No princípio criou Deus os céus e a Terra


Dinossauros não evoluíram para aves… se calhar foi ao contrário
Fevereiro 12, 2010, 12:48 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

Apesar de já estarmos habituados às constantes manobras malabaristas dos evolucionistas, sempre que novas observações científicas destroem as suas teorias antigas, se calhar a última coisa que esperaríamos era um evolucionista propor que, afinal, foram as aves que evoluíram para dinossauros!

Um zoólogo evolucionista da Universidade Estadual de Oregon, nos EUA, publicou um estudo na PNAS que descreve a análise do microraptor, um fóssil de dinossauro que foi descoberto em 2003, e concluiu que ele teria sido um “planador” que foi das “árvores para o solo”. Segundo este estudo, não só os dinossauros não evoluíram para aves, como foram as aves que evoluíram para dinossauros.

O evolucionista autor da análisem John Ruben, diz que este modelo proposto é mais consistente com a capacidade eficaz de voo das aves e muito difícil de conceber num cenário em que dinossauros com mecanismos para habitar no solo desenvolvem capacidade para voar. Ruben diz que, por sua vez, é mais crível que aves tenham perdido a capacidade de voar e tenham passado a viver no solo, acabando por dar origem aos animais a quem chamamos “dinossauros”.

Ele disse: “Estamos finalmente a quebrar com a sabedoria convencional dos últimos 20 anos, que insistia que as aves evoluíram para dinossauros e que o debate sobre isso já tinha sido encerrado“. “Esta questão não está resolvida de todo. Existem muitas inconsistências com a ideia de que as aves tiveram antepassados dinossauros, e este novo estudo contribui para essa lista“, acrescentou (Ver mais problemas com esta ideia em Ornitologista evolucionista rejeita evolução de dinossauros para pássaros e Extra extra: os dinossauros não evoluíram para aves).

CONCLUSÃO

Esta nova sugestão mostra como os factos podem ser interpretados de maneiras completamente opostas. É natural. Os factos, por si só, não falam. Eles têm de ser interpretados por alguém que fale por eles. Este evolucionista também disse uma coisa interessante: as velhas teorias eram populares, o público sentia-se atraído por elas e “muita gente viu o que apenas queriam ver“, em vez de interpretarem os dados com reticências.

E a pergunta é: por que razão esses tais viram “o que apenas queriam ver“? Simplesmente porque têm ideias pré-concebidas a respeito daquilo que eles esperam encontrar quando vão para o terreno trabalhar, mesmo antes de analisarem as evidências. As ideias do tio Charlie são o Génesis dos evolucionistas. Todos os dados têm de ser interpretados à luz dessas ideias. Por que é que o evolucionista não propõe que tanto aves como dinossauros sempre foram aves e dinossauros? Porque não podem. O tio Charlie exige que a descendência comum seja um facto.

Para a história, fica mais um ponto (de um evolucionista) contra a especulação que aves são dinossauros evoluídos.


164 comentários so far
Deixe um comentário

lol … que confusão , porém não há problema nenhum , sendo naturalista e não fugindo da fé darwiniana é o que importa não éh mesmo ? ou não ?…

Comentar por Alexandre pimentel

Mais uma descoberta criacionista de esgalha pessegueiro:

Se, há muitos milhões de anos e por hipótese, não foram os dinossaurios que evoluíram para aves mas o contrário, logo fábula dos seis mil anos é verdadeira.

Notável e duma lógica que qualquer taxista, com mais de dois anos de prática, não enjeitaria.

Bravo!
Bis!

Nem a argumentação dos vendedores de negócios em pirâmide é tão consistente!

Bem aventurados os …(como é o resto ? )

Comentar por Joao Melo De Sousa

Sousa,

“Se, há muitos milhões de anos e por hipótese, não foram os dinossaurios que evoluíram para aves mas o contrário, logo fábula dos seis mil anos é verdadeira.”

Mas ninguém aqui concluiu isto. Tu é que mais uma vez imaginaste conclusões e atribuíste-as aos outros.

Comentar por alogicadosabino

“Se, há muitos milhões de anos e por hipótese, não foram os dinossaurios que evoluíram para aves mas o contrário, logo fábula dos seis mil anos é verdadeira.
Notável e duma lógica que qualquer taxista, com mais de dois anos de prática, não enjeitaria.”

Mas que lógica estranha!
Peço licença ao Sousa para repetir aqui o mesmo link que já inseri em outro comentário, por achar pertinente relembrar a “lógica” darwiniana.

http://pos-darwinista.blogspot.com/2008/09/o-verdadeiro-longo-argumento-de-darwin.html

Comentar por Darcy

Infelizmente ficam passando para os leigos que tudo já está concluído, que a evolução é um fato científico, infelizmente essas informações quase nunca chegam em salas de aula onde professores ficam ensinando um monte de idéias filosóficas evolucionista, como se fosse fato comprovado.
E ainda ficam exigindo para si status de pesquisadores, ou de cientistas, quando na verdade o que nós tem a oferecer é somente uma filosofia barata sem qualquer evidencias sólida.

Comentar por Jocemar

Por quê os evolucionistas acreditam que as aves são mais “evoluídas” que os répteis?
Ou por quê é que este outro pesquisador acredita que os répteis são mais “evoluídos” que as aves?

Comentar por Isaias S. OLiveira

“Numerosos estudantes aprendem em seus livros a ver o mundo através de uma lente evolucionista. Eles, contudo, não aprendem como a evolução darwiniana poderia ter produzido qualquer um dos sistemas bioquímicos notavelmente complicados que tais textos descrevem” (A Caixa Preta de Darwin, pág. 187).

Comentar por Fabricio Lovato

“Esta nova sugestão mostra como os factos podem ser interpretados de maneiras completamente opostas. É natural. Os factos, por si só, não falam. Eles têm de ser interpretados por alguém que fale por eles. Este evolucionista também disse uma coisa interessante: as velhas teorias eram populares, o público sentia-se atraído por elas e “muita gente viu o que apenas queriam ver“, em vez de interpretarem os dados com reticências.”

…..Primeiro, voce pode ter adquirido este cagoete lendo a biblia ou até mesmo num seminário mas apenas 70% do que sabemos sobre evolução ja pode ser considerado FATO e não TODA ela como a biblia se impõe. Segundo, quando é FATO não precisa ser interpretado, FATO é FATO, essa mania de querer interpretar TUDO, concerteza é cagoete de religioso (antes soubessem interpretar). E terceiro “muita gente viu o que apenas queriam ver“ seria isso a famosa FÉ ???????????????????
???????????????????????????????????????????????

“E a pergunta é: por que razão esses tais viram “o que apenas queriam ver“? Simplesmente porque têm ideias pré-concebidas a respeito daquilo que eles esperam encontrar quando vão para o terreno trabalhar, mesmo antes de analisarem as evidências.”
….
…….Voce definiu religião aqui Sabino!
..Tudo o que falou acima são DEFEITOS de TODA religião.
..Não sei se isso é burrice ou préconceito de sua parte!!(?)!!
…Um cientista espera fazer uma grande descoberta não importa à quem favoreça!
…O que fazer se 95% parte da biblia é FANTASIA?????????Problema das mentes primitivas que à veneram!!!!!Não culpem que as desmacarou, FOI SEM QUERER!!!
…………………………………………
“As ideias do tio Charlie são o Génesis dos evolucionistas. Todos os dados têm de ser interpretados à luz dessas ideias. Por que é que o evolucionista não propõe que tanto aves como dinossauros sempre foram aves e dinossauros? Porque não podem. O tio Charlie exige que a descendência comum seja um facto.”
..
….Impossivel, diversas mentes geniais tentaram, diversos meios de comunicação tentaram, mais a cada tentativa ve-se cada vez IMPOSSIVEL, a comunidade cientifica esta começando a mostrar sinais de cansaço e forte fadiga, mas quanto à isso qualquer investida se mostrou inutil.
…Mentes primitivas estão sujeitas à grandes influencias e enquanto primitivas nunca poderam ser mudadas, só nos resta torcer para que possam ao menos gerar mentes evoluidas no futuro.
..NÃO TEM COMO EXPLICAR TEORIA DA EVOLUÇÃO PARA VOCES CRENTES FANATICOS COM fé ACIMA DE TUDO!
….
Para a história, fica mais um ponto (de um evolucionista) contra a especulação que aves são dinossauros evoluídos.
..
…A ciencia muda e sempre mudará e temos orgulho disso!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Se nossa fé é algo absurdo (fantasia como o descreve) a você, porque se sente tão encomodado? Se é absurdo, então porque tenta provar que isso é uma falácia? Se seus olhos e ouvidos interprentam as escrituras sendo algo inconsebível, então deveria ter mais convicção na sua “ciência” que explica a vida e ser sábio o bastante de saber que uma mentira cai por terra, não por fatos, mas por acontecimentos.

As escrituras ainda estão ai, tão firmes como roxa.

Muitos homens como você, Romano, se levantaram para “desmintir”, e provar que o O Único Deus não existe. Homens letrados em grandes universidades. Voltaram ao pó amargurados.

Vou dar um aviso a você, se as escrituras sagradas são mentira então tudo bem, “comemos e bebamos que amanhã morreremos”. Agora, se o que nela está escrito é verdade, então é melhor parar de zombar do Deus vivo, porque é horrível cair nas mãos dele. Ele pode interferir na sua vida e fazer com que você caia em tamanha aflição, até que você confesse que ele exista.

Que o amor de Deus te constranja Romano e você veja quão temível é aquele que tudo vê.

Dou um aviso, é melhor hoje se arrepender, porque o meu Senhor, Jesus Cristo, aquele que É, fará justiça sobre você, por toda zombaria que sai da tua boca. Se não acontecer não sou um homem de Deus, nem tão pouco minha fé é verdadeira.

Deus humilha os orgulhos e destroi os soberbos, mas acolhe os humildes e mansos.

Deus é paciente para esperar que você mude de idéia.

Comentar por Ihmaelh

E não se pode duvidar ou não concordar?

Eu francamente não concordo com a matança dos inocentes no Egipto.

Posso, por medo de represálias, dizer que até concordo. Isto com a mesma convicção que diria a um ditador rodeado de guardas armados que ele é um grande estadista e um exemplo para o mundo.

Eu não concordo com actos atribuídos ao deus dos cristãos.

Para ser salvo teria de dizer, hipocritamente, que concordo que um todo poderoso matasse as crianças dos egípcios para pressionar o ditador local?

O que é que hei-de fazer ?

E há outras de que também discordo e até penso que se fossem verdade seriam crime:

Sodoma e Gomorra, violações e punições desnecessárias e aviltantes, genocídio,etc e etc.

A discrição do VT parece mais a dum Pol-Pot, Stalin ou Hitler que duma entidade boazinha.

E olha que a malfeitoria que fez ao Job não é de alguém bem formado…

Comentar por Joao Melo De Sousa

Quem é o culpado? O homem que levanta a espada para matar ou o Deus que avisa as consequências de se levantar a espada? Você já leu quanto tempo de escravidão os Israelitas ficaram na mão dos egipsios? Você já leu, quantas vezes Deus teve que mandar Moisés para mostrar sinais e prodígios, para que o Faraó conhecesse o Deus verdadeiro para que ele temesse e permetisse que os hebreus fossem livres? Você já leu que o Faraó só endurecia o coração, cada vez mais durante os prodígeos? VocÊ já leu que quando nasceu Moisés, o Faraó anterior, havia matado todos os primogênitos hebreus crianças recem nascidos? Você já leu a respeito de que mesmo com aqueles sinais, Deus teve que tocar no ponto fraco do faraó (os primogÊnitos do Egito) para que abrisse a mão para libertar os hebreus?

Enfim, você deveria buscar mais, ao invés de jogar maguas em pequenas versículos que apresenta a ira de Deus.

Você alguma vez leu, o que Deus falou a respeito daqueles que se rebelassem contra Ele?

Busque, abra um pouco mais esse coração.

Leia sobre os profetas, leia o que significa o pecado para Deus.

E mais, seja capaz de ir além do limite, pergunte a Deus se Ele exite, pergunte como pode conhece-lo.

Comentar por ihmaelh

Ihmaelh :

Se deus te pedisse a opinião sobre matar ou não os filhos dos egípcios para convencer o ditador local a libertar os hebreus qual era a tua decisão?

Deus dizia:
– Ihmaelh, já fiz de tudo para convencer este ditador arrogante a libertar os hebreus. Lembrei-me de assassinar as crianças, do sexo masculino, filhos deste povo que ele explora até mais não puder. Tens outra sugestão ou achas que é a única?

Acrescentavas também as meninas?

Eu pessoalmente diria, se perguntado, que se a decisão era do faraó – não me consta que aquilo fosse uma democracia -, bastaria menos de metade do que fez ao Job para demover o homem.
Isto, claro, sem matar ninguém que nem é liquido que o filhos ou familiares próximos do faraó tivessem culpas nos cartório.

Gostava mesmo duma opinião sincera tua.

Comentar por Joao Melo De Sousa

” Agora, se o que nela está escrito é verdade, então é melhor parar de zombar do Deus vivo, porque é horrível cair nas mãos dele. Ele pode interferir na sua vida e fazer com que você caia em tamanha aflição, até que você confesse que ele exista.

Que o amor de Deus te constranja Romano e você veja quão temível é aquele que tudo vê.

Dou um aviso, é melhor hoje se arrepender, porque o meu Senhor, Jesus Cristo, aquele que É, fará justiça sobre você, por toda zombaria que sai da tua boca.”
……….Ai que meda!
..Isso foi uma ameaça??????????????
….Saiba que a vida de um individuo é reflexo de suas atitudes !
..QUESTIONAR A EXISTENCIA DE UM MAGICO ME TORNA PIOR QUE AQUELE QUE MATA PELO PROPRIO MAGICO?????????????????????????
???????????????????????????????????????
???????????????????????????????????????
…Me diga Sr. Ihmaelh ?
.
..Voces crentes fanaticos acham que Ateus são criminosos violentos so pelo motivo de não acreditar num D.I.M.O. (Deus Invisivel Magico e Omisso)eu digo o contrário, um dia quando for provado que Deus não existe (coisa que não vai acontecer, pois a mente primitiva tende criar fabulas para tudo inexplicavel), muito bem nesse dia 90% dos crentes fanaticos fervorosos vão se soltar e cometer atrocidades que estavam presas em suas mentes doentias por medo de arder no inferno!!!!!!
……
…Ateus conseguem viver em paz com seu mundo sem PRECISAR temer à nenhum enquizitor, ateus fazem o bem ao proximo por ser humano e não porque um MAGICO VINGATIVO MANDOU, argumentos que mostram ateus verdadeiramente criminosos seja qual for o grau são falhos porque os maiores criminosos da historia da Terra Temiam à um Deus e praticavam atrocidades em seu nome, esse argumento não diminui uma forma de pensar porque cada pensamento se torna individual na mente de cada individuo!
……
…Resumindo
..Teu Deus é uma farsa !
..Uma farsa criada para dar respostas ao que ainda não se tem resposta!
..Uma farsa que traz conforto e proteção àquele que tem o coração e mente fracos!
..
…E principalmente: ..Uma farsa cercada de regras anti-falseamento!
..
…A prova disso?
.Quero que seu Deus se mostre ao mundo!
..AAAAAA não pode né? tem que ter fé ?
…Responda-me com suas palavras o que siginifica FÉ ??????????????????
..Pra mim fé é tudo que o livro THE SECRET apenas força de vontade Humana!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Ihmaelh:

“Vou dar um aviso a você, se as escrituras sagradas são mentira então tudo bem, “comemos e bebamos que amanhã morreremos”

Não é bem assim não, voce corre grande risco.

E se o paganismo ou o islamismo, ou qualquer outra religião estiver certa e voces errados, voces estarão mais encrecados que nós.

Estamos no mesmo barco.

Comentar por Clayton Luciano

Vamos ver. (risos)

Comentar por ihmaelh@hotmail.com

“…….Voce definiu religião aqui Sabino!
..Tudo o que falou acima são DEFEITOS de TODA religião.”

Sim ele definiu a RELIGIÃO Darwinista, com todos os seus elos perdidos, fenômenos irreproduzíveis, desenvolvimentos milagrosos [visão, audição, coagulação] e extinções inexplicáveis.

Comentar por Fabricio Lovato

“fenômenos irreproduzíveis”
….
………….auoheouahouaheouaheouahoeuhaoeh
ouaheuhaouehaouehoauehouaheouaheuohaouehaoueh
heouaoeuhaoeuhaouehauehoauehouaehoauehouaheo
….
…….Desculpe meu excesso de risos…
..E que tu acabas de definir Deus….
….Pode falar, aprendeu com SABINO????
..
…..”desenvolvimentos milagrosos”
..Falando sério agora religião se baseia em que??????????????????????????????????
Não vale falar desenvolvimentos milagrosos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Acho que inclusive os ateus e os evolucionistas têm que considerar este artigo pela forma como foi concluído como válido.

Não se trata de legitimar o criacionismo ou até considerar esta proposta como válida. Mas é interessante considerar a possibilidade de ter existido um antepassado comum às aves e aos dinossauros, sendo a actual descendência proveniente de um ramo independente da dos dinossauros.
Afinal de contas, é o que se crê para o Homo sapiens e macacos.

Independentemente do teor do blog ser completamente orientado para a descredibilização do Darwinismo, pelo menos, não houve qualquer referência (e esta sim completamente) especulativa sobre o papel da Criação.

Comentar por Nuno Dias

Com toda certeza. O que eles estão fazendo é ciência. Tentando explicar uma coisa estranha na evolução das aves: por que há fósseis de aves mais antigos que os dinos de quem elas descendem?

Outra coisa. Podem ter encontrado um dinossaouro emplumado mais antigo que a mais antiga das aves. Na china,eu acho. Traria um pouco de luz para o problemas.

E ainda outra coisa, se acredita que o homo sapiens tem um ascestralcomum om os símios, dos macacos os dois grupos provavelmente evoluíram. Uma diferença clássica é que símios não tem rabo.

Comentar por Mosco

Agora são os répteis que evoluíram das aves?
Isso soa mais como falta do que inventarem na Teoria da Evolução. O que virá depois? Que os peixes evoluíram dos mamíferos, pelo fato de baleias e golfinhos terem anatomia parecida com aqueles bichos aquáticos?
“Macacos me mordam! Eu não entendo uma banana nessa teoria do Darwin.”

Comentar por Gil do Brasil,

Gil Miranda:

“O que virá depois? Que os peixes evoluíram dos mamíferos,”

De repente algo mais contraditório que um criador infinitamnte poderoso que PRECISOU vir aqui e sofrer (uê, não infinitamente…),

que é infinitamente bondoso e não faz nada para excluir a fome,

ou seja, que está jogando video game, mascarado com livre arbítrio (livre arbítrio, aquilo que a pessoa tem quando já nasce com dinheiro).

Comentar por Clayton Luciano

Clayton, o que a fome tem a ver com o post dos dinos e aves?
Mas já que falou, vamos lá: neste momento, milhares de pessoas estão ajudando as vítimas no Haiti, enquanto muitos ateus perdem tempo pondo culpa em Deus. Você já fez sua contribuição às vítimas do terromoto?
A fome, violência e corrupção são problemas nosso, ou seja, da enorme família humana. Se há pessoas em dificuldades, é porque muitos de nós está deixando de fazer a nossa parte, por causa de nosso egoísmo, vaidade e indiferença. Ninguém é inocente ou desavisado, e sempre pagamos o preço de nossas atitudes. Como já diziam os antigos filósofos gregos, 99% do sofrimento humano é resultado de nossa omissão em relação a nós mesmos.

Comentar por Gil do Brasil,

“Como já diziam os antigos filósofos gregos, 99% do sofrimento humano é resultado de nossa omissão em relação a nós mesmos.”

-Quais filósofos?

Comentar por Arnaldo

Gil, a pergunta é séria, sem nenhuma arrogância, sentido oculto ou brincadeira. Apenas senti vontade de saber quem foram os filósofos que você citou.

Comentar por Arnaldo

Gil? Podes responder minha pergunta?

Comentar por Arnaldo

já que o meu comentário anterior foi eliminado (e bem) vou tentar explicar ao Gil como o faria se fosse ao meu sobrinho

imagina a evolução como o limoeiro no nosso quintal, um galho pode ter ramificações, pode prolongar-se ou mesmo terminar, o que nunca pode acontecer é um galho se juntar a outro

e já agora, as baleias e os golfinhos têm caudas na horizontal. Consegues descobrir o motivo? http://www.google.pt

Comentar por Nuno Dias

Nunes, a minha comparação foi uma brincadeira, embora muitas pessoas de pouca cultura pensam realmente que os cetáceos são uma esécie de peixe.

Comentar por Gil do Brasil,

Nuno,
a minha comparação foi uma brincadeira, embora muitas pessoas de pouca cultura pensem de fato que os cetáceos são espécies de peixe.

Comentar por Gil do Brasil,

Sabino:

“Simplesmente porque têm ideias pré-concebidas a respeito daquilo que eles esperam encontrar quando vão para o terreno trabalhar, mesmo antes de analisarem as evidências.”

Idéias préconcebidas é coisa de religiosos fanáticos: voces.

“Por que é que o evolucionista não propõe que tanto aves como dinossauros sempre foram aves e dinossauros? Porque não podem.”

Justamente, pois o que for proposto deve ser provado.

Comentar por Clayton Luciano

[b]Se, há muitos milhões de anos e por hipótese, não foram os dinossaurios que evoluíram para aves mas o contrário, logo fábula dos seis mil anos é verdadeira.[/b]

? …

Não tente fugir do fato que o post traz atribuindo algo que apenas tu chegastes a concluir , tentando assim dizer que o “fanático” do sabino quiz provar que a fabula dos 6 dias esta correta . o post traz outro assunto , o que tens a dizer dele ?

Porque ainda éis ateu ? porque não que ser “fanático” como os que creem em um designer ?
e assim por não ter outra alternativa , e não querer ser alienado então segue a linha dos dos anticristos ?

mais e as evidências ? e a verdade , pra onde estão apontando ?

não entendo seu comentario sem sentido… ou talvez sim , é claro que não deixaria passar esta ,sem defender sua fé não é ?
então atira de qualquer maneira para não dar a aprecer que esta ao menos pensativo sobre seu credo religioso , não é isso ?

Comentar por Alexandre pimentel

ihmaelh:

“Quem é o culpado? O homem que levanta a espada para matar ou o Deus que avisa as consequências de se levantar a espada”

Avisar é fácil e qualquer pastor pode fazer, isto não é um diferencial para Deus.

(seu Deus é omisso para resolver problemas, tem poder demais e não usa para o bem, pois está jogando)

Se Deus é ILIMITADAMENTE bondoso e poderosos, ele teria dado um jeito de resolver sem que crianças sofressem as consequências,

Mas se ele não impediu que as crianças sofressem, é porque,

ou ele não tão bondoso ou não é tão poderoso.

Comentar por Clayton Luciano

Mas se Deu não existe, a culpa é dos ETs. Ou do acaso, da seleção natural…
Mas o quê isto tem a ver com o macacos?

Comentar por Isaias S. Oliveira

Isaías:

“Mas se Deu não existe, a culpa é dos ETs. Ou do acaso, da seleção natural…”

Os Ets e a seleção natural não fazem propaganda como bondosos.

“Mas o quê isto tem a ver com o macacos?”

coloquei a frase do seu colega para responder, não foi eu quem desviou do assunto e além do mais que problema tem?

Comentar por Clayton Luciano

Clayton,

Nós homens matamos, destruímos, escolhemos se opor, criamos mentiras para justificar nosso egoísmo, montamos maneiras para nos iludir, “descobrimos” para colocar nosso nome na história da humanidade para nos fazermos superiores aos outros. E no fim, quando as conseqüências abatem o mundo, somos mais egoístas ainda de dizer que Deus sendo bom, é culpado por nossos erros.

Não é Deus que matou aquelas crianças, não é Deus que está destruído o mundo. Mas sim o homem.

Você acha que é justo que Deus interfira nas conseqüências que o homem egoísta provoca?

Sabe porque Deus não interferiu quando um homem jogou a bomba nuclear para mostrar seu “poder”, quando fez guerras, quando matou sem misericórdia, sem amor?

Acha que Deus vai olhar para nós homens e vai corrigir os nosso atos, para depois igual cometermos a mesma besteira?

Somos tão maus, que se não houvesse conseqüências, se Deus interferisse, continuaríamos a cometer bobagens.

E sabe quando Deus interferiu no mundo? Quando Ele enviou seu filho único e disse: “Não vim para julgar, mas para dar Vida Eterna.”

Você imagina o que significa para Deus, quando criou o mundo e todas as coisas, dando autoridade ao homem, ver que o homem opta romper com Ele e fazer como bem entende? E quando fizesse besteira, Deus interferisse para que o homem ficasse livre?

Deus faz misericórdia, juízo e justiça. Ele é tardio em irar-se. Primeiro misericordioso, Ele é longânime para fazer juízo.

Ele espera que o homem se arrependa dos seus atos, ai ele é misericordioso para interferir nas conseqüências. Isso você se esqueceu de ler nas escrituras. Deus é justo e não se nega, jamais.

Sabino, você poderia publicar algo sobre a natureza humana e suas manias de colocar culpa em Deus.

Errais, porque não conheceis as escrituras ,Clayton, nem o poder de Deus. Não leia apenas alguns versículos, leia a bíblia inteira com o coração aberto, porque esse tipo de ceticismo é ignorância pura.

Mas como você não crê no Deus Vivo, o Pai Celestial e no seu Filho, então não adianta nada tentar compreender Deus. Pois Ele coloca uma condição para conhecê-lo: fé.

Sua ignorância o levará longe d’Ele, Clayton, assim não terá chance de Ele te mostrar a verdade.

Jesus Cristo disse:

“Conhecereis a verdade e a verdade os libertará”

Comentar por Ihmaelh

Ihmaelh

“Nós homens matamos, destruímos, escolhemos se opor, criamos mentiras para justificar nosso egoísmo, montamos maneiras para nos iludir, “descobrimos” para colocar nosso nome na história da humanidade para nos fazermos superiores aos outros.”

Culpa de quem nos criou assim.

“E no fim, quando as conseqüências abatem o mundo, somos mais egoístas ainda de dizer que Deus sendo bom, é culpado por nossos erros.”

Sendo bom até que não, mas sendo INFINITAMENTE bom, aí já complica.

“Não é Deus que matou aquelas crianças, não é Deus que está destruído o mundo. Mas sim o homem.”

Mas ele foi omisso em impedir, pois crianças são crianças.

“Você acha que é justo que Deus interfira nas conseqüências que o homem egoísta provoca?”

Nos fez com defeitos, agora ele tem que se virar.

“Sabe porque Deus não interferiu quando um homem jogou a bomba nuclear para mostrar seu “poder”, quando fez guerras, quando matou sem misericórdia, sem amor?”

Porque está jogando.

“Acha que Deus vai olhar para nós homens e vai corrigir os nosso atos, para depois igual cometermos a mesma besteira?”

os meus filhos, irei apesar de meus poderes serem poucos tendo em vista os de Deus.

“Somos tão maus, que se não houvesse conseqüências, se Deus interferisse, continuaríamos a cometer bobagens.”

Ele é quem nos criou e com defeitos, então não é tão competente, ou está jogando.

“E sabe quando Deus interferiu no mundo? Quando Ele enviou seu filho único e disse: “Não vim para julgar, mas para dar Vida Eterna.”

Sou tão filho quanto Jesus (se é que ele existiu)

“Você imagina o que significa para Deus, quando criou o mundo e todas as coisas, dando autoridade ao homem, ver que o homem opta romper com Ele e fazer como bem entende?”

Ele nos criou assim e se é tão poderoso, já sabia que iríamos errar, então nos criou para que errássemos, então está jogando.

“E quando fizesse besteira, Deus interferisse para que o homem ficasse livre?”

Ou cria pefeito ou não cria, pois gambiarra não dá.

“Deus faz misericórdia, juízo e justiça. Ele é tardio em irar-se. Primeiro misericordioso, Ele é longânime para fazer juízo.”

Ele está com crise de identidade.

“Ele espera que o homem se arrependa dos seus atos, ai ele é misericordioso para interferir nas conseqüência.”

Teoria do video game.

“Errais, porque não conheceis as escrituras”

Já conheço nuito mais que muita gente, e até sei, apesar das esquivas de Isaías (seu colega), que Abiatar não era SUMO sacerdote e que ele condenou um ser vivo inocente para mostrar poder (Mateus 21:18-19)

“Clayton, nem o poder de Deus. Não leia apenas alguns versículos, leia a bíblia inteira com o coração aberto, porque esse tipo de ceticismo é ignorância pura.”

Estou lendo é ela inteira mesmo.

“Mas como você não crê no Deus Vivo, o Pai Celestial e no seu Filho, então não adianta nada tentar compreender Deus.”

Será que não creio?

“Pois Ele coloca uma condição para conhecê-lo: fé.”

isto que estou aqui para ensinar: fé é fé ciência é ciência.

“Sua ignorância o levará longe d’Ele, Clayton, assim não terá chance de Ele te mostrar a verdade.”

Se ele for infinitamente bondoso, me perdoará, pois ele já sabia que eu iria errar.

“Jesus Cristo disse:

“Conhecereis a verdade e a verdade os libertará””

Disse também para odiarmos nossos pais.

Comentar por Clayton Luciano

Clayton,

Fico feliz, por essa busca pela verdade através das escrituras, mas não tire ainda conclusões precipitadas sobre ela. Tenho orado por você, pra que Deus lhe mostre, nessa busca, a Verdade, não pelo próprio conhecimento humano, mas pelo seu Poder.

Compreendo seus questionamentos, sobre sobre nós cristãos. Porque de fato a muitas pessoas, que se dizem cristãs, vão a igreja, mas na prática são arrogantes, ignorantes. E não conseguem amar pessoas que não acreditam no Deus Único.

É uma boa pergunta: “Porque Deus, sendo infinitamente bom, permite tudo isso?”. Não pare de procurar essa respota. Não responda-a superficialmente. É preciso profundidade.

Você tem razão em nos questionar e nossas ações. Porque há muita hipocrisia no meio cristão. Mas não pare por ai, não seja superficial nesses questionamentos, procure a Verdade, com o coração e a mente aberta.

Creio e tenho fé em Deus, porque posso sentir sobrenaturalmente sua presença e amor. Sou testemunha disso e toda palavra escrita se cumpre com a Ação verdadeira e sobretural de Deus.

É impossivel crer nas escrituras por raciocinio lógico. Por isso quando falo na fé, falo em crer no sobrenatural d’Ele. Ele se manifesta na minha vida, porque tenho fé em Jesus Cristo, com está escrito nas escrituras.

Não falo por mim mesmo, mas porque Deus vive em mim. Busco a Glória do Pai e não a minha.

Muitas das coisas que hoje consegui compreender nas escrituras sagradas, foram por esses momentos sobrenaturais, aonde o Espírito Santo revela seu caráter.

Outra coisa:

Deus fez o homeme e a mulher perfeitos, conforme sua imagem. O que aconteceu depois, é que o homem se corrompeu, quando comeu o fruto, tendo o conhecimento do bem e do mal, quando se corrompeu ficou contrário aos valores de Deus.

Esta tudo nos primeiros capítulos de Gênesis.

Por último:

As Escrituras, são tão desfiadoras aos fundamentos intelectuais, porque a Verdade que esta escrita é Absoluta. Já os valores do mundo são pluralistas. É complicado o mundo enteder a Verdade, se não for pelo sobrenatural do Único Deus.

Na Paz do Senhor.

Comentar por Ihmaelh

Sabino!
Houve uma pane no “processo imaginário da evolução”,mas “SI NO HAY BRUJAS,NO SÉ,PERO QUE EXISTEN.” Toda verdade científica hoje está fadada a ser a grande mentira do amanhã,mas em se tratando de evolução,isso não importa,importa sim o naturalismo filosófico,dogmático e religioso,para se manter um paradigma claudicante,absurdamente repleto de insuficiências e inconsistências,posando de ciência estabelecida.Isto é uma vergonha!!!

Comentar por jonas

So o que sabes fazer é falar bonito!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Gil:

“A fome, violência e corrupção são problemas nosso, ou seja, da enorme família humana. Se há pessoas em dificuldades, é porque muitos de nós está deixando de fazer a nossa parte”

Inclusive Deus (o seu é lógico).

Acho melhor Deus parar de dizer que é infinitamente bondoso e poderoso, para não ser tido como omisso.

Comentar por Clayton Luciano

Clayton,
Deus já fez a sua parte, quando criou o universo e tudo o que nele há, inclusive os seres ingratos como você.
Por mais que eu ame o meu filho, eu não posso comer e beber por ele. Se ele não abrir a bocar e mastigar, morrerá de fome e eu não poderei ser culpado disso. Existem coisas que são absolutamemte pessoais, intransferíveis. Cada tem de fazer a sua parte, correto?

Comentar por Gil do Brasil,

Gil do Brasil:

“Deus já fez a sua parte, quando criou o universo e tudo o que nele há, inclusive os seres ingratos como você.”

Então a bondade dele é finita e não infinita.

“Por mais que eu ame o meu filho, eu não posso comer e beber por ele.”

Mas voce pode arumar um jeitinho de resolver qualquer coisa sem matá-lo (ou os egípcios…)

“Se ele não abrir a bocar e mastigar, morrerá de fome e eu não poderei ser culpado disso.”

Não se compare com Deus, pois seus poderes são poucos.

“Existem coisas que são absolutamemte pessoais, intransferíveis. Cada tem de fazer a sua parte, correto?”

Fácil falar para quem já nasceu com dinheiro.

1 – Tem gente que se esforça o máximo e não vai.

2 – Tem gente que bota fogo nos outros e tá numa boa.

Comentar por Clayton Luciano

Sem querer entrar nesta discução louca aí, q envolve muitas perguntas e muitas respostas, eu gostaria de saber se fazer alguém dormir ou não é maldade? Pq pelo pouco que eu saiba, a morte para Deus é como um sono, logo fazer ele aguém morrer ou não, é como um humano fazer alguém dormir ou não.

Então, o que há de errado em fazer algumas crianças (ou seja lah quem for, pq ele tb jah fez servos dele morrerem para poupalos de mais sofrimento) morrerem para poupalas de pais obstinados, rebeldes, imorais, que vez por outra entrgavam seus filhos a fogueira em orgias sexuais, orgulhosos, soberbos ao ponto de se recusarem a passar um pouco de sanguem na arte de cima das portas para slvar a vida dos filhos supostamente amados. O que fez Aquele que é a fonte da vida de errado, jah que ele pode e vai restaurar a vida de tais criaças (e talvez de até de alguns pais que ele ainda ache, pela sua benegnidade, que merecem uma outra chance de mudar) em um lgar melhor, para se tornarem pessoas melhores?

Essa parte da bíblia vcs não lêem né?!

Comentar por Jhoui

Jhoui:

“eu gostaria de saber se fazer alguém dormir ou não é maldade?”

depende, pois fazer uma pessoa dormir em cima de uma linha de trem pode ser maldade.

“Pq pelo pouco que eu saiba, a morte para Deus é como um sono, logo fazer ele aguém morrer ou não, é como um humano fazer alguém dormir ou não.”

Provas a produzir?

“Então, o que há de errado em fazer algumas crianças (ou seja lah quem for, pq ele tb jah fez servos dele morrerem para poupalos de mais sofrimento) morrerem para poupalas de pais obstinados, rebeldes, imorais, que vez por outra entrgavam seus filhos a fogueira em orgias sexuais, orgulhosos,”

Com um poder infinito conjulgado com bondade infinita, seria só estralar os dedos eos pais seriam perfeitos.

“O que fez Aquele que é a fonte da vida de errado, jah que ele pode e vai restaurar a vida de tais criaças”

Se continuar assim, vai entrar num avião e derrubar mais dois prédios no chão.

“em um lgar melhor, para se tornarem pessoas melhores?”

Provas a produzir?

Comentar por Clayton Luciano

“depende, pois fazer uma pessoa dormir em cima de uma linha de trem pode ser maldade.”

Se vc viu algum trem no relato de Êxodo me avisa.

“Provas a produzir?”

João cap 11 é um exemplo, mas caso queira ir pela ciência atual pense no caso da criogenia, se desse realmente certo, o grandes cientistas fariam aquelas pessoas dormirem (morrerem) e acordarem (ressuscitarem), agora pense em quem criou a matriz do nosso código genético, que sabe quantos fios de cabelo temos na cabeça, não poderia ele fazer o msm, ou melhor?!

“Com um poder infinito conjugado com bondade infinita, seria só estalar os dedos e os pais seriam perfeitos.”

E dar uma dádiva deste tamanho a pessoas deste tipo, pq vc num vai nas cadeias de estupradores dar milhões para eles, então? Acha que Deus seria injusto e desamoroso desta forma?

“Se continuar assim, vai entrar num avião e derrubar mais dois prédios no chão.”

Não direi nada pq não entendi de onde vc tirou essa idéia de homem bomba, foi um argumento muito desesperado e sem sentido.

“Provas a produzir?”

Apc 21:24, Isa cap 6, 9 e 11 etc, ou pode pensar, imagine um governante que não imortal, amoroso, implacavelmente justo, com a habilidade de acbar com a morte, doenças, que ouve cada pensamento nosso e atende-os se forem justos, que odeia crueldades e etc, um universo governado por tal não seria perfeito?

Comentar por Jhoui

imortal*

Comentar por Jhoui

Problemas nenhum em fazer ninguem dormir (bela comparação) SE ESSE SONO NÃO DOESSE PRA CACETE!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

“SE ESSE SONO NÃO DOESSE PRA CACETE!”

Um ateu que acredita em alma imortal? Que sofre após dormir na morte (durante o “SONO”)?

Calma! Calma, seu sei que vc não quer se referir ao sono, e sim ao ato de dormir. Mas fique tankilo que não vou chingar suas crença por isso, não sou do tipo.

Só queria dizer (me diga se eu estiver ficando louco) que conheço um monte de gente que morreudormindo (que foi até o caso dos primogênitos), minha colega que estuda patologia disse que alguns gases que matam, fazem até as pessoas sentirem prazer quando morrem, onde está esta dor insurportável nestas mortes? Por um acaso vc jah morreu pra saber que dói tanto?

Comentar por Jhoui

Vamos separar o Jhoui do trigo !

..
. “Um ateu que acredita em alma imortal?”
..Não só estava respondendo ao comentário de teu colega fanatico! PRESTE MAIS ATENÇÃO !
..
…”Mas fique tankilo que não vou chingar suas crença por isso, não sou do tipo.”
…Me diga voce fanatico onde chinguei sua crença???????? PRESTE MAIS ATENÇÃO !

..
….”minha colega que estuda patologia disse que alguns gases que matam, fazem até as pessoas sentirem prazer quando morrem, onde está esta dor insurportável nestas mortes?”
..
….Recapitulando ELA ESTUDA AINDA NÉ?
..Vamos esperar a formatura para sita-la numa outra ocasião!
.
..”Por um acaso vc jah morreu pra saber que dói tanto?”
..
…E sua colega ja deu umas boas cheiradas neste gás????
..
..
…PRESTE MAIS ATENÇÃO…A discussão foi sobre morrer e matar e onde entra Deus nisso certo? Então me responda, de milhões de mortes por doenças trilhões de mortes por tragedias naturais ou não voce me vem com um exemplozinho de MERDA de uma PORRA de gás que mata e da prazer?

…..Voce confia em Deus ? Tem fé ?
…Então Jhoui cheira esse gás !

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Sabino:

Estou numa guerra em duas frentes, uma aqui e uma contra o Ceticismo Net (não contra o André, pois ele nunca me causou problemas, mas contra um discípulo dele):

Meu nome lá é Luciano:

http://ceticismo.net/religiao/a-maior-farsa-de-todos-os-tempos/a-maior-invencao-da-industria-da-fe/

meu último comentário lá sobre este assunto.

Comentar por Clayton Luciano

Estou numa guerra em duas frentes, uma aqui e uma contra o Ceticismo Net (não contra o André, pois ele nunca me causou problemas, mas contra um discípulo dele):

Guerra?

Sabe, certa vez, Luciano, não me lembro o tópico, mas uma pessoa que comenta aqui, que é o Nilo, falou numa boa, que apesar de tudo, considera você como amigo e quer conversar com você numa boa e eu digo o mesmo a você também (mas não nego que você às vezes irrita com trolagens e perguntas que você sabe que foram respondidas) e torso, Luciano, que apesar de toda a sua negação, você tenha aprendido alguma coisa legal, que fez você ter uma visão diferente e opinião diferente sobre algum assunto, algo assim, sabe.

Tenho sérias dúvidas se você ouviria algo que o Nilo falou em sites como o ceticismo.net e se você não seria banido se você usasse as mesmas ‘técnicas’ que você usa aqui (você não as usou muito naquele tópico).

Vi o tópico e o André ameaçou apagar os tópicos e banir quem der conuidade, como sempre com seu ‘jeito’.

Ah, já que você tava lendo algo sobre Jesus naquele site, dá uma olhada, no outro lado da moeda, Luciano: https://alogicadosabino.wordpress.com/2008/06/07/jesus-nao-voltara-se-ceptico-quanto-aos-cepticos-parte-1/

Comentar por Adalberto Felipe

Se eles lá são covardes não quer dizer que voces tem que copiá-los nisto e outra “Guerra” no sentido figurado, pois não tenho raiva nenhuma (NENHUMA) de voces.

Comentar por Clayton Luciano

Da mesma forma no seu entender que dormir é um sono, muitos strong>”profetas” da atualidade levaram seus “rebanhos” e a eles mesmos a mortes e suicidios coletivas. Os judeus tambem podiam matar em nome de seu Deus, será que essas pessoas seriam recompensadas em outra vida?
Devemos tomar mais cuidado no que acreditamos.

Comentar por kibom33

Não sei se vc leu direito, par DEUS, DEUS e apenas para ele a morte é um sono.

Para humanos a morte é irreversível, IRREVERSÍVEL, logo humanos matarem homens justos (ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus) é maldade, um crime q para Deus merece tb a morte.

E devemos tomar muito cuidado com a forma de nós lermos os comentários de outros.

Comentar por Jhoui

Ah, outra coisas, esses caras mataram uns aos outros não pela crença de ressurreição da bíblia, mas sim na crença da imortalidade de alma, uma crença pagã, contrária as escrituras (Eze. 18, 45, Ecl 9:5 e etc), uma crença imbutida na “cristianismo” por católicos que adotavam os ensinos de Platão, que ao contrário das escrituras que sempre disseram que só viveremos após a morte se tivermos mantido uma conduta casta de acordo com os pricípios divinos até a nossa morte, que não deveria se causada deliberadamente por nós msm para tentar “burlar” as regras, o que seria um desrespeito para com a dádiva da vida dada por Deus. Mas esse ensino de Platão (um homem da “ciência” daqueles dias) é que nos faz acreditar que nossa alma continuará a viver após a mortes, independentemente do que fizermos, pq segundo ele ela é imortal.

Comentar por Jhoui

“…Para humanos a morte é irreversível, IRREVERSÍVEL, logo humanos matarem homens justos (ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
………
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
“…(ou até injustos mas sem a ordem direta de Deus)…”
……….
.
….FANATICO me diga uma coisa matar em nome de Deus com sua ordem esta liberado!
..VOCE QUER ME DIZER ESSE FDP CHAMADO DEUS SÓ VEM NA TERRA PARA FALAR COM OUTRO FDP PRA MATAR OS OUTROS ?

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Caramba, quantos chingamentos, eu disse em outro comentário q tinha encerrado, mas vou quebra promessa.

1º- Em nenhum momenteo eu falei em matar em nome de Deus

2º- Eu me refiro ao fato de alguns países possuirem a pena de morte, coisa que nehum cristão verdadeiro concorda, apesar de sabermos que tal pessoas (serealmente foi alguém muito cruel) receberá a destruição eterna da parte de Deus, pelo fato de Deus não ter diretamente condenado tal pessoas a morte, msm parecendo ou sendo ela injusta, não cabe ao homem junga-la.

3º- Só que houve alguns eventos no passado em que a intervenção divína foi necessária para exterminar alguns indivíduos que praticavam coisas detestáveis aos olhos de Deus (e eram irrpeensíveis) tais como : queimar crianças no fogo, estuprar outros, praticar atos sexuais extremamente degradantes e etc. Fica calmo que o “FANÁTICO” akí não tem coragem de matar uma mosca (falo literalmente, eu não mato msm, msm), isso não e necessário nos nossos dias, então qualquer um que fizer algo do tipo pode ter certeza que é um sádico mentiroso. (Na verdade haverá sim um jugamento que levará a morte de muitos, mas não será feita por humanos, fique trankilo).

4º Onde vc ve no meu comentário que Deus vem a terra (sendo que le nunca veio literalmente) SÓ para decretar a morte? Ó pequeno ser de boca suja.

Tenha um pouco mais de cuiodado ao ler e ao usar palavras, ou continuo a entende-las se não houver palavras vulgares, só que terei mais respeito por elas e por sua opinião, pq até parece que uma pessoas arrogante que usa um liguajar do tipo tah se preocupando com o bem estar do próximo.

Comentar por Jhoui

“Os Ets e a seleção natural não fazem propaganda como bondosos… e etc”

Mas e se os ETs (por exemplo)forem maus, omissos e etc (no teu ponto de vista)? Deixarão de ser os criadores por causa disto? Seja como for, seria graças a eles que estamos aqui. Não podes culpá-los pelo que a humanidade faz com o planeta que os ETs generosamente criaram para nós.
Não concordas ou não compreendes?

Comentar por Isaias S. Oliveira

Isaias:

Uma coisa é um criador dizer, “criei, agora se virem”

outra coisa é dizer: “sou infinitamente bom”, pois se disser isto, tem que cumprir.

Comentar por Clayton Luciano

Ex. 12: 23 – O Senhor passará para ferir os egípcios; e, ao ver o sangue na verga da porta e em ambos os umbrais, o Senhor passará aquela porta, e não deixará o destruidor entrar nas vossas casas para vos ferir.
_____________
“Culpa de quem nos criou assim.”
Se tivesses um filho que se tornasse um assassino a culpa era tua…
O facto de Deus ser Todo-Poderoso não implica que ele interfira na tua vontade, dá-te liberdade de escolha – https://alogicadosabino.wordpress.com/2010/01/19/por-que-deus-nos-criou-se-sabia-que-iamos-falhar/

Abraço**

Comentar por JoanaPaz

Joana Paz:

“Se tivesses um filho que se tornasse um assassino a culpa era tua…”

Não me compare com Deus, pois eu sou humano, e humanos não são infinitamente poderosos e não são infinitamente bondosos.

“O facto de Deus ser Todo-Poderoso não implica que ele interfira na tua vontade, dá-te liberdade de escolha”

Liberdade de escolha tem é quem não passa fome e já nasce com dinheiro.

E outra, Se eu crio um robo e ele sai pelo mundo afora destruindo tudo, a culpa é minha que criou ele.

Comentar por Clayton Luciano

luciano,

“E outra, Se eu crio um robo e ele sai pelo mundo afora destruindo tudo, a culpa é minha que criou ele.”

Mas tu não és um robo. Deus não criou robos : ) Fico contente que tenhas percebido a diferença : )

Comentar por alogicadosabino

Me too😀

Comentar por JoanaPaz

Sabino:

“Mas tu não és um robo. Deus não criou robos : ) Fico contente que tenhas percebido a diferença : )”

Eu sou um robô, porém numa escala de complexidade que o homem não conseguirá atingir.

Comentar por Clayton Luciano

luciano,

“Eu sou um robô, porém numa escala de complexidade que o homem não conseguirá atingir.”

E acreditas que esse robo que o homem não conseguirá atingir surgiu sem intervenção inteligente, quando os robos mais fracos e simples em complexidade criados pelo homem tiveram. É apenas uma das várias incongruências do ateísmo e a razão pela qual não tenho fé suficiente para ser ateu.

Abraço

Comentar por alogicadosabino

Sabino:

“E acreditas que esse robo que o homem não conseguirá atingir surgiu sem intervenção inteligente”

Quem sabe Ets.

Comentar por Clayton Luciano

e porquê não Deus?

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto,

Perguntaste ao Luciano: “e porquê não Deus?”

Essa é fácil. A existência de Deus tem implicações para a vida do Luciano. Ele teria de reconhecer que é pecador e que precisa de se arrepender e pedir perdão para ser salvo. Só que reconhecer que se é pecador e que se tem de viver de outra forma que não a que muitas vezes nós queremos é chato. Então, a porta de salvação do Luciano é atirar com os ETs para cima da mesa, situação para a qual não existe a mínima evidência tangível possível. Ao menos com ETs ele pode continuar a levar a vida que leva.

Esta é, aliás, a razão principal que leva o ateu a acreditar firmemente numa teoria sem pés nem cabeça.🙂

Comentar por alogicadosabino

Disse tudo, Sabino!!!🙂

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“e porquê não Deus?”

Pode ser Deus, Ets, fadas, Formigas criadoras, eu…

A questão é “PODE ser Deus” com “FOI Deus” muita diferença.

Comentar por Clayton Luciano

e por quê você não busca saber quem foi? rs

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

“e por quê você não busca saber quem foi? rs”

Pelo que tudo indica é impossivel tal meta. nO MÁXIMO FICAREI PAGANDO MICO TIPO VOCES

Comentar por Clayton Luciano

“Pelo que tudo indica é impossivel tal meta.”

Td o q? Como vc sabe se nunca tentou? Parece com aqueles crebtes, ou pessoas mais velhas e bitoladas q para todas as novas idéias sempre dizem, sem nem msm tentar nada : “Mas isso é impossível!”, “Vc é louco!” , “Seu besta, para que se esforçar! Nãovai conseguir”, mas isso não passa de medo por parte destas pessoas presas a sua vidinha inútil e monótona, suas crenças que na verdade são dúvidas, seus pensamentos materialistas e egoístas, suas surperstições, o medo de encarar e verdade, a realidade, e ver o quanto a vida que leva e inútil, quanta responsabilidade tem de ter. Vc é exatamente assim, não tem nada de significativo na vida, e precisa constantemente negar a realidade para continuar a viver em seu mundo virtual e fútil, msm sabendo que essa vida não significa nada.

“nO MÁXIMO FICAREI PAGANDO MICO TIPO VOCES”

No máximo terá feito algo significativo na vida, pagar mico é levar uma vida sem rumo, uma vida adimitada por vc com sem objetivo verdadeiro.

Comentar por Jhoui

Luciano, todos têm liberdade de escolha.

Comentar por JoanaPaz

Jhoui:

“Se vc viu algum trem no relato de Êxodo me avisa.”

Voce me fez uma pergunta e eu respondi. Não houve na sua pergunta, nada de vinculação a Bíblia.

“João cap 11 é um exemplo,”

Se quer provar a Bíblia com a Bíblia, eu provo o Pica pau com o desenho dele. Bíblia é o conjunto de alegações criacionistas (um diário) formalizada num documento, dificilmente seria prova.

“mas caso queira ir pela ciência atual pense no caso da criogenia, se desse realmente certo, o grandes cientistas fariam aquelas pessoas dormirem (morrerem) e acordarem (ressuscitarem), agora pense em quem criou a matriz do nosso código genético”,

Pela ciência atual, não está provado que alguém criou nosso códico genético.

“que sabe quantos fios de cabelo temos na cabeça, não poderia ele fazer o msm, ou melhor?!”

Matar é matar, se vai ressuscitar é mera promessa, voce não pode ser a favor da morte de alguém, pois a morte é empírica, mas esta promessa de ressuscitar, é só especulação.

“E dar uma dádiva deste tamanho a pessoas deste tipo, pq vc num vai nas cadeias de estupradores dar milhões para eles, então?”

Por que eu não sou Deus, se eu fosse não existiriam estupradores.

“Se continuar assim, vai entrar num avião e derrubar mais dois prédios no chão.”

“Não direi nada pq não entendi de onde vc tirou essa idéia de homem bomba, foi um argumento muito desesperado e sem sentido.”

Estaria desesperado, se eu quisesse provar algo sem meios para isso.

“Apc 21:24, Isa cap 6, 9 e 11 etc”

Dificilmente um diário criacionista (Bíblia) provaria alguma coisa.

“ou pode pensar, imagine um governante que não imortal, amoroso, implacavelmente justo, com a habilidade de acbar com a morte, doenças, que ouve cada pensamento nosso e atende-os se forem justos,”

Se os criou injustos, agora deve atende-los de qualquer forma.

“que odeia crueldades e etc, um universo governado por tal não seria perfeito?”

Promessas, qualquer um pode fazer.

Comentar por Clayton Luciano

“Se quer provar a Bíblia com a Bíblia, eu provo o Pica pau com o desenho dele. Bíblia é o conjunto de alegações criacionistas (um diário) formalizada num documento, dificilmente seria prova.”

Não estou tentando provar bíblia cm blíblia (se bem que fazer 66 livros ecritos por homens de diferentes formações num espaço de 1600 anos se apoiarem e confirmarem é sim uma grande prova do fato dela não ser mero trabalho de homens), só etou respondendo sua pergunta, pela bíblia e pelo mais próximo que achei em nossos dias, a criogenia.

“Pela ciência atual, não está provado que alguém criou nosso códico genético.”

Depende, se vc quer um rótulo no códido genético escrito “made in Deus” realmente não há, mas se quer ir pela lógica e por td que sabemos sobre engenharia, nanotecnologia e etc, jah é mais que provado pela ciência atual que nosso código genético foi criado.

“Matar é matar, se vai ressuscitar é mera promessa, voce não pode ser a favor da morte de alguém, pois a morte é empírica, mas esta promessa de ressuscitar, é só especulação.”

A ressuscitação tb, só não é feita pelos médicos apóis um período muito grande de tempo (o que aconteceria se a criogenia desse certo), não é mera especulação, se vc acredita que foi Deus quem matou os primogênitos (para ter iniciado essa conversa) então partindo do raciocínio inicial vc tb deve aceitar todos os atributos e poderes deste, incluindo sua capacidade de ressuscitar depois de longos perídos. Mas se vc só considera Deus na parte que ele mata ou deixa morrer e não na que ele ressuscita, então vc está sendo hipócrita, está distorcendo o raciocínio lógico.

“Por que eu não sou Deus, se eu fosse não existiriam estupradores.”

Se vc fosse, não existiria seres humanos conscientes, que lhe serviriam por amor, não por obrigação, que não teria a capacidade de decidir o que é certo e errado por vontade própria, que não seria perfeitos pq merecem, mas pq é a única opção, seria um deus que teria medo de dar a seus servos o livre arbítrio por não ter capacidade de lidar com as prováveis rebeliões expontânias por parte de alguns, não teria a capacidade de responder perfeitamente a questão da soberania universal levantada na bíblia que levou a Deus dar este curto perído de tempo (em comparação com toda a infinidade de bençãos que virão) aos humanos e anjos rebeldes tentarem provar por simsm se conseguem viver plenamente sem Deus, e tb desconheciria seu poder (send vc um deus) de reverter totalmente, literalmente qualquer trauma, marcas, ou lembranças ruins deixadas por qualquer ser malígno deste sistema, contra seus servos leais. E acima de td, seria um deus que não acredita em si msm.

“Dificilmente um diário criacionista (Bíblia) provaria alguma coisa.”

Isso é uma opinião sua, a ciência, a história antiga e atual, a arquiologia, a sociologia, os eventos que estão acontecendo em nossos e dias e etc dizem o contrário, jah que tal “diário” jah provou inúmeras coisas nestas áreas e em muitas outras que não me vem mente neste momento.

“Se os criou injustos, agora deve atende-los de qualquer forma”

Não é necessário repetir que ele não os criou injustos e sim humanos perfeito (NOTA: estou falando de humanos, não de robôs, humanos com capacidade de decidir se continuam perfeitos ou não, com capacidade de livre arbítrio, usar tal capacidade tanto para continuar perfeitos ou não , não é errado e nem certo em si, é apenas uma capacidade de escolha, as consequências é que poderão ser classificadas como pecado ou não)

“Promessas, qualquer um pode fazer”

É verdade, mas a história mostra que só Deus pode cumprir.

Gostaria de lhe fazer uma pergunta, que eu faço aos ateus, o problema é que eles sempre gritam comigo depois, mas acho que vc pode ser diferente: Qual o objetivo da sua vida? Se não há Deus, que esperança vc tem? Td o que vc fez, aprndeu, viveu, todas as pessoas que vc amou, sua família, td isso, que esperança há para estes e para vc? Td isso é tão importante quanto o meu pisar em uma goma de mascar ontem? É td um acidente sem significado pra vc?

Comentar por Jhoui

Jhoui:

“se bem que fazer 66 livros ecritos por homens de diferentes formações”

Foram os próprios criacionistas quem a escreveram.

“Depende, se vc quer um rótulo no códido genético escrito “made in Deus” realmente não há, mas se quer ir pela lógica e por td que sabemos sobre engenharia, nanotecnologia e etc, jah é mais que provado pela ciência atual que nosso código genético foi criado.”

Se foi, pode ter sido Deus, Deuses, Ets, fadas ou até eu…

“A ressuscitação tb, só não é feita pelos médicos apóis um período muito grande de tempo”

Alegar sem provar é o mesmo que não alegar.

“(o que aconteceria se a criogenia desse certo)”,

O que aconteceria se eu fosse o creiador de tudo?

“então partindo do raciocínio inicial vc tb deve aceitar todos os atributos e poderes deste”

Se voce acredita que é eu quem esta conversando com voce, deve aceitar todos os meus atributos e poderes, por exemplo, sou imortal.

“Mas se vc só considera Deus na parte que ele mata ou deixa morrer e não na que ele ressuscita.”

A morte é provada, e o ressuscitar não e mesmo que ressuscite, a dor de morrer já foi sofrida.

“Se vc fosse, não existiria seres humanos conscientes, que lhe serviriam por amor”,

Para voce que é rico (tem até dinheiro para internet) é fácil falar em livre arbítrio.

“Isso é uma opinião sua, a ciência, a história antiga e atual, a arquiologia, a sociologia, os eventos que estão acontecendo em nossos e dias e etc dizem o contrário, jah que tal “diário” jah provou inúmeras coisas nestas áreas e em muitas outras que não me vem mente neste momento.”

Uma guerra (fato) a mando de Deus (Interpretação do fato).

Estudos jamais confirmarão Deus, no máximo fatos, a interpretação dos fatos, fica para a imaginação.

“com capacidade de livre arbítrio, usar tal capacidade tanto para continuar perfeitos ou não”

livre arbítrio é para quem é rico (que tem dinheiro até para internet)

“É verdade, mas a história mostra que só Deus pode cumprir.”

Já cumpriu alguma coisa?

“Qual o objetivo da sua vida?”

Pode ter várias respostas: Acidente, laboratório de Ets, Video game de seres superiores, Deus e por aí vai…

“Se não há Deus, que esperança vc tem?”

Os Ets.

“Td o que vc fez, aprndeu, viveu, todas as pessoas que vc amou, sua família, td isso, que esperança há para estes e para vc?”

Se eu não existia antes de nascer, então já tive a experiência de não existir, só vou voltar a ter tal experiência depois da morte.

Se há vida após a morte, então pode haver antes do nascimento.

Comentar por Clayton Luciano

Suas respostas não foram muito lógicas (para mim), então não vou dar cometário a cada uma, vou dizer sobre o geral.

Td bem vc acreditar em ets, fadas, cubo do transformers e etc, mas o ponto principal é que vc acredita num criador. Agora se as provas que vc tem são boas o bastante, se isso lhe responde as perguntas mais importantes da vida, se lhe dá um verdadeiro propósito para viver, se lhe ensima boa moral e etc, isso jah é com vc.

A ressuscitação citada por mim não é mera alegação, meu tio ficou “morto” (td parou dentro dele) por oito minutos, agora pouco deu uma reportagem no fantástico de um cara que ficou mais tempo morto e voutou por meio de técnicas médicas para a ressuscitação, eles só não conseguem fazer isso depois de longos período. Mas se vc considerou o poder de Deus para trazer a destruição, não pode descartar seu poder de reconstrução.

As vezes infelizmente doi msm a morte, mas s bençãos que ele dará no futuro compensarão td isso, ele nem deixará qualquer lembrança ruim subir ao coração.

Já cumrpiu sim, basta ler a profecia bíblia junto com livros de história e jornais atuais.

E como era de se esperar vc não tem um objetivo de vida (na verdade eu lhe perguntei o objetivo e vc me respondeu a causa, mas td bem). Não sabe pq existe, não tem esperança para nenhuma ente querido falecido, não sabe o que acontecerá com vc, e logo não sabe como agir. E quem disse que exite vida (nos estilo da alma imortal) apóis a morte. Vc lembra de alguma coisa de antes de vc nascer, se for igual (e é), vc (me refiro a sua personalidade, suas me,órias, seus amores, suas alegrias, td) deixará de existir, sem ter a mínima importância para o resto do universo, sema mínima esperança de uma vida melhor.

Termino meus cometários akí, caso queira comentar não fique chateado se eu não responder, prazer falar contigo,lhe vejo em outros posts.

Comentar por Jhoui

Ihmaelh:

“É impossivel crer nas escrituras por raciocinio lógico.”

É isto que tenho tentado fazer estas pessoas aqui compreender.

“Deus fez o homeme e a mulher perfeitos, conforme sua imagem. O que aconteceu depois, é que o homem se corrompeu, quando comeu o fruto, tendo o conhecimento do bem e do mal, quando se corrompeu ficou contrário aos valores de Deus.”

Se se corrompeu, é porque já não era perfeito.

“a Verdade que esta escrita é Absoluta.”

Eu penso o seguinte, se eu pensar assim sobre a Bíblia, pensarei assim sobre o Alcorão também, e por aí vai.

Comentar por Clayton Luciano

Entendo.

Comentar por ihmaelh

Siga em frente, na compreenção.

Que você seja supreendido pelo Poder do Deus Vivo, no nome de Jesus Cristo.

Na Paz do Senhor.

Comentar por ihmaelh

“É impossivel crer nas escrituras por raciocinio lógico.”

Caro Ihmaelh, comentário infeliz.
É justamente o contrário: é impossível ter um raciocínio lógico sem crer nas escrituras.

Comentar por Silva

O que quis dizer, é que não é pelo intelectual humano que Cremos, mas pela fé e o poder que vem do próprio Deus.

Se fossoe pelo racicínio lógico, então as escrituras seriam apenas um conto. Porque sem a ação sobrentural de Deus, teriamos muitos motivos de crer nos evolucionistas.

Comentar por Ihmaelh

O que quis dizer, é que não é pelo intelectual humano que Cremos, mas pela fé e pelo poder que vem do próprio Deus.

A fé não é produto de nós, vem de fora da nossa mente.

Se fosso pelo racínio lógico, então as escrituras seriam apenas um conto. Porque sem a ação sobrentural de Deus, sem a demostração poderosa d’Ele e sem Ele mostrar seu caráter pessoalmente a nós, teriamos muitos motivos para crer nos evolucionistas.

Mas é claro, com isso não coloco de lado a importância de raciocinar.

Comentar por Ihmaelh

Silva

Peço desculpas, na correção do post acabei apertando sem querer.

Comentar por Ihmaelh

“O que quis dizer, é que não é pelo intelectual humano que Cremos, mas pela fé e o poder que vem do próprio Deus.”

Agora sim, correto.
De certa forma, eu compreendi o que vc quis dizer, no entanto considero errada sua colocação de que pelo raciocínio lógico é impossível crer nas escrituras.

É justamente o contrário, a lógica está inserida nas escrituras. A lógica não vem de nós, vem do próprio Deus, visto que em João 1, Jesus Cristo é definido como a “Lógica de Deus”.

Este é um assunto extenso. Se vc quiser, podemos conversar mais sobre isso, segue meu email: s_silva2310@yahoo.com.br
Abraços.

Comentar por Silva

“Quem sabe ETs” é outra forma de dizer… “Eu não tenho resposta que contradiga o que dizes, portanto vou desconversar”.

Obviamente que se o Sabino mostra que as evidências estão de acordo com o Teísmo que ele subscreve, o ateu nao tem fundamento lógico para sugerir outro teísmo. Isso é misturar as discussões, uma vez que isso basicamente é perguntar “Qual das várias concepções de Deus devo então acreditar?”.

É uma pergunta válida noutro contexto, mas neste contexto, não faz sentido lançá-la.

Este blog tem mais informação acerca da exclusiviade do Senhor Jesus no Plano da Salvação.

Leiam-nos.

Comentar por Mats

Mats:

O erro de voces é querer transformar uma possibilidade em verdade.

Comentar por Clayton Luciano

Jhoui:

“Td bem vc acreditar em ets, fadas, cubo do transformers e etc, mas o ponto principal é que vc acredita num criador.”

Eu me considero agnóstico, pois, racionalmente, nem acredito, nem duvido de criador/criadores.

“A ressuscitação citada por mim não é mera alegação, meu tio ficou “morto” (td parou dentro dele) por oito minutos, agora pouco deu uma reportagem no fantástico de um cara que ficou mais tempo morto e voutou por meio de técnicas médicas para a ressuscitação, eles só não conseguem fazer isso depois de longos período.”

Um questionamento que não é meu, mas acho interessante é que se ficar morto e voltar a viver é prova que Deus existe, então se uma pessoa supersaudável, do nada, cai no meio da rua e morre seria prova de que Deus não existe.

“Mas se vc considerou o poder de Deus para trazer a destruição, não pode descartar seu poder de reconstrução.”

A questão é por que Deus e não os Ets, etc…

“Já cumrpiu sim, basta ler a profecia bíblia junto com livros de história e jornais atuais.”

Não está provado que a Bíblia é de Deus.

“E como era de se esperar vc não tem um objetivo de vida (na verdade eu lhe perguntei o objetivo e vc me respondeu a causa, mas td bem)”.

Tenho vários, além dos relacionados a minha família, trabalho, tenho por exemplo, o de uma vida sexual farta.

“Não sabe pq existe, não tem esperança para nenhuma ente querido falecido, não sabe o que acontecerá com vc, e logo não sabe como agir.”

Esperança, qualquer pessoa pode ter, mas certeza é deferente.

Observação: Racionalmente, a minha crença em Ets, tem o mesmo nível, da minha crença em Deus.

Comentar por Clayton Luciano

Disse que iria parar, mas vou quebrar a promessa.

“Um questionamento que não é meu, mas acho interessante é que se ficar morto e voltar a viver é prova que Deus existe, então se uma pessoa supersaudável, do nada, cai no meio da rua e morre seria prova de que Deus não existe”

Que bom que não é seu, pq 1º – eu não estou tentando provar Deus pelo fato de meu tio ter voltado a viver, como deixei bem claro no meu comentário, foram os MÉDICOS que fizeram isso, só queria mostrar que a ressurreição é real, apenas não dispomos de técnicas elevadas o bastante parra ressuscitar alguém morto por muito tempo.
E 2º – a lógica é furada pelo seguinte : se um navio afunda e cinco pessoas param feridos e desacordadas em uma ilha aparente mente deserta, e uma delas acorda cuidada, com remédios, enfaixada, isso siginifica que há alguém mais nesta ilha, mas se as outras não acordam tb assim, isso não significa que essa pessoa que cuidou de uma delasnão existe mais, ou que não tem mais crédito para existir.

“A questão é por que Deus e não os Ets, etc…”

É pelo seguinte: Se foram Ets, eles tb necessitaram um criador, no mínimo umpouco mais complexo, que por sua vez necessitam de outro, e assim vai até o big-bang, sendo que então averá um inicial, que tb necessitára de um criador, só que de uma que não esteja contido ou restrito no nosso universo,no continuo espaço-tempo, que não possui um limite de tempo para ter passado a existir, alguém com poder o bastante para criar o próprio universo, “velho” o banstan para cria o próprio tempo, ou seja, Deus.

Mas suponhamos que esses ETs vieram de outro universo (se houver outros), e assim sucessivamente, chegaremos novamente ao ponto em que é necessário a existência de um Deus infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito, pq ele é o criador primordia, então se houve algo, ele é antes deste algo.

Resumindo, se não considerarmos os Ets, é necessário Deus para td ter lógica, se considerarmos os Ets, é necessário Deus para ter lógica, é por isso que é Deus e não Ets (ou não só eles).

“Não está provado que a Bíblia é de Deus.”

Para vc.

“Tenho vários, além dos relacionados a minha família, trabalho, tenho por exemplo, o de uma vida sexual farta.”

Que bom! Meus hamster tb!

“Esperança, qualquer pessoa pode ter, mas certeza é deferente”

Concordo, e pelo seu comentário inicial (‘Eu me considero agnóstico, pois, racionalmente, nem acredito, nem duvido de criador/criadores’), certeza é uma coisa que vc com toda certeza não tem.

“Observação: Racionalmente, a minha crença em Ets, tem o mesmo nível, da minha crença em Deus”

Como mosteri, não!

Comentar por Jhoui

Jhoui:

“E 2º – e uma delas acorda cuidada, com remédios, enfaixada, isso siginifica que há alguém mais nesta ilha”

Aqui voce colocou outros elementos como “enfaixada”, para chegar a uma conclusão. No simples ressuscitar, é diferente, pois não há outros elementos para evidenciar Deus.

“É pelo seguinte: Se foram Ets, eles tb necessitaram um criador, no mínimo umpouco mais complexo, que por sua vez necessitam de outro, e assim vai até o big-bang,”

1 – Os Ets podem ter criado o próprio Big Bang, para serem Ets não precisam ser deste universo.

2 – Se Deus existe é preciso um criador para ele. Se voce muda as regras no meio do jogo, DE FORMA ARBITRÁRIA, ou seja, com este aqui (Deus) será diferente. Então posso mudar também: “Com os Ets, sera diferente, não é preciso criador para eles”

Divida suas provas que a Bíblia é a palavra de Deus com a gente.

Comentar por Clayton Luciano

“Aqui voce colocou outros elementos como “enfaixada”, para chegar a uma conclusão. No simples ressuscitar, é diferente, pois não há outros elementos para evidenciar Deus.”

Depende, se vc fala da ressurreição feita pelos médicos, realmente, não é prova de Deus, e em nenhum momento do meu comentário eu disse tal coisa, mostrei q é apenas prova da ressurreição ser algo real e viável (de acordo com as técnicas e tecnologias de cada povo).

“1 – Os Ets podem ter criado o próprio Big Bang, para serem Ets não precisam ser deste universo.

2 – Se Deus existe é preciso um criador para ele. Se voce muda as regras no meio do jogo, DE FORMA ARBITRÁRIA, ou seja, com este aqui (Deus) será diferente. Então posso mudar também: “Com os Ets, sera diferente, não é preciso criador para eles””

1- Se vc realmente tivesse lido meu comentário veria que eu considerei essa possibilidade, akí está ele repetido : “Mas suponhamos que esses ETs vieram de outro universo (se houver outros), e assim sucessivamente, chegaremos novamente ao ponto em que é necessário a existência de um Deus infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito, pq ele é o criador primordia, então se houve algo, ele é antes deste algo.”

2- Eu não mudei as regras, so levei ela até onde ela poderia ir, ao infinito (veja novamente meu comentário), e um ser que vive desde o infinito para poder ter criado todas essas formas de vida complexas que tendem ao infinito em sentido de tempo de vida, poder e sabedoria, é chamado pelos terráquios de Deus, Alá e etc.

“Divida suas provas que a Bíblia é a palavra de Deus com a gente.”

Caso realmente queiram ver as provas, elas não poderam ser contidas apenas em um comentário, por isso indi co um livro, é “A bíblia, palavra de Deus ou de homens” (nota: este livro tb não possui contido nele todas as provas existentes, mas jah é bem melhor que um mero post). Não é vendido. Caso queiram baixa-lo, acho que pode-se encontra-lo neste site http://www.jw.org.

Comentar por Jhoui

Se, há muitos milhões de anos e por hipótese, não foram os dinossaurios que evoluíram para aves mas o contrário, logo fábula dos seis mil anos é verdadeira.

“[…] exagerar para além do que é verdade uma afirmação, que, em si e em certo contexto, pode ser verdadeira; e, uma vez refutado o exagero, é como se tivéssemos refutado também a proposição original.”

“O estratagema 23 é de natureza puramente psicológica, funciona por provocação, quase por indução hipnótica (a programação neurolinguística tem meios muito eficazes para obter este resultado), e nada tem a ver com qualquer absurdidade intrínseca (lógica) contida na tese do adversário. Trata-se, na verdade, de uma mudança de gênero em discussão: transposta para além dos limites do gênero sobre o qual versa, qualquer afirmação se mostra absurda.”

Fonte: http://neoateismodelirio.wordpress.com/2009/10/23/tecnica-entao-e-deus/

Comentar por eclypse

Sabino:

“Ele teria de reconhecer que é pecador e que precisa de se arrepender e pedir perdão para ser salvo.”

Qual a lógica nisso?

Comentar por Clayton Luciano

Apenas alguns depoimentos de renomados cientistas sobre essa filosofia
“Nem tanto assim. Um número cada vez maior de cientistas, a maioria deles não-cristãos, se opõe à evolução. O astrônomo e matemático Sir Fred Hoyle diz: “O mundo científico foi iludido e acabou crendo que a evolução fora provada. Nada poderia estar mais longe da verdade”.(7) O biólogo Michael Denton, autor de Evolution: A Theory in Crisis [Evolução: Uma Teoria em Crise], diz que a ciência desacreditou tão completamente o evolucionismo darwiniano que este deveria ser descartado. O professor de matemática Wolfgang Smith chama a evolução de “um mito metafísico… completamente desprovido de aprovação científica…”(8)

Colin Patterson, paleontólogo-chefe do Museu Britânico de História Natural, confessou depois de mais de vinte anos envolvido com o movimento evolucionista: “Nada havia que eu realmente conhecesse sobre a evolução. É um choque enorme descobrir-se enganado por tanto tempo”. Patterson “começou a pedir a outros cientistas que lhe apresentassem uma coisa de que tinham certeza sobre a evolução.” Os biólogos do Museu Americano de História Natural em Nova Iorque ficaram mudos. Diz Patterson:

Experimentei a pergunta com o pessoal da geologia do Museu de Campo de História Natural, e a única resposta que recebi foi o silêncio. Tentei obter resposta dos membros do Seminário de Morfologia Evolucionista na Universidade de Chicago, um grupo prestigioso de evolucionistas, e recebi de volta um longo silêncio, até que, por fim, uma pessoa disse: “Eu sei uma coisa – não deveria ser ensinada no primeiro e segundo grau.”(9)”
http://www.chamada.com.br/mensagens/evolucao.html

Comentar por Jocemar

Se for para quebrar promessa vai a minha!

Tudo isso deve ocorrer porque somos a obra prima da criação…, ha uma mistura do que deveria ser com o que realmente é, onde surge às necessidades de interpretar e inocentar Deus, punindo mais uma vez o homem, mas já fomos punidos várias vezes, expulsão do paraíso, dilúvio, etc.., e continuamos do mesmo jeito. eita povinho difícil que é o ser humano, não toma rumo mesmo.

Comentar por kibom33

Eu sou um robô, porém numa escala de complexidade que o homem não conseguirá atingir.

Errado: um robô é pré programado para uma atividade específica, você tem o livre árbitrio para fazer o que quiser e outra: robôs tem raciocínio lógico computacional e o raciocínio do ser humano não é assim… a maior prova disso é que computadores não conseguem, de modo algum, resolver o problema da parada.

Esse problema é mais ou menos assim: vamos supor que você queira fazer um programa de computador que escreve na tela 1000 vezes o texto: “Olá mundo!”

Para fazer isso você pode criar um laço ‘falando’ mais ou menos assim para o computador ‘entender’:
para x variando de 1 até 1000, escreva: “Olá mundo!”

Aí, na medida que o x vai variando vai o computador checa se x é menor que 1000 e vai escrevendo até o momendo que não ser menor do que 1000 mais.

Só que você pode sacanear ou sem querer errar na hora de fazer o programa e colocar:
para x variando de 1 até -1000, escreva: “Olá mundo!”

Se fizer isso o x vai variando infinitamente e não vai parar nunca, porque o número 1 não é menor que menos mil e o programa escreverá infinitamente o texto na tela, de modo que o programa só fique nisso e até trave e não há como de modo algum o computador verificar se vai parar ou não.

São nós humanos que temos que verificar (e tomar esse cuidado) esse problema na hora de elaborar um programa, porquê nós humanos conseguimos resolver esse problema não computável e nosso raciocínio é diferente.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

“Errado: um robô é pré programado para uma atividade específica, você tem o livre árbitrio para fazer o que quiser”

1 – Voce que é rico e tem até dinheiro para internet, tem livre arbítrio.

2 – Dá uma olhada no livre arbítrio na filosofia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Determinismo

Comentar por Clayton Luciano

2 – Dá uma olhada no livre arbítrio na filosofia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Determinismo

Vixi, já vi esse artigo há muito tempo… há uma diferença entre determinismo e livre árbitrio, uma é oposta a outra, conforme o próprio artigo diz e dentre uma e outra, prefiro o livre árbitrio. O determinismo é meio ilógico e parece até envolver ciclos com coisas que não tem nada a ver.

Comentar por Adalberto Felipe

Pelo que tudo indica é impossivel tal meta. nO MÁXIMO FICAREI PAGANDO MICO TIPO VOCES

E por quê é impossível?

Ah, se crentes segundo você pagam mico os ateus pagam também, Luciano?

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

O errado de voces é tomar uma possibilidade por uma verdade.

Comentar por Clayton Luciano

Não respondeu as perguntas, vou repetí-las de novo:

Por quê é impossível?

Ah, se crentes segundo você pagam mico os ateus pagam também, Luciano?

Ah, o que você falou levanta uma outra questão também: ateus afirmam com todas as letras que a evolução é fato (ou seja, verdade), eles também estão errados, certo?

Comentar por Adalberto Felipe

Luciano

Se eles lá são covardes não quer dizer que voces tem que copiá-los nisto e outra “Guerra” no sentido figurado, pois não tenho raiva nenhuma (NENHUMA) de voces.

De modo algum, Luciano e nem nós de você, mas acontece que é desagradável respondeer as mesmas perguntas que você fez toda hora e ser ignorado e como falei, apesar de tudo você é bem vindo e torso para que você tenha aprendido alguma coisa legal aqui.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

Se responde com “viagens”, mera alegações sem amparo nem mesmo lógico, então não ficou respondido.

Tem um exemplo de pergunta que foi respondida duas vezes ou mais para mim?

Comentar por Clayton Luciano

Se responde com “viagens”, mera alegações sem amparo nem mesmo lógico, então não ficou respondido.
Gostaria que mostrasse onde muitas pessoas aqui responderam com “viagens” as suas questões.

Tem um exemplo de pergunta que foi respondida duas vezes ou mais para mim?
As suas perguntas, como por exemplo: ‘ah, e s foi o oposto de deus?’, muitos daqui já responderam e você ainda insiste em bater na mesma tecla e se refugia.

Comentar por Adalberto Felipe

Jhoui

“Depende, se vc fala da ressurreição feita pelos médicos,”

Se o cérebro ainda não se “desprogramou”, não é ressuscitar.

“chegaremos novamente ao ponto em que é necessário a existência de um Deus infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito,”

Ou de um Lúcifer infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito, que nos criou para se deliciar com nossas mortes.
(percebeu seu salto?)

Uma boa leitura para voce:

1 – http://www.airtonjo.com/resenhas05.htm

2 – http://www.islamismo.org/profecias.htm

Comentar por Clayton Luciano

“Se o cérebro ainda não se “desprogramou”, não é ressuscitar.”

Né não, só que uma ressurreição mais complexa de fazer, não sei se vc sabe, ou só se eu ouço isso, mas toda vez que qualquer médico emprega tais técnicas eles as chamam de ressuscitação.

“Ou de um Lúcifer infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito, que nos criou para se deliciar com nossas mortes.”

Ué, é a sua crença, vc ainda assim acredita num criador, mas novamente e coloco “Td bem vc acreditar em ets, fadas, cubo do transformers e etc, mas o ponto principal é que vc acredita num criador. Agora se as provas que vc tem são boas o bastante, se isso lhe responde as perguntas mais importantes da vida, se lhe dá um verdadeiro propósito para viver, se lhe ensima boa moral e etc,se é a verdade, se vc tem meios de provar que é tal, isso jah é com vc.”

Comentar por Jhoui

Jhoui:

Não acredito num criador, só não duvido

Comentar por Clayton Luciano

Antes de mais nada, gostaria de pedir minhas desculpas ao Sabino, pq o comentário que seguirá é bem, bem grande, apenas para responder ao pedido do jovem akí, caso (Sabino) queira deletar o comentário por ser muito grande e exaustivo pode fazer com meu consentimento.

“2 – http://www.islamismo.org/profecias.htm

É o texto das Escrituras Sagradas uma fonte confiável de orientações divinas?
MUITAS religiões concordam que Deus inspirou as Escrituras Sagradas. Já viu esses livros? Já os leu? Alguns hesitam em examiná-los devido à alegação de que esses escritos foram alterados. Mas, não é ousadia afirmar que os livros de Deus foram deturpados, como se Deus não fosse capaz de preservá-los?
2 O Diabo não quer que o homem receba as orientações de Deus. Assim, é razoável presumir que ele e seus asseclas tentassem deturpar as Escrituras Sagradas para enganar a humanidade e desviá-la de Deus. Ao longo dos séculos, vários indivíduos tentaram fazer acréscimos a certos versículos. Mas será que conseguiram deturpar as palavras de Deus? Permitiria Deus que fizessem isso? Não! Por todas as Escrituras Deus afirma que preservaria as suas palavras. “Secou-se a erva verde, murchou a flor; mas, quanto à palavra de nosso Deus, ela durará por tempo indefinido”, diz Isaías 40:8. (Veja também 1 Pedro 1:24, 25.) Similarmente, o Alcorão diz: “Inalteráveis são as palavras de Deus.” (O Gado [6]:34) Portanto, todas as tentativas de mudar as palavras de Deus fracassaram, pois é inconcebível que Deus permitisse qualquer manipulação de seus livros.
3 Outra maneira de nos certificar da autenticidade do texto das Escrituras Sagradas é examinar os manuscritos antigos que ainda existem. Isso nos fará ver a exatidão com que as Escrituras têm sido copiadas. E com certeza lhe interessa saber também que o Alcorão tem muito a dizer sobre a autenticidade do texto.
O que os manuscritos revelam
4 Desde o início, fizeram-se cópias a mão (manuscritos) dos textos originais de todas as Escrituras Sagradas. Isso foi feito sob a direção de Deus, para que o homem pudesse conhecer e seguir as Suas orientações. (Note Deuteronômio 17:18.) O trabalho dos copistas era extremamente meticuloso. Por exemplo, os primitivos copistas hebreus até mesmo contavam o número de letras na Tora, para evitar erros nas cópias dos manuscritos. Terminado o trabalho, eles contavam o número de letras da cópia para ver se coincidia com o do original. Diz-se que o número de letras das Escrituras Hebraicas era 815.140. No primeiro século EC, Jesus e seus seguidores citavam trechos das cópias disponíveis sem expressar a menor dúvida a respeito da exatidão do texto. (Lucas 4:16-21; Atos 17:1-3) A precisão dos que copiaram as Escrituras ao longo dos séculos contribuiu para a transmissão exata do texto até os nossos dias.
5 Pelo estudo e comparação de milhares de manuscritos ainda existentes pode-se ver que o texto original nos foi transmitido com exatidão. Ainda existem uns 6.000 manuscritos das Escrituras Hebraicas, inteiras ou em partes. Os Rolos do Mar Morto, descobertos em 1947, têm demonstrado que os séculos de copiar e recopiar não distorceram a mensagem de Deus.
6 Consta que existem hoje mais de 13.000 manuscritos das Escrituras Gregas. O seu estudo indica que o texto original das Escrituras Gregas Cristãs também foi preservado com exatidão. Por exemplo, o Instituto para Estudos Textuais do Novo Testamento, da Alemanha, colocou à disposição para estudo científico, em forma de microfilme ou de fotos, uns 95% de seus cerca de 5.300 manuscritos das Escrituras Gregas Cristãs. Compará-los revela a grande exatidão com que o texto bíblico foi transmitido até os nossos dias. O espaço de tempo entre a escrita original das Escrituras Gregas Cristãs e a escrita dos mais antigos manuscritos de papiro ainda existentes é muito curto, não mais de 25 anos.
O que o Alcorão diz sobre as Escrituras Sagradas
7 O Alcorão chama a Tora e o Evangelho de “Livro luminoso” ou “Livro esclarecedor”. (A Tribo de Omran [3]:184; O Criador [35]:25) Muitos versículos alcorânicos dizem que esses livros se originam de Deus. (A Vaca [2]:89; O Gado [6]:92) Tanto a respeito da Tora como do Evangelho, lemos que neles “há orientação e luz”. (A Mesa Servida [5]:44, 46) E A Mesa Servida [5]:46 diz que no Evangelho há “uma confirmação da Tora e uma preleção para os que temem a Deus”. Muitos dos grandes interpretadores (como Al-Jalalayn, Al-Fakhr Al-Razi, Al-Tabari e Al-Baydawi) reconhecem que, segundo o Alcorão, a Tora é chamada de “Livro de Deus” (A Tribo de Omran [3]:23) e “Livro esclarecedor” (As Fileiras [37]:117). Não obstante, alguns ainda acreditam que a Tora e o Evangelho atuais foram deturpados e não são confiáveis. Mas, se isso é verdade, quando é que se fez essa falsificação?
8 Do ponto de vista alcorânico, nenhuma deturpação poderia ter sido feita antes da escrita do Alcorão, pois muitos versículos alcorânicos exortam à fé na Tora e no Evangelho. (Por exemplo, veja A Vaca [2]:136; A Tribo de Omran [3]:84; As Mulheres [4]:136.) O Alcorão recomenda também consultar os versados na Tora e no Evangelho, dizendo: “Perguntai aos portadores da mensagem se desconheceis as provas e as Escrituras.” (As Abelhas [16]:43, 44; Os Profetas [21]:7) Será que o Alcorão recomendaria isso se esses textos tivessem sido deturpados? Ademais, muitos versículos alcorânicos conclamam os “adeptos do Livro” (a Tora e o Evangelho) a recorrer de novo a estes livros. (Por exemplo, veja A Mesa Servida [5]:66, 68.) Certamente não se faria um convite à obediência a livros deturpados!
9 Também não poderia ter havido uma deturpação depois da escrita do Alcorão, pois a comparação das Escrituras Sagradas atuais com manuscritos da Tora e do Evangelho (escritos quatro ou cinco séculos antes do Alcorão) mostra que não houve mudanças, ou deturpações. Esses manuscritos estão disponíveis em bibliotecas públicas e em museus.
10 Não obstante, ainda há quem objete, dizendo que existem certos versículos alcorânicos que falam de uma deturpação (tahrif, em árabe). Mas o que dizem sobre isso os eruditos muçulmanos? Tratados explicativos falam de duas formas de deturpação: (1) falsificação do texto (alterar qualquer caractere) e (2) distorcer o significado do texto. Os comentaristas muçulmanos não são unânimes quanto a se a deturpação em questão se refere à alteração do texto escrito.
11 No “Livro do Monoteísmo”, que é parte de sua Sahih, Imām Al-Bukhari dá a seguinte explicação do sentido da palavra “tahrif”: “Tahrif significa alteração. No entanto, ninguém pode alterar qualquer caractere num livro de Deus. Fez-se tahrif do texto no sentido de torcer seu significado [má interpretação].” Em seu comentário sobre As Mulheres [4]:46, Imam Al-Fakhr Al-Razi diz: “Deturpação (tahrif) significa introduzir dúvidas vãs, explicações erradas e, por meio de truques verbais, trocar o sentido certo da palavra por um sentido infundado, como fazem os hereges hoje com os versículos que contestam a sua própria seita. Esse é o conceito mais correto.” Ao comentar sobre A Mesa Servida [5]:13, ele diz: “Essa deturpação (tahrif) poderia ser [1] interpretação falsa, e poderia ser [2] alterar o texto escrito. Contudo, já vimos que a primeira explicação é a mais provável, pois é impossível alterar o texto escrito de um livro legado numa sucessão ininterrupta e ampla.” As interpretações que muitas religiões dão em apoio de suas crenças falsas são exemplos de distorções do significado dos livros de Deus.
12 A legitimidade das Escrituras Sagradas é incontestável! Todos os que acreditam no Alcorão têm de admitir que o texto das Escrituras Sagradas não foi deturpado. Não pode haver dúvida de que as Escrituras Sagradas sejam a Palavra de Deus, pois elas não mudaram desde os dias em que o Alcorão disse que na Tora e no Evangelho há “orientação e luz”, e que “inalteráveis são as palavras de Deus”. — O Gado [6]:34.

” 1– http://www.islamismo.org/profecias.htm

Este é bem maior, é apenas para mostrar o pq não dá para postar em um único comentário td o que nos prova que a Bíblia é a palavra de Deus, isso que seguirá é apenas um parcela que mais especificamente trata arqueologia.

Arqueologia
A arqueologia bíblica é o estudo dos povos e dos eventos da Bíblia, feito por meio do intrigante registro soterrado. O arqueólogo escava e analisa rochas, muros e prédios em ruínas, cidades devastadas, bem como desenterra cerâmica, tabuinhas de argila, inscrições, túmulos e outros restos antigos, ou artefatos, dos quais colhe informações. Tais estudos não raro aprimoram a compreensão das circunstâncias em que a Bíblia foi escrita e sob as quais viveram os homens de fé da antiguidade, bem como as línguas que eles e os povos ao redor empregavam. Ampliaram nosso conhecimento de todas as regiões mencionadas na Bíblia: Palestina, Egito, Pérsia, Assíria, Babilônia, Ásia Menor, Grécia e Roma.
A arqueologia bíblica é uma ciência relativamente nova. Foi somente em 1822 que a decifração da Pedra de Roseta desvelou os hieróglifos egípcios. A escrita cuneiforme assíria foi decodificada mais de 20 anos depois. Escavações sistemáticas foram iniciadas na Assíria em 1843 e no Egito em 1850.
Alguns dos Principais Sítios e Achados. A arqueologia tem servido para confirmar muitas particularidades históricas dos relatos bíblicos referentes a estas terras e para confirmar pontos anteriormente postos em dúvida por críticos modernos. Demonstrou-se que o cepticismo com respeito à Torre de Babel, a negação da existência dum rei babilônio chamado Belsazar e dum rei assírio chamado Sargão (cujos nomes, até o século 19 EC, não eram encontrados em fontes fora do registro bíblico), e outras críticas adversas quanto aos dados bíblicos relacionados com essas terras não têm nenhuma base. Ao contrário, desenterrou-se uma abundância de evidência que se harmoniza plenamente com os relatos bíblicos.
Babilônia. Escavações feitas na antiga cidade de Babilônia e em torno dela revelaram os sítios de diversos zigurates, ou torres-templos piramidais, escalonados, inclusive o templo arruinado de Etemenanki, dentro dos muros de Babilônia. Registros e inscrições encontrados a respeito de tais templos freqüentemente contêm as palavras: “Seu topo atingirá os céus”, e o Rei Nabucodonosor é registrado como dizendo: “Ergui o topo da Torre escalonada em Etemenanki, de modo que seu topo se rivalizasse com os céus.” Um fragmento encontrado ao N do templo de Marduque, em Babilônia, relatou a queda de tal zigurate, nas seguintes palavras: “A construção deste templo ofendeu os deuses. Numa noite, derrubaram o que havia sido construído. Espalharam-nos por toda parte, e tornaram estranha a sua linguagem. Impediram seu progresso.” (Bible and Spade [Bíblia e Pá], de S. L. Caiger, 1938, p. 29) O zigurate situado em Uruk (a Ereque bíblica), segundo verificado, foi feito de argila, tijolos e asfalto. — Veja Gên 11:1-9.
Perto da Porta de Istar, em Babilônia, foram descobertas cerca de 300 tabuinhas cuneiformes relacionadas com o período do reinado do Rei Nabucodonosor. Entre listas do nome de trabalhadores e de cativos que então viviam em Babilônia, aos quais eram fornecidas provisões, aparece o de “Yaukin, rei da terra de Yahud”, isto é, “Joaquim, o rei da terra de Judá”, levado para Babilônia no tempo da conquista de Jerusalém por Nabucodonosor, em 617 AEC. Ele foi solto da casa de detenção por Avil-Marduque (Evil-Merodaque), sucessor de Nabucodonosor, e foi-lhe concedida uma porção diária de alimentos. (2Rs 25:27-30) Cinco dos filhos de Joaquim também são mencionados nestas tabuinhas. — 1Cr 3:17, 18.
Encontrou-se abundante evidência do panteão de deuses de Babilônia, inclusive do deus principal, Marduque, mais tarde comumente chamado de Bel, e do deus Nebo, ambos mencionados em Isaías 46:1, 2. Grande parte das informações nas inscrições do próprio Nabucodonosor tratam do seu vasto programa de construções, que tornou Babilônia uma cidade tão magnificente. (Veja Da 4:30.) O nome do seu sucessor, Avil-Marduque (chamado Evil-Merodaque em 2Rs 25:27), aparece num vaso descoberto em Susa (Elão).
Perto da moderna Bagdá, as escavações na última metade do século 19 resultaram em serem achadas numerosas tabuinhas e cilindros de argila, inclusive a agora famosa Crônica de Nabonido. Todas as objeções ao registro do capítulo 5 de Daniel, quanto a Belsazar governar em Babilônia na ocasião da queda desta, foram rechaçadas por este documento, que provou que Belsazar, filho mais velho de Nabonido, era co-regente com seu pai, e que, na parte final de seu reinado, Nabonido confiou o governo de Babilônia ao seu filho Belsazar.
Mostrou-se similarmente que Ur, a antiga cidade de Abraão (Gên 11:28-31), era uma destacada metrópole, com civilização altamente desenvolvida. Como cidade sumeriana, estava situada à margem do rio Eufrates, próxima do golfo Pérsico. Escavações feitas ali por Sir Leonard Woolley indicam que estava no ápice do seu poder e prestígio no tempo da partida de Abraão para Canaã (a. 1943 AEC). Seu templo-zigurate é o mais bem preservado de todos os já encontrados. Os túmulos reais de Ur forneceram abundantes objetos de ouro e jóias de altíssimo calibre artístico, também instrumentos musicais, tais como a harpa. (Veja Gên 4:21.) Um pequeno machado de aço (e não simplesmente de ferro) também foi encontrado. (Veja Gên 4:22.) Aqui, também, milhares de tabuinhas de argila revelaram muitos pormenores sobre a vida quase quatro mil anos atrás. — Veja UR N.° 2.
No sítio da antiga Sipar, às margens do Eufrates, a cerca de 32 km de Bagdá, encontrou-se um cilindro de argila relativo ao Rei Ciro, conquistador de Babilônia. Este cilindro conta a facilidade com que Ciro capturou a cidade e também delineia sua política, de fazer os povos cativos que moravam em Babilônia retornar à terra natal deles, harmonizando-se assim com o relato bíblico a respeito de Ciro, como o profetizado conquistador de Babilônia, e sobre o retorno dos judeus à Palestina, durante o reinado de Ciro. — Is 44:28; 45:1; 2Cr 36:23.
Assíria. Perto de Corsabade, junto a um tributário setentrional do rio Tigre, descobriu-se, em 1843, o palácio do rei assírio Sargão II, numa plataforma abrangendo quase 10 hectares, e o subseqüente trabalho arqueológico feito ali trouxe este rei, mencionado em Isaías 20:1, da obscuridade secular para uma posição de proeminência histórica. (FOTO, Vol. 2, p. 240) Em um de seus anais, ele afirma ter capturado Samaria (740 AEC). Registra também a captura de Asdode, mencionada em Isaías 20:1. Outrora considerado por muitos peritos de destaque como não tendo existido, Sargão II é agora um dos mais conhecidos reis da Assíria.
Nínive, capital da Assíria, foi o sítio de escavações onde desenterraram o imenso palácio de Senaqueribe, contendo cerca de 70 aposentos, com lajes esculpidas que revestiam 3.000 m das paredes. Uma delas retrata os prisioneiros judeus sendo levados ao cativeiro após a queda de Laquis, em 732 AEC. (2Rs 18:13-17; 2Cr 32:9; FOTO, Vol. 2, p. 232) De interesse ainda maior são os anais de Senaqueribe encontrados aqui em Nínive, registrados em prismas (cilindros de argila). Em certos prismas, Senaqueribe descreve a campanha assíria contra a Palestina no reinado de Ezequias (732 AEC), porém, notavelmente, o jactancioso monarca não faz nenhuma afirmação de ter tomado a cidade, confirmando assim o relato da Bíblia. (Veja SENAQUERIBE.) O relato do assassinato de Senaqueribe, às mãos de seus filhos, é também registrado numa inscrição de Esar-Hadom, sucessor de Senaqueribe, e o assassinato é mencionado numa inscrição do rei seguinte. (2Rs 19:37) Em adição à menção do Rei Ezequias, por Senaqueribe, os nomes dos reis Acaz e Manassés, de Judá, e os nomes dos reis Onri, Jeú, Jeoás, Menaém e Oséias, de Israel, e também de Hazael, de Damasco, aparecem em registros cuneiformes de diversos imperadores assírios.
Pérsia. Perto de Behistun, no Irã (antiga Pérsia), o Rei Dario I (521-486 AEC; Esd 6:1-15) mandou esculpir uma imensa inscrição, no alto dum penhasco de rocha calcária, descrevendo sua unificação do Império Persa e atribuindo seu êxito a seu deus, Auramazda. De valor primário é o fato de a inscrição ter sido registrada em três línguas, a babilônica (acadiana), a elamita e a antiga persa, servindo assim de chave para decifrar a escrita cuneiforme assírio-babilônica, até então não decifrada. Milhares de tabuinhas de argila e inscrições, na língua babilônica, podem agora ser lidas em resultado desse trabalho.
Susã, cenário dos eventos registrados no livro de Ester, foi escavada por arqueólogos franceses entre 1880 e 1890. (Est 1:2) O palácio real de Xerxes, abrangendo cerca de 1 ha, foi descoberto, revelando o esplendor e a magnificência dos reis persas. Os achados confirmaram a exatidão de pormenores registrados pelo escritor de Ester, conforme relacionados com a administração do reino persa e com a construção do palácio. O livro The Monuments and the Old Testament (Os Monumentos e o Velho Testamento), de I. M. Price (1946, p. 408), comenta: “Não existe nenhum evento descrito no Velho Testamento cujo ambiente estrutural possa ser tão vívida e exatamente restaurado por meio das próprias escavações como ‘Susã, o Palácio’.” — Veja SUSÃ.
Mari e Nuzi. A antiga cidade real de Mari (Tell Hariri) perto do rio Eufrates, a uns 11 km ao NNO de Abu Kemal, no SE da Síria, foi o sítio de escavações a partir de 1933. Descobriu-se um enorme palácio, abrangendo uns 6 ha e contendo 300 aposentos, e seus arquivos forneceram mais de 20.000 tabuinhas de argila. O conjunto palaciano incluía não somente os apartamentos reais, mas também escritórios administrativos e uma escola para escribas. Grandes pinturas murais ou afrescos decoravam muitas das paredes, os banheiros estavam equipados de banheiras, e encontraram-se na cozinha formas para bolos. A cidade parece ter sido uma das mais notáveis e brilhantes do período do começo do segundo milênio AEC. Os textos nas tabuinhas de argila incluíam decretos reais, editais, contas, e ordens para a construção de canais, comportas, diques e outros projetos de irrigação, bem como correspondência sobre importações, exportações e assuntos estrangeiros. Faziam-se freqüentes recenseamentos, envolvendo tributação e alistamento militar. A religião tinha destaque, especialmente a adoração de Istar, a deusa da fertilidade, cujo templo também foi encontrado. Praticava-se a adivinhação assim como em Babilônia, pela observação de fígados, pela astronomia e por métodos similares. A cidade foi na maior parte destruída pelo rei babilônio Hamurábi. De interesse especial foi a ocorrência dos nomes Pelegue, Serugue, Naor, Tera e Harã, todos alistados como cidades da Mesopotâmia setentrional e refletindo os nomes dos parentes de Abraão. — Gên 11:17-32.
Nuzi, antiga cidade ao L do Tigre e ao SE de Nínive, escavada durante 1925-1931, forneceu um mapa inscrito de argila, o mais antigo já descoberto, bem como evidência de que já no século 15 AEC comprava-se e vendia-se ali a prestações. Desenterraram-se cerca de 20.000 tabuinhas de argila, consideradas como escritas por escribas hurritas na língua babilônica. Estas contêm uma abundância de pormenores a respeito da jurisprudência daquele tempo, envolvendo coisas tais como adoção, contratos matrimoniais, direitos de herança e testamentos. Certos aspectos mostram um paralelo relativamente similar aos costumes descritos no relato de Gênesis a respeito dos patriarcas. O costume de um casal sem filhos adotar um do sexo masculino, quer livre quer escravo, para cuidar deles, para sepultá-los e para ser seu herdeiro, mostra similaridade com a declaração de Abraão a respeito do seu escravo de confiança, Eliézer, em Gênesis 15:2. Descreve-se a venda do direito de primogenitura, relembrando o caso de Jacó e Esaú. (Gên 25:29-34) Os textos mostram também que a posse de deuses de família, muitas vezes pequenas estatuetas de argila, era encarada como equivalente a possuir uma escritura de propriedade, de modo que aquele que estivesse de posse dos deuses era considerado como tendo o direito de propriedade ou de herdá-la. Isto talvez explique a situação envolvendo Raquel tomar os terafins de seu pai, e a grande preocupação deste em recuperá-los. — Gên 31:14-16, 19, 25-35.
Egito. A visão mais de perto fornecida pela Bíblia sobre o Egito gira em torno da entrada de José ali, e da subseqüente chegada e peregrinação da família inteira de Jacó naquele país. Os achados arqueológicos mostram que esse quadro é extremamente preciso, e não seria razoável que algum escritor que tivesse vivido muito mais tarde o apresentasse assim (como alguns críticos tentaram dizer que se deu com o escritor dessa parte do relato de Gênesis). Conforme declara o livro New Light on Hebrew Origins (Nova Luz Sobre as Origens Hebraicas), de J. G. Duncan (1936, p. 174), a respeito do escritor do relato sobre José: “Ele utiliza o título correto em uso, e exatamente conforme era usado no período mencionado, e, quando não existe nenhum equivalente hebraico, simplesmente adota a palavra egípcia e a translitera para o hebraico.” Os nomes egípcios, a posição de José como encarregado da casa de Potifar, as casas de prisão, os títulos de “o chefe dos copeiros” e “o chefe dos padeiros”, a importância que os egípcios atribuíam aos sonhos, o costume de os padeiros egípcios carregarem cestos de pão na cabeça (Gên 40:1, 2, 16, 17), a posição de primeiro-ministro e administrador de alimentos, conferida por Faraó a José, o modo de empossá-lo no cargo, a aversão dos egípcios aos pastores de ovelhas, a forte influência dos magos na corte egípcia, a fixação dos israelitas peregrinantes na terra de Gósen, os costumes egípcios de sepultamento — todos estes, e muitos outros pontos descritos no registro bíblico, são claramente consubstanciados pela evidência arqueológica obtida no Egito. — Gên 39:1-47:27; 50:1-3.
Em Carnac (antiga Tebas), às margens do rio Nilo, um enorme templo egípcio contém uma inscrição em seu muro S, confirmando a campanha do rei egípcio, Sisaque (Xexonque I), na Palestina, descrita em 1 Reis 14:25, 26, e 2 Crônicas 12:1-9. O gigantesco relevo que representa suas vitórias mostra 156 prisioneiros palestinos manietados, cada um representando uma cidade ou aldeia, cujo nome é fornecido em hieróglifos. Entre os nomes identificáveis acham-se os de Rabite (Jos 19:20), Taanaque, Bete-Seã e Megido (onde foi escavada parte de uma estela, ou coluna inscrita, de Sisaque) (Jos 17:11), Suném (Jos 19:18), Reobe (Jos 19:28), Hafaraim (Jos 19:19), Gibeão (Jos 18:25), Bete-Horom (Jos 21:22), Aijalom (Jos 21:24), Socó (Jos 15:35) e Arade (Jos 12:14). Ele até mesmo alista o “Campo de Abrão” como uma de suas capturas, sendo esta a mais antiga referência a Abraão nos registros egípcios. Encontrou-se também nesta área um monumento de Mernepta, filho de Ramsés II, contendo um hino em que se pode encontrar a única referência ao nome Israel nos antigos textos egípcios.
Em Tell el-Amarna, a cerca de 270 km ao S de Cairo, uma camponesa descobriu acidentalmente tabuinhas de argila que levaram à descoberta de muitos documentos em acadiano, procedentes dos arquivos reais de Amenotep III, e de seu filho, Aquenatão. As 379 tabuinhas publicadas abrangem correspondência dirigida ao Faraó da parte de príncipes vassalos das numerosas cidades-reinos da Síria e da Palestina, inclusive alguma do governador de Urusalim (Jerusalém), e revelam um quadro de feudos guerreantes e intrigas, que concorda plenamente com a descrição bíblica daqueles tempos. Os “habirus”, a respeito dos quais são feitas numerosas queixas nessas cartas, têm sido relacionados por alguns com os hebreus, mas a evidência indica que eles, ao invés disso, eram diversos povos nômades que ocupavam um nível social baixo na sociedade daquele período. — Veja HEBREU (Os “Habirus”).
Elefantina, uma ilha do Nilo, com este nome grego, no extremo S do Egito (próxima a Assuã), era o lugar duma colônia judaica depois da queda de Jerusalém, em 607 AEC. Grande número de documentos escritos em aramaico, mormente em papiro, foram descobertos aqui em 1903, com datas a partir do quinto século AEC e do reinado do Império Medo-Persa. Os documentos mencionam Sambalá, governador de Samaria. — Ne 4:1.
Sem dúvida, os achados mais valiosos, feitos no Egito, têm sido os fragmentos e os trechos de livros bíblicos, em papiro, tanto das Escrituras Hebraicas como das Gregas, remontando ao primeiro século AEC. O clima seco e o solo arenoso do Egito o tornaram depósito inigualável para a preservação de tais documentos em papiro. — Veja MANUSCRITOS DA BÍBLIA.
Palestina e Síria. Cerca de 600 sítios datáveis têm sido escavados nessas regiões. Muitas das informações obtidas são de natureza geral, apoiando o registro bíblico numa base ampla, ao invés de se relacionarem especificamente com certos pormenores ou eventos. Como exemplo, fizeram-se esforços, no passado, de desacreditar o relato da Bíblia sobre a desolação completa de Judá durante o exílio babilônico. As escavações, porém, consubstanciam coletivamente a Bíblia. Como declara W. F. Albright: “Não existe um único caso conhecido de uma cidade de Judá propriamente dita ter sido continuamente ocupada durante todo o período do exílio. Apenas para salientar o contraste, Betel, situada um pouco além das fronteiras setentrionais de Judá nos tempos pré-exílicos, não foi destruída naquele tempo, mas foi continuamente ocupada até a parte final do sexto século.” — The Archaeology of Palestine (A Arqueologia da Palestina), 1971, p. 142.
Bete-Sã (Bete-Seã), antiga cidade-fortaleza que guardava a via de acesso ao vale de Jezreel do lado L, foi um sítio de extensas escavações que revelaram 18 níveis diferentes de ocupação, exigindo a escavação até a profundidade de mais de 21 m. (DIAGRAMA, Vol. 2, p. 239) O relato bíblico mostra que Bete-Sã não se achava entre as aldeias originalmente ocupadas pelos invasores israelitas, e que, no tempo de Saul, era ocupada pelos filisteus. (Jos 17:11; Jz 1:27; 1Sa 31:8-12) As escavações em geral apóiam este registro e indicam uma destruição de Bete-Sã algum tempo depois da derrota dos israelitas perto de Silo. (Je 7:12) De interesse especial foi a descoberta de certos templos cananeus em Bete-Sã. Primeiro Samuel 31:10 declara que os filisteus colocaram a armadura do Rei Saul “na casa das imagens de Astorete e prenderam seu corpo morto à muralha de Bete-Sã”, ao passo que 1 Crônicas 10:10 afirma que “puseram a armadura dele na casa do seu deus, e o crânio dele prenderam à casa de Dagom”. Dois dos templos escavados eram do mesmo período e um deles fornece evidência de ser o templo de Astorete, ao passo que se acha que o outro seja o de Dagom, assim se harmonizando com os textos acima quanto à existência de dois templos em Bete-Sã.
Eziom-Géber era a cidade portuária de Salomão no golfo de Acaba. É possível que seja a atual Tell el-Kheleifeh, que foi escavada durante 1937-1940 e apresentou evidência de uma fundição de cobre, encontrando-se escória de cobre e pedaços de minério de cobre num aterro baixo nesta região. No entanto, as conclusões originais do arqueólogo Nelson Glueck, a respeito do sítio, foram radicalmente revistas por ele num artigo em The Biblical Archaeologist (O Arqueólogo Bíblico, 1965, p. 73). Sua opinião de que se empregara ali um sistema de alto-forno de fundição baseava-se na descoberta do que se imaginava serem “buracos de chaminé” no prédio principal escavado. Ele chegou agora à conclusão de que esses buracos nas paredes do prédio são o resultado da “decomposição e/ou da queima de vigas de madeira colocadas no sentido da largura das paredes, para fins de junção ou de escoramento”. O prédio, que antes se pensava ser uma fundição, é, segundo se crê agora, um depósito de cereais. Ao passo que ainda se crê que realmente foram realizadas ali operações metalúrgicas, não se acha agora que tenham tido a envergadura anteriormente suposta. Isto salienta que o significado atribuído aos dados arqueológicos depende primariamente da interpretação individual do arqueólogo, interpretação esta que de forma alguma é infalível. A própria Bíblia não menciona nenhuma fundição de cobre em Eziom-Géber, descrevendo somente a fundição de itens de cobre num certo lugar no vale do Jordão. — 1Rs 7:45, 46.
Hazor, na Galiléia, foi descrita como sendo “a cabeça de todos estes reinos”, no tempo de Josué. (Jos 11:10) Escavações feitas ali mostraram que a cidade abrangia antigamente uns 60 ha, tendo uma grande população, o que a tornava uma das principais cidades daquela região. Salomão fortificou a cidade, e a evidência daquele período indica que talvez fosse uma cidade para carros. — 1Rs 9:15, 19.
Jericó foi submetida a escavações durante três expedições diferentes (1907-1909; 1930-1936; 1952-1958), e as sucessivas interpretações dos achados demonstram novamente que a arqueologia, igual a outros campos das ciências humanas, não é fonte de informações positivamente estáveis. Cada uma das três expedições produziu dados, mas cada uma chegou a conclusões diferentes sobre a história da cidade e especialmente sobre a data da sua queda diante dos conquistadores israelitas. De qualquer modo, pode-se dizer que os resultados conjuntos apresentam o quadro geral fornecido no livro Biblical Archaeology (Arqueologia Bíblica; 1963, p. 78), de G. E. Wright, que declara: “A cidade sofreu terrível destruição, ou uma série de destruições durante o segundo milênio a.C., e permaneceu virtualmente desocupada durante gerações.” A destruição foi acompanhada por um intenso incêndio, conforme mostra a evidência escavada. — Veja Jos 6:20-26.
Em Jerusalém, em 1867, descobriu-se antigo túnel de água, que da fonte de Giom penetrava na colina por trás dela. (Veja GIOM N.° 2.) Isto talvez ilustre o relato da captura da cidade por Davi, em 2 Samuel 5:6-10. Em 1909-1911, o inteiro sistema de túneis ligados com a fonte de Giom foi desobstruído. Um túnel, conhecido como o Túnel de Siloé, tinha em média 1,80 m de altura e fora aberto em rocha maciça numa distância de uns 533 m desde Giom até o reservatório de Siloé, no vale de Tiropeom (dentro da cidade). Parece assim ser o projeto do Rei Ezequias, descrito em 2 Reis 20:20, e 2 Crônicas 32:30. De grande interesse foi a antiga inscrição encontrada na parede do túnel, em antiga escrita hebraica monumental, descrevendo a escavação do túnel e sua extensão. Esta inscrição é usada para fins de comparação ao se datar outras inscrições hebraicas encontradas.
Laquis, a 44 km ao OSO de Jerusalém, era uma das principais fortalezas que protegiam a região colinosa da Judéia. Em Jeremias 34:7, o profeta fala das forças de Nabucodonosor lutando contra “Jerusalém e contra todas as cidades de Judá que sobravam, contra Laquis e contra Azeca; porque elas, as cidades fortificadas, eram as que restavam dentre as cidades de Judá”. Escavações feitas em Laquis produziram evidência de destruição por fogo duas vezes num período de poucos anos, o que se acredita representar dois ataques dos babilônios (618-617 e 609-607 AEC), ficando ela depois desabitada por um longo período.
Nas cinzas do segundo incêndio encontraram-se 21 óstracos (pedaços de cerâmica com inscrições), que se acredita representarem correspondência pouco antes da destruição da cidade no ataque final de Nabucodonosor. Conhecidos como as Cartas de Laquis, estes escritos refletem um período de crise e de ansiedade, e parecem ter sido escritos em remanescentes postos avançados das tropas judaicas a Yaosh, comandante militar em Laquis. (FOTO, Vol. 1, p. 229) A carta número IV contém a declaração: “Que YHWH [isto é, Jeová] faça que meu senhor ouça hoje mesmo boas novas. . . . estamos vigiando os sinais de fogo de Laquis, segundo todos os sinais que meu senhor der, porque não vemos Azeca.” Esta passagem expressa notavelmente a situação descrita em Jeremias 34:7, citada acima, e aparentemente indica que Azeca já havia caído ou pelo menos deixara de enviar sinais de fogo ou de fumaça conforme esperado.
A carta número III, escrita por “Osaías”, inclui o seguinte: “Que YHWH [isto é, Jeová] faça que meu senhor ouça notícias de paz! . . . E foi relatado ao teu servo, dizendo: ‘O comandante do exército, Conias, filho de Elnatã, desceu a fim de ir ao Egito e a Hodavias, filho de Aijá, e mandou seus homens obterem dele [suprimentos].’” Este trecho pode muito bem representar o fato de que Judá recorria ao Egito em busca de ajuda, o que fora condenado pelos profetas. (Is 31:1; Je 46:25, 26) Os nomes Elnatã e Osaías, que ocorrem no texto completo desta carta, também são encontrados em Jeremias 36:12 e Jeremias 42:1. Outros nomes que aparecem nas cartas também ocorrem no livro de Jeremias: Gemarias ( 36:10), Nerias ( 32:12) e Jaazanias ( 35:3). Não se pode asseverar que eles, em algum caso, representem as mesmas pessoas, mas a própria coincidência é notável, visto Jeremias ter sido contemporâneo daquele período.
De interesse especial é o freqüente uso do tetragrama nestas cartas, mostrando assim que, naquele tempo, os judeus não tinham aversão ao uso do nome divino. Também é de interesse a impressão dum selo de argila encontrada, que se refere a “Gedalias, que está sobre a casa”. Gedalias é o nome do governador nomeado sobre Judá por Nabucodonosor após a queda de Jerusalém, e muitos acham provável que esta impressão do selo se refira a ele. — 2Rs 25:22; compare isso com Is 22:15; 36:3.
Megido era uma cidade-fortaleza estratégica que dominava um importante passo para o vale de Jezreel. Foi reconstruída por Salomão e é mencionada junto com as cidades-armazéns e cidades para carros do seu reinado. (1Rs 9:15-19) Escavações feitas no sítio (Tell el-Mutesellim), uma colina artificial de 5,3 ha, descobriram o que alguns peritos (mas não todos) acham ter sido cavalariças capazes de acomodar cerca de 450 cavalos. De início, estas construções foram atribuídas ao tempo de Salomão, mas, peritos posteriores modificaram a data delas para um período posterior, talvez o tempo de Acabe.
A Pedra Moabita foi uma das mais antigas descobertas de importância na região ao L do Jordão. (FOTO, Vol. 1, p. 229) Foi encontrada em 1868 em Dhiban, ao N do vale do Árnon, e apresenta a versão do rei moabita Mesa da sua revolta contra Israel. (Veja 2Rs 1:1; 3:4, 5.) A inscrição diz em parte: “Eu (sou) Mesa, filho de Quemós-[. . .], rei de Moabe, o dibonita . . . Quanto a Onri, rei de Israel, ele humilhou Moabe por muitos anos (lit.: dias), porque Quemós [o deus de Moabe] estava irado com a sua terra. E seu filho o sucedeu, e ele também disse: ‘Humilharei Moabe.’ No meu tempo ele falou (assim), mas eu triunfei sobre ele e sobre a sua casa, sendo que Israel pereceu para sempre! . . . E Quemós disse-me: ‘Vai, toma Nebo de Israel!’ De modo que fui de noite e lutei contra ele desde a alvorada até o meio-dia, tomando-o e matando a todos . . . E tomei dali os [vasos] de Yahweh, arrastando-os perante Quemós.” (Ancient Near Eastern Texts [Textos Antigos do Oriente Próximo], editado por J. B. Pritchard, 1974, p. 320) De modo que a pedra não somente menciona o nome do Rei Onri de Israel, mas também, na 18.a linha, contém o nome de Deus na forma do tetragrama.
A Pedra Moabita menciona também muitos lugares referidos na Bíblia: Atarote e Nebo (Núm 32:34, 38); o Árnon, Aroer, Medeba e Díbon (Jos 13:9); Bamote-Baal, Bete-Baal-Meom, Jaaz e Quiriataim (Jos 13:17-19); Bezer (Jos 20:8); Horonaim (Is 15:5); Bete-Diblataim e Queriote. (Je 48:22, 24) Apóia assim a historicidade de todos estes lugares.
Ras Xamra (a antiga Ugarit), na costa N da Síria, defronte da ilha de Chipre, forneceu informações sobre uma adoração bastante similar à praticada em Canaã, inclusive seus deuses e deusas, templos, prostitutas “sagradas”, ritos, sacrifícios e orações. Encontrou-se um recinto, entre um templo de Baal e outro templo devotado a Dagom, que continha uma biblioteca de centenas de textos religiosos, considerados como datando desde o século 15 até o começo do século 14 AEC. Os textos poéticos, mitológicos, revelam muito sobre as divindades cananéias El, Baal e Axerá, e a forma degradante de idolatria que acompanhava sua adoração. Merrill F. Unger, no seu livro Arqueologia do Velho Testamento (1985, p. 88, Imprensa Batista Regular), comenta: “A literatura épica de Ugarite ajudou a revelar a profundidade da depravação que caracterizava a religião cananéia. Sendo politeísmo de tipo extremamente degradante, a prática de culto cananeu era bárbara e inteiramente licenciosa.” Encontraram-se também imagens de Baal e de outros deuses. (Veja DEUSES E DEUSAS [Deidades Cananéias].) Um anteriormente desconhecido tipo de escrita alfabética cuneiforme (diferente da escrita cuneiforme acadiana) distinguia estes textos. Ela segue a mesma ordem que o hebraico, mas acrescenta outras letras para perfazer o total de 30. Assim como em Ur, desenterrou-se também uma acha-de-armas de aço.
Samaria, a capital grandemente fortificada do reino setentrional de Israel, foi construída sobre uma colina que se elevava cerca de 90 m acima do nível do vale. A prova de sua força de resistir a longos sítios, tais como os descritos em 2 Reis 6:24-30, no caso da Síria, e em 2 Reis 17:5, no caso do poderoso exército assírio, é indicada pelos restos de sólidas muralhas duplas, em alguns pontos formando um baluarte de 10 m de largura. A alvenaria encontrada no sítio, reputada como remontando ao tempo dos reis Onri, Acabe e Jeú, representa excelente mão-de-obra. O que parece ser a plataforma do palácio mede cerca de 90 m por cerca de 180 m. Encontraram-se grandes quantidades de peças, placas e painéis de marfim na área do palácio, e estes talvez se relacionem com a casa de marfim de Acabe, mencionada em 1 Reis 22:39. (Veja Am 6:4.) No canto NO do cume encontrou-se um grande reservatório cimentado, medindo cerca de 10 m de comprimento e uns 5 m de largura. Poderia ser o “reservatório de Samaria” em que se lavou o carro de Acabe, removendo-se o seu sangue. — 1Rs 22:38.
Suscitaram interesse 63 cacos de cerâmica com inscrições a tinta (óstracos), considerados como datando do oitavo século AEC. Recibos de remessas de vinho e de óleo de outras cidades para Samaria mostram um sistema israelita de escrever números pelo uso de traços verticais, horizontais e inclinados. Um recibo típico reza como segue:
No décimo ano.
Para Gaddiyau [provavelmente o mordomo da tesouraria].
De Azah [talvez a aldeia ou distrito que remetia o vinho ou o óleo].
Abi-ba`al 2
Ahaz 2
Sheba 1
Meriba`al 1
Tais recibos também revelam o uso freqüente do nome Baal como componente de nomes, cerca de 7 nomes incluindo este nome para cada 11 que continham alguma forma do nome Jeová, provavelmente indicando a infiltração da adoração de Baal, conforme descrita no relato bíblico.
A destruição ardente de Sodoma e Gomorra, e a existência de poços de betume (asfalto) naquela região são descritas na Bíblia. (Gên 14:3, 10; 19:12-28) Muitos peritos acham que as águas do mar Morto talvez se tenham elevado no passado e tenham estendido a extremidade meridional do mar numa considerável distância, cobrindo assim o que talvez tenha sido o lugar dessas duas cidades. Explorações feitas nesta região mostram ser ela uma área queimada, de óleo e asfalto. A respeito deste assunto diz o livro Light From the Ancient Past (Luz do Passado Remoto), de Jack Finegan (1959, p. 147): “Uma cuidadosa pesquisa da evidência literária, geológica e arqueológica aponta para a conclusão que as infames ‘cidades da planície’ (Gênesis 19:29) estavam na área que agora está submersa . . . e que sua ruína foi realizada por um grande terremoto, provavelmente acompanhado por explosões, relâmpagos, ignição de gás natural e conflagração geral.” — Veja também SODOMA.
Relacionada com as Escrituras Gregas Cristãs. O uso, por parte de Jesus, de uma moeda de um denário portando a efígie de Tibério César (Mr 12:15-17) é confirmado pela descoberta de um denário de prata com a efígie de Tibério e que foi posto em circulação por volta do ano 15 EC. (FOTO, Vol. 2, p. 656) (Veja Lu 3:1, 2.) O fato de que Pôncio Pilatos era então o governador romano da Judéia foi também confirmado por uma laje de pedra encontrada em Cesaréia, com os nomes latinos Pontius Pilatus e Tiberieum. — Veja PILATOS; FOTO, Vol. 3, p. 229.
O livro de Atos dos Apóstolos, que fornece clara evidência de ter sido escrito por Lucas, contém numerosas referências a cidades e suas províncias, e a autoridades de diferentes tipos e com diversos títulos, que detinham cargos em determinada época — uma apresentação repleta de possibilidades de erro por parte do escritor. (Observe também Lu 3:1, 2.) Todavia, a evidência arqueológica apresentada demonstra notável grau de exatidão por parte de Lucas. Assim, em Atos 14:1-6, Lucas coloca Listra e Derbe no território da Licaônia, mas dá a entender que Icônio se achava em outro território. Os escritores romanos, inclusive Cícero, referiram-se a Icônio como ficando na Licaônia. No entanto, certo monumento descoberto em 1910 mostra que Icônio era considerada como sendo deveras uma cidade da Frígia, ao invés de da Licaônia.
Similarmente, uma inscrição descoberta em Delfos confirma que Gálio era procônsul da Acaia, provavelmente em 51-52 EC. (At 18:12) Cerca de 19 inscrições, que datam do segundo século AEC até o terceiro século EC, confirmam a exatidão do uso, por parte de Lucas, do título governantes da cidade (singular, po·li·tár·khes) como se aplicando às autoridades de Tessalônica (At 17:6, 8), sendo que cinco destas inscrições se referem especificamente àquela cidade. (Veja GOVERNANTES DA CIDADE.) Semelhantemente, a referência a Públio como o “homem de destaque” (pró·tos) de Malta (At 28:7) emprega o título exato a ser usado, conforme indicado pela sua ocorrência em duas inscrições maltesas, uma em latim e a outra em grego. Textos mágicos, bem como o templo de Ártemis, foram encontrados em Éfeso (At 19:19, 27); escavações feitas ali também revelaram um teatro capaz de acomodar cerca de 25.000 pessoas, e inscrições que se referiam aos “promotores de festividades e jogos”, semelhantes àqueles que intervieram em favor de Paulo, e também de um “escrivão”, semelhante ao que acalmou a turba naquela ocasião. — At 19:29-31, 35, 41.
Algumas dessas descobertas induziram Charles Gore a escrever sobre a exatidão de Lucas, no A New Commentary on Holy Scripture (Novo Comentário Sobre a Escritura Sagrada): “Deve-se, naturalmente, reconhecer que a arqueologia moderna quase que obrigou os críticos de São Lucas a lhe dar um veredicto de notável exatidão em todas as suas alusões a fatos e eventos seculares.” — Editado por Gore, Goudge e Guillaume, 1929, p. 210.
Valor Comparativo da Arqueologia. A arqueologia tem apresentado informações proveitosas que ajudaram na identificação (não raro experimental) de lugares bíblicos, tem desenterrado documentos escritos que contribuíram para melhor entendimento das línguas originais em que as Escrituras foram escritas e tem lançado luz sobre as condições de vida e as atividades dos povos e dos governantes antigos mencionados na Bíblia. Todavia, no que tange à relação da arqueologia com a autenticidade e a confiabilidade da Bíblia, e com a fé nela, nos seus ensinos e nas suas revelações dos propósitos e das promessas de Deus, deve-se dizer que a arqueologia é um suplemento não-essencial e uma confirmação não-exigida da veracidade da Palavra de Deus. Conforme o expressou o apóstolo Paulo: “A fé é a expectativa certa de coisas esperadas, a demonstração evidente de realidades, embora não observadas. Pela fé percebemos que os sistemas de coisas foram postos em ordem pela palavra de Deus, de modo que aquilo que se observa veio a existir das coisas que não aparecem.” (He 11:1, 3) “Estamos andando pela fé, não pela vista.” — 2Co 5:7.
Isto não significa que a fé cristã não tenha qualquer base no que pode ser visto, ou que ela trate apenas de intangíveis. Mas é verdade que, em todo período e época, sempre houve ampla evidência contemporânea ao redor das pessoas, bem como nelas mesmas e em suas próprias experiências, que as podia convencer de que a Bíblia é a verdadeira fonte de revelação divina e que ela não contém nada que não se harmonize com fatos demonstráveis. (Ro 1:18-23) O conhecimento do passado à luz das descobertas arqueológicas é interessante e apreciado, mas não é vital. O conhecimento do passado à luz da Bíblia é, por si só, essencial e solidamente fidedigno. A Bíblia, com ou sem a arqueologia, dá verdadeiro significado ao presente e ilumina o futuro. (Sal 119:105; 2Pe 1:19-21) Na realidade, é fraca a fé que precisa depender de tijolos que se desintegram, de vasos quebrados e de muros desmoronantes, para sustentá-la e servir-lhe de muleta.
Incertezas subjacentes às conclusões. Embora as descobertas arqueológicas às vezes tenham fornecido uma resposta conveniente para refutar os que fizeram reparos aos relatos bíblicos ou que criticaram a historicidade de certos eventos, e embora tais achados tenham ajudado a desanuviar a mente de pessoas sinceras que ficaram impressionadas demais com os argumentos de tais críticos, ainda assim, a arqueologia não silenciou os críticos da Bíblia, nem é ela um alicerce realmente sólido para se basear a crença no registro da Bíblia. As conclusões tiradas da maioria das escavações feitas dependem, mormente, do raciocínio dedutivo e indutivo dos investigadores, os quais, um tanto parecidos a detetives, reúnem as provas do caso a favor do qual argúem. Até mesmo em tempos modernos, embora os detetives possam descobrir e reunir um impressionante conjunto de evidências circunstanciais e materiais, qualquer caso alicerçado puramente em tais evidências, se não dispuser do depoimento de testemunhas dignas de crédito, diretamente relacionadas com o assunto em pauta, será considerado fraquíssimo, se levado a um tribunal. Decisões baseadas unicamente em tal evidência têm resultado em crassos erros e injustiças. Isso se deve dar ainda mais quando há um intervalo de 2.000 ou 3.000 anos entre os investigadores e o tempo da ocorrência.
Um paralelo similar é feito pelo arqueólogo R. J. C. Atkinson, que diz: “Basta apenas pensar em quão difícil seria a tarefa dos futuros arqueólogos, se tivessem de reconstruir os rituais, os dogmas e a doutrina das Igrejas Cristãs a partir somente das ruínas de igrejas, sem a ajuda de qualquer registro escrito ou inscrição. Temos, assim, a situação paradoxal de que a arqueologia, o único método de investigação do passado do homem na ausência de registros escritos, torna-se cada vez menos eficaz como meio de inquirição quanto mais ela se aproxima daqueles aspectos da vida humana que são os mais especificamente humanos.” — Stonehenge, Londres, 1956, p. 167.
Complicando ainda mais o assunto, há o fato de que, em adição à sua óbvia incapacidade de conseguir mais do que uma aproximação no que tange a colocar em foco o passado remoto, e apesar de seus esforços de manter um ponto de vista puramente objetivo ao considerar a evidência que escavam, os arqueólogos, como os demais cientistas, não obstante estão sujeitos a falhas humanas, e a inclinações e ambições pessoais, que podem estimular raciocínios falíveis. Indicando o problema, o professor W. F. Albright comenta: “Por outro lado, há perigo em se procurar novas descobertas e novos pontos de vista às custas de trabalho mais sólido, feito anteriormente. Isto se dá, em especial, em campos como a arqueologia e a geografia bíblicas, onde o domínio dos instrumentos e dos métodos de investigação é tão árduo, que existe sempre uma tentação de negligenciar o método sólido, substituindo o trabalho lento e mais sistemático por combinações espertas e palpites brilhantes.” — The Westminster Historical Atlas to the Bible (Atlas Histórico da Bíblia, de Westminster), editado por G. E. Wright, 1956, p. 9.
Diferenças na datação. É importante compreender isto ao se considerar as datas propostas pelos arqueólogos com respeito às suas descobertas. Ilustrando isto, Merrill F. Unger diz: “Por exemplo, Garstang data a queda de Jericó em c. 1400 a.C. . . .; Albright apóia a data de c. 1290 a.C. . . .; Hugues Vincent, famoso arqueólogo palestino, sustenta a data de 1250 a.C. . . .; ao passo que H. H. Rowley considera Ramsés II como o Faraó da Opressão, e o Êxodo como tendo ocorrido sob seu sucessor, Marnipta [Mernepta] por volta de 1225 a.C.” (Archaeology and the Old Testament, p. 164, n. 15) Ao passo que argumenta a favor da fidedignidade do processo e da análise arqueológicos modernos, o Professor Albright reconhece que “ainda é dificílimo para o não-especialista achar seu caminho por entre as datas e as conclusões conflitantes dos arqueólogos”. — The Archaeology of Palestine, p. 253.
É verdade que o relógio de radiocarbono tem sido empregado, junto com outros métodos modernos, para datar os artefatos encontrados. Sem embargo, que este método não é inteiramente exato é evidenciado pela seguinte declaração, feita por G. Ernest Wright, em The Biblical Archaeologist (1955, p. 46): “Pode-se notar que o novo método do Carbono 14, de datar restos antigos, não resultou ser tão isento de erros como se esperava. . . . Certas medições produziram resultados obviamente errados, provavelmente por vários motivos. No momento, só se pode confiar nos resultados, sem opor dúvida, depois de se terem feito várias medições que forneceram resultados virtualmente idênticos, e quando a data parece ser correta à base de outros métodos de computação [o grifo é nosso].” Mais recentemente, The New Encyclopædia Britannica (Macropædia [A Nova Enciclopedia Britânica], 1976, Vol. 5, p. 508) declarou: “Qualquer que seja a causa, . . . é evidente que falta às datas fornecidas pelo carbono-14 a exatidão que historiadores tradicionais gostariam de ter.” — Veja CRONOLOGIA (Datação Arqueológica).
Valor relativo das inscrições. Descobriram-se e estão sendo interpretadas milhares e milhares de inscrições antigas. Albright declara: “Os documentos escritos constituem, sem comparação, o único mais importante conjunto de materiais descobertos pelos arqueólogos. Por isso, é extremamente importante obter uma idéia clara de seu caráter e de nossa capacidade de interpretá-los.” (The Westminster Historical Atlas to the Bible, p. 11) Podem ter sido escritos em cacos de cerâmica, em tabuinhas de argila, em papiro ou podem ter sido esculpidos em granito. Seja qual for o material, as informações que transmitem ainda devem ser pesadas e testadas quanto à sua fidedignidade e seu valor. Erros ou patentes falsidades podem ser e foram, com freqüência, assentados por escrito em pedra, bem como em papel. — Veja CRONOLOGIA (Cronologia Bíblica e História Secular); SARGÃO.
Como ilustração, o registro bíblico declara que o Rei Senaqueribe, da Assíria, foi morto por seus dois filhos, Adrameleque e Sarezer, e foi sucedido no trono por outro filho, Esar-Hadom. (2Rs 19:36, 37) Todavia, uma crônica babilônica declarava que, no 20.° dia de tebete, Senaqueribe foi morto por seu filho numa revolta. Tanto Beroso, sacerdote babilônio do terceiro século AEC, como Nabonido, rei babilônio do sexto século AEC, em seus escritos, forneceram o mesmo relato, no sentido de que Senaqueribe foi assassinado por apenas um de seus filhos. No entanto, num mais recentemente descoberto fragmento do Prisma de Esar-Hadom, o filho que sucedeu Senaqueribe, Esar-Hadom declara especificamente que seus irmãos (plural) se revoltaram e mataram seu pai, e então fugiram. Comentando isto, Philip Biberfeld, em Universal Jewish History (História Universal Judaica; 1948, Vol. I, p. 27), diz: “A Crônica Babilônica, Nabonido e Beroso estavam equivocados; apenas o relato da Bíblia mostrou ser correto. Foi confirmado em todos os mínimos pormenores pela inscrição de Esar-Hadom e mostrou ser mais exato no tocante a este evento da história assírio-babilônica do que as próprias fontes babilônicas. Trata-se dum fato de suma importância para a avaliação até mesmo de fontes contemporâneas que não concordam com a tradição bíblica.”
Problemas de decifração e de tradução. Há também necessidade de devida cautela por parte do cristão quanto a aceitar, sem questionar, a interpretação dada a muitas inscrições encontradas em diversas línguas antigas. Em alguns casos, como o da Pedra de Roseta e da Inscrição de Behistun, propiciou-se aos decifradores de línguas considerável visão de uma língua antes desconhecida, através de apresentações paralelas desta língua junto com outra já conhecida. Todavia, não se deve esperar que tais ajudas solucionem todos os problemas ou permitam pleno entendimento da língua, com todos os matizes de significados e expressões idiomáticas. Até mesmo a compreensão das línguas bíblicas básicas, o hebraico, o aramaico e o grego, progrediu consideravelmente em tempos recentes, e essas línguas ainda se acham em estudo. Quanto à inspirada Palavra de Deus, podemos corretamente esperar que o Autor da Bíblia nos habilite a obter o entendimento certo de sua mensagem mediante as traduções disponíveis em línguas modernas. Isto não se dá, porém, com os escritos não-inspirados de nações pagãs.
Ilustrando esta necessidade de cautela, e também manifestando de novo que um enfoque objetivo dos problemas existentes em decifrar inscrições antigas freqüentemente não é tão destacado como se poderia pensar, o livro O Segredo dos Hititas, de C. W. Ceram, contém a seguinte informação a respeito de destacado assiriologista que trabalhou na decifração da língua “hitita” (1959, tradução de M. Amado, pp. 106-112): “Sua obra é absolutamente fenomenal: uma brilhante miscelânea de equívocos extravagantes e notáveis percepções. . . . Alguns de seus erros eram sustentados por argumentos tão convincentes que décadas de estudos foram necessárias para suplantá-los. Seus engenhosos raciocínios baseavam-se em tal riqueza de erudição filológica que não se tornava coisa fácil separar o joio do trigo.” O escritor descreve então a forte obstinação deste perito quanto a qualquer modificação de suas descobertas; após muitos anos, ele, por fim, concordou em fazer algumas alterações — apenas para mudar justamente as leituras que, mais tarde, mostraram ser as corretas! Ao relatar a disputa violenta, cheia de recriminações pessoais, que surgiu entre este perito e outro decifrador da escrita cuneiforme “hitita”, o autor declara: “Contudo, o próprio fanatismo que produz tais disputas é uma necessária força motivadora para que os sábios façam descobertas.” Por isso, embora o tempo e o estudo tenham eliminado muitos erros no entendimento das inscrições antigas, faremos bem em compreender que investigações posteriores provavelmente resultarão em correções adicionais.
A preeminência da Bíblia como a fonte de conhecimento fidedigno, de informações verídicas e de orientação segura, é destacada por esses fatos. Como conjunto de documentos escritos, a Bíblia fornece-nos o quadro mais claro do passado do homem, e chegou até nós, não por escavações, mas por ter sido preservada pelo seu Autor, Jeová Deus. É “viva e exerce poder” (He 4:12) e é a “palavra do Deus vivente e permanecente”. “Toda a carne é como a erva, e toda a sua glória é como flor da erva; a erva se resseca e a flor cai, mas a declaração de Jeová permanece para sempre.” — 1Pe 1:23-25.

Comentar por Jhoui

Jhoui:

“Não pode haver dúvida de que as Escrituras Sagradas sejam a Palavra de Deus, pois elas não mudaram desde os dias em que o Alcorão disse que na Tora e no Evangelho há “orientação e luz”, e que “inalteráveis são as palavras de Deus”.

É aquilo que falei:

O aumento de salário (suposto fato) foi Deus quem me deu (interpretação do fato)

Uma enchente mundial (suposto fato) foi obra de Deus (interpretação do fato)

Meu diário de hoje, não mudará passe o tempo que passar, meu diário é que é a palavra de Deus.

Comentar por Clayton Luciano

Adalberto Felipe:

“Por quê é impossível?”

É possível, assim como Hórus ou qualquer outra ou outra.

“Ah, se crentes segundo você pagam mico os ateus pagam também, Luciano?

Ah, o que você falou levanta uma outra questão também: ateus afirmam com todas as letras que a evolução é fato (ou seja, verdade), eles também estão errados, certo?”

Eles PODEM estar errados, para mim é a TEORIA CIENTÍFICA da evolução (não quer dizer que aposto minha vida que aconteceu) e em ciência não há verdade absoluta, logo é refutável.

Comentar por Clayton Luciano

Eles PODEM estar errados, para mim é a TEORIA CIENTÍFICA da evolução (não quer dizer que aposto minha vida que aconteceu) e em ciência não há verdade absoluta, logo é refutável.

hmmm… eles tem a evolução como uma verdade, mas ao mesmo tempo eles podem estar errados então eles também pagam mico, certo?

Sobre ser refutável: o que você acha que esse blog faz com essa teoria?

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

Se os ateus apostam a vida deles na evolução, não concordo com eles.

Esse blog não refuta cientificamente nada, Refutar com bico de tucano e inteligência em homens das cavernas,

pois não vi contradição a evolução em nada aqui, a não ser a de que a teoria da evolução não é verdade absoluta e imutável,

isto qualquer estudante de ensino médio sabe sobre qualquer teoria.

Comentar por Clayton Luciano

Adalberto felipe:

“Gostaria que mostrasse onde muitas pessoas aqui responderam com “viagens” as suas questões.”

Um exemplo:

Jhoui disse

“chegaremos novamente ao ponto em que é necessário a existência de um Deus infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito,”

Minha resposta:

“Ou de um Lúcifer infinitamente complexo, infinitamente poderoso e vivo desde o infinito, que nos criou para se deliciar com nossas mortes. (percebeu seu salto?)”

Adalberto felipe, seu colega fixou como elemento exclusivo (Deus) onde não há motivos para exclusividade, conforme a resposta acima que dei para ele.

“‘ah, e s foi o oposto de deus?’, muitos daqui já responderam e você ainda insiste em bater na mesma tecla e se refugia.”

Cadê as respostas que me deram? Com certeza respostas com elementos puramente arbitrários, sem comprovação nenhuma, por exemplo: “Porque Deus é bom”. (prove que Deus é bom)

Comentar por Clayton Luciano

Se os ateus apostam a vida deles na evolução, não concordo com eles.

Mas 99% dos ateus e certamente agnósticos tem a evolução como um fato, como uma verdade, então eles estão pagando mico também, certo?

Esse blog não refuta cientificamente nada, Refutar com bico de tucano e inteligência em homens das cavernas,

pois não vi contradição a evolução em nada aqui, a não ser a de que a teoria da evolução não é verdade absoluta e imutável,

Ah, sim, problemas em datação, sistemas capazes de gerar um bico tão complexo igual o do tucano, fósseis que se foram, evidências do dilúvio, referências extra-bíblicas de passagens mostradas na bíblia, fatos sobre o ateísmo e muito mais mostrado aqui… sim, imagino.

isto qualquer estudante de ensino médio sabe sobre qualquer teoria.
Ou não.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“Mas 99% dos ateus e certamente agnósticos tem a evolução como um fato, como uma verdade, então eles estão pagando mico também, certo?”

Fato em uma verdade RELATIVA

Olha aqui um texto do ceticismo:

“NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza. Porém algo pode ser afirmado com alto grau de certeza. No caso da evolução, nós temos montanhas de dados e evidências provenientes de diversos campos de conhecimento. Extensivas evidências podem ser encontradas em diferentes formas, mostradas a seguir”

http://ceticismo.net/comportamento/tipicos-erros-criacionistas/parte-01-%e2%80%93-teoria-da-ciencia/

“Ah, sim, problemas em datação,”

Em pouquíssimos porcentos. Voce já parou para pensar que o velocimetro do seu carro não é totalmente confiável para medir a distância de um ponto ao outro, pois de acordo com que cada motorista faz as curvas, mais fechadas ou abertas, muda-se minimamente a aferição do deslocamento entre dois pontos?

Voces querem respostas com verdade absoluta, e por isso sempre terão matérias para este site. (em teoria não há fixismo)

“sistemas capazes de gerar um bico tão complexo igual o do tucano,”

Já expliquei lá, procura. Bico de tucano é fichinha para teoria da evolução.

“evidências do dilúvio, referências extra-bíblicas de passagens mostradas na bíblia, fatos sobre o ateísmo e muito mais mostrado aqui… sim, imagino.”

Já expliquei também:

Fatos e interpretação dos fatos,

Meu aumento de salário (fato) foi Deus quem deu (interpretação dos fatos)

Uma guerra na Bíblia (fato) a mando de Deus (interpretação dos fatos)

Um enchente mundial (fato) como obra de Deus (interpretação dos fatos)

Estudos poderão confirmar fatos, interpretação dos fatos fiacarão sempre para imaginação.

Comentar por Clayton Luciano

Fato em uma verdade RELATIVA

Paraí, você deixou bem claro nesse comentário que o nosso errado é ter uma possibilidade como verdade e nesse comentário que nós “estamos pagando mico” e você também.

Agora você fala que é verdade relativa… que contradição, hein? os ateus tem a evolução como um fato e também pagam mico, ou não?

Olha aqui um texto do ceticismo:

“NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza. Porém algo pode ser afirmado com alto grau de certeza. No caso da evolução, nós temos montanhas de dados e evidências provenientes de diversos campos de conhecimento. Extensivas evidências podem ser encontradas em diferentes formas, mostradas a seguir”

Quais são as montanhas de evidências, por favor?

Em pouquíssimos porcentos. Voce já parou para pensar que o velocimetro do seu carro não é totalmente confiável para medir a distância de um ponto ao outro, pois de acordo com que cada motorista faz as curvas, mais fechadas ou abertas, muda-se minimamente a aferição do deslocamento entre dois pontos?

Como o caso de uma montanha que tinha bilhões de anos e depois tem milhões, não é?

Sobre o velocímetro do carro, não se pode comparar um erro de poucos quilômetros com o erro de milhões.

Voces querem respostas com verdade absoluta, e por isso sempre terão matérias para este site. (em teoria não há fixismo)

E o ceticismo.net? (ah, tem uma diferençazinha daqui para o ceticismo… vários artigos de lá já foram desmintidos aqui e o Sabino já tentou postar lá e sempre era xingado pelo André e por outros e o André covardimente editava os posts dele e colocava coisas que ele não disse… que xiitismo, hein?)

Já expliquei lá, procura. Bico de tucano é fichinha para teoria da evolução.

Como se o bico do tucano fosse a única coisa complexa.

Já expliquei também:

Fatos e interpretação dos fatos,

Então para você, tudo não aponta para um criador e sim para evolução, quando realmente lhe aperta e a notícia dá dor de cabeça a evolucionistas como você, o criador não é Deus e sim outros?

Para você a evolução existe, é ciência e quando você vê que há um Deus, para você é outro, certo?

Você se recusa a acreditar em Deus e como muita gente, ignora isso de propósito.

[luciano_mode]
não, pode ter sido órus, fadas, eu, blá blá blá
[/luciano_mode]

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“Paraí, você deixou bem claro nesse comentário que o nosso errado é ter uma possibilidade como verdade e nesse comentário que nós “estamos pagando mico” e você também.”

Eu trato a teoria da evolução como uma TEORIA científica, se alguém trata como uma verdade absoluta (como voces fazem com a religião) não tenho nada a ver com isso.

Não tenho conhecimnto de os ateus dizerem que a evolução é uma verdade absoluta.

“Quais são as montanhas de evidências, por favor?”

O texto que te passei foi para de demonstrar que o autor disse que “NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza”, por aí voce pode ver que ele não aposta a vida dele na evolução.

“Como o caso de uma montanha que tinha bilhões de anos e depois tem milhões, não é?”

Uma montanha só? acontece assim como acontece com vários métodos, por exemplo o método escolar de avaliação, é eficiente, mas não é cem por cento eficiente.

“Sobre o velocímetro do carro, não se pode comparar um erro de poucos quilômetros com o erro de milhões.”

Erro é erro, dificilmente haverá um mecanismo de aferição que tenha cem por cento de eficiência. O que conta é se na maior parte é eficiente.

Só para comparar, nos moldes de voces os métodos de avaliação escolar não passam nem de longe como prova de conhecimento, mas enquanto não tivermos outro, terá que ser ele.

“E o ceticismo.net? (ah, tem uma diferençazinha daqui para o ceticismo… vários artigos de lá já foram desmintidos aqui e o Sabino já tentou postar lá e sempre era xingado pelo André e por outros e o André covardimente editava os posts dele e colocava coisas que ele não disse… que xiitismo, hein?)”

Depende de quem está lendo, para mim não refutou nada.

“Então para você, tudo não aponta para um criador e sim para evolução, quando realmente lhe aperta e a notícia dá dor de cabeça a evolucionistas como você, o criador não é Deus e sim outros?”

Eu não acredito que a evolução exclui Deus, no máximo excluiria a interpretação LITERAL da Bíblia.

“Para você a evolução existe, é ciência e quando você vê que há um Deus, para você é outro, certo?”

Para mim a evolução é bem provável, não quer dizer uma verdade absoluta.

E se Deus existe, não me faz diferença, ele mesmo pode ter criado o mecanismo da evolução. E não me importa também de qual religião ele é.

“Você se recusa a acreditar em Deus e como muita gente, ignora isso de propósito.”

Não me recuso, mas não tenho motivos para escolher um entre tantos Deuses.

Comentar por Clayton Luciano

Eu trato a teoria da evolução como uma TEORIA científica, se alguém trata como uma verdade absoluta (como voces fazem com a religião) não tenho nada a ver com isso.
Não tenho conhecimnto de os ateus dizerem que a evolução é uma verdade absoluta.

Não me referi a você (até porquê você deixou bem claro que você está pagando mico) e sim aos ateus, afinal eles afirmam sim que a evolução é um fato (logo verdade – é comum ver ateus falando isso na maioria dos fóruns), então eles estão pagando mico também???

Uma montanha só? acontece assim como acontece com vários métodos, por exemplo o método escolar de avaliação, é eficiente, mas não é cem por cento eficiente.

Foi só um exemplo. Existem vários outros problemas de datação apontados aqui e em outros blogs sobre a criação.

Erro é erro, dificilmente haverá um mecanismo de aferição que tenha cem por cento de eficiência. O que conta é se na maior parte é eficiente.
Só para comparar, nos moldes de voces os métodos de avaliação escolar não passam nem de longe como prova de conhecimento, mas enquanto não tivermos outro, terá que ser ele.

Falácia da generalização apressada.

Depende de quem está lendo, para mim não refutou nada.

Não me referi a isso (até porquê você afirma que não refutou em nada, mas não mostra onde refutou), me referi ao ceticismo.net (que a maioria dos ateus que freqüentam lá, sem generalizar, xinga sem dó e vêm com xiitismo a quem tem uma crença diferente deles).

Eu não acredito que a evolução exclui Deus

Exclui sim. Deus, todo bom e poderoso jamais iria fazer um sistema de bilhões de anos em que favorece a lei do mais forte.

Não me recuso, mas não tenho motivos para escolher um entre tantos Deuses.

A velha falácia dos deuses dos ateus… só porquê há vários há dúvidas em escolher qual é (segundos os ateus, é claro)… como disse o Sabino: ‘quem dera se as pessoas fizessem isso com notas’ (e até com linguagens de programação também, ou com carros, ou com cidades, etc.).

Você já falou que estamos em maus lençóis se for ‘outro criador’, mas diz que não se importa em saber qual é o verdadeiro (mas uma contradição sua), então acho que não vai ser nós que vamos estar em maus lençóis não.

Uma dica sobre isso: por quê ao invés de falar isso você não faz perguntas, tipo: ‘olha, tenho dúvidas… de boa: por quê vocês cristãos não acreditam no budismo ou no espiritismo?’, mas quando alguém responder, Luciano, não ignore as respostas e venha com trolagens igual você fez com muitos aqui, porquê assim fica difícil… se tem algo que você não concorda você pode falar: ‘ah, interessante isso, mas não concordei com tal ponto… por quê é assim?’, até chegar a conclusão… porquê senão, vai demonstrar ignorância e que você é um típico cético troll…. nunca vi nenhum ateu perguntando coisas assim, até porquê o objetivo deles com essa pergunta não é saber qual é a verdadeira e saber porquê acreditamos em Cristo e sim tentar nos intimidar e vir com falácias o que não dá certo.

Vergonha, não é assumir o erro, é persistir no erro.

Você certa vez aqui perguntou: ‘por quê não o islã?’, até pensei em responder, mas de quê adianta fazer isso se você pode ignorar a resposta igual fez com outros aqui?
O ‘Jhoi’ deu uma resposta excelente sobre isso e até gostaria de ajudar nesse ponto e dar algumas dicas para a sua pergunta (se você não ignorar, é claro): acesse os blogs: Observatório da Jihad e o site Islão a nu, por algum tempo e recomendo também este artigo de um ex mulçumano também, se você quer a verdade.

Comentar por Adalberto Felipe

Olá Clayton Luciano,

Tu fazes referência ao site ceticismo.net, que refere: “NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza.”

JG: Independentemente de qual seja status ontológico das proposições, certamente que a proposição “Nada no mundo real pode ser provado com absoluta certeza” faz parte do “mundo real”. Agora, se “NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza”, certamente que a proposição “NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza”, pode ser provada com absoluta certeza.

CL: “Voces querem respostas com verdade absoluta, e por isso sempre terão matérias para este site. (em teoria não há fixismo)”

JG: “Verdade absoluta” é um truísmo desnecessário. A bem do rigor, ou é verdade ou é mentira (verdade ou mentira podem ser apenas predicadas de proposições/sentenças).

Tu referes que em “teoria não há fixismo”; mas – dependendo também da tua definição de teoria – não será que estás a propor uma teoria fixista em relação à teoria em geral? Se assim fôr, então não é verdade que em “teoria não há fixismo”.

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“A bem do rigor, ou é verdade ou é mentira (verdade ou mentira podem ser apenas predicadas de proposições/sentenças).”

Se para sangrar deve ser feito de carne,

se o super homem é feito só de aço

o super homem não deve sangrar

É verdade ou é mentira?

Comentar por Clayton Luciano

Clayton,

Refazendo o meu primeiro ponto da resposta (devido a alguns erros de gramática):

JG: Independentemente de qual seja o status ontológico das proposições, certamente que a proposição, “Nada no mundo real pode ser provado com absoluta certeza”, faz parte do “mundo real”. Agora, se “NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza”, certamente que a proposição “NADA no mundo real pode ser provado com absoluta certeza”, NÃO pode ser provada com absoluta certeza.

Obrigado.

Comentar por João Gabriel

CL: “Se para sangrar deve ser feito de carne,

se o super homem é feito só de aço

o super homem não deve sangrar

É verdade ou é mentira?”

JG: Se as duas primeiras proposições forem verdadeiras, a conclusão, a proposição, “o super homem não deve sangrar”, é verdadeira. Se uma das duas primeiras proposições fôr mentira, a conclusão, a proposição, “o super homem não deve sangrar”, é mentira.

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“JG: Se as duas primeiras proposições forem verdadeiras, a conclusão, a proposição, “o super homem não deve sangrar”, é verdadeira. Se uma das duas primeiras proposições fôr mentira, a conclusão, a proposição, “o super homem não deve sangrar”, é mentira.”

Há mais de um tipo de verdade:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Verdade

No caso que dei como exemplo, é verdade formal

Comentar por Clayton Luciano

Adalberto Felipe:

“Exclui sim. Deus, todo bom e poderoso jamais iria fazer um sistema de bilhões de anos em que favorece a lei do mais forte.”

Se ele fez a cadeia alimentar, ele não é tão bom assim, seria capaz de fazer a evolução também.

Comentar por Clayton Luciano

Se ele fez a cadeia alimentar, ele não é tão bom assim, seria capaz de fazer a evolução também.

Só se for o seu deus.

Comentar por Adalberto Felipe

JG: “Há mais de um tipo de verdade:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Verdade

No caso que dei como exemplo, é verdade formal.”

JG: Sim, é verdade que existem TIPOS de verdade. Por exemplo, existem verdades necessárias e verdades contingentes. “O João está neste momento a responder ao Clayton”, é uma verdade contingente. A proposição não requer um correspondente necessário em todo o mundo possível de ser concebido. Já a proposição, “2+2=4”, é uma proposição necessária. É necessáriamente verdadeira em todo o mundo possível de ser concebido (ou pelo menos, assim defendem muitos filósofos análíticos). Seja como fôr, a questão era se fazia sentido falarmos em “verdade absoluta” (em contraste com “verdade relativa”), e não se existem tipos de verdade.

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“Seja como fôr, a questão era se fazia sentido falarmos em “verdade absoluta””

O seu cérebro não está em contato direto com mundo. Ele percebe a realidade de forma indireta através dos sentidos.

Voce existe, da forma que voce se conhece, levando-se em conta que seus sentidos lhe fornecem a realidade.

Até sua existência é relativa. Se Matrix está acontecendo, nunca será possível saber.

Se voce pergunta a um professor sobre a evolução ele te diz que levando-se em conta as evidências, a evolução é sustentável.

Se as evidências caírem, a evolução cairá.

Pergunta para um crente se Jesus é uma verdade relativa pára ver o que ele te responde.

A verdade absoluta é aquela que existe independente de referencial.

Comentar por Clayton Luciano

“A verdade absoluta é aquela que existe independente de referencial.”

Boa definição Luciano, parabens!
🙂

Comentar por nilo

“Pergunta para um crente se Jesus é uma verdade relativa pára ver o que ele te responde.”

Tá, eu sou crente, então vejamos:

Átomos, moléculas, estrutura orgânica, aparência captada por olhos, palavras captadas por ouvidos,….

Do ponto de vista do aspecto humano: verdade relativa!

Mas Jesus não falava do seu aspecto humano, quando disse:

“Disse-lhe Jesus: Eu sou O Caminho, e A Verdade e A Vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”
(Jo 14:6)

Eu tenho motivos racionais para crer que ele é a verdade absoluta, porém os meus motivos são verdades relativas.

Mas a relatividade dos meus motivos em crer, não altera a natureza de Cristo.

Ou seja, se Jesus for mesmo a verdade absoluta, neste aspecto ao qual ele se referia, então ele é, indiferente de eu ou você crermos (não depende de referencial para ser).

>> Então:

Se Ele é, então eu estou certo de que ele é.

Se Ele não é, então eu estou errado de que ele é.

De qualquer forma, “no muro” eu não fico, porque não há muro para ficar.

Comentar por nilo

De novo alguns enganos meus:

CL (tinha JG): “Há mais de…”

Onde refiro que “2+2=4” é uma “proposição necessária”, substituir por “verdade necessária”.

Obrigado.

JG: Sim, é verdade que existem TIPOS de verdade. Por exemplo, existem verdades necessárias e verdades contingentes. “O João está neste momento a responder ao Clayton”, é uma verdade contingente. A proposição não requer um correspondente necessário em todo o mundo possível de ser concebido. Já a proposição, “2+2=4″, é uma proposição necessária. É necessáriamente verdadeira em todo o mundo possível de ser concebido (ou pelo menos, assim defendem muitos filósofos análíticos). Seja como fôr, a questão era se fazia sentido falarmos em “verdade absoluta” (em contraste com “verdade relativa”), e não se existem tipos de verdade.

Comentar por João Gabriel

Clayton Luciano,

“Se Matrix está acontecendo, nunca será possível saber.”

JG: Como tu sabes que “nunca” será possível saber se a Matrix está acontecendo? Qual a justificação epistêmica para tal afirmação?

CL: “Se voce pergunta a um professor sobre a evolução ele te diz que levando-se em conta as evidências, a evolução é sustentável.”

JG: Por “sustentável”, eu entendo que queiras dizer que, em vista das evidências, a teoria da evolução é PROVAVELMENTE verdade. Se eu estiver correcto no meu entendimento das tuas palavras, então estás a diferenciar entre o que parece ser provavelmente verdadeiro e o que será verdadeiro.

CL: “A verdade absoluta é aquela que existe independente de referencial.”

JG: Não entendi bem o que quiseste por “independente de referencial”.

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“JG: Como tu sabes que “nunca” será possível saber se a Matrix está acontecendo? Qual a justificação epistêmica para tal afirmação?”

Através através de estatísticas voce traça uma probabilidade, ou seja, uma verdade relativa.

Meu cérebro não perceberá diretamente o mundo, sempre será através dos sentidos que podem estar mentindo.

JG: Por “sustentável”, eu entendo que queiras dizer que, em vista das evidências, a teoria da evolução é PROVAVELMENTE verdade. Se eu estiver correcto no meu entendimento das tuas palavras, então estás a diferenciar entre o que parece ser provavelmente verdadeiro e o que será verdadeiro.”

Acertou.

“JG: Não entendi bem o que quiseste por “independente de referencial”.

Não é necessário premissas para sustentar a afirmação.

Frase crente:

“Jesus é o caminho”

Esta é uma comparação para entendimento, pois por mais que voce prove que Cristo não é o caminho, a pessoa arruma uma desculpa para dizer que é,

ou seja a sentença é real independente de estar amparada por premissas lógicas,

é só observar que a frase é dita por quem conhece de teologia e por quem não conheçe nem seu próprio nome direito.

Comentar por Clayton Luciano

Através através de estatísticas voce traça uma probabilidade, ou seja, uma verdade relativa.

Você pode mostrar que estatísticas são essas as quais levou você a traçar essa probabilidade?

Comentar por Adalberto Felipe

Nilo:

“Eu tenho motivos racionais para crer que ele é a verdade absoluta”

Quais?

Comentar por Clayton Luciano

Não é relevante nesta discussão sobre verdade.

Basta dizer que são razões relativas, aliás tão relativas quanto razões para se crer na T.E..

Comentar por nilo

Nilo:

“aliás tão relativas quanto razões para se crer na T.E..”

Com certeza. Não concordo que a T.E é uma verdade absoluta.

Comentar por Clayton Luciano

Eu sei, me desculpe por ter acrescentado isto.

Comentar por nilo

Luciano,

A frase abaixo é verdadeira ou falsa?

“Não existe verdade absoluta”

Comentar por nilo

Nilo:

“Não existe verdade absoluta”

Se o que voce quer alegar que se toda verdade é relativa então a verdade relativa é absoluta.

Mas a afirmação de que “toda verdade é relativa” não é uma verdade absoluta, pois necessita de premissas para que seja sustentada, então “Toda verdade é relativa” também é uma verdade relativa.

Mas quanto a resposta de existir ou não verdade absoluta, pode existir, só não me lembro de algum exemplo de verdade absoluta.

Comentar por Clayton Luciano

..necessita de premissas para que seja sustentada..

Ok, mas lembre-se: todas estas premissas também devem ser relativas, ou negaria a frase.

Resultado: loop. Nada é e nada existe.

[..]

Eu tenho uma alterantiva: afirmar que a frase é falsa.

Ora, se a frase for falsa, então existe a verdade absoluta.

E ela é suficiente para sustentar verdades relativas.

Assim não há loop, e o que é é, e o que não é, não é.

Comentar por nilo

(Deus)

Comentar por nilo

Se você não se sentir a vontade denominando a verdade absoluta assim, como eu fiz, então pode chamá-la genericamente de X, por exemplo.

Assim dirá que “Faz sentido existir X” sem incorrer de entrar no campo religioso.

Isto não te fará cristão, ou judeu ou islâmico. No máximo, no máximo te fará deista.

Ou melhor, “xisista”. Rsrs

Comentar por nilo

Adalberto felipe:

“Você pode mostrar que estatísticas são essas as quais levou você a traçar essa probabilidade?”

0 % dos que alegam vida após a morte voltaram para me dizer como é, (o resto voce já sabe)

Comentar por Clayton Luciano

Não sei não, qual é a probabilidade então de acordo com essa estatística?

Comentar por Adalberto Felipe

Zero

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano:

Você falou: Até sua existência é relativa. Se Matrix está acontecendo, nunca será possível saber.

Você disse que nunca será possível saber se a Matric, agora diz que a probabilidade é zero… se sabia disso por quê você falou que nunca será possível saber?

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

“Você falou: Até sua existência é relativa. Se Matrix está acontecendo, nunca será possível saber.

Você disse que nunca será possível saber se a Matric, agora diz que a probabilidade é zero… se sabia disso por quê você falou que nunca será possível saber?”

A forma de saber se matrix está acontecendo ou não, seria ter minha consciência ligada diretamente ao mundo,

e não há registros de acontecido tal possibilidade desta ligação direta,

logo, pelo menos até o momento não é de se esperar que eu tenha certeza “absoluta” desta minha existência, assim como eu a percebo.

Comentar por Clayton Luciano

A forma de saber se matrix está acontecendo ou não, seria ter minha consciência ligada diretamente ao mundo,

e não há registros de acontecido tal possibilidade desta ligação direta,

O que é uma consiência ligada ao mundo para você?

logo, pelo menos até o momento não é de se esperar que eu tenha certeza “absoluta” desta minha existência, assim como eu a percebo.

Peraí, você falou: 0 % dos que alegam vida após a morte voltaram para me dizer como é, [só que embora não acredite, Jesus voltou sim e voltará novamente] (o resto voce já sabe)

Você tá vivo, então dá para comentar sobre sua existência sim… (afinal você tem sua carteira de identidade, CPF, sua família, amigos, pais, trabalha, mora em alguma cidade aqui no Brasil, tem seu endereço… dããããhh)

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto felipe:

“O que é uma consiência ligada ao mundo para você?”

Sem que necessite de um mecanismo de sentidos que é intermediário entre minha consciencia e o mundo.

“[só que embora não acredite, Jesus voltou…”

Voce estava lá?

“Você tá vivo, então dá para comentar sobre sua existência sim… (afinal você tem sua carteira de identidade, CPF, sua família, amigos, pais, trabalha, mora em alguma cidade aqui no Brasil, tem seu endereço… dããããhh)”

Levando-se em conta que meus sentidos fornecem a realidade (está aí a relatividade).

A consciência percebe o mundo através de química (ex Sódio e potássio na condução de impulsos nervosos) e física.

Se os seus cinco sentidos estiverem mentindo para voce, voce pode ser apenas um Chip num computador alienígena, que tem um processador de informações (que faz o papel do cérebro) recebendo, processando e respondendo a sinais(que fazem o papel dos sentidos).

Voce pode ter sido pego por uma nave alenígena e seu cérebro está agora numa máquina trocando sinais com esta máquina em relação a sua visão, audição, tato, paladar, olfato, através de química (sódio e potássio, nos impulsos nervosos) voce só pode torcer para que não esteja acontecendo isto.

A relatividade está na confiança de que nossos sentidos estão fornecendo a realidade, se é que realidade existe.

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano:

Sem que necessite de um mecanismo de sentidos que é intermediário entre minha consciencia e o mundo.

UAU! Uma realidade sem sentidos (audição, visão, paladar, olfato e tato) – imagine viver assim… que prova, hein?

Voce estava lá?

Não, mas tenho evidências para isso.

A consciência percebe o mundo através de química (ex Sódio e potássio na condução de impulsos nervosos) e física.

E de acordo com seu ateísmo… éér… quero dizer… “agnosticismo”, o que nós somos é isso: um monte de reações químicas, sem alma, logo segundo vocês não faz sentido preocupar com o próximo, não há moral.

Se os seus cinco sentidos estiverem mentindo para voce, voce pode ser apenas um Chip num computador alienígena, que tem um processador de informações (que faz o papel do cérebro) recebendo, processando e respondendo a sinais(que fazem o papel dos sentidos).

Ou posso ter algum problema na visão que faz ver as cores de maneiras diferentes, algum problema que faz com que eu sinta sabores de maneira diferente ou algo assim, mesmo assim, não deixo de existir.

Chip de computador? aff.

Lembre-se em um computador é só 1 e 0 (verdadeiro ou falso), algorítimos que executam uma determinada operação que são traduzidas para a linguagem de máquina (1 e 0) e que computadores, não resolvem o problema da parada (que é um problema não computável, ou seja: impossível de de se resolver). Tem uns problemas que o computador até resolve, só que por mais que a pessoa tenha um computador potente o tempo computacional é imenso e pode até levar séculos para se resolver. Se você, ou qualquer um aqui quiser se aprofundar nesse assunto, recomendo dar uma lida em Problemas NP-completo. Lá tem uma lista de problemas que são até exemplos do dia a dia e um dos mais famosos problemas NP-completo é o do caixeiro viajante.

Voce pode ter sido pego por uma nave alenígena e seu cérebro está agora numa máquina trocando sinais com esta máquina em relação a sua visão, audição, tato, paladar, olfato, através de química (sódio e potássio, nos impulsos nervosos) voce só pode torcer para que não esteja acontecendo isto.

Obrigado pela preocupação, mas aliens não existem.

A relatividade está na confiança de que nossos sentidos estão fornecendo a realidade, se é que realidade existe.

Mas uma do Luciano, gente: a realidade pode não existir.

É incrível os malabarismos que as pessoas fazem para se afastar de Deus.

Comentar por Adalberto Felipe

Fazendo umas acrescentações:

Com certeza, Clayton Luciano, quando disse: “Não, mas tenho evidências para isso.” (respondendo a sua pergunta sobre a ressureição tava lá) você vai perguntar ‘quais’, mas não precisa perguntar, porque se responder você vai ignorar igual fez com muitos aqui, mas se quiser discutir numa boa como já tinha falado, respondo numa boa também.

Falei que o problema de parada é impossível de se resolver, mas é impossível de se resolver com um computador, pois ele é um problema não computável, mas nossa mente humana consegue sim (se não conseguisse nem estaríamos aqui usando computadores… rs).

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“UAU! Uma realidade sem sentidos (audição, visão, paladar, olfato e tato) – imagine viver assim… que prova, hein?”

Te disse que a realidade é sem sentidos?

Entende sempre tudo errado, faço idéias das evidências que voce tem da sua crença.

Te disse que os mecanismos dos sentidos, confiáveis ou não, estão entre a consciência e a suposta realidade.

“E de acordo com seu ateísmo… éér… quero dizer… “agnosticismo”, o que nós somos é isso: um monte de reações químicas, sem alma, logo segundo vocês não faz sentido preocupar com o próximo, não há moral.”

Preocupar com o próximo é um elemento de coesão social que contribuiu para que nossa espécie se tornasse forte através da união de seus integrantes.

“Ou posso ter algum problema na visão que faz ver as cores de maneiras diferentes, algum problema que faz com que eu sinta sabores de maneira diferente ou algo assim, mesmo assim, não deixo de existir.”

Voce entendeu um grau de desvio mínimo de eficiência e eu te disse foi em relação a uma filosoficamente possível desproporção total entre a suposta ealidade e as informações emitidas para a consciência.

“Lembre-se em um computador é só 1 e 0 (verdadeiro ou falso), algorítimos que executam uma determinada operação que são traduzidas para a linguagem de máquina (1 e 0) e que computadores, não resolvem o problema da parada (que é um problema não computável, ou seja:”

Desde quando voce estuda computadores alienígenas? Te expos uma possibilidade filosófica, não tratei de possibilidades de computação.

“impossível de de se resolver). Tem uns problemas que o computador até resolve, só que por mais que a pessoa tenha um computador potente o tempo”

O cérebro é um computador mais eficiente(numa escala quase infinita) que os nossos computadores. Tudo que acontece no cérebro são reações químicas.

“Mas uma do Luciano, gente: a realidade pode não existir.”

Uma matéria parecida, com que estou tentando de fazer compreeender, pois trata da confiança em nossos sentidos como elemento intermediário e que não pode ser falseada esta tal confiança:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Solipsismo

“É incrível os malabarismos que as pessoas fazem para se afastar de Deus.”

Não estou tratando de Deus.

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano,

“Através de estatísticas voce traça uma probabilidade, ou seja, uma verdade relativa.”

Meu cérebro não perceberá diretamente o mundo, sempre será através dos sentidos que podem estar mentindo.”

JG: Epistêmicamente, pareces ser um empirista. Contudo, de certa forma admites que os sentidos são “falíveis”, pois “podem estar mentindo”. Assim, duas questões: 1) Como tu sabes que os sentidos não estavam “mentindo” quando “experimentaste” as estatísticas (usando a visão por exemplo)? 2) Tu referes que o teu cérebro (será mente?) “não perceberá diretamente o mundo”; mas – e parece-me ser a tua suposição de que existe um mundo externo à tua mente – como tu sabes isso? Como lidarias com o idealismo de Berkeley? Se calhar tudo o que a tua mente percebe são apenas colecções de ideias. Como tu inferes realismo das tuas experiências sensoriais?

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“Epistêmicamente, pareces ser um empirista”

Não necessariamente, apenas tenho ciência de que existem várias formas de raciocinar.

“1) Como tu sabes que os sentidos não estavam “mentindo” quando “experimentaste” as estatísticas (usando a visão por exemplo)?”

Não sei, apenas traço o raciocínio de acordo com as informações que meus sentidos me fornecem.

(Para voce ver que quanto mais pensa, mais incerteza tem).

2) Tu referes que o teu cérebro (será mente?) “não perceberá diretamente o mundo”; mas – e parece-me ser a tua suposição de que existe um mundo externo à tua mente – como tu sabes isso?

Se existe um mundo real, acredito que não tenho como saber. Por isso há a relatividade da conclusão do raciocínio.

“Como lidarias com o idealismo de Berkeley? Se calhar tudo o que a tua mente percebe são apenas colecções de ideias. Como tu inferes realismo das tuas experiências sensoriais?”

De forma relativa, absolutamente não tenho como afirmar nada apenas relativamente:

(estará de forma implícita a base para todo o raciocínio : “Levando-se em conta o que meus sentidos fornecem como realidade, concluo isto ou aquilo”).

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano,

“Não sei, apenas traço o raciocínio de acordo com as informações que meus sentidos me fornecem.”

JG: Então tu não sabes se a proposição “Nunca saberemos se a Matrix está acontecendo” é verdade, uma vez que não sabes se os teus sentidos (em relação à tua “experiência” das estatísticas) te estão mentindo. A proposição não chega a ser um item de conhecimento. Quando o conhecimento proposicional está em causa, sujeito Y conhece X apenas no caso de (1) Y acredita em X, (2) Y está justificado em crer em X, e (3) X é verdadeira. Tu satisfazes o requerimento (1), mas falhas em satisfazer (2) e (3).

CL: “Se existe um mundo real, acredito que não tenho como saber. Por isso há a relatividade da conclusão do raciocínio.”

JG: Se não tens “como saber” se “existe um mundo real” (i.e., inferir realismo das tuas experiências sensoriais), então como podes afirmar que o “cérebro não perceberá directamente o mundo”? Não está a segunda dependente da veracidade da primeira?

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“JG: Então tu não sabes se a proposição “Nunca saberemos se a Matrix está acontecendo” é verdade, uma vez que não sabes se os teus sentidos (em relação à tua “experiência” das estatísticas) te estão mentindo.”

Uma coisa é não saber ABSOLUTAMENTE e outra coisa é não saber RELATIVAMENTE. (relativamente eu sei)

“Se não tens “como saber” se “existe um mundo real” (i.e., inferir realismo das tuas experiências sensoriais), então como podes afirmar que o “cérebro não perceberá directamente o mundo”? Não está a segunda dependente da veracidade da primeira?”

Não saberei absolutamente é uma coisa e relativamente é outra.

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano

Te disse que a realidade é sem sentidos?
Sim: Sem que necessite de um mecanismo de sentidos que é intermediário entre minha consciencia e o mundo.

Entende sempre tudo errado, faço idéias das evidências que voce tem da sua crença.
… e você tem mostrando a todos nós muitas evidências aqui da sua… crença (?)… muitas mesmo.

Preocupar com o próximo é um elemento de coesão social que contribuiu para que nossa espécie se tornasse forte através da união de seus integrantes.
De acordo com o ateísmo evolucionário é a lei dos mais fracos.

Voce entendeu um grau de desvio mínimo de eficiência e eu te disse foi em relação a uma filosoficamente possível desproporção total entre a suposta ealidade e as informações emitidas para a consciência.
Para você coisas absurdas como ‘estar num chip de computador alienígena’ é possível, mas acreditar em Deus e que Ele criou todas as coisas não. [luciano_mode]pode ter sido deus, órus, blá blá blá[/Luciano_mode] (engraçado que só toca nesse assunto quando refutamos seus argumentos, mas defender a evolução você defende).

Desde quando voce estuda computadores alienígenas? Te expos uma possibilidade filosófica, não tratei de possibilidades de computação.
Um computador é um computador: só 1 e 0 em qualquer lugar que for.

O algorítimo mais eficiente em computação, que resolve qualquer problema computável é a Máquina de Turing e Alonzo Church e Alan Turing provaram que não existe nenhum algoritmo melhor que esse nunca.

O cérebro é um computador mais eficiente(numa escala quase infinita) que os nossos computadores. Tudo que acontece no cérebro são reações químicas.
Cientistas acharam várias regiões do nosso cérebro, como as responsáveis pela fala, audição, memória e tal, mas até hoje não acharam a área central: a responsável por quem nós somos e nem nunca vão achar, porque ela não está no cérebro.
Se bem de de acordo com seu ateísmo, o nosso cérebro é isso e logo, não há sentido e nem necessidade de se preocupar com a vida.

Uma matéria parecida, com que estou tentando de fazer compreeender, pois trata da confiança em nossos sentidos como elemento intermediário e que não pode ser falseada esta tal confiança:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Solipsismo

e você acerdita nisso?
Afastando-se de Deus, as pessoas acreditam em qualquer coisa e vão em qualquer coisa.

Comentar por Adalberto Felipe

oops… esqueci de colocar em itálico o seu texto: O cérebro é um computador mais eficiente(numa escala quase infinita) que os nossos computadores. Tudo que acontece no cérebro são reações químicas.
Cientistas acharam várias regiões do nosso cérebro, como as responsáveis pela fala, audição, memória e tal, mas até hoje não acharam a área central: a responsável por quem nós somos e nem nunca vão achar, porque ela não está no cérebro.
, o que pode confundir… mal aí.

Comentar por Adalberto Felipe

corrigindo de novo: acabei colocando em itálico a parte do meu texto também: Cientistas acharam…

Desculpem a todos, estou com muito sono e aqui em Caratinga (Minas Gerais – Brasil) está chovendo muito!

Abraços.

Comentar por Adalberto Felipe

Adalberto Felipe:

“Para você coisas absurdas como ‘estar num chip de computador alienígena’ é possível, mas acreditar em Deus e que Ele criou todas as coisas não.”

Repentindo, não disse que Deus era impossível, apenas que voces tomam uma possibilidade como verdade (absoluta)

“a responsável por quem nós somos e nem nunca vão achar, porque ela não está no cérebro.”

Onde está esta regra que se não achou até agora é porque nunca vai achar?

“e você acerdita nisso?
Afastando-se de Deus, as pessoas acreditam em qualquer coisa e vão em qualquer coisa.”

Possibilidade assim com Deus, por que eu devo escolher entre uma das duas possibilidades?

Comentar por Clayton Luciano

Clayton Luciano,

“Não saber absolutamente é uma coisa, e relativamente é outra.”

JG: Uma das questões iniciais era se poderíamos categorizar a “verdade” como “absoluta” e “relativa”. Tu forneces um argumento como exemplo, perguntando se a conclusão do mesmo era verdadeira. A intenção era mostrar que existem diferentes tipos de verdade. Demonstrei que não existe dúvida quanto a isso. Existem certamente “tipos” de verdades diferentes, e usei como exemplos os casos de verdades necessárias e verdades contingentes. Contudo, o que demandei de ti, foi que me mostrasses validamente que “absoluto” e “relativo” são categorias a aplicar à natureza da verdade. Mas tu apenas afirmaste e tornaste a afirmar isso. A discussão virou-se então para a necessária relação da epistemologia com a natureza da verdade. E, então, tornas a afirmar o que acima cito de ti.

As tuas respostas acabam sendo um pouco confusas. Eu mencionei que quando “o conhecimento proposicional está em causa, sujeito Y conhece X apenas no caso de (1) Y acredita em X, (2) Y está justificado em crer em X, e (3) X é verdadeira”, e então referi que tu “satisfazes o requerimento (1), mas falhas em satisfazer (2) e (3).” A proposição em causa era: “O cérebro não percebe directamente o mundo.” Agora, tu afirmas que SABES RELATIVAMENTE que “O cérebro não percebe directamente o mundo.” Primeiro afirmas que “não tens forma de saber”, depois afirmas que “sabes relativamente”. De que forma estás a usar a palavra “saber”?

Comentar por João Gabriel

João Gabriel:

“Contudo, o que demandei de ti, foi que me mostrasses validamente que “absoluto” e “relativo” são categorias a aplicar à natureza da verdade.”

Mas eu te disse que a verdade relativa depende de antecedentes (premissas ou proposições):

1 – Se tudo que existe deve ter havido um criador para tal

2 – Se Deus existe

3 – deve ter havido um criador para Deus.

Isto é uma verdade relativa, mas relativa a que? às premissas, proposições.

Verdade relativa em relação aos antecedentes (premissas ou proposições)

Já a verdade absoluta é aquela que existe sem necessitar de premissas, proposições, para sua sustentação.

Verdade relativa aplica-se ao observador (que pode ser uma pessoa ou uma espécie por exemplo), a verdade absoluta é o que o ser realmente é por si próprio.

Agora, tu afirmas que SABES RELATIVAMENTE que “O cérebro não percebe directamente o mundo.” Primeiro afirmas que “não tens forma de saber”

Absolutamente, eu não acredito que seja possível.

“depois afirmas que “sabes relativamente”. De que forma estás a usar a palavra “saber””

Saber relativamente ou absolutamente, dependendo de qual destas qualificações voce usa, interfere no resultado.

Comentar por Clayton Luciano

isso é apenas estória para contar em palestras remuneradas ; dá-lhe palestra… hehehe

Comentar por Jimmy

A teoria da evolução é uma bazófia.

Comentar por Gil do Brasil




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: