No princípio criou Deus os céus e a Terra


“Fósseis vivos” encontrados no espaço
Outubro 15, 2010, 7:24 pm
Filed under: Evolução/Big-Bang

Galáxias que só deveriam ter existido há muito tempo, afinal de contas, estão vivas. A descoberta foi feita por cientistas da Universidade de Swinburne, que se referiram a este achado como aos “dinossauros vivos” do espaço: “galáxias que simplesmente tu nunca esperarias encontrar no mundo de hoje“. Publicado na Nature.

Pensava-se que as galáxias muito turbulentas representavam os estágios mais antigos da evolução do Universo, afirma o artigo. Então, algo está errado. “A sua existência mudou as nossas ideias a respeito do que alimenta a formação das estrelas e de como é importante o seu conhecimento“, disse Karl Glazeburg, porta-voz do grupo. “Pensávamos que estas galáxias não existiam. Descobrimos que afinal existem, mas são extremamente raras“, completou.

Isto traduzido para português corriqueiro significa: “aquilo que julgávamos saber está errado… mais uma vez”. O professor Glazeburg e os seus homólogos perdem a credibilidade quando dados que deveriam ter falsificado as suas teorias são readaptados em novos esquemas retóricos, como “fósseis vivos” – uma contradição de termos. Se eles estão vivos, se calhar nunca estiveram mortos. Parece lógico, não?

Como é que alguém deposita uma confiança cega em sujeitos que estão constantemente a dizer “agora é que é”? Um monte de incongruências são descobertas mas eles nunca admitem (salvo raríssimas excepções) que não fazem ideia do que estão a falar.

Quanto a ti… talvez não fosse má ideia, de vez em quando, desconfiar um pouco das grandes declarações feitas pelos cientistas… e então se forem evolucionistas…


21 comentários so far
Deixe um comentário

Sabino:

“Como é que alguém deposita uma confiança cega em sujeitos que estão constantemente a dizer “agora é que é”?”

Quem deposita confiança CEGA, é religioso e não sabe, pois a premissa maior da ciência é a verdade relativa.

“aquilo que julgávamos saber está errado… mais uma vez”

Ser um cientísta pode não ser confortável, pois só se pode concluir por fundamentação e não por fixismo, logo tudo é instável.

“Um monte de incongruências são descobertas mas eles nunca admitem (salvo raríssimas excepções) que não fazem ideia do que estão a falar.”

A diferença entre um cientísta e um criacionista é que o primeiro nunca chegará a verdade absoluta e sabe disto e o segundo apela e dana a gritar que chegou.

Comentar por Clayton Luciano

Quem deposita confiança CEGA, é religioso e não sabe, pois a premissa maior da ciência é a verdade relativa.

Ser um cientísta pode não ser confortável, pois só se pode concluir por fundamentação e não por fixismo, logo tudo é instável.

Novamente o Clayton Luciano e suas falácias. Gostaria que desse provas e não achismos isso que você falou.

É você é que tem a sua fé cega, achando que nós os religiosos somos assim, que Deus não existe.

Sempre vindo com suas técnicas para abalar a nossa fé de fadas, doendes, não sei o quê, mas nunca procura saber e debater com a gente sobre isso.

Você também tem sua fé, que a ciência é relativa, mas nunca vê que Deus está bem acima da ciência e sempre vem com as suas técnicas, tentando difamar nossa fé, mas no final acaba bancando o ridículo e até os ateus acham isso.

Para você, se Deus existe é relavante e se existe, a ciência está acima dele… não se pode envolver ele com a ciência, Deus não está acima da ciência “tem que se separar ciência de religião”, afirma Clayton.

Sempre vindo com mentiras, não é atôa que já fostes banido do blog do Mats e até de sites ateus.

Que tal um desafio? Pedir o Mats, o Sabino para abrir um tópico onde você só discutirá seu famoso “lúcifer, fadas ou sei lá o quê”? e ver se você vai ganhar e não vir com trolagens?

diferença entre um cientísta e um criacionista é que o primeiro nunca chegará a verdade absoluta e sabe disto e o segundo apela e dana a gritar que chegou.

Eu já suspeitava que essa fosse uma técnica muito utilizada por ateus: “Ah, você tem certeza e eu não.”, assim como a “Por quê não outras religiões?” ou “Por quê não fadas, ou sei lá o quê?”.

O Luciano abortou perfeitamente bem essa técnica neo ateísta: http://lucianoayan.wordpress.com/2010/09/10/tecnica-a-minha-diferenca-e-que-nao-tenho-certeza-e-voce-tem/

PS: conteste o tópico, ok?

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“É você é que tem a sua fé cega, achando que nós os religiosos somos assim, que Deus não existe.”

Nunca disse que Deus não existe.

“Você também tem sua fé, que a ciência é relativa, mas nunca vê que Deus está bem acima da ciência e sempre vem com as suas técnicas, tentando difamar nossa fé, mas no final acaba bancando o ridículo”

Se meus olhos são científicos, se Deus está acima da ciência, então não posso ve-lo, se não posso ve-lo, não posso concluir se ele existe ou não.

“e até os ateus acham isso”

Eu não sabia que voce achava os ateus mais inteligentes.

“Sempre vindo com mentiras, não é atôa que já fostes banido do blog do Mats e até de sites ateus.”

O Mats me baniu para parar de passar vergonha (está lá para todo mundo ver) e em termos de ser banido de site ateu, eu estou empatado com ele.

Com relação ao seu post:

Ter certeza ou incerteza, não interfere na existência de algo, mas interfere na classificação do método de quem o avalia (se é o científico ou o religioso).

Comentar por Clayton Luciano

Falando em verdades, será mesmo que para a ciência, tudo é relativo?

Já até comentei sobre isso uma vez: dois cientistas (Norman e Setterfield) apresentaram uma tese, com cálculos, evidências, testes e tudo mais, mostrando que no passado, a velocidade da luz pode ter sido muito maior.

Segundo os cálculos deles, a velocidade da luz em 1675 era mais de 307 mil km por segundo e foi decaindo pouco a pouco.

Eles também analiseram algumas medições nos anos 70 e 80 e detectaram algumas pequeniníssimas variações.

Na tese deles, eles permitiram diferenças entre os métodos, erros, olharam cada um dos métodos em que a velocidade da luz é medida e mesmo assim, o resultado foi que a luz foi maior no passado e que hove variações.

E adivinha o que aconteceu com eles? Foram criticados e ignorados.

Na ciência tudo é relativo… a não ser que atrapalhe a visão naturalista.

Para quem quiser ver a tese de Norman-Setterfield, ela está disponível aqui: http://www.ldolphin.org/setterfield/report.html

Comentar por Adalberto Felipe

Ah, outro cientista que resolveu contestar a velocidade da luz, é o cientista português João Magueijo.

Certamente algumas pessoas aqui no Brasil ouviram falar dele, pois passa a propaganda no canal da Discovery.

Achei curioso, no artigo dele na wikipedia falar: Ousou pôr em causa um dos pilares da Física moderna, ao afirmar que a velocidade da luz nem sempre foi constante (…)

Como assim, Bial?

Se eu for um cientista, falar que a velocidade da luz não é constante e apresentar evidências disso eu estou ousando?

Numa entrevista com ele no Jornal da Ciência, achei curioso também o uso de algumas palavras:

O físico João Magueijo assume o papel de jovem revoltado da física e questiona pilares da Teoria da Relatividade de Einstein

UAU! Só porquê o cara questiona sobre a velocidade da luz, ele é um “revoltado”, um “rebelde”.

Nesta parte, o jornal foi honesto, pois mostra o que acontece com quem contesta isso:

Quando o físico João Magueijo sugeriu que se acabasse com o postulado básico da relatividade – o de que a velocidade da luz é constante e insuperável -, colocou sua carreira em risco.

É, para os cientistas ele foi um herege! Um fanático, um idiota!

Na ciência, tudo é relativo!! HAHAHAHA!

Na entrevista, o jornal já começa com perguntas tendenciosas:

O que fez você virar rebelde?

Por quê ele não perguntou: “O que fez você questionar a velocidade da luz?”

Afinal, na ciência tudo se pode questionar e tudo não é relativo???

E segue mais algumas perguntas tendenciosas até… sinceras:

Pular para fora do bonde é arriscado. Se você sugerir algo tão radical quanto uma velocidade de luz variável, não poderia ser o suicídio de sua carreira?

Quer dizer que você tem liberdade para ser o ‘jovem revoltado‘ da física? (essa foi a melhor!!)

Deve ser levada a sério a idéia de que a velocidade da luz é variável?

Tudo isso mostra o estado da ciência atual, como as verdades são relativas e como se pode questionar qualquer coisa, apresentando evidências.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto,

Eu concordo nisso com vc. Tem outros físicos que caminham nesta direção como o Prof.João Magueijo. Já ouviu falar na teoria dele? VSL – Variable Speed Light.

Ele foi chamado de [pasme] herético pelo meio acadêmico.🙂. Fato é que se ficar comprovado a teoria dele, ele vai escrever o nome na história.

O que eu discordo é que o problema seja específico com a “atrapalhar a visão naturalista”. Lembre-se cientistas são seres humanos, e nós não conseguimos ser simplesmente racionais. Nós somos movidos por paixões e emoções.

Nós temos a necessidade de provar que estamos certos. Quer ver um exemplo interessante? Eu já tive oportunidade de almoçar algumas vezes com cristãos da Assembléia, Batista e Adventista na mesma mesa. O assunto não poderia ser outro hehe. Religião, é claro. Era bem engraçado ver como cada um defendia a sua visão, uma linha muito tenue separava a pancadaria🙂. Então o problema não é específico de naturalistas, mas do ego do ser humano.

Isso é ruim? Acredito que não, pelo contrário. Isso serve de estímulo para que cada um estude mais, para provar que esta certo🙂. Todos a longo prazo ganhamos, desde que seja respeitado o ser humano. Para isso é necessário fazer uma clara distinção entre idéias e pessoas. Nós temos bons exemplos históricos.

Eu, por exemplo, acho que o Sabino é maluco🙂. Mas eu admiro ele pela coragem de colocar a cara a tapa, e expor o que pensa e também por não apagar comentarios contrários. Isso é bastante positivo. Acredito que ele deve me achar maluco também hehehe.

Comentar por Icarus

Adalberto,

Caraca, quando eu escrevi o meu comentário sobre o Magueijo, o seu não estava ai hehehe.

Curioso🙂

Comentar por Icarus

Vamos lá sobre João Magueijo.

O que realmente me irrita, é quando algum criacionista pega *qualquer coisa*, algo qualquer, para que sua crença HOJE esteja válida.

Então o Dr. Magueijo (ele é doutor de verdade, diferentemente do pilant.. opa do Adauto Lourenço), diz que a Luz nem sempre teve a mesma velocidade.

Ok, agora, vamos pensar um pouquinho. Ele falou que “… nos instantes da criação do Universo, a luz teria velocidades diferentes das atuais”, assim de uma forma bem resumida.

Bom, se no instante inicial não existiam ainda átomos, com os seus neutros elétricos e os fótons, apenas ficavam para lá e para cá no plasma…

Isto é o que é descrito em TODOS os modelos do universo, e também é o que o Magueijo acredita.

A teoria dele é fácil desacreditar. Onde um fóton consegue se comportar DIFERENTE em um ambiente tão e totalmente prosaico ?

Lembrando que, para quem NÂO sabe, o Fóton não possui massa, e, independe do meio que se encontra para se propagar.

Então, qual seria o *limite da velocidade da luz* ? Exatamente imposto pela AUSÊNCIA da massa.

A não ser que os *fotons* do Dr. Magueijo, possuam massa negativa, o que, se for verdade só ele conhece. (rsrrs)

Comentar por Ricardo Muradas

A questão fundamental não é sobre a existência ou não destes “fósseis” siderais,e sim é sobre a forma simplista de como a Cosmologia trata um de seus assuntos mais “espinhosos” que é a formação das estrelas e galáxias.Vou me estender um pouco pois o assunto é de relevância e pertinente.Cientificamente pelos conhecimentos atuais não deveria existir “lá fora” galáxias e estrelas, e se existissem não deveriam ser agrupadas do jeito que são.Simplificando;as estrelas “supostamente” se formam através de uma condensação de nebulosas(nuvens de gás)e sabe-se que estas nuvens não se colapsam espontaneamente e que elas precisam ser “pressionadas” por algo externo.Aventou-se a hipótese de uma super-nova explodir causando uma onda de choque(compressão)nas proximidades das nuvens.O velho problema do ovo e da galinha;Precisa-se de estrelas para formar estrelas.

Outro problema é o resfriamento de uma nuvem de gás suficiente para que ela entre em colapso.Isso requer moléculas para irradiar o calor para longe.Segundo a teoria do Big bang,produziu-se principalmente H2 e Hélio,o que seria destruído rapidamente sob a luz ultra violeta presente e que também normalmente precisa-se de grãos e poeira com elementos mais pesados para o resfriamento.O problema é que segundo a teoria da evolução estelar os elementos mais pesados são formados em explosões de estrelas,então novamente está a se exigir estrelas pré-existentes,outro típico problema do ovo e da galinha.Existem muitas outras hipóteses mas todas elas quase sem excepção exigem estrelas para iniciar o processo.Será que no mínimo não deveríamos defender estas hipóteses criticamente?Quem viver verá!

Comentar por jonas

Jonas,

Andou estudando hein?🙂

Uma perguntinha rápida: Quando acontece uma Super-Nova até a formação de uma nova estrela, quanto tempo é necessário?

Comentar por Icarus

Icarus!
Acho que já te falei sobre a que eu vou responder ou não no Blog Darwinismo.Se eu perceber qualquer tom de gracinha como esta pergunta,ficará sem resposta.Há propósito,porque não te perguntas como uma estrela se formou,se a condição “si ne qua non” para este fato é outra estrela?

Comentar por jonas

Jonas,

…”e a condição “si ne qua non” para este fato é outra estrela?”

Tem certeza?🙂 Fontes? Por favor.

Mas vc também não respondeu a minha pergunta sobre o tempo de formação de uma estrela.

Comentar por Icarus

Nós, seres humanos, imensos egoístas que somos, não respeitamos o desabrochar dos sentimentos alheios. O entendimento da Existência, que seja catalogado como “Deus”, ainda é grandiosamente misterioso perto da nossa humilde percepção, infelizmente. Enquanto o homem não entender que cada semente tem seu tempo para desabrochar, é porque ele ainda aprendeu pouco, e precisa observar mais a Natureza. Talvez, aprender um método milenar de plantio, possa ser chamado de ciência….Vou me sentir feliz quando ciência e arte sejam entendidas como uma coisa só, quando a capacidade intelectual se baseie em discussões sobre ferramentas metodológicas. Que a ferramenta artística da ciência tenha como simples objetivo, fazer as pessoas mais felizes. Também espero que a Verdade de cada existência possa deixar de ser “catalogada” de forma displicente. Aonde esse tipo de discussão leva a existência de pessoas mais felizes? Esse é o ponto que está de acordo com a Verdade de Deus.

Comentar por claudia sperandio

Digo…QUE A CAPACIDADE INTELECTUAL NÃO SE BASEIE EM FERRAMENTAS METODOLÓGICAS

Comentar por claudia sperandio

Clayton Luciano,

Nunca disse que Deus não existe.

Você sempre quer fazer com que não acreditemos nele vindo com suas técnicas de fadas, doendes, sei lá o quê, ou fazer que com que Ele seja relevante para tudo o que existe.

Se meus olhos são científicos, se Deus está acima da ciência, então não posso ve-lo, se não posso ve-lo, não posso concluir se ele existe ou não.

Com esse tipo de fé atéia sua você jamais concluirá na sua vida.

Eu não sabia que voce achava os ateus mais inteligentes.

Uau, confundiu alhos com bugalhos.

O Mats me baniu para parar de passar vergonha (está lá para todo mundo ver) e em termos de ser banido de site ateu, eu estou empatado com ele.

Aham.

Com relação ao seu post:

Meu post?

Esse post é do Sabino. Seria interessante você contestar cada um desses posts, uma coisa que noto é que você parece nunca fazer isso e sim direcionar suas bobagens falácias mais as pessoas.

Ter certeza ou incerteza, não interfere na existência de algo, mas interfere na classificação do método de quem o avalia (se é o científico ou o religioso).

O que conta é o argumento e não se a pessoa tem certeza ou não. Como falei, o Luciano discutiu isso muito bem com essa técnica neo ateísta, aqui: http://lucianoayan.wordpress.com/2010/09/10/tecnica-a-minha-diferenca-e-que-nao-tenho-certeza-e-voce-tem/

Falando nisso, você parece ter tanta certeza da sua “incerteza” que até hoje não buscou a resposta certa, se Deus existe ou não, gostaria de ver você se empenhar mais em sites ateus, tentando abalar a fé deles e ver se você vai durar muito tempo lá igual você durou no Mats e dura aqui.

Creio que se uma pessoa tem incerteza de alguma coisa ela busca a respossta e não tenta vir com trolagens. Quando estudei computação eu tinha uma incerteza se programação orientada a objetos valia apena mesmo, cheguei achar até que fosse desnecessário e cheio de frescuras, mas fui buscando a resposta e vi que vale apena e hoje amo programar orientado a objetos.

Já tive muitas incertezas na minha vida e busquei a resposta e certamente você já deve ter feito isso, mas não está fazendo em relação a Deus, pois seu propósito claramente é outro e o resultado é que você nunca conseguirá abalar a nossa fé, as pessoas não darão muita confiaça a você, te acharão até chato e você, infelizmente se posará de ridículo.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

“Você sempre quer fazer com que não acreditemos nele vindo com suas técnicas de fadas, doendes, sei lá o quê, ou fazer que com que Ele seja relevante para tudo o que existe”

Eu não tenho objetivo de tirar a fé de ninguém, mas se lembre de que aqui cada um coloca seu ponto de vista

“Com esse tipo de fé atéia sua você jamais concluirá na sua vida.”

Sou um aspirante à ciência que sabe separar o trabalho da fé.

“O que conta é o argumento e não se a pessoa tem certeza ou não. Como falei, o Luciano discutiu isso muito bem com essa técnica neo ateísta, aqui: http://lucianoayan.wordpress.com/2010/09/10/tecnica-a-minha-diferenca-e-que-nao-tenho-certeza-e-voce-tem/

Vou repetir, a certeza não interfere na classificação de algo, interfere sim na classificação do método de que o avalia. Em vez de apostar na conclusão de alguém, se deve analisar o que este alguém observou e verificar se ele tirou a melhor conclusão.

“Falando nisso, você parece ter tanta certeza da sua “incerteza” que até hoje não buscou a resposta certa, se Deus existe ou não,”

Científicamente falando, se Deus não está no campo observacional, não há porque eu ter que buscar uma resposta.

“gostaria de ver você se empenhar mais em sites ateus, tentando abalar a fé deles e ver se você vai durar muito tempo lá igual você durou no Mats e dura aqui.”

Eu tenho um blog agora, e não expulsaria ninguém, só porque não poderia derrotá-lo.

“Creio que se uma pessoa tem incerteza de alguma coisa ela busca a respossta e não tenta vir com trolagens. Quando estudei computação eu tinha uma incerteza se programação orientada a objetos valia apena mesmo, cheguei achar até que fosse desnecessário e cheio de frescuras, mas fui buscando a resposta e vi que vale apena e hoje amo programar orientado a objetos.”

Pois é, mas não se busca respostas de qualidade expulsando questionamentos (ou questionadores) só porque voce não pode responder. Para se chegar a uma certeza, é preciso primeiro sanar as contradições e indentificar a resposta exclusiva para cada questionamento.

A certeza em um raciocínio geral muito complexo, é uma cadeia de raciocínios, e não se chega a uma certeza real, com premissas arbitrárias, tipo, “é porque é e pronto”.

“Já tive muitas incertezas na minha vida e busquei a resposta e certamente você já deve ter feito isso, mas não está fazendo em relação a Deus, pois seu propósito claramente é outro e o resultado é que você nunca conseguirá abalar a nossa fé, as pessoas não darão muita confiaça a você, te acharão até chato e você, infelizmente se posará de ridículo.”

O pensamento científico funciona assim, separado da fé, quer voce queira ou não.

Comentar por Clayton Luciano

Eu não tenho objetivo de tirar a fé de ninguém, mas se lembre de que aqui cada um coloca seu ponto de vista

Sou um aspirante à ciência que sabe separar o trabalho da fé.

Imagina, sempre querendo diminuir Deus, achando que Ele não é capaz de criar todas as coisas e se ele existe para você, não fez nada no mundo, é algo diminuto, já a ciência do homem é a resposta para tudo. Parece que é assim que pensas.

Vou repetir, a certeza não interfere na classificação de algo, interfere sim na classificação do método de que o avalia. Em vez de apostar na conclusão de alguém, se deve analisar o que este alguém observou e verificar se ele tirou a melhor conclusão.

Não interfere, existem diferentes métodos para chegar a uma resposta. Como o Luciano falou, você pode facilmente ver um jogo de futebol e apresentar evidências de que o time vai ganhar, como jogadores experientes, time famoso que sempre venceu, oponente fraco, experiência do time em jogar no estádio e mesmo assim não ganhar.

Na matemática existem diferentes métodos para chegar a um resultado. Você, por exemplo pode calcular a área de um retângulo usando a famosa fórmula A x B ou usar integrais. O que conta é a argumentação, não o método, pois métodos são como ferramentas e nenhum método é provado cientificamente o melhor e nem a ciência prova ela mesma. Se você acha que seu método é melhor, explique, argumente, não venha com falácias e se achando o superior só porquê você tem “incerteza” (!) nós não, porque isso não vai convencer ninguém.

Científicamente falando, se Deus não está no campo observacional, não há porque eu ter que buscar uma resposta.

Então para você Deus não existe, como falei e tem que estar de acordo com a sua visão naturalista, que pelo jeito parece ser o oráculo para tudo, certo?

Eu tenho um blog agora, e não expulsaria ninguém, só porque não poderia derrotá-lo.

Nnão perguntei se você tem um blog, se você expulsa ou não. Sugeri a você para fazer mais o mesmo que você faz aqui nos sites ateus para ver a sua “incerteza”, mas sua implicância para ser mais com a gente mesmo, o que mostra que você quer é tentar nos desacreditar.

Falando no seu blog, no começo, quando você o fundou eu andei observando e você parecia estar “sem sossego”, uma hora criava tópicos / comentários refutando o Mats (e até fez um tópico o elogiando), refutou eu e outras pessoas, fez um tópico refutando ele e apagou (foi uma pena eu não ter batido print screens =/). Eu sei que o blog é seu e faz o que quiser, mas pra quê isso, se você tem… “incerteza”.

Uma coisa que tenho a dizer é que você está fazendo um ótimo trabalho respondendo questões de direito que podem e vão ajudar outras pessoas.

Pois é, mas não se busca respostas de qualidade expulsando questionamentos (ou questionadores) só porque voce não pode responder. Para se chegar a uma certeza, é preciso primeiro sanar as contradições e indentificar a resposta exclusiva para cada questionamento.

Você desviou do assunto, pois eu citei um exemplo de como é bom buscar as coisas, mas lhe dando benefício a dúvida:

Se você acha que você foi injustiçado, converse com ele, pois ele, assim como eu, e várias pessoas lá do blog também acham que fomos injustiçados por você sempre vir com as mesmas coisas. Vai lá e converse, agora, se você vir sempre com as mesmas falácias “por que não fadas, não sei o quê, etc.?”, nunca vai chegar a nada, pois é sinal de que você não quer buscar nada. Por quê não pede a ele para criar um tópico, um desafio onde você debate só isso para ver se você durará muito tempo??

E outra, o blog do Mats, assim como o do Sabino, não são os únicos sobre esse assunto no mundo não. Se você tem realmente incerteza, busque. Foi por isso que citei o exemplo para você. Imagine se eu ficasse com trolagens, do tipo: “Por quê não programar só com funções?”, “Por quê não programar em assembly?”, “Por quê não só usar a linguagem C?”. Só nisso e irritasse os alunos e professores com isso, me “achando” por ter uma incerteza!

A certeza em um raciocínio geral muito complexo, é uma cadeia de raciocínios, e não se chega a uma certeza real, com premissas arbitrárias, tipo, “é porque é e pronto”.

Você tem certeza disso?

O pensamento científico funciona assim, separado da fé, quer voce queira ou não.

Provas?

Comentar por Adalberto Felipe

Icarus,

Sobre o João Magueijo, é interessante que ele faça isso mesmo, quantos cientistas será que questionam isso?

Por quê ele, assim como Norman e Setterfield, ao questionarem a velocidade da luz foram mal vistos?

Será que um cientista pelo menos já se perguntou o que faz a velocidade da luz ser constante? Tem que ter alguma razão para isso! Se eu perguntar isso ao maior cientista do mundo ele não vai saber e muitos cientistas não questionam essas coisas.

A visão naturalista é aquela que exclui Deus e só acredita no que se vê e se dependesse disso, muitos conceitos atuais não seriam provados nunca pela ciência. Nem o naturalismo prova ele mesmo.

Apesar disso, inconsicentemente as pessoas devem saber que exclui Deus isso e acham que vão ter uma resposta para tudo com a ciência.

Não é atôa que até a bíblia alerta contra a “falsamente chamada ciência” (1 Tm 6:20-21), um alerta dado a milênios atraz.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“Imagina, sempre querendo diminuir Deus, achando que Ele não é capaz de criar todas as coisas e se ele existe para você, não fez nada no mundo, é algo diminuto, já a ciência do homem é a resposta para tudo. Parece que é assim que pensas.”

Voce tirou conclusão errada, pois não tenho objetivo de dimunur Deus, só não o misturo com ciência, porque se ele existe, ele não foi ainda cientificamente observado.

“Não interfere, existem diferentes métodos para chegar a uma resposta. Como o Luciano falou, você pode facilmente ver um jogo de futebol e apresentar evidências de que o time vai ganhar, como jogadores experientes, time famoso que sempre venceu, oponente fraco, experiência do time em jogar no estádio e mesmo assim não ganhar.”

Pois é, só que neste caso, se o avaliador estiver fazendo uma análise científica, ele não pode se basear na premissa de que mesmo que todas as evidência estiverem contra um suposto time, ele vai ganhar, porque ele tem que ganhar, porque é lei da vida ele ganhar. Pois aí já não é análise. É religião.

“Na matemática existem diferentes métodos para chegar a um resultado. Você, por exemplo pode calcular a área de um retângulo usando a famosa fórmula A x B ou usar integrais. O que conta é a argumentação, não o método, pois métodos são como ferramentas e nenhum método é provado cientificamente o melhor e nem a ciência prova ela mesma. Se você acha que seu método é melhor, explique, argumente, não venha com falácias e se achando o superior só porquê você tem “incerteza” (!) nós não, porque isso não vai convencer ninguém.”

Não estou aqui para convencer alguém, e sim para me comunicar. E no mais, se voce não tem um contato direto com o que está sendo observado, voce tem que avaliar qual método é o melhor para concluir algo.

Um argumento, é sustentado por um método, por exemplo é isto que é feito neste site, pois o Sabino contesta também os métodos de datação, para concluir que a TE é falsa que para ele, porque é apoiada em métodos falhos, da mesma forma que eu contesto o métodos de voces que é aquele da certeza, custe o que custar.

“Então para você Deus não existe, como falei e tem que estar de acordo com a sua visão naturalista, que pelo jeito parece ser o oráculo para tudo, certo?”

Deus pode existir ou não. se ele, caso existente, não pode ser científicamente observado, logo não tenho que me preocupar com sua existência.

“Nnão perguntei se você tem um blog, se você expulsa ou não. Sugeri a você para fazer mais o mesmo que você faz aqui nos sites ateus para ver a sua “incerteza”, mas sua implicância para ser mais com a gente mesmo, o que mostra que você quer é tentar nos desacreditar.”

1 – Vai lá no site DEUSILUSÃO pois acredito que ele não expulsaria ninguém por causa de ser realista.

2 – E no mais, que diferença faria se os ateus fossem intolerantes? Só porque eles tem defeitos, voces teriam que copia-los?

“Falando no seu blog, no começo, quando você o fundou eu andei observando e você parecia estar “sem sossego”, uma hora criava tópicos / comentários refutando o Mats (e até fez um tópico o elogiando), refutou eu e outras pessoas, fez um tópico refutando ele e apagou (foi uma pena eu não ter batido print screens =/). Eu sei que o blog é seu e faz o que quiser, mas pra quê isso, se você tem… “incerteza”.”

Na lei as coisas funcionam melhor, pois se o juiz viola o princípio do contraditório e da ampla defesa, pode-se recorrer para a instância superior.

É muito fácil o dono do blog, colocar um post acusando alguém de mentiroso para mundo inteiro ver e bloquear o acusado impedindo dele se defender, isto é covardia. Quando o Mats, deixou uma janela, para que eu pronunciasse, foi uma retratação parcial por parte dele, melhorando a sua definição.

Eu apaguei os posts, depois de vários e-mails que me mandaram sugerindo que aquele blog fosse só jurídico.

“Se você acha que você foi injustiçado, converse com ele, pois ele, assim como eu, e várias pessoas lá do blog também acham que fomos injustiçados por você sempre vir com as mesmas coisas.”

Conversar como se estou bloqueado?

“Vai lá e converse, agora, se você vir sempre com as mesmas falácias “por que não fadas, não sei o quê, etc.?”, nunca vai chegar a nada, pois é sinal de que você não quer buscar nada.”

Não, é sinal de que estas perguntas não têm respostas, é uma dízima periódica na filosofia e voces colocaram fim a uma dízima, de forma arbitrária (“Vai parar aqui e pronto”).

“Por quê não pede a ele para criar um tópico, um desafio onde você debate só isso para ver se você durará muito tempo??”

Estas questões não têm respostas. E no mais é só ele vir aqui no sabino e tentar isto.

“E outra, o blog do Mats, assim como o do Sabino, não são os únicos sobre esse assunto no mundo não. Se você tem realmente incerteza, busque. Foi por isso que citei o exemplo para você. Imagine se eu ficasse com trolagens, do tipo: “Por quê não programar só com funções?”, “Por quê não programar em assembly?”, “Por quê não só usar a linguagem C?”. Só nisso e irritasse os alunos e professores com isso, me “achando” por ter uma incerteza!”

Eu não tenho incertezas, voce não entendeu a forma que eu quis dizer, eu disse que voces tem certezas onde não cabe.

Para finalizar fica o desafio para o mundo: está para nascer o homem, o cientísta que consegue provar que as fadas não existem.

(Dá na mesma de alguém desafiar outra a provar que Deus não existe)

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano,

Voce tirou conclusão errada, pois não tenho objetivo de dimunur Deus, só não o misturo com ciência, porque se ele existe, ele não foi ainda cientificamente observado.

E a ciência é a resposta para tudo e prova que Deus existe?

Pois é, só que neste caso, se o avaliador estiver fazendo uma análise científica, ele não pode se basear na premissa de que mesmo que todas as evidência estiverem contra um suposto time, ele vai ganhar, porque ele tem que ganhar, porque é lei da vida ele ganhar. Pois aí já não é análise. É religião.

Você está vindo com falácias, achando que nós religiosos são assim.

Já vi ateus com a cara de pau falarem que os religiosos pensam assim, que para eles é porquê Deus quis e pronto. Dá uma olhada nos evolucionistas que quando observam algum comportamento humano, animal, na natureza ou seja lá onde for, já falam: “é assim porquê evoluiu / tem milhões de anos!”… e tem uns que mesmo com observações científicas contraditórias a evolução insistem nela, como o este post recente do Sabino.

Não estou aqui para convencer alguém, e sim para me comunicar. E no mais, se voce não tem um contato direto com o que está sendo observado, voce tem que avaliar qual método é o melhor para concluir algo.

É, por isso que ser naturalista como você parece ser e evolucionista é contraditório… se for manter esse tipo de pensamento, até mesmo ser físico, biólogo, astrônomo, tudo… até mesmo essa fala sua. “Não vejo, não tenho contato -> não é melhor”. Que falácia!

1 – Vai lá no site DEUSILUSÃO pois acredito que ele não expulsaria ninguém por causa de ser realista.

O Barros? Ele, assim como o fabenrik parecem gente boa.

O Barros é um caso interessante: ele, pelo que eu parece é uma pessoa educada, até postava aqui às vezes e pelo que parece também gosta de ouvir ambos os lados democraticamente, mas o resultado por essas duas qualidades dele e que poucos ateus tem é que ele, ao invés de expulsar, ignorar, censurar, ignorar, xingar, igual muitos ateus fazem, por incrível que pareça, ele pediu no orkut ajuda a outros ateus, sobre livros de argumentação para saber responder as pessoas. Ele admitiu que não sabiar como argumentar direito, pena que apesar dessas ótimas qualidades que ele tem, a teimosia falou mais alto, mas creio que isso sem dúvidas não foi nenhuma falta de argumento, mas sim que Deus tocou e sempre estará tocando no coração dele.

Prova disso, você pode ver o print screen aqui no orkut (não sei se você tem – se não tiver, me fale que te mando e-mail): http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom?uid=12520397933907132249&pid=1236806028828&aid=1$pid=1236806028828

O blog dele é fácil de refutar, mas tem alguns ateus lá que são um saco e espero que ele não se deixe incentivar por eles.

PS: faz um tempo que não acesso o site dele, mas você posta lá e faz com os ateus igual você faz aqui?

2 – E no mais, que diferença faria se os ateus fossem intolerantes? Só porque eles tem defeitos, voces teriam que copia-los?

Nunca, Deus nos ensina a não fazer essas coisas, não julgar e não se deixar incentivar por essas influências, apesar de que alguns cristãos fazem isso (mas os ateus muito mais, vide o caso do Datena)

Na lei as coisas funcionam melhor, pois se o juiz viola o princípio do contraditório e da ampla defesa, pode-se recorrer para a instância superior.

Que também pode falhar. O Brasil é um exemplo disso, como o caso da Mércia Nakashima e Pimenta Neves. Só a justiça de Deus que não falha.

É muito fácil o dono do blog, colocar um post acusando alguém de mentiroso para mundo inteiro ver e bloquear o acusado impedindo dele se defender, isto é covardia. Quando o Mats, deixou uma janela, para que eu pronunciasse, foi uma retratação parcial por parte dele, melhorando a sua definição.

É fácil você chegar, vir sempre com a mesma argumentação, teimar, vir com asneiras, trollar e nunca buscar a verdade e depois não querer ser expulso.

Conversar como se estou bloqueado?

Como se por lá fosse o único meio de comunicar.

Não, é sinal de que estas perguntas não têm respostas, é uma dízima periódica na filosofia e voces colocaram fim a uma dízima, de forma arbitrária (“Vai parar aqui e pronto”).

Substitua “Vai parar aqui e pronto” por “Porque evuluiu e pronto”.

Estas questões não têm respostas. E no mais é só ele vir aqui no sabino e tentar isto.

Você tem certeza?

Eu não tenho incertezas, voce não entendeu a forma que eu quis dizer, eu disse que voces tem certezas onde não cabe.

A ciência não prova que Deus não existe, a e já que você tem incertezas, lembre-se que: “A certeza em um raciocínio geral muito complexo, é uma cadeia de raciocínios, e não se chega a uma certeza real, com premissas arbitrárias, tipo, “é porque é e pronto.”😉

Para finalizar fica o desafio para o mundo: está para nascer o homem, o cientísta que consegue provar que as fadas não existem.

(Dá na mesma de alguém desafiar outra a provar que Deus não existe)

Você tem certeza e prevê o futuro?

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“É, por isso que ser naturalista como você parece ser e evolucionista é contraditório… se for manter esse tipo de pensamento, até mesmo ser físico, biólogo, astrônomo, tudo… até mesmo essa fala sua. “Não vejo, não tenho contato -> não é melhor”. Que falácia!”

Voce está vendo minha escrita aí, é um contato direto.

Comentar por Clayton Luciano




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: