem coisas pertinentes.
O problema do Sabino, como de todos os criacionistas que tenho visto, é o que chamo de “desonestidade intelectual”. Em vez de expressar suas opiniões de forma neutra, o que seria válido para suscitar um debate inteligente, faz o que todo criacionista faz: interpreta as informações de forma distorcida, inventa dados, mente, ou seja, “serve a dois senhores”. Não pode ser levado a sério. E, é claro, a ciência não leva pessoas assim a sério mesmo.

Comentar por Gil Cleber

O pior são os cegos que não conseguem enxergar o abismo de tempo entre, o verso um e o verso dois de Bereshit, e pior, não conseguem entender que a biblia é um livro histórico sem valor cientifico nenhum. Bando de loucos, A biblia só serve pra quem crer. Só uma pergunta, o que 100 bilhões de anos perto da eternidade?

Comentar por rodrigo

esses caras são uns bandos de comedias,nunca conseguiram provar realmente a existencia dos dinossauros,assim fica mas claro que eles nuncam existiram.A religião esta coberta de razão,pois,se deus criou o mundo o ser humano como iriam surgir esses animais?tudo nao passa de mentiras essas teorias…

Comentar por jorge junior

Prezado jorge junior, por acaso você tem visitado regularmente seu psiquiatra? Ou será que ainda está cursando o primeiro ano do ensino fundamental? Ou apenas instrui-se assistindo as novelas da Globo?

Comentar por Gil Cleber

Nossa é Oficial onde? Nego querendo inventar coisas é foda…

Comentar por Viktor

Quase um ano depois, continuo aguardando os dados do Sr. Sabino. O mais engraçado é que o título da matéria diz “Agora é oficial…”. Só é oficial para o Sr. Sabino, pois a teoria da evolução continua recheada de evidências, agora no âmbito da investigação genética. NOTEM BEM: não se trata mais de fósseis sobre que os criacionistas alegaram fraudes, mas de estudos genéticos. Pobre Sr. Sabino…

Comentar por Gil Cleber




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: