No princípio criou Deus os céus e a Terra


Âmbar precisou de água. Muita água!
Setembro 26, 2009, 11:44 pm
Filed under: Evolução/Big-Bang

Organismos excepcionalmente fossilizados em âmbar têm sido encontrados por todo o mundo. Flores, musgo, caracóis, lagartos, penas de pássaro, pêlo de mamíferos, insectos e até micróbios dentro dos seus intestinos [*1] são alguns dos seres vivos que podemos encontrar em âmbar. Os fósseis de âmbar são datados como tendo milhões de anos mas isto não se deve a uma “datação” directa. A idade que lhes é atribuída depende da camada estratigráfica onde são encontrados, bem como dos fósseis de idade [*2] contidos nela.

ambar1Havia muita incerteza e discussão acerca da forma como o âmbar fossilizado é formado. A teoria mais aceite era de que a resina exsudada pelas árvores solidificava na casca da árvore, os organismos ficavam presos na superfície da resina e, subsequentemente, enclausurados pelos sucessivos fluxos.

Mas havia um problema com esta teoria… ela não explicava como os milhões de organismos aquáticos – como os crustáceos, percevejos de água, escaravelho aquático, ostras, moluscos, algas e bactérias – ficaram presos no âmbar. Como é que criaturas que vivem no mar ficaram presas em seiva das árvores?

Solução à vistaambar2

Cientistas do Museu de História Natural de Berlim e da Universidade da Flórida acreditam ter a resposta para o sucedido. Após serrarem cascas de árvores de um pântano da Flórida, eles observaram que a resina que saía da árvore e que fluía para dentro de água apanhou os pequenos crustáceos, carrapatos e bactérias e fungos aquaticos que se encontravam no caminho. A sua investigação mostrou como “os insectos aquáticos podem ficar encurralados na resina sem deixar o seu ambiente aquático“.

Estes cientistas sugeriram que o cenário para a preservação dos fósseis em âmbar requerem uma inundação. Nas suas próprias palavras, uma vez estando os insectos presos no âmbar:

The pond then dries out in the summer, and a flood brings sediment to cover the forest floor, so the resin piece becomes well conserved [later turning into amber]” – (O lago seca no verão e uma inundação traz sedimentos que cobrem a superfície da floresta e a resina fica bem conservada [tornando-se mais tarde em âmbar])

A investigação foi publicada na PNAS.

CONCLUSÃO

Relativamente a isto, pensem no efeito que o dilúvio global descrito na Bíblia poderia ter tido. A catástrofe diluviana teria multiplicado os efeitos da experiência destes cientistas. Por exemplo, as árvores arrancadas do solo e a baterem violentamente contra outros corpos que tivessem a ser levados pela água perderiam as suas cascas e soltariam grandes quantidades de resina pambar3ara água, aprisionando os animais que se encontrassem no caminho.

Quando consideras uma catástrofe destas proporções e a quantidade de organismos fossilizados em âmbar por todo o mundo, torna-se óbvio que seria necessário uma inundação global – como aquela descrita na Bíblia – para termos à nossa disposição esta enorme quantidade de seres vivos presos em âmbar. Não admira que até seja possível encontrar gotas de água e bolhas de ar em âmbar.

A ciência devidamente estabelecida sempre irá de acordo àquilo que a Bíblia diz e mostra. Para além de explicar os fósseis de âmbar, o Dilúvio bíblico também explica os restantes fósseis extraordinariamente preservados.

NOTA: Todos os insectos fossilizados em âmbar são iguais às formas de vida que estão hoje connosco. Não mostram evolução e surgem abruptamente no registo fóssil. Interessante de um ponto de vista criacionista, não? (Ver exemplo: A pequena formiga que resistiu a 15 milhões de anos de Evolução)

_________________________________________________________________________

REFERÊNCIAS OU NOTAS:

[*1] -Micróbios esses que são indistinguíveis dos que se encontram no interior das térmites que vivem hoje. Por que será que não houve evolução nos alegados milhões de anos decorridos…?

[*2] – Fósseis de idade correspondem a formas de vida que sobreviveram durante intervalos de tempo curtos e viveram dispersas por muitas zonas da Terra e, como tal, são usados pelos geólogos para datarem as rochas onde se encontram. É fácil perceber as falácias deste tipo de datação e por que motivo nunca se encontram, por exemplo, trilobites em camadas “mais novas”.

Advertisements

12 comentários so far
Deixe um comentário

Ena pá!

Isto prova sem sombra de dúvidas o dilúvio.

Como é que nunca ninguém se lembrou antes disto?

Caramba!

Pronto. Está provado o dilúvio e a história da arca.

Vou deitar fora todos os meus livros de história.

Comentar por João Melo de Sousa

“Ena pá!

Isto prova sem sombra de dúvidas o dilúvio.

Como é que nunca ninguém se lembrou antes disto?

Caramba!”

Não prova. Mas é consistente com ele.

Comentar por alogicadosabino

eu ainda pergunto, pra onde foram os dinossauros depois do diluvio?
“Estes cientistas sugeriram que o cenário para a preservação dos fósseis em âmbar requerem uma inundação”.
iNUNDACAO E DIFERENTE DO DILUVIO BIBLICO.iNUNDACAO PODE SER UM FENOMENO LOCALIZADO.Ja pensaste num tsunami tb?Pra colocares a hipotese de diluvio na terra toda terias que colher amostras em todas as partes do planeta antes de tirares conclusoes.

Comentar por hermogenes

Hermogenes,

eu ainda pergunto, pra onde foram os dinossauros depois do diluvio?

PAra onde foram os cães, gatos, pombos, tigres, elefantes, mamutes, girafas depois do Dilúvio?

Comentar por Mats

“Após serrarem cascas de árvores de um pântano da Flórida, eles observaram que a resina que saía da árvore e que fluía para dentro de água apanhou os pequenos crustáceos, carrapatos e bactérias e fungos aquaticos que se encontravam no caminho. A sua investigação mostrou como “os insectos aquáticos podem ficar encurralados na resina sem deixar o seu ambiente aquático“.

Isto sim é uma teoria. Alguns FATOS foram OBSERVADOS e podem ser repetidos e reinterpretados. E a interpretação PARECE estar correta.
E mais uma vez os insetos dizem NÃO á evolução.

Comentar por Isaias S. OLiveira

A água do tal dilúvio era doce ou salgada, se era doce, como puderam a fauna e flora marinha sobreviver em um ambiente diferente, o mesmo vale se a água da grande inundação fosse salgada, como puderam os peixes nativos de rios e lagos sobreviver ao grande evento? Será que Noé tinha também um grande aquário para simular um ecossistema ou outro?

Comentar por Godzila

Já falei nisso. Procura aí: Dilúvio e Arca de Noé

Comentar por alogicadosabino

Então pelas explicações que deste no post, a fauna que tinha possibilidade de viver tanto na água salgada como na água doce é que sobreviveu.

Mas a diversidade marinha(e as outras também)se remontou em apenas 4 ou 5 mil anos? Ao menos é essa impressão que me passa.

Comentar por Godzila

“Mas a diversidade marinha(e as outras também)se remontou em apenas 4 ou 5 mil anos?”

O que tem? A diversidade é visível em tempo real.

Comentar por alogicadosabino

Vcs acreditam que uma mudança/adaptação de uma especie só pode ocorrer apos milhões de anos?

Como é que isso prova a evolução?

Comentar por Adim

A questão da sua pergunta parece estar “nos milhões de anos”, porque se provares que a Terra tem milhares de anos, terás aí um ótimo argumento para derrubar a teoria da evolução, e mais, poderão ter o criacionismo alçado a principal teoria da biologia (e acredito que outras áreas também), aliás acho que é aí que os criacionistas devem centrar seus esforços, derrubam fácil, fácil a teoria de Darwin…

Comentar por Godzila

Sabino,

Só para divulgar este aplicativo em inglês para os que têm iPhone – que não é o meu caso.

http://apologeticsapp.org/

Sou seu mais recente “follower” no Twitter. Abraços!

Comentar por Darcy




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: