No princípio criou Deus os céus e a Terra


A Bíblia e os insectos de quatro pernas
Setembro 18, 2008, 6:11 pm
Filed under: Estupidez/Fanatismo/Ignorância ateísta, Respostas a Ateus

Comentário no Mentira a mentira, enche a Evolução o papo!.
________________________________________________________________________

Aqui ficam umas certezas cientificas biblicas:

Biologia:
[…]
– Há Insetos Alados que andam sobre 4 patas.
[…]
LEVÍTICO [11]

-> (Aproveito o ensejo para pedir aos queridos cépticos que frequentam o blogue para que, sempre que apontem uma alegada contradição bíblica, fazerem o favor de indicar não apenas o capítulo mas também o versículo onde se encontra a alegada contradição. Sempre me poupam uns segundinhos preciosos da minha vida. Indicar o capítulo todo para algo que se encontra apenas num versículo apenas revela que o ateu não procura obter respostas com sinceridade).

Dedicando algum tempo a esta objecção, dá para concluir que ela não passa de mais uma birra do ateu.

As pernas traseiras de muitos insectos têm uma função diferente das pernas dianteiras. Eles utilizam-nas para saltar ou para se elevarem. Os versículos aludidos (façam de conta que eles estão lá) dizem:

20 – Todos os insectos que andam sobre quatro pés, serão para vós abominação.
21 – Contudo, estes há que podereis comer de todos os insetos alados que andam sobre quatro pés: os que têm pernas sobre os seus pés, para saltar com elas sobre a terra;

A Bíblia é bem específica: “os que têm pernas sobre os seus pés, para saltar com elas sobre a terra“. É feita distinção entre os “quatro pés” e as “pernas sobre os seus pés”, devido à sua função distinta. Não deixam de ser pernas, mas têm uma função diferente dos “quatro pés”, tanto que são tratados de “pernas sobre os pés”. Lembrando o contexto… Deus estava a dizer que animais poderiam ser comidos e aqueles que não poderiam ser comidos. A lei estava a ser dada a um povo especifíco, numa altura específica, com um propósito específico. Não estava a ser transmitida ao José António que vive no século XXI e que passa os dias sentado em frente ao computador. Não era o José António que tinha de perceber e cumprir a lei, era o povo de Israel.

Isto não é verborreia barata. Vamos ver um exemplo semelhante, o das “pernas” do polvo. Os polvos usam dois tentáculos para andar (como pernas) e seis tentáculos como braços. Pela lógica, devo considerar que todos aqueles que, antes deste estudo, se referiam ao polvo como se este tivesse ou apenas “braços” ou apenas “pernas” são estúpidos e não merecem credibilidade.

Outro exemplo é o da abelha. As pernas traseiras da abelha diferem das pernas dianteiras tanto em função como em aparência, sendo claramente diferentes. O facto de os hebreus se referirem a insectos de “quatro pernas” não significa que os insectos daquela altura tivessem quatro pernas apenas, mas que as pernas consideradas eram apenas as quatro que serviam as funções de locomoção, tanto é que elas a distinção é feita no versículo 21.

Mais, na descrição dos insectos proibídos, a Bíblia mostra-se anatomicamente correcta ao dizer “pernas sobre os pés, para saltar com elas sobre a terra“. Um simples olhar nas fotos que se seguem dissipa a falsa afirmação de que a Bíblia contém erros na descrição dos insectos. O problema dos ateus é a intransigência ao lidar com as coisas da Bíblia.

Anúncios

19 comentários so far
Deixe um comentário

“Indicar o capítulo todo para algo que se encontra apenas num versículo apenas revela que o ateu não procura obter respostas com sinceridade”

Belo comentário Sabino! Vou alterar livremente.

“Criticar uma hipótese desenvolvida por um homem (Darwin)sem nunca ter lido o livro que este escreveu (Origem das Espécies) apenas revela que o evangélico não procura obter respostas com sinceridade”

Lembra-te de alguém Sabino?!

“Os polvos usam dois tentáculos para andar (como pernas) e quatro tentáculos como braços. ”

Onde é que foste buscar isto?!

Comentar por Beowulf

Sabino!
À partir de agora ficou para mim muito claro, os crentes podem comer insetos a vontade, vai faltar inseto no mundo. Acredito que vão até criar uma ong de preservação, pois irão entrar em extinção.
“E todos os outros insetos que voam, que têm quatro pés, serão para vós uma abominação.” (Levítico 11 : 23)
Agora vai me dizer que as dianteiras são braços?, o fato de diferir a dianteira das trazeiras, não quer dizer que não são patas.

Comentar por Kibom33

Em primeiro lugar são patas e não pernas (ou não te importas que digam que tens patas?)
Em segundo lugar quatro patas e quatro pernas em cima de quatro pés é a mesma coisa. Não há pés sem pernas, logo se tem quatro pés tem, obviamente, quatro pernas.
Em terceiro lugar, o que é que o polvo tem a ver com os insectos?
Em quatro lugar, acho que andas a ver muito o homem-aranha. O dr. Octopus é que anda com dois tentáculos e os outros quatro funcionam como braços.
Quinto lugar, falta-te conhecimento científico para falar de ciência. Fica-te mal debitar bacoradas básicas num meio com gente que sabe.

Comentar por Dário Cardina

Esqueceu de mencionar o sexto lugar, ou seja, que as “chamadas pernas”, segundo a bíblia, possuem a mesma funcionalidade das outras quatro, ANDAR. Basta assistir qualquer vídeo ou ver pessoalmente esses insectos alados se movimentando para constatar que “as pernas” não sevem apenas para saltitar. Portanto, a asserção “científica” bíblica continua errada.

Comentar por Guto

Bom dia Beowulf,

““Criticar uma hipótese desenvolvida por um homem (Darwin)sem nunca ter lido o livro que este escreveu (Origem das Espécies) apenas revela que o evangélico não procura obter respostas com sinceridade””

nesse caso eu também poderei dizer que os cépticos não podem criticar a bíblia porque nunca a leram. Eu não estou a dizer que os cépticos não devem ou não podem criticar a bíblia… estou a dizer que, criticando, o devem fazer com o mínimo de decência.

“Onde é que foste buscar isto?!”

Dignaste-te, ao menos, a ler o artigo linkado?
_________________________________________

Kibom, bom dia,

“os crentes podem comer insetos a vontade, vai faltar inseto no mundo.”

Há muitos povos que comem insectos.

“Agora vai me dizer que as dianteiras são braços?, o fato de diferir a dianteira das trazeiras, não quer dizer que não são patas.”

Eu disse isso: “Não deixam de ser pernas, mas têm uma função diferente dos “quatro pés”, tanto que são tratados de “pernas sobre os pés”… o que mostra o porquê da referência aos insectos que andam com quatro patas.
_________________________________________

Bem haja, Dário,

“Em primeiro lugar são patas e não pernas (ou não te importas que digam que tens patas?)”

O facto de eu dizer “pernas”, não dificulta a compreensão do texto. Podes dizer que tenho patas… já dizes que sou um primata e já, né?

“Em terceiro lugar, o que é que o polvo tem a ver com os insectos?”

É apenas um exemplo semelhante ao referido que mostra que as pernas (patas) dos insectos com funções diferentes podiam não ser consideradas para o efeito.

“Em quatro lugar, acho que andas a ver muito o homem-aranha. O dr. Octopus é que anda com dois tentáculos e os outros quatro funcionam como braços.”

Outro… dignaste-te, ao menos, a ler o artigo linkado?

Comentar por alogicadosabino

20 – Todos os insectos que andam sobre quatro pés, serão para vós abominação.

Sabino:

“A Bíblia é bem específica: os que têm pernas sobre os seus pés, para saltar com elas sobre a terra”. Não deixam de ser pernas, mas têm uma função diferente dos ‘quatro pés’, tanto que são tratados de ‘pernas sobre os pés'”.

O critério quanto à funcionalidade das patas relatadas na bíblia está equivocado. As duas patas “que a bíblia chama de pernas” também têm a mesma funcionalidade das outras “que ela chama de quatro pés”. Em resumo, gafanhoto não usa apenas as quatro patas para andar, mas as seis.

“Um simples olhar nas fotos que se seguem dissipa a falsa afirmação de que a Bíblia contém erros na descrição dos insectos.”

Um simples olhar em movimento desses insectos dissipa a falsa proposição de que as “chamadas pernas” servem apenas para saltar.

“O facto de os hebreus se referirem a insectos de ‘quatro pernas’ não significa que os insectos daquela altura tivessem quatro pernas apenas, mas que as pernas consideradas eram apenas as quatro que serviam as funções de locomoção, tanto é que elas a distinção é feita no versículo 21.”

A pergunta que deu início ao seu texto foi: “Há Insetos Alados que andam sobre 4 patas”.

Essa pessoa usou o verbo “andar” e não o verbo “ter”. Creio que, em nenhum momento, ela afirmou, segundo a bíblia, que o inseto tem quatro patas. Acredito que ela tenha dito que os insetos alados andam sobre quatro patas.

No geral, boa argumentação, quase me convenceu.

Comentar por Guto

🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂

Comentar por Joaquim Coelho

Aqui está a coerência! Este artigo (o do polvo), e apenas um artigo, é suficiente para acreditares. Os outros artigos, em que não queres acreditar, simplesmente tentas dar a volta para tentar negar as evidências. Eu sei o que é isso, para conseguir dizer ao nosso cérebro que aquele artigo é mentira… porque sim!
Adoro quando, perante este artigo, não questionas nada. E perante os outros, bem mais fundamentados, questionas até o que não sabes!

Comentar por Dário Cardina

Dário, o exemplo do polvo é só para mostrar um caso semelhante… tanto me faz se o polvo tem 8 braços ou 8 pernas, e se anda com 6 ou com 4 ou com 2. É só para a vossa intransigência relativamente às questões bíblicas não tem razão de ser.

Olha lá, os hebreus comiam os insectos. Eles viam quantas patas tinham os insectos, tal como eu quando era puto pegava em gafanhotos e desfazia-lhes as pernas. Se o “quatro patas” fosse realmente um problema, era só alterar isso… não fazia diferença nenhuma… é preciso mt esforço intelectual pa se ver isso?

Outra coisa:
“Os outros artigos, em que não queres acreditar, simplesmente tentas dar a volta para tentar negar as evidências. “

Este artigo faz referencia a um estudo de observação directa… não são conclusões derivadas de interpretações inobservadas.

Comentar por alogicadosabino

“nesse caso eu também poderei dizer que os cépticos não podem criticar a bíblia porque nunca a leram.”

E dirias muito bem… mas espera, tu passas a vida a dizer isso,só não percebo porque não aplicas esse critério a ti mesmo! Afinal, a “Origem das Espécies” não é um livro assim tao grande!!

Comentar por Beowulf

Comentário por Beowulf Setembro 19, 2008 @ 1:11 pm

Beowolf fechou o tópico…

Sabino,

o fato de ter me tornado ateísta é justamente por conhecer muito bem a bíblia (como sabes).

Comentar por AmadeusXIII

Sabino!
Vou complementar os dois últimos tópicos anteriores, foi exatamente assim comigo, fui cristão por 28 anos, e sempre um estudioso da bíblia, ao me deparar com falsas profecias, absurdos, contradições, ciência, etc. vi que algo não cheirava bem. Então não penses que somos alguém que não crê porque não conhece, ao contrário, já disse em outro blog seu, querer acreditar eu quero, somente não consigo ver evidências que me levem a isso.

Comentar por Kibom33

Comentário por Kibom33 Setembro 24, 2008 @ 8:31 pm

Seu cético herege e comunista! 😉

Comentar por AmadeusXIII

Ou seja, eles poderiam comer os que tinham 4 patas e mais 2 pra saltar, mas não poderiam comer só os que tinham 4 patas, certo?

Mas onde eu acho esses insetos de só 4 patas?!?
(sem as duas de saltar)

Comentar por Arthur

Nas fotos acima voce compreende o argumento.

Comentar por brenda

Muito boa a sua colocação, de fato, não foi respondido onde achamos insetos não comestíveis de quatro patas. Falou-se apenas a respeito dos alados “comestíveis” que têm quatro patas para andar e + duas para pular. O argumento dele se reduziu apenas a funcionalidade das patas dos insetos alados.

O problema é que, em nenhum momento, a bíblia nega que todos insetos alados têm seis patas (quatro para andar e + duas para saltar), mas nega que outros insetos, não-alados, têm seis patas, pois afirma que eles andam com quatro e não possuem + duas para andar ou pular (aqui pouco importa a funcionalidade).

Desde quando, por exemplo, traças têm quatro patas?

O correto seria Levítico 11:20 falar que: “todos os insetos que andam sobre seis patas, serão para vós abominação”.

Comentar por Guto

Sou agnóstica e bióloga, mas, entendi claramente seus argumentos sobre esta passagem, e considero sua interpretação brilhante. É obvio que a revolta deste povo em pegar pequenos lápsos textuais deve-se ao fato de ficarem sem argumentos. Não podemos considerar os termos de hoje(2000 anos depois) como únicos e corretos, um bom cientista entende que a ciência é algo mutante. É bem possível que daqui a 2000 anos estejamos sendo chamados de ignorantes por usarmos nossos termos livremente. Não perca seu tempo jogando pérolas aos porcos. Assim como a existência de Deus se baseia na sua fé, eles procuram algo para basearem-se na não existência, mas parece que desta vez não acharam nada. Rs.

Comentar por brenda

muito bom Brenda!!!!!!

Comentar por Sandra

Grilo andando:

Grilo correndo:

Comentar por Guto




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: