No princípio criou Deus os céus e a Terra


Rápida repopulação da Terra após o dilúvio (Parte 1)
Março 21, 2009, 1:08 am
Filed under: Convicções / Fé, Evolução/Big-Bang

Muitos cépticos dizem que não é possível toda a variedade de animais que existe hoje ter vindo dos animais que saíram da arca, em tão curto espaço de tempo. Na verdade, esta objecção provém da ideia de “milhões de anos” que os cépticos absorveram da teoria evolucionista. No entanto, a realidade conta-nos que a especiação é um fenómeno que não necessita de milhões de anos. Nem sequer centenas de anos são necessários para observarmos especiação.

Há certos cuidados a ter quando se fala de especiação com um evolucionista. Isto porque, quando se fala em especiação, o criacionista pensa numa coisa e o evolucionista pensa noutra coisa totalmente diferente. O criacionista refere-se à especiação como o processo através do qual as espécies variam, nunca deixando, no entanto, de ser o mesmo tipo de animal. O evolucionista entende que a especiação é o processo responsável pela transformação de dinossauros em aves e peixes em “não-peixes”.

O evolucionista apresenta, então, exemplos de microevolução (ex: peixes a darem peixes, pássaros a darem pássaros, salamandras a darem salamandras, sapos a darem sapos) para mostrarem que há muito muito tempo, muito muito longe daqui, um peixe gerou algo que não era um peixe, uma salamandra gerou algo que não era uma salamandra e um sapo gerou algo que não era um sapo. Por outras palavras, dão um grande salto de fé e de lógica. A maioria dos evolucionistas nem tem culpa de achar que variação entre as espécies é evidência de macroevolução… apenas foram ensinados a pensar que uma é evidência da outra e não questionam o facto (Notem que a especiação é um importante factor no criacionismo bíblico, não sendo um exclusivo da teoria da evolução darwiniana).

peixe41

Quando acontece especiação, os meios de comunicação fazem logo manchetes com títulos do género: “Observada evolução em acção“. Tudo não passa de falsa propaganda. Trata-se daquilo a que os norte-americanos chamam de bait-and-switch. Acho que uma boa tradução para esta expressão seria: vender gato por lebre. A variação (microevolução) é ciência, é observado. A macroevolução é religião.

A própria palavra “microevolução” é uma palavra criada para suscitar dúvidas ao público. Ela dá a ideia de que alguma evolução acontece quando, na realidade, o que acontece é variação dentro do mesmo tipo de animal. Quando ouvirem falar de microevolução saibam que essa pessoa apenas está a falar de variação.

Vamos ver na Parte 2 alguns exemplos de rápida especiação, o que mostra que é perfeitamente viável toda a variedade biológica ter surgido a partir dos animais que saíram da arca.

Anúncios

6 comentários so far
Deixe um comentário

Vá estudar um pouco:

http: //www.ufes.br/~dbio/cursos/evolucao/BIO03041_Evolucao_especiacao.pdf
http: //www.cbz2008.com.br/palestras/Marques_Biogeo%20Marinha.pdf
http: //www.icb.ufmg.br/big/beds/arquivos/consecosis.pdf
http: //www.scielo.br/pdf/ea/v6n15/v6n15a03.pdf
http://www.naturezaonline.com.br/natureza/conteudo/pdf/Vicariancia_especies.pdf
http: //www.ararajuba.org.br/sbo/cbo/xiv_cbo/Sistem%E1tica_evolu%E7%E3o_e_biogeografia.pdf
http://www.lerf.esalq.usp.br/parcelas/projetos/pos-doutorado/CibeleCardosodeCastro.pdf
http: //www.seb-ecologia.org.br/viiiceb/pdf/1169.pdf
http: //biologiageologia.esmtg.pt/biologia12/materiais_apoio/transp_poliploidia.pdf
http: //www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr35/cap02.pdf
http: //www.pnas.org/cgi/reprint/1635049100v1.pdf
http: //www.scielo.br/pdf/bjp/v34n3b/a03v343b.pdf
http: //hcgs.unh.edu/Staff/kocher/pdfs/Danley2001.pdf
http: //hcgs.unh.edu/Staff/kocher/pdfs/Danley2001.pdf
(mais exemplos de especiação em ciclideos!)
http: //www.ggcg.st/melo.pdf
(especiação em aves no oeste africano)
http: //www.ioe.ucla.edu/Ctr/research/NeoMig/Mila-Mol%20Eco-Speciation%20warbler-2007.pdf
http: //mbe.oxfordjournals.org/cgi/reprint/17/7/1081.pdf
http: //www.ibiologia.unam.mx/pdf/links/neo/rev2/vol_2_1/ornitol_2_1_5_28.pdf
(especiação em aves da patagonia)
http: //joeroman.com/images/rocha.ecospeciation.05.pdf
(especiação em peixes de recife no atlantico)
http: //hcgs.unh.edu/BAC/Kocher2004.pdf
(usando ciclideos como modelo)
http: //www.cooper.org/COS/107_2/107_2abs12.pdf
(especiação em aves no estado do roraima)
http: //www.nieuws.leidenuniv.nl/content_docs/Promoties_mei_2006/maan_summary.pdf
(mais especiação de ciclideos africanos, agora no lago victorya, perto do malawi!)
http: //www.nhm.ac.uk/research-curation/staff-directory/zoology/Huyse/assets/huyseetal2005-tp-pdf.pdf

Comentar por Alberto

http://www.pnas.org/cgi/reprint/97/19/10460.pdf
(especiação em insetos)
http://br.wrs.yahoo.com/_ylt=A0geumijbQdI_EUBsJ_z6Qt.;_ylu=X3oDMTBzc2xjcHF2BHNlYwNzcgRwb3MDNjAEY29sbwNhYzIEdnRpZAM-/SIG=13992dvss/EXP=1208532771/**http%3A//www.fishecology.ch/publications/seehausen/Adaptive%2520Speciation%2520Book.pdf
(especiação em ciclideos africanos do genero Haplochromis… eu quse nem gosto de peixes, né?)
http://www.oeb.harvard.edu/faculty/edwards/research/publications_files/Speciation2005.pdf
(especiação em aves)
http://www.wesleyan.edu/bio/xx/cohan/cohan/cohan-syst_biol.pdf
(especiação em bacterias)
http://www.entu.cas.cz/png/WeiblenBushMOLECOL02.pdf
http://www.allenpress.com/pdf/mamm-87-04-24_643..662.pdf
(algo sobre especiação em mamiferos)
http://www2.wmin.ac.uk/clemenr/PAPERS/ess2003_Clement.pdf
(mais especiação de ciclideos, os peixes anti-crias!)
http://www.biology.uc.edu/faculty/petren/LAB/publications/2000GrantPetrenBJLS.pdf
(especiação observada em galapagos!)
http://www.oeb.harvard.edu/faculty/losos/whatsnew/Langerhans_etal_2007b.pdf
(especiação em peixes do genero gambusia)
http://web.mpiib-berlin.mpg.de/mlst/AGroup/team/markPDF/33.pdf
(especiação em salmonella)
http://ss.jircas.affrc.go.jp/english/publication/jarq/40-4/40-04-04.pdf
(especiação em plantas)
http://faculty.weber.edu/jcavitt/Explosivespeciationinwarblers.pdf
(especiação em aves na america do norte)
http://ublib.buffalo.edu/libraries/projects/cases/stickleback/stickleback.pdf
(especiação em peixes do lago paxton)
http://www.wesleyan.edu/bio/xx/cohan/cohan/cohan-genetica.pdf
(especiação em bacterias)
http://www.sbs.utexas.edu/ryan/Publications/2007/2007ProcRoySoc274%20399.pdf
(especiação em sapos na amazonia)

Comentar por Alberto

http: //www.aka.org/ark/pupfish.pdf
(especiação em peixes na america do norte)
http: //ublib.buffalo.edu/libraries/projects/cases/stickleback/stickleback.pdf
(especiação em peixes do lago paxton)
http: //www.wesleyan.edu/bio/xx/cohan/cohan/cohan-genetica.pdf
(especiação em bacterias)
http: //www.sbs.utexas.edu/ryan/Publications/2007/2007ProcRoySoc274%20399.pdf
(especiação em sapos na amazonia)
http: //www.aka.org/ark/pupfish.pdf
(especiação em peixes na america do norte)
http: //www.zoologi.su.se/research/nylin/Gage%20conflict.pdf
http: //www.flmnh.ufl.edu/butterflies/neotropica/reprints/2005H_MS.pdf
(especiação em borboletas)
http: //www.ria.ie/cgi-bin/ria/papers/100501.pdf
(especiação em plantas)
http://www.evolutionsbiologie.uni-konstanz.de/pdf1-182/P102.pdf
(mais especiação de ciclideos africanos)
http: //awcmee.massey.ac.nz/past_summer_projects/ReportTanja2006.pdf
http: //www.yale.edu/eeb/near/14.pdf
(especiação em black basses – (Micropterus)
http: //faculty.weber.edu/jcavitt/Explosivespeciationinwarblers.pdf
(especiação em pássaros do gênero Dendroica)
http: //www.iorg.com/Speciation.pdf
(algo sobre especíação, em sua definição)
http: //striweb.si.edu/publications/PDFs/Robertson_et_al_2006_speciation_Atlantic_parrotfishes.pdf
(especiação em peixes do gênero Sparisoma e Nicholsina)
http: //mus.tiem.utk.edu/~gavrila/PAPS/palms.pdf
(estudo de modelos matemáticos de especiação)
http: //www.sbs.utexas.edu/ryan/Publications/2007/2007ProcRoySoc274%20399.pdf
(especiação em sapos amazonicos do gênero Physalaemus)
http: //web.utk.edu/~bfitzpa1/bolnick_fitzpatrick_2007.pdf
(mais estudos e videncias empiricas)
http: //geo.cbs.umn.edu/Weiblen&Bush2002.pdf
(especiação em alguns parasitas)

Comentar por Alberto

E o sabino ainda trem coragem de colocar em seu texto uma diferencição que resulta em entre um peixe palahaço e um mbuna????? hahahahahahah

Que ridículo!!!

Vá estudar moleque!!

Comentar por Alberto

Alberto, obrigado por nos teres dado mais exemplos de especiação a ocorrer sem ser necessário esperar milhões de anos. Nenhum criacionista faria melhor. Os meus agradecimentos.

Comentar por alogicadosabino

HAHAHA
Alberto foi ONWADO

Comentar por Douglas




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: