No princípio criou Deus os céus e a Terra


Deu no twitter d’A Lógica do Sabino (19 a 26 de Outubro)
Dezembro 11, 2009, 11:16 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

Estes foram os tweets que A Lógica do Sabino lançou entre os dias 19 a 26 de Outubro. Vou explaná-los um pouco mais aqui.
____________________________________________________________________

1) Quadros pintados por cão são vendidos por muito dinheiro. A dona do cão artista, Mary Stadelbacher, trabalha em uma instituição que treina cães para ajudar pessoas com deficiência. Ela contou que começou a ensinar Sam a pintar depois de uma cirurgia na mão direita, que a impossibilitou de treiná-lo para os serviços.

Outra notícia também reportada durante esta semana dava-nos conta da grande inteligência social dos cães. Investigadores americanos afirmaram que os cães estão a ficar cada vez mais inteligentes, ameaçando o segundo lugar do macaco. A notícia dizia: “Fora os humanos, os cães são provavelmente os únicos animais na face da Terra com a capacidade de realmente entender o que dizemos a eles. Será então que o cachorro é mais inteligente do que o macaco? No quesito inteligência social, sim“.

Talvez esteja na altura de repensar as nossas origens. Talvez o cão, e não o chimpanzé, seja o nosso ancestral mais próximo. Mais uma demonstração de inteligência de um animal que não é suposto estar próximo do ser humano em questões de ancestralidades. Quanto mais conhecemos o reino animal, mais nos damos conta de que a inteligência está espalhada por todos os animais. Não é exclusividade do chimpanzé, como os evolucionistas muito gostam de mostrar.
____________________________________________________________________

2) O teu ancestral mais antigo pode ter sido uma rocha movida a protões. O artigo de 4 páginas da NewScientist investigava uma teoria interessante acerca da origem da vida: “O último ancestral comum de toda a vida não foi uma célula viva mas uma rocha porosa com membranas de sulfato de ferro que catalisou as primeiras reacções bioquímicas“. Depois, outro milagre aconteceu: “Movido pela força do hidrogénio e de protões, este reactor natural encheu-se de químicos orgânicos, dando origem a uma proto-vida que, eventualmente, se tornou na primeira célula vivia – não uma mas duas vezes, originando as bactérias e o reino da archaea“.

Infelizmente, ninguém estava lá para ver o espectáculo. Não é todos os dias que se sabe que o nosso antepassado foi uma rocha porosa. O autor do artigo admite: “Muitos detalhes necessitam de ser preenchidos e até pode nunca ser possível provar, sem qualquer sombra de dúvida, que a vida evoluiu através deste mecanismo“. Sempre me fascinou a forma fácil como o evolucionista constrói o cenário da origem da vida, como se fosse a coisa mais fácil e natural de acontecer.
_____________________________________________________________________

3) Menor dinossauro de sempre encontrado na América do Norte. É uma coisa fofa. Tem apenas 70 cm.

No que concerne à arca de Noé, os dinossauros grandes poderiam ter sido representados por juvenis. Mas esta notícia lembra-nos que muitos dinossauros eram do tamanho de uma galinha e facilmente caberiam na arca. Além do mais, eles não eram tão altos e tão pesados como se pensava, nem eram tantos como se pensava.
_____________________________________________________________________

4) Homem moderno fez sexo com os neandertais. Um geneticista afirmou que humanos modernos e homens de Neandertal tiveram relações sexuais.

E os evolucionistas ainda têm dúvidas que pessoas que foram contemporâneos na Terra durante 275 mil anos (275.000), segundo a cronologia evolucionista, tiveram relações sexuais e procriaram. A novela do homem de neandertal é comprida e já sofreu grandes revés. As últimas descobertas mostraram que o povo neandertal era um ser humano como qualquer um de nós. Já só faltam alguns poucos mitos evolucionistas sobre o neandertal caírem.
_____________________________________________________________________

Para seguir diariamente estas e outras notícias a respeito do debate “Evolução vs. Criação”, segue A lógica do Sabino no twitter.


94 comentários so far
Deixe um comentário

Suas provas Mr. Sabino são mais antigas que refrigerante com rolha…

…….Veja!
..

……Estatuas de Acambaro:.
..
……Alguns pesquisadores em Ufologia especulam que algumas dessas estatuetas
poderiam estar representando povos do espaço que interagiram com quem as fez.
Também há quem acredite tratar-se dos últimos vestígios de artesanato da Atlântida, antes de sua destruição.
…Não faltam INTERPRETAÇÕES bizarras de tais estatuas…
…Mais nenhuma mais bizarra que a de Sabino!
…….Todo tipo de estatua foi encontrada em Acambaro
….
Cerâmica tarascana (de tipo conhecido e classificado como cerâmica indígena do México);
Pontas de lança e de flecha em obsidiana – provavelmente tarascanas;
Dentes encontrados com as estatuetas – identificados como sendo do Equus Conversidens Owen, um cavalo extinto do Pleistoceno;
Várias estátuas de ‘vasos’ não tarascanos;
Uma coleção de máscaras;
Numerosos cachimbos (muitos deles de um modelo fantástico);
Grupos mostrando animais e homens representando cena de uma lenda ou relato;
Cabeças em cerâmica;
Serpentes enrodilhadas;
Estatuetas de mamíferos, muitas delas representando animais do Pleistoceno, como rinoceronte, tapir, tatu, lhamas extintos, etc.;
Placas gravadas com desenhos de répteis e outros animais;
Objetos em cerâmica imitando casca de árvore (freqüentemente mostrando desenhos ocultos na textura da casca);
Peixes e cavalos-marinhos;
Grandes estátuas humanas de 60 a 120 cm de altura;
Estatuetas possivelmente “maias”;
Múmias de 15 a 25 cm de altura (diferentes das múmias egípcias);
Grandes cabeças de homens ou de animais;
Estatuetas sugerindo contato com culturas oceânicas;
Serpentes ou dragões;
Alguns vasos de jade;
Estatuetas de répteis
…..
…….O que pensar dos dentes do extinto cavalo Equus conversidens Owen, misturados à coleção?
Haveria relação entre aqueles dentes e algumas estatuetas que representam essa espécie de cavalos?

……Não melhor não usar a cabeça e pensar melhor usar a biblia e rezar!

……Mas as estatuas que Mr.Sabino se refere não estão entre elas…
…Tais estatuas foram “descobertas”…
…Trinta anos antes, um comerciante alemão caiu nas garras dos espertos campesinos
.. da cidade mexicana de Acámbaro. Waldemar Julsrud reuniu entre 1945 e 1952 mais de 30.000 misteriosas
figuras de barro. Embora algumas correspondam a culturas pré-hispânicas,
….. havia outras com fantásticos e grotescos animais:

…. quadrúpedes com pescoço e cabeça de pássaro, bípedes com crânios de lagarto e crista dorsal,
…cobras com patas e chifres, e uma grande etcétera de seres impossíveis.
…Mais como sempre Mr.Sabino so relata o que lhe cabe!
………………………………………………
………………………………………………
……..
…………O Brontossauro da America….

…..Em 1º lugar: Fran Barnes alem de EXPERT em arte rupestre como diz Mr.Sabino…
…tambem é pastor, professor, fisico, quimico …etc…etc…etc…
..alias, como todo criacionista é Doutor em Tudo!

……..E o tal brontossauro rupestre só existe aos olhos de quem deseja mutio ve-lo…
…Ja foram retiradas amostras da possivel arte rupestre e os dados mostram…
…..total ausencia de tintas rupestres usadas por aquele povo!
…E se for oservado até pelas fotos (sem contorno) seria facilmente identificado no dito…
…..bronto asas e outras cocitas + …
…………………………………………………………
…………………………………………………………
…..
……….Pedras de Ica…….

….
……..Uma fraude ou O QUE ?

……Não só há apenas gravuras de dinos nessas pedras, Mr. Sabino mas uma vez omite…
…informações importantes sobre um achado, porque será?
…..para aumentar sua aceitação como achado que prove a biblia?
…….Vá saber…mas voltando ao assunto!

…..Tais pedras contem tambem gravuras sobre:
…….. MEDICINA,ASTRONOMIA,ASTROLOGIA,ANTIGOS CONTINENTES,SEXO,UMA SERIE SOBRE UM GRANDE CATACLISMO (oque seria de uma boa farsa sem um fim do mundo)…
….POSSIVEIS E.Ts, ATÉ EVOLUÇÃO e mais outros sobre fauna e raças do planeta!
…….Agora com todos as gravuras ditas acredite quem quizer!
……………………………………………………
……………………………………………………


……….O estegossauro do Camboja…….
..

……Como prova um fiasco, como obra antiga muito lindo!
………Em documentario exibido pela NathionalGeographic, Discovery e tantas outras…
(só ir na home das fontes citadas e pesquisar)
…foi observado que as possiveis escamas do estegossauro na verdade eram entornos …
….como a maioria das obras apresentavam…e novamente dessa vez não só Mr.Sabino mas tambem outros crias…
……..apresentam só metade dos fatos para ludibriar os crentes (leia-se leigos)!
….
…………………………………………………………..
…………………………………………………………..
..

…….Plesiossauro Rupestre de Aborígenes Australianos!
….
……É mais uma das milhões de farsas criadas em torno deste povo ….
…..Farsa sim, pois não é possivel encontrar nada deste incrivel achado sabinico…
…Nem em sites CIENTIFICOs nem em revistas cientificas…
…..Agora o conteudo é grande em blogs CRIACIONISTAS, blogs UFOLOGICOS e blogs CETICOS…
……….Resumindo só fontes RIDICULAS……….
….E é incrivel como esses blogs usam fontes falsas…
..Distribuindo estudos para NATGEO , DISCOVERY , SCIENC etc…
……..Será que não sabem que basta irem aos sites das determinadas fontes…
…procurar pelos documentarios e estudos e não encontrar nada!?!

….
………………………………………………..
………………………………………………..
.

…….Diplodoco Do Bispo Inglês…….
..
……Outra farsa, dessa vez com proporções menores…
…é comum achar estes tipos de ACHADOS…na internet é claro!
…..e sempre esta relacionado com pastores ou qualquer outro tipo de lider religioso!
..na noticia diz destacadamente especialista doutor em alguma coisa blá blá blá….
….e omite que esse doutor tambem é lider religioso…..
…INcrivel!
………………………………………………
………………………………………………

…..
……..Recomendo a Mr.Sabino que amplie suas fontes…
…e não se restrinja à homes e blogs criacionistas!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Romano, tens uma forma muito estranha de “refutar”, como já vamos ver:

“…Mais nenhuma mais bizarra que a de Sabino!”

Antes de mais, eu não me atenho a estas estátuas para mostrar a contemporaneidade de dinos e homem, como deixei esclarecido no post. Mas mesmo que sim, o que tem a minha interpretação? Só não gostas dela porque a tua religião não te permite que seja verdadeira.

“…….Todo tipo de estatua foi encontrada em Acambaro”

E…?

“…..Em 1º lugar: Fran Barnes alem de EXPERT em arte rupestre como diz Mr.Sabino…
…tambem é pastor, professor, fisico, quimico …etc…etc…etc…”

E tu és o quê? Um sujeito que se senta no sofá e vem aqui argumentar cheio de falácias e insultos. O problema com a maior parte dos teus discursos é que te esqueces de adicionar argumentos. Só crias ruído. Ele é especialista em arte rupestre. O Romano não percebe nada de arte rupestre. Mas ele é que tem razão. Podemos todos confiar no que o romano diz, em detrimento da palavra de um especialista.

E se for verdade o que dizes,… se for pastor já se pode considerar o que diz? Então também não vamos acreditar no que evolucionistas dizem. Só quero fontes sobre evolucionismo de pessoas não-evolucionistas. Começa a usar o cérebro todo romano.

“…..E o tal brontossauro rupestre só existe aos olhos de quem deseja mutio ve-lo…”

Então no teu caso aconselho-te a limpares os óculos e/ou mudar as lentes e/ou formatar o cérebro minado com software evolucionista.

“……Não só há apenas gravuras de dinos nessas pedras, Mr. Sabino mas uma vez omite…”

Agora descobri onde reside parte do problema: não sabes ler ou lês na diagonal. Olha o que escrevi: “Entre outras coisas, elas contêm representações de dinossauros:

E o que tem terem outro tipo de gravuras? Isso alguma vez é um argumento que refute alguma coisa? Alguma vez o facto de haver diferentes tipos de gravura refuta a sua autenticidade? geez

Mais uma vez lembro, não defendo a autenticidade das pedras apresentadas na Parte 10 da série. Apenas gosto de apontar a má argumentação dos evolucionistas. Mas a tua argumentação facilita o trabalho.

“……….O estegossauro do Camboja…….
..

……Como prova um fiasco, como obra antiga muito lindo!
………Em documentario exibido pela NathionalGeographic, Discovery e tantas outras…
(só ir na home das fontes citadas e pesquisar)
…foi observado que as possiveis escamas do estegossauro na verdade eram entornos …”

O que são entornos?
E por que é que nos mandas procurar as fontes? Mete-as tu aqui. Até lá, és um mentiroso (tou a usar o teu estilo de argumentação, para veres a qualidade da mesma, eheh)

“…….Plesiossauro Rupestre de Aborígenes Australianos!
….
……É mais uma das milhões de farsas criadas em torno deste povo ….
…..Farsa sim, pois não é possivel encontrar nada deste incrivel achado sabinico…
…Nem em sites CIENTIFICOs nem em revistas cientificas…”

És um preguiçoso mental, mesmo. As gravuras existem, são reais e autênticas. Se queres “desmascarar”, apenas tens de ir ao local onde o site diz que ela está e ver se está lá ou não. Chegar aqui a barafustar que somos todos mentirosos é mesmo muita preguiça mental da tua parte (aliás, nada que me espante já). A Mary Schwitzer só publicou o seu achado de proteina em osso de dinossauro com muita dificuldade e porque se manteve fiel à versão evolucionista dos factos e tu Se calhar achavas que a Science ia publicar as gravuras a dizer: Olhem! Evolucionismo ameaçado! geez

“…….Diplodoco Do Bispo Inglês…….
..
……Outra farsa, dessa vez com proporções menores…”

O único farsolas aqui és tu. Vai lá à catedral do bispo e depois diz-me se não está lá o caixão com estas gravuras. Dás pena

“……..Recomendo a Mr.Sabino que amplie suas fontes…
…e não se restrinja à homes e blogs criacionistas!”

Irónico que uma pessoa que chegou aqui a barafustar de tudo não tenha indicado 1 unica fonte. É o Romano no seu melhor.

Gosto de debater com evolucionistas, mas apenas com os pensantes. Tu és o típico evolucionista que está tão inseguro da sua crença que acha que a unica maneira de tornar os seus “argumentos” mais fortes é incluir palavras de desprezo, intimidação, insultuosas, etc.

Deus tenha paciência contigo, que a minha já é mt pouca.

Comentar por alogicadosabino

“O único farsolas aqui és tu. Vai lá à catedral do bispo e depois diz-me se não está lá o caixão com estas gravuras. Dás pena”
……….Nossa vou lá perder meu tempo a ver uma estrutura que prove a veracidade da biblia feita num tumulo de um bispo dentro de uma catedral?
…O que acha que eu sou IDIDOTA (leia-se crente)?
…Voce vai a museus naturalistas procurar evidencias da evolução?
…..Quando voce for num museu eu vou nessa catedral! valeu?!!?
………………………………..
“Só crias ruído. Ele é especialista em arte rupestre. O Romano não percebe nada de arte rupestre. Mas ele é que tem razão.”
..
….Seria pedir muito à crias que entendessem o SARCASMO contido nesta frase:.
………”Em 1º lugar: Fran Barnes alem de EXPERT em arte rupestre como diz Mr.Sabino…
…tambem é pastor, professor, fisico, quimico …etc…etc…etc…
..alias, como todo criacionista é Doutor em Tudo!”
………..dentro do contexto fica mais facil de entender não Mr.Sabino?
………………………………….
“Irónico que uma pessoa que chegou aqui a barafustar de tudo não tenha indicado 1 unica fonte. É o Romano no seu melhor.”
…..
…….Como vou indicar fontes de “ACHADOS” que nunca existiram, me responda?
….Voce quer que eu faça como voce?
…Indique blogs criacionistas, blogs ceticos, de ufos e etc…?
……A unica fonte que citei foi NATGEO e DISCOVERY vou tornar a procurar no site delas e postar aqui ja nem isso quer ter op trabalho de fazer!!!

……Antes que me esqueça..
…Quem és tu para falar de fonte comigo? As suas são magnificas não!
…………………………………

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Sabino, já teves alguma vez vontade de bloquear usuários que ficam a trollar na caixa de comentários?

Comentar por MVR

Se ele fizer isso este blog se tornaria + um chat de troca de tolices e falacias entre religiosos!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Mas tipos como tu, que só atrapalham todos que participam todos do blog, não fazem falta alguma…

Ninguém disse para bloquear os evolucionistas, na verdade, eles são muito bem-vindos. O problema é tu, tens desvirtuado muito das discussões com brincadeiras.

Acabas perdendo tempo além de não refutar nada.

Comentar por MVR

Exactamente o que eu já disse, Romanp. mas não levei o trabalho de especificar. Estas provas são rídiculas, completamente falsas. E acho sempre piada aos “PhDs” criacionistas. Sempre doutores e pessoas cultas, muito mais credíveis que biólogos e vencedores de Nobel…

Comentar por Selfish Gene

E, por falar em phd, Nobel e etc:

“A chance da vida ter surgido por acaso, em apenas 1 planeta qualquer é algo matematicamente da ordem de 1 chance contra 10 seguidos de 2 bilhões de zeros. Partindo da premissa que aqui trata-se da vida em uma forma mais simples que uma ameba”.
Dr. Carl Sagan, ateu e um dos principais críticos da Bíblia no século XX. Carl Sagan, da Cornell University, em “Communication With Extra-Terrestrial Intelligence” (Comunicação com inteligência Extra-Terrestre).
(Fonte: Close Encouters – A Better Explanation, 1977 – Clifford Wilson and John Weldon).

“A evolução acabou de receber o seu golpe mortal. Após ler o livro Origins of Life [Origem da Vida] com a minha formação em química e física, é claro que a evolução [biológica] não poderia ter ocorrido”.
Richard Smalley, Ph.D., prêmio Nobel em Química de 1996
http://www.conscienciacrista.org.br

“Se ele fizer isso este blog se tornaria + um chat de troca de tolices e falacias entre religiosos”!

Mas já é. Entre RELIGIOSOS do evolucionismo e do criacionismo. Mas eu não acho chato.

Comentar por Isaias S. OLiveira

Qual o problema em ser Ph.D e Criacionista? É algum tipo de contradição?

Cuidado, podes estar a dar um tiro no próprio pé…

Comentar por MVR

Nilo: (não precisa responder)

Tudo bem, não adianta insistir mas:

Sendo a distância da galáxia de Andrômeda de 2.740.000.000.000.000.000 km em relação a Via Láctea,

que dividindo por 189.000.000.000 segundos (6000 mil anos em segundos),

Vai dar uma velocidade de distanciamento de 14.400.000 km/segundo,

podendo dividir por dois (porque cada galáxia teve sua velocidade de distânciamento), então:

precisaria de uma velocidade de

7.200.000 km/segundo (velocidade inatingível), para que a Via Láctea e a Andrômeda conseguissem esta distância de hoje em apenas 6000 anos.

Não cabe indagar sobre relatividade aqui, tomar 7.200.000 km/segundo por 300.000 km /segundo é inviável para qualquer teoria.

Comentar por Clayton Luciano

Não dá pra resistir.

..porque cada galáxia teve sua velocidade de distânciamento..

Viu? Você esta pressupondo uma série de coisas para fazer estes cálculos, porém existem outras formas de se abordar isto tão concreto e racionalmente quanto supõe ter feito.

Não vejo problema em supor, estudar e racionalizar teorias; a ciência vai assim mesmo. Mas, minha vida não depende destas teorias.

Até outro dia amigo!
🙂

PS: Alguns dizem que Andrômeda e a Via Láctea estão se aproximando e talvez colidam ou formem um sistema.

Comentar por nilo

Nilo (Resista, voce consegue):

“..porque cada galáxia teve sua velocidade de distânciamento..

Viu? Você esta pressupondo uma série de coisas para fazer estes cálculos, porém existem outras formas de se abordar isto tão concreto e racionalmente quanto supõe ter feito. ”

Esta de “cada galáxia teve sua velocidade de distanciamento” é justamente para tentar ajudar voces (viu que por isso dividi por dois a velocidade de distanciamento entre elas),

se voce quiser excluir esta frase : “..porque cada galáxia teve sua velocidade de distânciamento..”, fique com os 14.400.000 km / segundo então.

esta frase foi para levar em conta que cada galáxia não se move na mesma direção, então em um mesmo tempo as distãncias aumentam além do que deveria aumentar pela velocidade de cada galáxia,

(dois carros em sentidos opostos se distanciam 200 km/h, então é preciso medir a distãncia entre os carros, dividir pelo tempo e depois dividir por dois para achar a velocidade média (dos dois) de cada carro, que será 100 km/h)

pela matéria que voce me mandou, fica mais patente que o valor deve ser mais para o de 14.400.000 km / segundo (inatingível)

Comentar por Clayton Luciano

Hahaha.. Luciano você é um barato! Vamos lá, com calma.

Quando analisamos dinamicamente Andrômeda e Via Láctea, quais são as possibilidades? Vou relacionar algumas, só para exemplo.

– Elas podem estar na mesma direção, com sentidos opostos.
– Elas podem estar na mesma direção com sentidos iguais.
– Elas podem estar em direções e sentidos diferentes.
– O módulo da velocidade de Andrômeda em relação ao módulo da velocidade da Via Láctea pode ser; nula, negativa ou positiva.
– Elas podem ter partido de pontos diferentes do espaço.
– Elas podem ter sido formadas de um ponto comum.
…..

Viu, há infinitas hipóteses da relação dinâmica entre Andrômeda e a Via Láctea.

Você adotou uma possibilidade para poder aplicar o seu argumento:

– Elas estão se afastando entre sí…. logo 6000 anos é pouco.

Viu? Você criou o cenário, forçou a análise para chegar a uma conclusão… de que o universo é antigo e não novo.

O link que te passei, foi para mostrar que, aparentemente, estas duas galáxias estão em rota de colisão. Ora, dái nada se pode apurar do seu argumento, já que elas estão se movendo a partir de pontos diferentes do espaço.

Ei.. gosto das suas endagações, você deve ser uma pessoal bem legal.

Abraço.

Comentar por nilo

Nilo:

“Elas podem estar na mesma direção, com sentidos opostos.
– Elas podem estar na mesma direção com sentidos iguais.
– Elas podem estar em direções e sentidos diferentes.
– O módulo da velocidade de Andrômeda em relação ao módulo da velocidade da Via Láctea pode ser; nula, negativa ou positiva.
– Elas podem ter partido de pontos diferentes do espaço.
– Elas podem ter sido formadas de um ponto comum.”

o que interessa é que, pelo “Big Bang”, elas partiram de um ponto comum e estão, em media, a:

2.740.000.000.000.000.000 km.

Sair do mesmo ponto e chegar a uma distância desta em 6000 anos só milagre mesmo.

Então é só voce admitir que pela Bíblia o big bang também é impossível.

Comentar por Clayton Luciano

Hahah.. de novo?

Já te disse, Big-Bang não é pressuposto criacionista.

Mas não se esqueça, te passei outro link sobre a não linearidade do tempo.

24 horas na Terra, são 24 horas em qualquer ponto e sob qualquer gravidade e velocidade no universo?

Segundo Einstein: não.

Oras, se ele estiver certo, então nada nesta análise que você apresentou pode fazer sentido.

Outra coisa, você quer pizza?

É que vamos pedir aqui em casa, 1/2 margherita 1/2 Palmito.

rsrs

Comentar por nilo

Pra fica ouvindo essas suas presuposições com base num livro mitologico…
…acho que viria a calhar uma pizza metade estriquinina metade vidro moido!

Comentar por ROMANO LIMA AROS

Sim, é verdade, basear-se em mitologia não é bom. Por exemplo, a mitologia de que répteis viram aves.

Comentar por MVR

“- O módulo da velocidade de Andrômeda em relação ao módulo da velocidade da Via Láctea pode ser; nula, negativa ou positiva.”
O módulo de qualquer coisa tem de ser sempre positivo.

“Mas não se esqueça, te passei outro link sobre a não linearidade do tempo.
24 horas na Terra, são 24 horas em qualquer ponto e sob qualquer gravidade e velocidade no universo?
Segundo Einstein: não.
Oras, se ele estiver certo, então nada nesta análise que você apresentou pode fazer sentido.”
O que é que isto quer dizer?

Comentar por xavier pita

Haha, Xavier, você esta sendo muito crítico.

Veja “O módulo da velocidade de Andrômeda em relação ao módulo…” em relação, manjou?

Me referia a diferença entre o valor de cada módulo; uma diferença pode ser nula, positiva ou negativa.

O que importa é que as contas do Luciano não fazem sentido já que estas duas galáxias estão em rota de colisão a partir de pontos distintos do universo (e não se distanciando como ele sugeriu). Daí dizer que elas vieram de um ponto comum; é pressuposição.

Sobre a questão do tempo; é que eu ainda não sei que horas são em no centro do buraco negro.

Comentar por nilo

Nilo:

Não sugeri que há distanciamento e sim que HOUVE distanciamento (passado)

Comentar por Clayton Luciano

Oi Luciano, tudo bueno?

Olha ficou mais estanho ainda, esta parecendo que elas estavam juntas, se afastaram, agora estão se aproximando de novo.

Já que você esta tão focado nesta idéia, faz um favor, descubra ai qual é o tamanho estimado do universo, depois a idade estimada do universo.

Ai pega estes dois dados e calcula a velocidade que a massa precisou desenvolver para ir de um ponto (o seu big-bang) ao extremo do universo.

Calcule do mesmo jeito que você antes, seguindo o mesmo critério. E mande aqui pra eu ver quanto deu.

Abraço.

Comentar por nilo

Antes que alguém critique os problemas físicos (ex: “extremo do universo?”) das contas que pedí para o Luciano fazer, vou deixar claro que escreví desta forma apenas para que ele veja o erro das contas e dos critérios que ele esta usando.

Eu tive boas notas em física fiquem tranquilos.

Comentar por nilo

“blá-blá-blá …O que acha que eu sou IDIDOTA (leia-se crente)? e blá-blá-blá-bláááááááááááá…

Sim. Tu és IDIOTA (leia-se crente) do evolucionismo.

Comentar por Isaias S. OLiveira

Nilo:

Voces confundem relatividade com bagunça,

Faz um cáculo que permita esta expansão do universo em 6000 anos.

Isto é a galaxia de Andrômeda, que é galáxia vizinha,

que tem que ficar na base de 14.400.000 km/segundo de expansão para esta distância em 6000 anos,

imagine um galáxia distante?

Mas já que voce falou que o “big bang” não é pressuposto criacionista, então resolvido,

Bíblia não aprova o Big Bang.

Comentar por Clayton Luciano

Teu raciocínio: O Big Bang é verdade, então o universo é muito antigo.

O Big Bang tem um problema que ainda não foi solucionado (Problema do Horizonte) mas, por falta de outra teoria, é adotado como verdade.

Quem não conhece os naturalistas não leva isso a sério… Acha que Big Bang é ciência.

Comentar por MVR

MRV:

“Teu raciocínio: O Big Bang é verdade, então o universo é muito antigo”

Não disse que o “Big Bang” é verdade, apenas que tem fundamento,

“O Big Bang tem um problema que ainda não foi solucionado (Problema do Horizonte) mas, por falta de outra teoria, é adotado como verdade.”

E a tese de voces tem um problema, não consegue explicar porque Cristo não pode ser filho do oposto a Deus,

“O Big Bang tem um problema que ainda não foi solucionado (Problema do Horizonte) mas, por falta de outra teoria, é adotado como verdade”

Por que deveria adotar a Bíblia como verdade?

Comentar por Clayton Luciano

Não é um problema porque quem apresentou esta hipótese (Tu) não forneceu evidência nenhuma.

É como dizer que existe um bule de chá orbitando no espaço e controlando nossos movimentos, e pedir a alguém que prove o contrário (Epa, já vi isto em algum lugar!)

O mesmo não se passa com o problema do horizonte, que pelo jeito nem deves saber o que é, ou o que passa a aqueles que criticam a teoria do Big Bang…

Comentar por MVR

Bíblia não aprova o Big Bang.

Pregação.

Comentar por Adim

Adim:

Não se esqueça de que afirmaei fundamentando

Comentar por Clayton Luciano

Interessante esta discussão sobre big-bang. Por questão de organização, acho que vocês poderiam continuar a discução disso em um post sobre o assunto. Exemplo.

Comentar por nilo

Nilo:

“Olha ficou mais estanho ainda, esta parecendo que elas estavam juntas, se afastaram, agora estão se aproximando de novo.”

Por que não é possível?

Comentar por Clayton Luciano

É possível sim Luciano, mas sabe, não acho que teorias deveriam te impedir de chegar a Jesus.

Faz o seguinte, conheça mais sobre Jesus lendo o evangelho de João, são apenas 21 capitulos, mas observe os detalhes. Se possível anote suas observações. 🙂

Comentar por nilo

Nilo:

Esta sua opção, independente de voce estar certo ou não, não se encaixa na minha forma de raciocinar

Comentar por Clayton Luciano

Ou seja, se não se encaixa na minha forma de raciocionar, não pode ser verdade.

Comentar por MVR

Tudo bem, eu respeito.
Até mais amigo.

Comentar por nilo

Depois destes posts todos e comentários sobre dinossaurios e homens constato que:

A argumentação que homens e dinos viveram na mesma época é claramente insuficiente para o demonstrar.

Se demonstrasse, o que não é claramente o caso, iria apenas provar que alguns dinos sobreviveram mais tempo do que se pensava. O que parec não ser verdade.

Isto iria, no caso e ser verdade, apoiar a criação há 6000 anos? Não. De forma nenhuma.

E continuo sem perceber a lógica da propaganda criacionista.

Pretendem substituir o actual sistema de ensino por outro ?

Se sim como ?

Pretendem que não se dê a evolução, as épocas da pré-história, a geologia e a astronomia?

Ficava o ensino reduzido à exegese da bíblia e a ciências que não contradissem os tais 6000 anos ?

Ou apenas pretendem que não se ensine a evolução não havendo problema em disciplinas que nos dêem uma idade mais antiga para a terra ?

É que eu gostava mesmo de saber….

Comentar por João Melo de Sousa

João, a tua pergunta é respondida todos os dias.
O que você gostaria de saber já existe há mmuito tempo.
Um ensino que apresenta fatos como fatos e interpretações como interpretações é o que fazemos nas grandes redes de ensino criscionistas que conheço (trabalho no sistema adventista de educação).

Isso acontece especialmente nas aulas de ciências, história, filosofia e ensino religioso.

Obviamente, que por lei ainda somos obrigados a apresentar coisas como a experiência de Urey-Miller e os embriões de Haeckel como se isso fosse evidência de alguma coisa ‘evolutiva’.

É contra essa propaganda naturalista travestida de ciência que lutamos.

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa :

Gostava de ver como dão o programa de história. Como dividem a pré-história ?

Comentar por João Melo de Sousa

E passam os videos e dão a tese do Kent Hovind a ler aos meninos?

É que este Kent Hovind é mesmo fofinho….

Comentar por João Melo de Sousa

É muito simples, João:
o aluno é apresentado aos fatos. Depois, às diferentes interpretações.
Compara, contrasta e decide por si no que acreditar.

Dados e interpretações não são a mesma coisa. Um aluno desses sai com uma visão muito mais ampla, se o programa for seguido corretamente.

Só isso.

Divide-se a história como o Ministério da Educação sugere (provavelmente do jeito que vc espera). Aprende-se criticamente evolução cósmica, química e biológica. Estuda-se filosofia, sociologia, psicologia, e religião.

Ao contrário do que imaginas, uma escola criacionista ensina a teoria da evolução: deixando bem clara a distinção entre dados e narrativa.

A tua curiosidade a respeito do ensino criacionista é… curiosa.

Limpe o teu cérebro de mitos, esqueça a piada do Kent Hovind e venha visitar-nos.

Comentar por Vanessa Meira

Olá Sousa,

“A argumentação que homens e dinos viveram na mesma época é claramente insuficiente para o demonstrar.”

Se nem representações de dinossauros deixados pelo homem são suficientes, nada será. Como não foram as observações científicas que te levaram a ser evolucionista, não vão ser as observações científicas que te vão fazer repensar a tua posição.

“Se demonstrasse, o que não é claramente o caso, iria apenas provar que alguns dinos sobreviveram mais tempo do que se pensava. O que parec não ser verdade.”

Claro. Isso apenas prova a elasticidade da teoria da evolução. Qualquer coisa que aconteça é acomodada na teoria. Resumindo: tudo o que acontece é evolução ou foi devido à evolução.

“Isto iria, no caso e ser verdade, apoiar a criação há 6000 anos? Não. De forma nenhuma.”

Estas representações são consistentes com a história bíblica das origens. Para os criacionistas, elas estão muito bem onde estão. São os evolucionistas que têm de fazer vista grossa e deixá-las num canto escondido.

“Pretendem substituir o actual sistema de ensino por outro ?”

Não. Apenas que se ensine ciência nas aulas de ciência. A especulação deveria ficar para as disciplinas de filosofia.

“Pretendem que não se dê a evolução, as épocas da pré-história, a geologia e a astronomia?”

Criacionistas não têm nada contra o ensino de ciência. Apenas contra a especulação e sistema filosófico que é ensinado juntamente com a ciência, como se fizessem parte dela.

“Ficava o ensino reduzido à exegese da bíblia e a ciências que não contradissem os tais 6000 anos ?”

Argumento-palha.

“Ou apenas pretendem que não se ensine a evolução não havendo problema em disciplinas que nos dêem uma idade mais antiga para a terra ?”

Não tenho nenhum problema em que se ensine evolução, se apenas se ensinassem as verdadeiras evidências que a observação científica permite. Apenas sou contra a persistência do ensino de mentiras e informação que se sabe que é fraudulenta.

Comentar por alogicadosabino

É uma pena que “teses” como esta não sejam aceites pelo peer review e não sejam aceites como ciência.

É que esta é de esgaça pessegueiro!

É a completa infirmação da evolução.

E, o que mais, revela o plágio de Darwin e Wallace!

Quem inventou a evolução foi o diabo ele mesmo!

Arrasador!

Ver aqui o texto original:

http://wikileaks.org/leak/kent-hovind-doctoral-dissertation.pdf

Comentar por João Melo de Sousa

O João só pode estar a brincar com a gente, falando do peer-review :):)

Comentar por MVR

E qual a alternativa ao peer review?

Queres dizer com isso que se houver um pequeno número de juizes corruptos devemos acabar com o sistema de justiça?

E vê a tese…é uma delicia…

Comentar por João Melo de Sousa

Sousa,

“E qual a alternativa ao peer review?

Queres dizer com isso que se houver um pequeno número de juizes corruptos devemos acabar com o sistema de justiça?”.

Não. O objectivo do post foi só mostrar que o argumento do “foi publicado numa revista científica e passou no peer review, logo, é verdadeiro” é uma tanga.

Comentar por alogicadosabino

MRV:

Eu não afirmei que Cristo é filho do oposto e pedi que me prove o contrário,

estou perguntando a aqueles que sustentam a tese da Bíblia do por que Cristo não poder ser filho do oposto a Deus,

Assim como perguntar do porque não cair para cima ao invés de cair para baixo, (tem resposta, é só responder, se não tem, cai no “é porque é e pronto”)

Comentar por Clayton Luciano

É como propores a um evolucionista que a evolução deu-se do surgimento do ser-humano, por meios naturais apenas, e este foi evoluindo para outros mamíferos, répteis, aves, etc

Comentar por MVR

MRV:

Então na sua visão:

A evolução tem saltos e o criacionismo tem saltos?

Esta de alegar inversão do ônus da prova está mais é para “fugir da ráia”,

Comentar por Clayton Luciano

“O último ancestral comum de toda a vida não foi uma célula viva mas uma rocha porosa com membranas de sulfato de ferro que catalisou as primeiras reacções bioquímicas“.

Uma rocha porosa.
Devemos nossa existência a uma rocha porosa.
Bateu uma depressão agora… (e ainda assisti o “Presságio” do Cage ontem)
Gostaria de ver a explicação e a demonstração disso num laboratório (leia-se ‘templo do naturalismo’).

Como diz um antigo pastor: “milagres não se explicam, se aceitam”.
Mas eu pensava que era ciência…

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa :

Explica duma vez o que é o naturalismo para ver se falamos todos a mesma linguagem.

Tu dizes que o que não pode ser directamente experimentado pelos sentidos não pode ser demonstrado ?

A temperatura dum forno não se pode medir porque não está lá dentro ninguém para a medir ?

Para medir a distância da terra à lua é preciso ir lá com uma fita métrica?

Ora explica lá isso direitinho.

E sempre gostava de ver as tais aulas criacionistas de história…..

Comentar por João Melo de Sousa

Segundo o essa teoria somos criaturas de sorte.

Comentar por Adim

João,
naturalismo filosófico está bem definido em qualquer livro ou dicionário de filosofia.

Eu não digo que o que não pode ser directamente experimentado pelos sentidos não pode ser demonstrado. Confiar nos sentidos tem a ver com o empirismo. É útil, mas limitado.

Minha cosmovisão se chama “cristianismo”.

E o que tem a ver medir a temperatura e a distância de sei-lá-o-que com o ancestral brotando das rochas porosas? Não entendi.
Vc quer dizer que o método é o mesmo para todos esses casos ou o que?

Pode-se tentar o empirismo nesse caso das rochas porosas. Ou pode-se tentar a argumentação ‘lógica’ baseada no naturalismo filosófico.

O meu desafio aqui foi apenas usar o método científico para verificar essa idéia “porosa” do surgimento da vida.

Não pedi muito, pedi?

Comentar por Vanessa Meira

«Infelizmente, ninguém estava lá para ver o espectáculo.»

Eu acho sempre fofinha a crítica “como é que sabes que aconteceu se não estava lá ninguém para ver?” Faz-me lembrar quando um aluno fofinho pergunta “Como é que alguém sabe o raio e a massa da Terra se nunca ninguém a mediu com fita métrica ou pesou numa balança?”

É uma crítica ainda mais fofinha quando parte de um fofinho activista do criacionismo, com as suas inúmeras testemunhas do génesis. Ah… espera aí! Há uma testemunha, claro: Deus :’)

Comentar por leandro ribeiro

A diferença é que podemos medir isso com base no que podemos observar. Ao contrário do passado, que não podemos observar.

Comentar por MVR

Que resposta tão tipicamente fofinha :’)

Ora diz-me lá como é que consegues observar directamente a massa da Terra.

Comentar por leandro ribeiro

Podemos medir uma aproximação da massa da terra a partir da sua massa específica e o tamanho, junto com o cálculo do volume da esfera. Isso resulta em uma apoximação.

Talvez hajam outras formas, envolvendo astronomia. Estes já não sei. Mas o que importa é que é algo que podemos medir, e que observamos.

Ao contrário do passado, que não presenciamos e que a única prova que temos acerca da existência do mesmo é o registro histórico.

Comentar por MVR

Quando digo Registro histórico, quero realmente dizer isso, e não apenas o que os seres humanos escreveram. Só que estes são mais fáceis de interpretar, porque não deixam dúvidas interpretativas sobre o tempo que passou, ao contrário das rochas, que os evolucionistas interpretam com o uniformitarismo.

Comentar por MVR

MRV:

“Ao contrário do passado, que não podemos observar.”

Então voce admite que a estória de Cristo é inviável?

Comentar por Clayton Luciano

Não, porque o registro histórico confirma a existência dEle🙂

Comentar por MVR

O método criacionista é rigorosamente cientifico:
O que não nos interessa omite-se

Quando é mesmo contrário ao que afirmam é naturalismo, atacam o autor, distorcem os dados e mentem descaradamente.

Quando remotamente pode corroborar o criacionismo é ciência da boa.

Vale a pena ler a tese doutoral do Kent Hovind…

Criacionismo no seu melhor….

Comentar por João Melo de Sousa

O que não nos interessa omite-se

Tal como a semelhança genética entre humanos e não-símios, ou que a semelhança entre humanos e macacos no geral se dá em genes selecionados…

Quando é mesmo contrário ao que afirmam é naturalismo, atacam o autor, distorcem os dados e mentem descaradamente.

Estas são as mentiras ladrão: Tu sabes que existe mas nunca as vê… Se por acaso ver alguma traz aqui.

Comentar por MVR

Queres uma mentira decarada dos CTJ ?

A medição radiométrica.

Dizem que não funciona porque a taxa de decaimento é diferente agora e antes do diluvio ou do pecado original.

Tenta acertar as taxas de decaimento dos diversos elementos para que deem algo parecido com 6000 anos.

Não perca tempo que os CTJ americanos já deram tratos de polé à imaginação e não se consegue.

Sabem perfeitamente que pelo menos o C14 pode ser confirmado de forma indirecta e apenas para períodos curtos de tempo e insistem em propagar mentiras.

É apenas um exemplo entre muitos…..

Comentar por João Melo de Sousa

Dizem que não funciona porque a taxa de decaimento é diferente agora e antes do diluvio ou do pecado original.

Não, é porque os naturalistas afirmam/assumem que o decaimento sempre se deu à mesma velocidade, sempre🙂

Aguardo os “muitos outros exemplos”, João.

Comentar por MVR

Esse Hovind não é o burlão criminoso que criou um Theme Park Criacionista?? Se for esse, já saiu da cadeia??

Comentar por Selfish Gene

Não. O objectivo do post foi só mostrar que o argumento do “foi publicado numa revista científica e passou no peer review, logo, é verdadeiro” é uma tanga.

Diz lá o que queres dizer com isso nas entrelinhas. Que os artigos evolucionistas não têm valor, apesar de passarem no peer-review e de experiências posteriores baterem certo e a overall picture encaixar depois com mais descobertas? Sabes, não quer dizer que não passem artigos com erros. E também não quer dizer que todos os artigos 100% verdadeiros sejam relevantes. Mas o verdadeiro indicador da relevância de uma descoberta não é ter passado no peer-review ou ter publicado na Nature ou Science, mas sim o número de vezes que o artigo é citado posteriormente. Isso indica de que as coisas batem certo e que avanços no conhecimento e novos horizontes estão a ser abertos tendo em conta o pressuposto do artigo.
E os artigos criacionistas? São chumbados, mas mesmo assim são melhores que os outros? Acho piada ás organizações e institutos “científicos” que os criacionistas inventam pra dizer aprovar a “investigação criacionista”, como o Discovery…

Comentar por Selfish Gene

O pá.

Não há nada de infalível. Agora tens de concordar que não há artigos que corroborem o criacionismo da terra jovem.

Dizem os CTJ que é má vontade e mais isto e mais aquilo.

A verdade é que não há nada no criacionismo que tenha ponta por onde se pegue:

Idade da terra: todas as evidências vão paea a terra antiga.

Criação em seis dias : nem vale a pena falar.

Idade do universo, fósseis, artefactos humanos e vegetais : nada que se compare com o criacionismo

Evolução versus criação instantânea : tudo a favor da evolução.

Métodos de datação, entre eles os radiométricos, mas não só : cada vez mais fiáveis e contrários ao CTJ

Coluna geológica: incompatível com o CTJ

E, last but not least, as grandes religiões já abandonaram o CTJ por ser contrário às evidências.

O que fica ?

O aproveitamento da ignorância e manipulação.

Comentar por João Melo de Sousa

Olá Sousa,

“Métodos de datação, entre eles os radiométricos, mas não só : cada vez mais fiáveis e contrários ao CTJ”

Se agora já são fiáveis, imagina quando deixarem de dar milhões de anos para material que se sabe ter apenas dezenas, quando concordarem uns com os outros e quando não atribuirem a certos materiais idades mais velhas do que a propria Terra.

Comentar por alogicadosabino

Poder imaginar posso. Agora que são métodos muito fiáveis são e a alternativa :
Tentar acertar as taxas de decaimento dos diversos elementos para que deem algo parecido com 6000 anos. Não se consegue.

Logo e até porque outros métodos dão datas muitos aproximadas parecem ser extraordinariamente fiáveis.

E tem uma margem de erro, a amostra pode ter sido contaminada ou o laboratório pode meter de água.

No geral, como os conta-quilómetros dos automóveis funcionam bem.

Agora se conseguires acertar as taxas de decaimento para que deem um valor de 10000 anos, ou mesmo um milhão, vai à luta….

Comentar por João Melo de Sousa

Sousa,

“Tentar acertar as taxas de decaimento dos diversos elementos para que deem algo parecido com 6000 anos. Não se consegue.”

Como é que tu queres usar um método que dá milhões de anos a lavas que têm 20 anos como evidência de terra para “provar” que a terra tem milhões de anos? : s

“E tem uma margem de erro, a amostra pode ter sido contaminada ou o laboratório pode meter de água. “

Margem de erro é normal. Agora, quando a margem de erro vai de 3 mil milhões (3.000.000.000) a 1 milhão (1.000.000) alguma coisa de errado se passa com o teu método.

E por outras palavras, quando se sabe que o metodo deu resultados absurdos, porque se conhecem as idades das coisas testadas, é porque houve contaminação de alguma forma. Quando o método não dá idades absurdas, porque não se conhecem as idades das coisas testadas, aí sim estão certas.

Comentar por alogicadosabino

Curioso é que o registro histórico se encaixa perfeitamente com uma terra jovem, sejam 6 ou 10 mil anos.

Curioso é que o registro histórico é que seja referência quando se fala do passado, passa ao lado quando se trata das origens. É como se a terra tivesse de ter milhões de anos, para não acreditar em Deus.

Comentar por MVR

MVR,

Bem tramados estávamos se tivéssemos de conhecer a massa específica da Terra para conhecer a sua massa. Ia dar uma tamanha salganhada…🙂 De facto é ao contrário: conheces a densidade média porque conheces a massa – e a massa da Terra foi calculada (com muita exactidão, diga-se em abono do maluquinho que o fez pela primeira vez) bem antes de se analisarem as questões astronómicas envolvidas.

Mas o essêncial da questão passou-te ao lado: é possível tirar conclusões relativamente a dados que não podemos observar directamente a partir de outros que podemos. Não importa se estamos a falar de um passado que nunca vamos poder presenciar ou de uma massa que nunca vamos poder determinar com uma medição directa. Em ambos os casos estamos a falar de dados a que nunca vamos poder aceder directamente; a única diferença é o motivo pelo qual não podemos aceder directamente a esses dados.

Por isso o argumento de “não estava lá ninguém para ver” não cola em lado nenhum, porque é semelhante ao argumento “nunca foi lá ninguém medir”.

Mas é um argumento ainda mais fofinho vindo de criacionistas: é que há muitas testemunhas do Génesis, upa upa🙂

Comentar por leandro ribeiro

Leandro,
o teu segundo parágrafo é uma homenagem ao DI. Fazer inferências e concluir que há atividade inteligente e propósito é bem comum na ciência forense e é a idéia básica do DI.

E o argumento fofinho é usado contra criacionistas também, como sabes. Especialmente por cientificistas devotos. Por isso a tua piada não teve tanta graça como imaginas.

Comentar por Vanessa Meira

Bem, eu já tinha escrito algo parecido com isto, mas parece que desapareceu no éter da censura Sabiniana. Vamos ver se este passa😐

Vanessa, bem-vinda à discussão!🙂

Tenho uma questão a colocar-te: parece-te que o argumento “Não podes ter a certeza, uma vez que não estava lá ninguém para ver” é válido e deve ser utilizado seja por evolucionistas ou criacionistas?

Atenciosamente,

Comentar por leandro ribeiro

Leandro
Não, esse não é um bom argumento.
Pelo menos não do modo generalizado como vc escreveu.

Comentar por Vanessa Meira

Não, esse não é um bom argumento.

Estamos de acordo, portanto. A seguir eu ia dizer que, uma vez que concordas comigo, devíamos os dois pedir ao Sabino que não use esse argumento tão regularmente, mas o Mats já me informou que sempre que ele o usa é com… errr… ironia.

Pena que não tivessem avisado o MVR, ele que, ali atrás, estava com tanto afinco a defender que o argumento é válido num caso, mas não é válido no outro😎

Comentar por leandro ribeiro

Leandro,
és esperto o suficiente para entender que “do modo generalizado” ´foi o que escrevi.

Existem casos e casos.
O DI usa inferências de inteligência.
A Ciência forense usa tbm.
O criacionismo usa tbm.
O evolucionismo usa tbm.

Todos usam o argumento fofinho que tu amas. Obviamente, não usam do mesmo modo.

Traz um caso aí pra gente ver se o argumento fofinho se aplica.

Comentar por Vanessa Meira

Ó Vanessa, a ver se nos entendemos, que me parece que estamos sempre a falar de coisas diferentes:

1) Eu defendo que o argumento “não estava lá ninguém para ver, logo não deve ter acontecido” é inválido, pois, como tu disseste, conhecemos muitos dados que não podemos observar directamente.

2) Se é um argumento inválido, não deve ser utilizado seja por quem for.

3) Se concordas com 1) e 2) – como já o fizeste -, então concordarás que o Sabino não deveria aplicar esse argumento; a não ser que…

4)… aches que existem excepções e que o Sabino incorreu numa delas.

Se te parece que 4) é a resposta correcta, então peço-te, encarecidamente, que me expliques porquê.

Agora peço-te, Vanessa, que notes que eu não estou a falar das condições nas quais uma inferência é válida! Isso é outro assunto! Pedia-te que, para já, ficasses só neste.

Atenciosamente,

Comentar por leandro ribeiro

Leandro,
Olha o que vc mesmo escreveu:

“não estou a falar das condições nas quais uma inferência é válida”

“Não podes ter a certeza, uma vez que não estava lá ninguém para ver”

Ok.
Pense na ciência forense. Investigando uma explosão. Pode ser acidental ou atentado. Ninguém estava lá no momento pra ver. Fazem inferências em cima de dados e concluem: ‘Foi atentado’.

Pense em sistemas irredutivelmente complexos.
Pense na argumentação filosófica em favor da existência de Deus.

Pense nas pinturas rupestres, na arqueologia, na criptologia, nos dejetos fecais supostamente caninos que aparecem de manhã no meu gramado, ou em qq coisa que “ninguém estava lá para ver”.

Agora releia as tuas duas frases acima e veja como me pedes algo tolo, generalizado.

Não dá para generalizar. Cada caso é um caso (clichê, mas verdadeiro aqui).
O argumento fofinho por vezes até cabe.
Quer ver como?

Me responda quando é que uma inferência é válida para ti.

Comentar por Vanessa Meira

Vanessa, é oficial: não nos estamos a entender🙂

Parecemos duas pessoas a ter duas conversas distintas – e o pior é que pelo menos um de nós não se está a dar conta disso.

Ou sou eu que ainda não percebi como que é que tudo o que tu tens escrito se relaciona com o meu reparo inicial, ou és tu que não estás a perceber que reparo inicial foi esse.

Mas eu vou tentar rebobinar a ver se faço algum sentido disto.

A) Parece-me que tu achas que o argumento “não-podes-provar-porque-não-estava-lá-ninguém-para-ver” é inválido na generalidade dos casos. Eu também acho. Estamos de acordo. Assunto encerrado.

Adiante.

B) Eu acho que a utilização desse argumento pelo Sabino não constitui uma excepção, ou seja, parece-me uma utilização de um argumento que neste contexto é inválido.

Concordas? Discordas? Justifica a tua resposta. (8 + 8 valores)

Vamos assim por passos pequeninos, a ver se nos entendemos😎

Comentar por leandro ribeiro

Leandro,

o “ninguém-estava-lá-pra-ver” relacionado aos misteriosos dejetos fecais no meu gramado e relacionado à grandes questões metafísicas não são equivalentes.

As inferências necessárias para desvendar todos os casos onde ninguém-estava-lá-pra-ver não estão no mesmo nível.

Num tribunal, por exemplo, vc não aceitaria o testemunho de alguém que não-estava-lá-pra-ver, e o universo acharia razoável a objeção fofinha.

Quando cientistas ateus fazem afirmações metafísicas, perdem o direito de manter a porta do laboratório fechada às explicações filosóficas e religiosas.

Acho que agora vc entendeu.

Meu conselho é: deixa essa tolice pra lá.

Comentar por Vanessa Meira

oh, o inquisitivo Leandro voltou, e mesmo a tempo das prendas de Natal!

Leandro, não sei se reparaste mas o teu argumento (válido) é uma arma contra os naturalistas, os quais tu tens o cuidado de não te identificares, embora todas as evidências te coloquem nessa fé.
O facto de não precisarmos de medir, observar, tocar e repetir algo não significa que não seja ciência. Inferências também funcionam no âmbito do empreendimento científico.
Mas agora pensa assim: quem são aqueles que tentam limitar a “ciência” em volta daquilo que se pode “testar empiricamente”, “repetir” e “observar” ? Não somos nós os criacionistas, mas os naturalistas.
Nós aceitamos que haja dados verídicos que não possam ser observados mas inferidos com base nas observações. Isso pode ser ciência.

Agora o que não aceitamos é que se façam dois pesos e duas medidas, um para a teoria da evolução (“não vimos o dinossauro a evoluir para passarinho, mas sabemos que aconteceu”) e outro para a Bíblia (“Mostra-me Deus a criar!!!”).

Comentar por Mats

Mats,

Estou em absoluto acordo contigo e agrada-me ver que ambos concordamos em que o Sabino não deveria (e, doravante, não deverá) utilizar o dito e discutido argumento no seu post. Atrevo-me até a dizer que seria correcto de sua parte, caso concorde com a tua bela exposição, retirá-la do post inicial – não te parece?
🙂

Comentar por leandro ribeiro

Viaja não Vanessa:

“Leandro,
o teu segundo parágrafo é uma homenagem ao DI. Fazer inferências e concluir que há atividade inteligente e propósito é bem comum na ciência forense e é a idéia básica do DI.”

O que neste parágrafo leva a excluir o evolucionismo?

Voce está alucinada pelo DI, a ponto de ve-lo onde ele não está exaltado

Comentar por Clayton Luciano

Sabino:

“Como é que tu queres usar um método que dá milhões de anos a lavas que têm 20 anos como evidência de terra para “provar” que a terra tem milhões de anos? : s”

Como assim “lavas”?

A matéria que as formam tem vinte anos?

Comentar por Clayton Luciano

Certamente não, assim como também não têm milhões só porque existe uma diferença entre seus constituintes.

Comentar por MVR

Leandro,
O Sabino não precisa que eu fale por ele, mas isto é o que está no post:
“Infelizmente, ninguém estava lá para ver o espectáculo.”

O facto de ele afirmar que ninguém estava lá para observar este evento, não é a razão que de certo o leva a concluir que ele nunca aconteceu.

Tu é que erradamente assumes que o argumento é: “ninguém viu, portanto não aconteceu”.

OS criacionistas aceitam como verdadeiros muitos eventos que nenhum humano observou, portanto acho que ha um problema da tua parte em entender o ponto do post.

A propósito, já compraste as nossas prendas de natal, minha e a do Sabino?

Comentar por Mats

Mats,

Claro, as minhas desculpas. A intenção do Sabino nunca foi essa, eu é que deturpo tudo, caramba:\

Aliás, sempre que por aqui se diz qualquer coisa como “nunca ninguém viu não-sei-quê transformar-se em não-sei-que-mais” é com a melhor das intenções, nunca é para reforçar a ideia de que não deve ter acontecido.

Ainda não comprei as prendas, Mats, mas ando a pensar na Espécie das Origens. Já tens?
🙂

Comentar por leandro ribeiro

Por acaso, o “nunca-ninguém-viu” é forma de se mostrar como os ateus usam dois pesos e duas medidas, como exemplifiquei em cima.

Quanto ao “Espécie das Origens”, que livro é esse?

Se estás a falar no “Origem das Espécies” do tio Darwin, podes mandar vir.

Nada como ler fábulas de Natal às crianças antes de se abrir os presentes.
😀

Comentar por Mats

Olha, o Sabino voltou a usar a tal ironia dos dois pesos e das duas medidas no post dos cavalinhos🙂

Google >> Espécie das Origens🙂

Comentar por leandro ribeiro

Leandro,

Olha, o Sabino voltou a usar a tal ironia dos dois pesos e das duas medidas no post dos cavalinhos

A sério? Em que parte? Já li o post e não encontrei o que afirmas. Talvez eu tenha lido mal. Bolas.

Comentar por Mats

Ignorem a interpretação dos 55 milhões de anos não observados
😎

Mas não te preocupes, Mats, eu agora sei que o que ele está a fazer é pura ironia com os evolucionistas, tal como o MVC o fez ao tentar convencer-me que com a massa era um caso e que com o passado era outro caso. Ninguém por aqui usa isso mesmo a sério, é tudo a brincar🙂

Já encontraste a tua prendinha de Natal?

Comentar por leandro ribeiro

Ignorem a interpretação dos 55 milhões de anos não observados

Sim, a alusão dos 55 milhões de anos é uma interpretação.

Partindo deste ponto, como inferes que ele está a fazer dois pesos e duas medidas? Ou discordas que os 55 milhões de anos sejam uma interpretação (baseada em análise de fósseis e estruturas geológicas e outras coisas – supostamente)e não uma observação?
😎

Já encontraste a tua prendinha de Natal?

Já encontrei, e fiz o download do que parece ser uma “sinapse”. A ver se leio mais tarde.

Comentar por Mats

Sim, a alusão dos 55 milhões de anos é uma interpretação.

Nem eu disse que não era. Nem eu disse que era uma interpretação correcta. Nem sequer disso estávamos a falar🙂

Estávamos a falar daquele outro detalhe: o tal argumento inválido do “não observados” que o Sabino usa apenas como ironia.
😎

A ver se leio mais tarde.

Diz coisas.

Comentar por leandro ribeiro

Leandro,

Estávamos a falar daquele outro detalhe: o tal argumento inválido do “não observados” que o Sabino usa apenas como ironia.

Mas…. ele não disse que inválido porque não foi observado.😎

Ou disse?

OU és tu que dizes que ele assume que é inválido porque não foi observado?
😎

Comentar por Mats




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: