No princípio criou Deus os céus e a Terra


Quem encomendou o censo a Davi?
Fevereiro 3, 2010, 10:23 am
Filed under: Convicções / Fé

Esta alegada contradição data do século passado e apenas corrobora aquilo que Paulo diz em I Coríntios 2:14:

Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

Os versículos apontados são os seguintes:

Então Satanás se levantou contra Israel, e incitou Davi a numerar Israel.” (I Crónicas 21:1)

A ira do Senhor tornou a acender-se contra Israel, e o Senhor incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai, numera a Israel e a Judá.” (II Samuel 24:1)

Se perguntares ao ateu que lança a contradição para situar este episódio bíblico, ele ficará a olhar para ti – caso estejas cara a cara com ele – ou irá pedir ajuda ao Google – caso estejas teclado a teclado com ele. É o melhor da maioria dos ateus… não fazem a mínima do que se está a falar mas acham-se com autoridade para reclamar uma contradição.

Ambos os relatos descrevem o que aconteceu. Tanto Deus como Satanás podem ter encomendado a Davi o censo do povo. O mais provável é Deus ter usado Satanás para incitar Davi a numerar o povo, já que às vezes Ele permite a acção de Satanás para, no final, sair glorificado. Temos o exemplo de Jó, a quem Deus permitiu que Satanás afligisse e que, no final, saiu melhor do que o que estava.

Algo semelhante se passou com José do Egipto. José diz aos irmãos: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; Deus, porém, o intentou para o bem, para fazer o que se vê neste dia, isto é, conservar muita gente com vida.” (Génesis 50:20). Deus sempre está no controlo e tem autoridade sobre o próprio Satanás.


79 comentários so far
Deixe um comentário

ISSO (???) é a sua “explicação”???

Tá pior que a “explicação” da morte de Judas.

Comentar por Alexssc

Alexssc,

“ISSO (???) é a sua “explicação”???

Tá pior que a “explicação” da morte de Judas.”

Nem eu nunca pensei que tu irias perceber.

Comentar por alogicadosabino

Não entendo os valores morais do vosso Deus. Muito fraquinhos…

Comentar por Nuno Dias

Nuno Dias,

“Não entendo os valores morais do vosso Deus. Muito fraquinhos…”

“muito fraquinhos” segundo que padrão absoluto de moral?

Comentar por alogicadosabino

Os actuais. Parece-me que para a maioria dos cidadãos é moralmente reprovável brincar com a vida de outros para “sair glorificado”.

Comentar por Nuno Dias

Não existem “padrões absolutos” de moral, prezado Sabino.

Como fato social que é, a moral é resultante da sociedade. Se origina da sociedade.

A sociedade molda a moral que molda o indivíduo.

Comentar por Alexssc

Alexssc,

“Não existem “padrões absolutos” de moral, prezado Sabino.

Como fato social que é, a moral é resultante da sociedade. Se origina da sociedade.

A sociedade molda a moral que molda o indivíduo.”

Ok. Portanto, segundo tu, a pedofilia não é problema em sociedades que vejam isso como normal.

By the way… Vou guardar esta tua declaração para te denunciar sempre que venhas com julgamentos morais em relação a outros.

Abraço

Comentar por alogicadosabino

Sabino:

“Ok. Portanto, segundo tu, a pedofilia não é problema em sociedades que vejam isso como normal.”

Pelos padrões deles não é problema. Mas quem disse que tenho que me balizar pelos padrões deles?

Se algum de lá vier fazer isto aqui, vai pro xadrez vestir sáia.

Comentar por Clayton Luciano

Guarde sim, prezado.

Aliás, por que não tenta fazer melhor? REFUTE minha afirmação de que normas morais são fatos sociais. Pode começar pelo começo: demonstrando a existência de uma instância moral superior. E de que forma esta instância dita regras de conduta.

Guarde também estas citações seguintes:

RUSSELL, Bertrand. No que eu acredito. 2007.

“Fora dos desejos humanos, não há padrão moral”

“Está claro que o código moral de qualquer comunidade não é definitivo e nem auto-suficiente”

Leia também (e guarde) o livro Sociologia e Filosofia, de Durkheim, que bate na mesma tecla.

Comentar por Alexssc

Mas existe outra explicação se não está satisfeito com ela que é o erro na interpretação. Parece que em uma das duas o nome não está explícito no original.

Nuno, é natural que você não entenda, mas você julgar que são fracos,… tu é bom mesmo…

Comentar por arthgar

Pela lei dos homens, a terceira Convenção de Genebra confere
“a obrigação de tratar os prisioneiros humanamente, sendo a tortura e quaisquer atos de pressão física ou psicológica proibidos.”
chegou demasiado tarde para Job

Comentar por Nuno Dias

O que eu considero pior nisso tudo, prezado, é que os religiosos (neste caso, cristãos especificamente) consideram as ações do seu deus todas moralmente justificáveis.

Consideram que é errado matar uma pessoa – mas deus pôde (seja diretamente, seja indiretamente) matar toda a família de Jó (ignoremos os animais, coitados, que não tinham nada a ver com a história). Neste caso, é correto. Deus pode.

Seria interessante saber de onde esse deus tira a justificativa de sua moral.

Comentar por Alexssc

O que tem isso a ver?

Comentar por Arthur Vergara

Sabino:

“muito fraquinhos” segundo que padrão absoluto de moral?”

1 – Segundo os padrões OBJETIVOS atuais,

2 – Com certeza, Deus está jogando video game com isto aqui.

Comentar por Clayton Luciano

Clayton,

“Sabino:

“muito fraquinhos” segundo que padrão absoluto de moral?”

1 – Segundo os padrões OBJETIVOS atuais, “

Os padrões objectivos actuais segundo quem? Os meus, os teus, os de Hugo Chávez, os dos índios da amazonia, os dos pedófilos,…?

Comentar por alogicadosabino

Sabino:

“Os padrões objectivos actuais segundo quem? Os meus, os teus, os de Hugo Chávez, os dos índios da amazonia, os dos pedófilos,…?”

Se fosse relacionar o meu ou o seu, o de Hugo chaves.., não seria objetivo e sim SUBJETIVO.

Vivemos numa sociedade democrática, logo o padrão será o da maioria.

Comentar por Clayton Luciano

O mais provável é Deus ter usado Satanás para incitar Davi a numerar o povo, já que às vezes Ele permite a acção de Satanás para, no final, sair glorificado.
Esse vosso Deus, adora ser glorificado, gosta de sacrifícios, e passa a vida a castigar a humanidade, incluindo os crentes…mas ELE NOS AMA!

Comentar por Hermógenes

E o amigo parece que ama ler Richard Dawkins:
“…mas ELE NOS AMA!”

Comentar por Gil do Brasil,

Richard Dawkins deu inicio a alguma inquisição?
Richard Dawkins liderou algum holocausto contra os não cristãos e os não arianos?
Richard Dawkins tem algum processo de pedofilia contra ele?
Richard Dawkins cobra dizimo?
Richard Dawkins criou alguma seita para ser oficializada como instituição filantropica para ficar isento de impostos e sonega-los em suas impresas?
Richard Dawkins promove suicidios em massa porque o mundo vai acabar?
…..
…Se as repostas para TODAS as perguntas forem NÃO, porque critica Richard Dawkins??????Porque ele escreveu um livro falando dos estudos dele e sobre o que ele acha com relação a Deus?
…Voces não tem o livrinho de voces tambem????Então qual o stress????

Comentar por ROMANO LIMA AROS

“Richard Dawkins cobra dizimo?
Richard Dawkins criou alguma seita para ser oficializada como instituição filantropica para ficar isento de impostos e sonega-los em suas impresas?”

Veja lá no site dele: o cidadão vende bugingangas e aceita doações “em nome da ciência” (sabe-se lá q ciência ele tá promovendo…).
Tem um grupinho reunido em torno de uma logomarca, uma ideologia, uma seção destinada a testemunhos de desconversão dos neo-infiéis e vc pode adquirir uma caneca dele para tomar chá enquanto lê os impropérios de “Deus, um delírio”.

Tá quase virando uma seita ateísta onde Dawkins é o Messias.

Comentar por Vanessa Meira

Mirei num rato acertei um Jaguar…
..
…Vanessa,
……………com relação ao seu comentario, “o cidadão vende bugingangas” pelo menos ele oferece um coisa concreta em troca do dinheiro!
…e “aceita doações “em nome da ciência” voce não concorda com quem aceita doações? e sua igreja? voce não concorda com ela?
…Ao menos quem doa algo à ele não esta sendo iludido nem ludibriado a acreditar em algo magico!
….
…..”uma seção destinada a testemunhos de desconversão dos neo-infiéis”
..Isso é o que voce fala ( e fala demais por sinal) pois ninguem me impede de sair por ai como voce dizendo que o que se faz numa igreja são estelionatarios se aproveitando da ignorancia alheia!
..
….”Tá quase virando uma seita ateísta onde Dawkins é o Messias.”

…..É verdade so falta eles sair por AFIRMANDO que os livros dele contem a verdade absoluta e suprema e se alguem negar irá para um lugar quente sofrer!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Romano,
deverias sempre buscar a informação ANTES de escreveres qq coisa.

Aqui está o lugar onde os “testemunhos” dos irmãos desconvertidos pela pregação dawkinsiana podem ser lidos.

http://richarddawkins.net/convertsCorner

Nas palavras do próprio guru ateu: “If any of our readers would like to share their story of how they escaped from religion, please contact Isobel Cook directly, at the e-mail address given.”

Leia lá. Alguns relatos são emocionantes…

Comentar por Vanessa Meira

““Então Satanás se levantou contra Israel, e incitou Davi a numerar Israel.” (I Crónicas 21:1)

“A ira do Senhor tornou a acender-se contra Israel, e o Senhor incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai, numera a Israel e a Judá.” (II Samuel 24:1)”

…..Ta ai a prova do que eu disse outra vez aqui!
…Lucifer não foi expulso do céu, ele foi promovido!
…..Na verdade esse e os demais pseudonimos (lucifer, satanas, demonio, diabo etc) são relacionados a seres do mau, e na realidade é uma forma de “disfarçar” um dos principais inimigos da crença num Deus, a ira e o prazer em ver o circo pegando fogo!
…..
……..
…”Ele permite a acção de Satanás para, no final, sair glorificado. Temos o exemplo de Jó, a quem Deus permitiu que Satanás afligisse e que, no final, saiu melhor do que o que estava.”

……Agora Sabido me reponda …
..Como seu Mr.”M” vai fazer para os haitianos que morreram e que vão sofrer até a morte sair melhor do estavam??????????????????????????????????????
(não vale estorinha de ir pro céu)

Comentar por ROMANO LIMA AROS

É incrível como os evolucionistas defendem sua ideologia como verdadeiros religiosos fanáticos. Seriam os memes, proposto por Dawkins? Se eu acreditasse nele como meu profeta, diria que sim.
Acredito que, de fato, não existem ateus. Quando alguém troca o teísmo pelo ateísmo, na verdade está apenas ocorrendo uma permuta: seis por meia dúzia.
Parafrasendo Lavoisier, a nossa fé não se perde nem cria, apenas se transforma.

Comentar por Gil do Brasil,

E tem um pequeno detalhe: A palavra satanás significa ADVERSÁRIO.

Comentar por Isaias S. OLiveira

Meus queridos Satanases…

….Voce pode ate achar que é mentira mais eu nunca tive contato com os livros de Dawkins.
..
….Prafraseando com Bob Marley…
“Dificil não é lutar pela verdade, e sim desistir daquilo que se mais ama.
Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer”
.
Bob Marley
……………..
..Obs: Existiu um dia que eu tinha fé num Deus!Mas como disse Bob ai em cima não tenho mais condições de sofrer…

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Olá, tudo bem com vocês?

Eu também me impressiono com a soberania do Criador, é algo simplesmente fantástico.

Deus não permite que as coisas fujam do controle dEle.

Tanto anjos caídos quanto homens podem arquitetar diversos planos pecaminosos, porém jamais vão ter sucesso em tudo o que vislumbram.

E o pouco “sucesso” que eventualmente alcancem, de alguma forma também irá cooperar para a triunfante glória do Criador.

[..]

Isso me fez lembrar daquela vez que foi necessária uma grande batalha entre anjos afim de que Daniel recebesse informações valiosas:

..Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim.

Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.

Agora, vim para fazer-te entender o que há de suceder ao teu povo nos últimos dias; porque a visão se refere a dias ainda distantes…
(Dn 10)

Comentar por nilo

Eu francamente nem vejo contradição no texto.

Dois autores, logo duas interpretações, e a questão dum censo de população.

Qual a razão que levou David a fazê-lo ?

Não sabemos.

Onde está a contradição é que não percebo.

Comentar por Joao Melo De Sousa

Perai rapazinho…
..”Qual a razão que levou David a fazê-lo ?
Não sabemos.”
…Nessa tal biblia não contém a verdade absoluta nua e crua que não é passivel de mudanças?????????????????????????????????
…Como agora tem algo escrito nela que voce vem dizer “não sabemos” ??????
….Ira de Deus e o PROPRIO SATANAS são tão parecidos assim????????????????????????????
…Agora quanto a interpretação….
É Exatamente Isso………………..

….É isso que eu sempre digo dois autores duas interpretações, dois leitores duas interpretações, imagina isso em dimensões globais??????

…..O que voces religiosos cristãos não poderiam fazer com uma interpretação RIDICULA??????????????????????Um magico criando vida em sete dias???????????????Paraisos???????????Adão????Eva????INCESTO??????????

Comentar por ROMANO LIMA AROS

“O mais provável é Deus ter usado Satanás para incitar Davi a numerar o povo, já que às vezes Ele permite a acção de Satanás para, no final, sair GLORIFICADO.”

Parece que Deus criou tudo isto aqui e Satanas também, porque ele tem problema com sua auto-confiança. (ou problema de vaidade?)

Comentar por Clayton Luciano

É sempre engraçado ver ateus falando de moral.
É como mulher falando de motor de carro.

A confusão e a contradição ateísta são sempre o final dessas conversas.

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa:

Não é confusão, é ensinando voces raciocinarem.

Comentar por Clayton Luciano

“É sempre engraçado ver ateus falando de moral.
É como mulher falando de motor de carro.”
….Depois evolucionista é que é preconceituoso ne verdade????

Confusão e contradição foi a base que TODOS os autores de TODOS os textos da Biblia usaram para escreve-la!
Alias devem ter feito até um curso rápido ou um work shop sobre esse tema antes de escreve-la!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Moral e ética não são sinônimos de crença religiosa. É perfeitamente plausível que ateus falem de moral assim como agnósticos e religiosos.

“É sempre engraçado ver ateus falando de moral.
É como mulher falando de motor de carro.”

Quanto preconceito! Não é plausível para ti, Vanessa, que mulheres possam conhecer de motores de carro? Que preconceito! porque este preconceito contra o prórpio gênero?

Arnaldo.

Comentar por Arnaldo

Clayton,
Duvido muito que eu tenha aprendido qq coisa com vc aqui. Pode até ser… por contraste.

Arnaldo,
Sem falso moralismo: pré-conceito não. Isso é pós-conceito. Quantas mulheres especialistas em motores tu conheces? As estatísticas estão aí. E foi só uma piada.

Além disso, o q eu disse é q é engraçado ver ateus falando de moral. Não disse q eles não possam falar. Até devem falar mais, para q eu possa me divertir às suas custas.

Falem de moral, ateus. Falem, relativistas. Estamos ouvindo com atenção vossos “parâmetros”.

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa,

Não é falso moralismo. não me venha dizer que “é falso moralismo”, essa tônica de retórica não cola comigo; é uma evasiva sua.
Estatística por estatística usadas numa piada podem sim mascarar rótulos. Se 1% das mulheres conhecerem de carros, não é argumento para rotularem todas. O mecanismo que as faz não conhecer (os 99% hipotéticos), sabemos o qual é? E será que sempre será assim? Não poderá mudar este valor?
Seu pensamento esconde um argumento que estruturalmente um ateu não fala com propriedade sobre moral e isso seria de tom similar à mulher perante o motor do carro; será que isso não seria mutável em seu mundinho (tanto da mulher quanto do ateu)? Pois é vanessa, não é falso moralismo; é que fico preocupado com o nível de preconceito que usas e que ainda tem a cara limpa de querer usar estatística para justificar algo do tipo.
Não é porque uma maioria aja de alguma forma que possa falar desta forma, rotulando pejorativamente.
Outra, sei qeu é uma piada. Mas não achei graça nenhuma (por acaso não sabe que piadas tendem a se basear em choques de idéias, muitas das vezes baseada em preconceitos, para incitar o riso? sim Vanessa, a piada é um fenômeno social e somente aqueles que estão incluídos em sua base irão achar graça. Portanto achei uma escolha infeliz de palavras de vossa parte).

Pós-conceito, ou será que é mais um preconceito travestido em outra palavra numa mudança ad hoc, com fim puramente retórico? Parece ser mais a segunda opção.

Arnaldo.

Comentar por Arnaldo

Arnaldo,
e se na minha sociedade, na minha comunidade alternativa, o preconceito for uma virtude?

Respeite meus valores “execráveis”. Eles são tão genuínos qto os de qq pessoa. Eu, Madre Teresa e Idi Amin estamos no mesmo nível moral (segundo o relativismo).

Incoerência é fogo…

Falso moralismo sim. Quer dizer… tu tens algum tipo de moralismo, falso ou verdadeiro q seja? Por que o meu comportamento é reprovável pra vc?
Baseado em q padrão fizeste essa defesa patética e dramática?

Comentar por Vanessa Meira

Off.: a título de curiosidade, o índice de mulheres no mercado automotivo cresceu no Brasil. Está na casa dos 25%. Talvez elas falem sobre motor de carro com mais propriedade q os ateus sobre moral.

Existe um curioso fenomeno aqui: ateus sempre pegam eventos bíblicos que relatam violência, guerras, juízos, etc e acusam os cristãos e a Bíblia de “crueldade”, “maldade”. Expõem um apurado senso moral, chegam até mesmo a demonstrar indignação diante de tanto sangue escorrendo no AT. São absolutistas morais.

Aí qdo o assunto a ser discutido é especificamente “moral”, eles mudam o discurso e se tornam convenientemente relativistas. Defendem que a sociedade é q faz a moral e acham tudo normal.

Em nome da coerência: sejam relativistas sempre. Especialmente qdo sentirem o desejo de criticar o comportamento supostamente violento dos hebreus do AT, dos cristãos nas Cruzadas, etc. Achem tudo isso normal.

Ateus me divertem…

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa, como assim relativista? Estou fazendo uma objeção à sua infeliz escolha de palavras que resultou numa piada infame e cheia de preconceito.
Por que um ateu não poderia falar de moral? Ele não poderia falar de moral, se moral fosse sinônimo de crença em Deus, mas não é sinônimo.
Esqueça esses rotulos que você adora usar. Ateus podem falar com propriedade sobre moral.
É um argumento enganatório dizer que não. Assim como muitos repetiram ad nauseam que ateus são incoerentes quando sentem-se comovidos com eventos acontecidos como o do terremoto do Haiti. É plausível um ateu falar de moral, assim como é possível que possa sentir comoção etc.
Argumentar que por ser ateu uma pessoa não possa ter diversas formas de reação é enganoso, falacioso. Ser ateu é negar a existência de Deus e não negar outras coisas. Não é porque um ateu negue a moralidade que todos devam então por extensão negar.
A palavra ateísmo é bem pontual neste quesito.

Sabe, dizer que “te divertem”, acho que é uma mentira, acho que eles te incomodam.
E não vou negar que é pertubador ainda ouvir isso, “uma classe x me diverte”; parece não passar de um puro preconceito como se todo ateu devesse ser da mesma forma.

Da mesma forma quando dizem que um cristão “me diverte” é proporcionalmente pertubador. Um rótulo exibe uma característica, mas não encerra em si o que somos por completo.

E essa arrogância é, no mínimo, estranha; pois se seguisse plenamente aquilo que diz acreditar não devias agir desta forma. Isso sim é incoerência.

Arnaldo.

Comentar por Arnaldo

Arnaldo,
diversão e ironia diante de imbecilidade não é contrário a nada no cristianismo (lembre-se de Elias diante dos profetas de Baal no Carmelo).

Na minha cosmovisão eu estou autorizada a chamar qq ateu de ‘idiota’, pois é assim q a Biblia os define. Eu ainda não o chamei disso (e nem pretendo), portanto estou sendo incoerente é nesse ponto.

Agora, refaça-se desse tom dramático e me aponte onde eu disse q ateus não podem falar de moral. Eu repito: podem e devem. Falem mais!

Ser repreendida moralmente por alguém q não crê em valores morais objetivos e absolutos: eu mereço…

Comentar por Vanessa Meira

Tom dramático? Conforta-te achar que é um tom dramático? Deixa essa sua retórica de lado.
Quer dizer que todo o resto é imbecil por não concordar com sua crença?
Será que se analisarmos todos os pontos em que Cristo afirmou algo é necessariamente isso o seu ensinamento. Não acha isso muito fundamentalista crer que você é autorizada a chamar alguem de idiota só porque você acredita nisto? É muita arrogância. É achar-se portador da verdade… É tão parecido com o ateu que chama de idiota aquele que tem uma crença, seja lá em qual Deus for. Este é um dos problemas: se fulano é ateu isso não o faz idiota, se alguém crê em Deus, Brahm, etc isso também não o faz idiota. É essa falsa superioridade que já vi você, por exemplo, assumir ao falar de um ateu, mas renegaria por completo se um ateu usasse o mesmo argumento contra ti.

Outra coisa, releia o que você escreve (releia sua piada). Se não notou o próprio tom, desde a piada infame, que tem um pensamento alinhado a ele onde “ateus não falam com propriedade” e “nem mulheres conhcecem propriamente sobre x”. É diferente dizer que “devem falar para te divertir”.
Entendeu a diferença e no que estou argumetando? Tudo bem você aceita que ateus falem de moral com o intuito simples de te divertir; pois acredita dogmaticamente que não falam com propriedade.
Entendeu a diferença do seu pensamento (falar com propriedade) x o não falar? Pois é, as duas alternativas seriam simplesmente preconceituosas.

Você disse:
“Ser repreendida moralmente por alguém q não crê em valores morais objetivos e absolutos: eu mereço…”

– Mais uma vez você empregando rótulos. E se alguem que não os tenha te repreender, (acho que a palavra melhor é te confrontar), o que há de errado nisso? Mostrar que você estava jogando com preconceitos para responder outros em uma discussão não é nada errado.

Aff! Choca-me quando vejo o quanto um preconceito pode continuar sendo sustentado, mesmo depois de umas quatro postagens.

Boa noite,

Arnaldo.

Comentar por Arnaldo

Off.: a título de curiosidade, o índice de mulheres no mercado automotivo cresceu no Brasil. Está na casa dos 25%. Talvez elas falem sobre motor de carro com mais propriedade q os ateus sobre moral.

Com certeza, Vanessa e se uma mulher estudar, dedicar e batalhar bastante e ir em frente ela pode se tornar uma ótima engenheira e até ajudar uma grande montadora a fazer um novo modelo de motor super potente. Ela pode usar seus conhecimentos, com a CIÊNCIA para falar e elaborar um novo motor. Agora, como os ateus vão usar a ciência para falar de moral e sem recorrer a ‘teoria da relatividade’?

Já vi muitas mulheres que são ótimas programadoras, engenheiras civís, que dão de 1000 em muitos engenheiros que não estudaram direito.

Falando nisso, Vanessa, de acordo com a evolução, a mulher só serve para procriar.

Já até falei aqui uma vez, que tem dois livros, conhecidos aqui no Brasil, chamados: “Por quê os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?” e “Por quê os homens mentem e as mulheres choram?” (não sei se você já ouviu falar), de dois ‘especialistas’ do comportamento humano que tentam justificar essas perguntas e várias outras a respeito do comportamento humano e da diferença dos sexos usando a evolução e o resultado é um monte de pérolas (citei algumas aqui, só que há coisas lá que podem enganar, tanto que há partes lá que não recomendam mulheres ocuparem grandes cargos ou profissões que exigem raciocínios, porque segundos esses dois especialistas, as mulheres ‘não foram feitas para isso’.

Ah, confira o que Darwin falou sobre as mulheres para você ver o quão absurda e perigosa é a evolução e seuas conseqüências!

Comentar por Adalberto Felipe

Arnaldo,
do alto do teu padrão mutável e relativo de moral tu fizeste um discurso feminista de dar inveja a qq absolutista. Impressionou-me. Parecia um crente falando.

Eu não disse que todo o resto é imbecil por não concordar com minha crença. Disse q diante de imbecilidades eu estou biblicamente autorizada a me divertir, como tenho feito.

Sobre ateu ser chamado de idiota, novamente, é a Bíblia que o define assim (apesar de não me incentivar a chamar os ateus disso). Na verdade a expressão hebraica é até mais forte.

Ateus só falam de moral com propriedade qdo têm coragem suficiente para se lançarem no niilismo. Fora isso, é divertido vê-los falando firmemente de moral enquanto afundam na areia movediça do relativismo.

Comentar por Vanessa Meira

Adalberto,
a evolução e o naturalismo estrito, se forem levados a sério, justificam todo tipo de absurdo (estupro, incesto, zoofilia, etc).

Sou grata pela incoerência e falta de coragem dos naturalistas de levarem suas idéias às últimas instâncias.

Comentar por Vanessa Meira

Ok Vanessa, entendi seu ponto de vista. Já expus o meu.

Comentar por Arnaldo

1) Nasce dúvida no coração de Davi quanto à promessa de que Israel seria uma grande Nação.

2) Deus vê isto, fica irado e permite satanás agir sobre a vida de Davi e conseqüentemente sobre o povo que estava debaixo de sua autoridade.

3) Satanás vê uma grande oportunidade de elevar o coração de Davi pelo potencial de seus fortes soldados e assim desviar sua fé no Deus de Abraão. Assim ele coordena a idéia do censo com critérios interessantes (seria bom ler todo capitulo dos dois versículos para entender porque digo isto).

4) Davi efetua o censo manipulado pelo diabo. (É bom observarmos que realizar um censo não tem nada de errado, Deus mesmo em outras ocasiões ordenou a realização de censo do povo de Israel. Neste caso, o censo está recheado de coisas do diabo como dúvida na palavra de Deus e orgulho próprio).

5) Deus entra com a correção para ensinar Davi e seu povo e a todas gerações que não há outro poder em que devemos colocar nossa FÉ E CONFIANÇA A NÃO SER NO PODER DO DEUS, CRIADOR DOS CÉUS E DA TERRA, QUE ERA, QUE É, QUE HÁ DE SER!

Comentar por Fabricio Lovato

Vanessa:

“a evolução e o naturalismo estrito, se forem levados a sério, justificam todo tipo de absurdo (estupro, incesto, zoofilia, etc).”

Qual mo problema nisto?

“Sou grata pela incoerência e falta de coragem dos naturalistas de levarem suas idéias às últimas instâncias.”

E aí já odiou os pais hoje?

Comentar por Clayton Luciano

“Qual o problema nisto?”

Pra ti, nenhum.
Estupro só pode ser um problema para quem tem padrões morais objetivos. Não deve ser o teu caso.

Sobre “odiar, aborrecer” os pais: é um hebraísmo que pode significar desde o ódio absoluto, o desprezo, até “amar menos” (Dt 21:15-17).
Para entender corretamente, compare com Mt 10:37 e 6:19-34.

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa:

Tudo depende do ponto de referência.

“a evolução e o naturalismo estrito, se forem levados a sério, justificam todo tipo de absurdo (estupro, incesto, zoofilia, etc).”

Por acaso alguém alegou que a evolução é infinitamente bondosa?

Comentar por Clayton Luciano

Tô chegando do nada akí, mas num vô entrar na discussão não. Eu só queria saber o que a palavra “Senhor” está fazendo aí no texto de 2 Samuel, se lá num tem senhor nenhum, só diz que ele se irou com Davi depois dele ter sido “instigado” (e caído na instigação), não pelo “Senhor”, mas por alguém qualquer não dito em Samuel e depois se irou com o povo e os puniu não pelo erro de Daví, pq o povo jah tinha irado Deus por outro motivo (provavelmente por ter se juntado as rebeliões contra Davi, ou por adorão falsa que envolvia craças imoralidades, queimar bebês e etc, ou pelos dois ou sei lah mais o q).

Comentar por Edrick

“minha afirmação de que normas são fatos sociais”
Estás
a lidar com duas coisas distintas,Senso de responsabilidade é uma coisa,e Justificação da Moral é outra.O Senso de responsabilidade até que poderia ser explicado pelo adaptativo social,em que o homem teve que restringir e pensar suas ações,para viver melhor,mas todos os julgamentos se tornam relativos a sociedade e cultura,valores morais serão apenas comportamentos que evoluíram biológica e socialmente.Mas quanto a Justificação da moral,onde acharás uma resposta para a moralidade quando se fere a minha sobrevivência?O que pode justificar que eu seja moral até quando não me convém.Aonde o altruísmo se torna um comportamento adquirido ou social,apesar de minha sobrevivência estar ameaçada?Se DEUS não existe,então valores e obrigações Morais objetivas não existem.Como explicar o altruísmo neste contexto de relativisação moral.Só há uma saída,se existem valores e obrigações morais objetivas,é porque DEUS existe,e se ELE existe,há um padrão Absoluto de Moral,e isto independe da crença NELE ou não.

Comentar por jonas

Jonas:

“onde acharás uma resposta para a moralidade quando se fere a minha sobrevivência?”

O altruísmo chegou aletatoriamente, como chegaram outros caracteres. Se esta aí ainda, é porque não houve motivos para a seleção natural excluir tal comportamento.

E não foi excluído tal comportamento porque a relação custo benefício é vantajosa,
ou seja, morrem menos pessoas, para salvar mais pessoas,

sendo que podem também serem altruístas, pois se fossem o contrário, as pessoas com este caractére já estariam extintas.

“O que pode justificar que eu seja moral até quando não me convém.Aonde o altruísmo se torna um comportamento adquirido ou social,apesar de minha sobrevivência estar ameaçada?”

Os seres arriscam ainda mais as suas vidas para se reproduzirem (fazer sexo), Ou seja se arriscam para dar chance para espécie, a vida prevalecer

(porque sexo é gostoso, só está se mudando a desculpa para praticar o ato)

“Se DEUS não existe,então valores e obrigações Morais objetivas não existem.Como explicar o altruísmo neste contexto de relativisação moral.Só há uma saída,se existem valores e obrigações morais objetivas,”

Mais uma vez, objetivo não é a mesma coisa de absoluto. Objetivo se contrapõe a subjetivo. O Código Civil é objetivo? Agora é absoluto?

“é porque DEUS existe,e se ELE existe,há um padrão Absoluto de Moral,e isto independe da crença NELE ou não”

Ou é porque o alienígenas existem e estão fazendo um programa de “TV” com isto aqui.

Voce quer selecionar ARBITRARIAMENTE uma resposta, dentres milhares possíveis, que convém ao seu partido e torna-la exclusiva também por sua justificativa ARBITRÁRIA.

Comentar por Clayton Luciano

O termo ABSOLUTO,tanto pode ser”que não é relativo”,como que” existe independentemente”.Escolha o que mais se adequa a teu entendimento.Procure entender o que diz o texto,e não fique procurando”chifres em cabeça de cavalos”.

Comentar por jonas

jonas,

Não postule um padrão moral absoluto imaginando que ele se basta a si mesmo. Primeiro prove que existe um padrão absoluto.

Depois – E SÓ DEPOIS que você conseguir prová-lo – é que você poderá tentar postular que esse padrão aboluto é o seu deus.

E jonas, cadê a resposta sobre o peixão, heim?

Comentar por Alexssc

Alexssc!
Acho que você não está entendendo o que te falei,pois se a moralidade é apenas uma convenção humana,porque deveríamos agir moralmente,especialmente quando há conflitos com interesses próprios???Ou somos de alguma forma responsáveis pelas nossas decisões morais e ações???
Se DEUS existe,então a OBJETIVIDADE DE VALORES MORAIS,OBRIGAÇÔES MORAIS,E RESPONSABILIDADE MORAL são asseguradas,MAS NA AUSÊNSIA de DEUS,se ELE NÃO EXISTE,então a moralidade é totalmente subjetiva e não obrigatória.Então podemos agir da mesma maneira que agimos,mas na ausência de DEUS essas ações não seriam consideradas boas(ou más),porque se DEUS não existe,valores morais objetivos não existem.Dizer que existem valores morais objetivos,é afirmar que algo é bom ou mau,independente de alguém acreditar que isso seja verdadeiro.Se o ateísmo é verdadeiro,os valores morais objetivos não existem.Se DEUS não existe,qual a base para os valores morais?Qual é a base para o valor do ser humano?Porque temos obrigação moral para qualquer coisa?
O padrão absoluto de moralidade estará firmado, se valores e obrigações morais forem objetivas.Cabe a você responder sinceramente estas perguntas a si mesmo e discernir se há obrigações e valores morais objetivas.Se houverem,há padrão,se não houverem,tanto faz ser um Hitler,Mao,Stalin ou Madre Teresa de Calcutà,ou Gandi.A moralidade será totalmente subjetiva e relativizada.Adeus civilização.
Obs.Não entendi esta de peixão?

Comentar por jonas

Jonas:

“Se houverem,há padrão,se não houverem,tanto faz ser um Hitler,Mao,Stalin ou Madre Teresa de Calcutà,ou Gandi.A moralidade será totalmente subjetiva e relativizada.Adeus civilização.”

É a opinião da maioria é que conta (somando o subjetivismo, e fazendo uma média, chega-se ao objetivismo), no tempo de Roma antiga, não tinha nada de errado em matar criminosos queimados na praça, porque a opinião da maioria não se importava com isto.

Para voce e Hitler, morte aos homossexuais.

Com um infinito de respostas (ex: Ets), por que tem que ser Deus e não qualquer outro?

Comentar por Clayton Luciano

“para você e Hitler,morte aos homossexuais”
O que tem haver os homossexuais sobre o assunto.Quando não tiveres compreensão e entendimento firmado sobre o assunto,é melhor ficar calado,pois até um tolo quando fica calado é tido por sábio.Não é meu hábito responder dessa maneira,mas estás a merecer.

Comentar por jonas

Jonas:

“O que tem haver os homossexuais sobre o assunto”

Julgá-los a morte pelo fato de serem homossexuais, tem haver com moralidade.

Por que tem que ser Deus e não Ets?

(começou a xingar é porque tá começando a tomar).

Comentar por Clayton Luciano

Jonas: “O que tem haver os homossexuais sobre o assunto”

Luciano: “Julgá-los a morte pelo fato de serem homossexuais, tem haver com moralidade.”

E…? Não vejo como o Jonas tenha defendido a morte de homossexuais como Hitler, mas ainda que fosse, qual o critério para se incomodar com isso?

Na tua cosmovisão,no caso de Roma ou de Hitler, se a maioria decidir, não é o que conta como moralidade objetiva?
Reclamar de quê e a quem?

Comentar por Darcy

Darcy:

“E…? Não vejo como o Jonas tenha defendido a morte de homossexuais como Hitler, mas ainda que fosse, qual o critério para se incomodar com isso?”

Eu tenho moral subjetiva.

“Na tua cosmovisão,no caso de Roma ou de Hitler, se a maioria decidir, não é o que conta como moralidade objetiva?”

Conta para que seja classificada como moral objetiva (que nem sempre é a melhor opção, prova: Idade Média, época em que voces administravam a sociedade).

mas não quer dizer que eu não tenha moral subjetiva.

“Reclamar de quê”

Tenho moral subjetiva e opinião.

“e a quem?”

A ninguém

Comentar por Clayton Luciano

“Eu tenho moral subjetiva.”

E daí? O Hitler, Roma ou Jonas não te devem nada por isso. Qual o sentido de se achar no direito de julgar a moral deles e ficar na bronca com a morte de homossexuais?

“Conta para que seja classificada como moral objetiva (que nem sempre é a melhor opção, prova: Idade Média, época em que voces administravam a sociedade).”

Eu não faço nem fiz parte da administração da Idade Média, mas essa administração também não te deve nada, nem tem como julgá-la a melhor ou a pior, a não ser com uma referência absoluta, logo a tua “reclamação” é vazia e sem sentido.

Comentar por Darcy

Darcy:

“E daí? O Hitler, Roma ou Jonas não te devem nada por isso. Qual o sentido de se achar no direito de julgar a moral deles e ficar na bronca com a morte de homossexuais?”

É a partir de críticas que a sociedade evolui, alguém convidou voces para julgarem a teoria da evolução, ou raciocínio de ateus? Reciprocidade por favor.

“Eu não faço nem fiz parte da administração da Idade Média,”

Fez sim.

“mas essa administração também não te deve nada,”

Eu não só opino com relação a quem me deve, não sou egoísta.

“nem tem como julgá-la a melhor ou a pior, a não ser com uma referência absoluta, logo a tua “reclamação” é vazia e sem sentido.”

Se sonho é que fosse assim, mas não é, vou desenhar:

1 – Na Idade média queimavam pessoas só porque gostavam de estudar,

2 – Atualmente queimar pessoas só porque gostam de estudar é tido como conduta errada na opinião das pessoas em geral, mesmo que feito naquela época.

Logo, na Idade média tinham conduta errada na opinião atual das pessoas em geral.

3 – Mas queimar pessoas é conduta errada na minha opinião particular também,

Logo, minha opinião coincide, neste ponto, com a opinião das pessoas em geral.

Comentar por Clayton Luciano

“É a partir de críticas que a sociedade evolui”

Quem disse? Pela tua cosmovisão, Roma, Hitler e administração da idade média estão justificados em pensar que não. Além disso, o que isso tem a ver com a questão?
Você não sabe o que seja evoluir para a sociedade, muito menos se a ausência de críticas não seria melhor para que ela “evolua”, seja lá o que isso signifique.
A morte de homossexuais por Hitler está justificada pela tua própria cosmovisão de que a maioria estava no caminho certo e a tua crítica só veio para impedir ou atrapalhar a “evolução” da sociedade.

“alguém convidou voces para julgarem a teoria da evolução, ou raciocínio de ateus? Reciprocidade por favor.”

De novo, o que isso tem a ver com a questão? Essa reciprocidade nunca foi questionada. O que está em questão é a consistência do questionamento.Esta tem que ser julgada e, no teu caso, já sabes o resultado do julgamento: incoerência.

“nem tem como julgá-la a melhor ou a pior, a não ser com uma referência absoluta, logo a tua “reclamação” é vazia e sem sentido.”

“Se sonho é que fosse assim, mas não é, vou desenhar:…

Logo, minha opinião coincide, neste ponto, com a opinião das pessoas em geral.”

Mas tudo isso não passa de uma “descrição” desnecessária,que não te ajuda em nada:

“1 – Na Idade média queimavam pessoas só porque gostavam de estudar,”

Mas estes e Hitler declarando morte a homossexuais estão bem justificados por tua cosmovisão de que a maioria não se importava com isso. Não os reprove, portanto, por usá-la. O máximo que pode dizer é que que eles estavam tão “certos” quanto você. Julgá-los errados, usando a tua medida, é hipocrisia e incoerência. Tua reclamação ao Jonas, portanto, continua vazia e sem sentido.

Comentar por Darcy

Não existem provas de que haja um modelo perfeito e absoluto de moral, nem existem provas do contrário.

Comentar por Arthur Vergara

Arthur Vergara:

“Não existem provas de que haja um modelo perfeito e absoluto de moral, nem existem provas do contrário.”

Logo, pode ser ou não ser, assim como a existência de fadas.

“E segundo os cristãos o Homem é semelhança de Deus distorcida pelo pecado.”

E segundo os evolucionistas, o homem é produto de mutações aleatórias, seleção natural

Comentar por Clayton Luciano

não existe comparação disso com fadas, pois fadas são um produto concebido. Existe um grotesca diferença entre a possível existencia de algo categoricamente inventado e a possivel existencia de algo supostamente descoberto por outra pessoa.

Comentar por Arthur Vergara

Ou melhor :Há uma grotesca diferença entre a existência de uma concepção fantasiosa e a possível realidade de uma verdade cujas variáveis conhecidas são subjetivas.

Comentar por Arthur Vergara

Nisso eu concordo com você.

Comentar por Alexssc

A ética só existe em sociedade, a moral existe no Homem. E segundo os cristãos o Homem é semelhança de Deus distorcida pelo pecado.

Comentar por Arthur Vergara

Sobre isto tem um artigo no meu blogue

A possibilidade da existência de Deus é comparável a possibilidade da existencia de formigas no Sol?

http://arthworld.wordpress.com/2010/01/11/formiga-solar/

Comentar por Arthur Vergara

Arthur Vergara:

“A possibilidade da existência de Deus é comparável a possibilidade da existencia de formigas no Sol?”

Deus pode existir ou não existir.

Mas por que Deus e não Ets?

Comentar por Clayton Luciano

Quem está falando de et’s?

Muitos acreditam em et’s, você quer saber porque eu acredito em Deus e não em et’s é isso?
Ou o seu comentário foi despropositado ou não foi objetivo.

Comentar por Arthur Vergara

Arthur Vergara:

“possivel existencia de algo supostamente descoberto por outra pessoa.”

Descobriu? quando? A moral absoluta é uma idéia para explicar algo.

Comentar por Clayton Luciano

No momento da suposta revelação.

Comentar por Arthur Vergara

Darcy:

“Roma, Hitler e administração da idade média estão justificados em pensar que não.”

Roma, Hitler e administração da Idade Média era a opinião da classe dominante e não da maioria.

“Você não sabe o que seja evoluir para a sociedade, muito menos se a ausência de críticas não seria melhor para que ela “evolua”, seja lá o que isso signifique.”

e voce é quem sabe?

“A morte de homossexuais por Hitler está justificada pela tua própria cosmovisão de que a maioria estava no caminho certo e a tua crítica só veio para impedir ou atrapalhar a “evolução” da sociedade.”

Opinião da classe dominante X opinião da maioria

“Mas estes e Hitler declarando morte a homossexuais estão bem justificados por tua cosmovisão de que a maioria não se importava com isso. Não os reprove, portanto, por usá-la. O máximo que pode dizer é que que eles estavam tão “certos” quanto você. Julgá-los errados, usando a tua medida, é hipocrisia e incoerência. Tua reclamação ao Jonas, portanto, continua vazia e sem sentido.”

Opinião da classe dominante X opinião em geral X minha opinião X Experiências que demonstram a melhor forma de relacionar em sociedade.

Comentar por Clayton Luciano

“Roma, Hitler e administração da Idade Média era a opinião da classe dominante e não da maioria.”

Não para o Luciano (que além de não saber o que seja evoluir para a sociedade, também não sabe o que a maior parte dela pensa): “no tempo de Roma antiga, não tinha nada de errado em matar criminosos queimados na praça, porque a opinião da maioria não se importava com isto.”

Mas isso é irrelevante, já que a opinião de Roma, Hitler com suas mortes, a opinião da maioria ou da minoria e a sua são moralmente válidas na equação que adota: “Opinião da classe dominante X opinião em geral X minha opinião X Experiências que demonstram a melhor forma de relacionar em sociedade.” Só confirma que não há fundamento para “chiar” com a moralidade de quem defende o extermínio de qualquer grupo.

Eu: “Você não sabe o que seja evoluir para a sociedade, muito menos se a ausência de críticas não seria melhor para que ela “evolua”, seja lá o que isso signifique.”
Luciano: “e voce é quem sabe?”

Dependendo do que se entenda por “evoluir”, é óbvio que eu sei de quem sabe. “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida.” João 14:6 “…mas não quereis vir a mim para terdes vida!” João 5:40

Mas essa é uma questão à parte, já que o ponto é: como está claro que você não sabe para onde a sociedade deve evoluir ou “involuir”, a tua crítica a alguém que tenha decidido exterminar homossexuais, continua incoerente, sob o pretexto de ajudar a sociedade a “evoluir”. Há sempre o risco daquela atitude ser, justificada por tua cosmovisão, a melhor “solução” ou escolha moral para quem a defende (ou a pior, se o propósito for quanto pior, melhor, sabe-se lá), juntamente, por exemplo, com o abuso de crianças, o abandono de bebês inválidos ou de idosos etc. A tua opinião e a de quem defende estas condutas é igualmente válida, e nesse quadro sem Deus como referência absoluta, tudo são “experiências”. Não há autoridade para censurar Hitler ou quem quer que seja.

“Opinião da classe dominante X opinião em geral X minha opinião X Experiências que demonstram a melhor forma de relacionar em sociedade.”

Resumindo: o resultado da equação, quando somada com a crítica a Hitler (e incluído gratuitamente nosso amigo Jonas), é o mesmo: incoerência. Como a opinião da classe dominante e a de qualquer outra são igualmente válidas moralmente, não sendo a do Luciano tomada como padrão, não sabendo ele o que seja evoluir para a sociedade, nem, por extensão, o que significa “melhor”, nem que “experiências” sejam favoráveis à sociedade, nem o que seja a “melhor” forma de relacionar em sociedade, segue que reclamar da (ou censurar a) escolha moral que alguém tenha feito em promover a morte de homossexuais ou de qualquer outro grupo é incoerente e sem sentido, com base na sua cosmovisão.

Resumo do resumo: Tentar descrever o que entende como formação da moralidade não significa desfazer incoerências.

Comentar por Darcy

Olha, é muito fácil explicar porque em uma passagem bíblica Deus incita Davi a fazer o censo e na outra Satanás:
Deus estava com o saco cheio de ver os crentes tentando achar explicações para as maldades a Ele atribuídas na Bíblia e então autorizou seu amigão do peito Satanás. Este mesmo que estava na corte angelical dando palpites e incitando Deus a matar toda a família de Jó para provar que Ele é o maior. Vocês já leram essa passagem? Satanás diz que Jó O ama porque Ele o protege.Aí, Deus que fez o Universo onde tudo funciona com a mais absoluta perfeição, tinha dúvidas se Jó o amava ou não. Assim sendo, “autoriza” o amigão Satanás a destruir toda sua família.
A propósito; se você procurar na Bíblia, vai ver que Deus; esse Deus dos hebreus, assassina 2.630.000 pessoas enquanto que Satanás apenas 10; os filhos de Jó, e ainda com a autorização de Deus.
Será esse mesmo o Deus que Seu filho, o Mestre Jesus nos mostrou?
Ainda bem que sou Espírita e nosso Deus não é o Deus dos judeus que nem sequer acreditam em Jesus.

Comentar por franco

respeito todas as opinioes, porem deus, o deus verdadeiro, esta assima de toda moral e etica que conhecemos, davi, depois de tudo que vivenciara junto a deus, fraquejou na fé e queria saber com guantos poderia contar para a batalha, isso colocou deus em segundo plano na vida de davi e ele pagou pela falta de fé, isso acontece com todos nós só que nao prestamos atençao pois estamos preocupados demais comtando nosso “exercito”. questionamentos sao reflexos da falta de fé. pare para pensar:deus esta atuando na sua vida agora mesmo, medite no que tem ocorrido e vai se surpriender. quanto ao que ocorreu no haiti: deus sabe bem o que faz.

Comentar por pedro

se foi Deus ou satanás que incitou a Davi isso não importa,a veracidade da Biblia é certeira,a Biblia foi inspirada por Deus,acontece que os tradutores dela para as demais linguas não foram,pode ter acontecido um erro de tradução,esse é meu ponto de vista.

Comentar por jael nunes




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: