No princípio criou Deus os céus e a Terra


Queres ganhar um milhão de dólares?
Setembro 20, 2009, 11:03 pm
Filed under: Evolução/Big-Bang

Se comes arroz com pão em vez de camarão, então talvez precises de um dinheirinho extra. Tens uma grande oportunidade de ganhar um milhão de dólares. Tudo o que tens a fazer é “propor um processo naturalista altamente plausível para o aparecimento espontâneo das instruções genéticas suficientes para originar vida“. O que pode complicar a coisa é o requisito que vem a seguir:

The explanation must be consistent with empirical biochemical, kinetic, and thermodynamic concepts as further delineated herein, and be published in a well-respected, peer-reviewed science journal(s).” – (A explicação tem de ser consistente com os conceitos bioquímicos, cinéticos e termodinâmicos, explicados mais à frente, e tem de ser publicada numa revista científica bem respeitada e que tenha revisão dos pares)

A explicação naturalista ser consistente com a realidade é que já é capaz de ser um bocadinho difícil…

money

O prémio é dado pelo Gene Emergence Project que, tal como fazem questão de salientar, “não deve ser confundido com grupos de “criacionismo científico” ou de “design inteligente“. “Não temos filiação religiosa de qualquer tipo, nem estamos ligados, de alguma maneira, à Nova Era, Gaia ou grupos de “ciência e espírito“, acrescentam.

Segundo eles, esta iniciativa pretende apenas incentivar a comunidade científica a procurar uma resposta plausível à questão do surgimento das instruções genéticas, uma vez que instruções genéticas não se escrevem a si mesmas da mesma maneira que um programa de software não se escreve a si próprio.

CONCLUSÃO

A questão da origem naturalista (sem intervenção inteligente) é um dos calcanhares de Aquiles do Naturalismo. As sucessivas teorias falhadas testemunham isso mesmo (por exemplo: 1,2). Aquilo que os evolucionistas ensinam na escola como uma verdade absoluta (ie o surgimento espontâneo da vida) não passa de uma afirmação religiosa, desprovida de confirmação científica. Tudo o que existem são cenários especulativos.

O sucessivo falhanço naturalista mostra que o aparecimento da vida se deveu a uma intervenção divina. E tu já sabes,… podes ser o próximo milionário a visitar A Lógica do Sabino.
_________________________________________________________________________

Louvem eles o nome do Senhor; pois ele deu ordem, e logo foram criados.” (Salmos 148:8)

Advertisements

53 comentários so far
Deixe um comentário

Ainda devemos estar a muitos anos do prémio ser entregue. Olha que o teorema de Fermat anda a dar voltas a matemáticos há que tempos.
Há também na evolução outras questões que certamente vão demorar muitos anos a resolver. A passagem de seres unicelulares a multicelulares, a reprodução sexuada e tantas outras que ainda representam mistérios.

Tal qual os relâmpagos, os eclipses, a epilepsia e tantos outros mistérios que demoraram tanto tempo a resolver.

Os séculos que a sífilis ceifou gente e só há meia dúzia de anos é que se descobriu a cura….

E olha que por cada mistério que se resolve aparecem logo uma série de novas questões.

Claro que se poderia ter resolvido a questão dos eclipses dizendo que foram os deuses que esconderam o sol, ou a lua, e problema resolvido.

Isto não quer dizer que o problema seja solúvel. e calhar nunca será possível entender determinadas questões. Se calhar sim.

Agora pelo menos podemos tentar.

É certo que a tua explicação é mais simples e segura:

Dado um problema complicado responde-se: foi Deus.

É uma panaceia universal lá isso é verdade.

E repara que o ónus da prova é teu:

A ciência diz :

Não sabemos o mecanismo que deu origem à vida. Andamos à procura, temos uma hipóteses e teorias mas nada de definitivo. Estamos a estudar o caso

A tua posição, que felizmente é duma minoria dos crentes, diz :

Não procurem mais! Eu sei exactamente como foi, sem margem para dúvidas: sacas do Génesis e dizes que está tudo lá.

Um Islâmico sacava do Alcorão e um Indu dos seus livros sagrados.

Todos venerandos e que merecem o maior dos respeitos mas daí a relataram factos….

Se tu consegues provar que os livros Hindus relatam a criação tal qual ela foi parabéns…eu tenho dúvidas….

E tu ?

Comentar por Joao Melo de Sousa

Mas eu pensei que estava já tudo estudado sabido e demonstrado?!

E por estas e por outras (o falhanço do naturalismo para explicar a origem da vida) que os ateus tentam desesperadamente separar a origem da vida da teoria da evolução.
O que eles não entendem é que a origem da vida naturalista falha exactamente pelas mesmas razões que falha a teoria da evolução como explicação para o aparecimento de novas funções biológicas e novos orgãos: informação.
Sem uma explicação naturalista para a origem da vida, a teoria da evolução não serve de explicação para a origem da biodiversidade.

Comentar por Mats

E a alternativa é ?
Os livros sagrados Indianos?
Hiranyagarbha fecunda as águas e nasce Agni.
Os Hindus pensam que sim. Eu tenho muitas dúvidas e tu também.

Repara :

Dizer que não se sabe exactamente qual é o mecanismo que produz vida ou como se produz uma vacina para o HIV é a posição da ciência. Vamos continuar a procurar.
A tua posição sobre a origem da vida é dizer que já tens uma solução.

Penso que não usas o livro dos Vedas para dar a resposta até porque não és de origem indiana.

Como a tua cultura é judaico-cristã usas a bíblia.

Continuas exactamente com o mesmo problema:

Não consegues uma alternativa à evolução e usas um truque semântico para separar o natural do que não é natural.

Os deuses, se existirem, fazem parte da realidade e, como tal podem ser objecto de estudo.

Agora quem afirma que a fecundação das águas por Hiranyagarbha dá origem a Agni, tem de apresentar provas.

Sem elas ficamos na dúvida. Poderá ter sido assim mas…que é das evidências? Penso que não as tens.

Assim quanto à origem da vida continuamos à procura, aceitamos a evolução como a melhor teoria par explicar a diversidade e aguardamos por provas da fecundação das águas e da existência de Agni.

Não é ?

Comentar por Joao Melo de Sousa

“aceitamos a evolução como a melhor teoria”.

Vocês ateus aceitam a evolução por fé. A evolução não tem nada de teoria, pois até hoje nunca foi observada.

Comentar por Isaias S. OLiveira

Isaias:

Vai ver o significado de teoria.

Se queres discutir teologia tens primeiro de estudar bastante. Como eu não percebo grande coisa de teologia ou direito não discuto o assunto.

Se queres falar de ciência vê primeiro o que é uma teoria, como se constrói, como se põe em causa e depois falamos, tá?

É que se não um fala de alhos e outro de bugalhos.

Comentar por Joao Melo de Sousa

Isaias :

O Sabino, o Mats ou o L.K podem dar-te uma boa ajuda.

Comentar por Joao Melo de Sousa

Mats,

«Mas eu pensei que estava já tudo estudado sabido e demonstrado?!»

Penso que com isto identificaste correctamente a dificuldade principal que alguns crentes têm em perceber a ciência.

A ciência é uma forma sistemática, disciplinada e crítica de procurar compreender as coisas.

À mania que já se tem tudo sabido num livrinho não se chama ciência. Chama-se fé.

Comentar por Ludwig

eheh a ideia é brutal! pena que ninguém consiga o prémio.. xD

Comentar por Joana

“Se queres falar de ciência vê primeiro o que é uma teoria, como se constrói, como se põe em causa e depois falamos, tá?”

Eu entendo teoria da seguinte forma:
Interpretação de um fato.

Agora me diga o quê é teoria, no teu entendimento. Te dou três linhas (uma boa vantagem) para provar que minha OPINIÃO está errada.

Comentar por Isaias S. OLiveira

Uma teoria é uma interpretação de factos. E pode a qualquer momento ser refutada e substituída por outra explicação melhor dos factos. Isto implica que a teoria nunca está certa ou errada. Num dado momento é essa a melhor interpretação que temos.
Exemplo:
Um sistema em que a terra é o centro do universo e que permite prever com grande exactidão as estações do ano e os eclipses é uma boa teoria: explica e prevê e está de acordo com os factos. Descobre-se que afinal o centro do sistema solar é o sol e prevê-se com mais precisão uma série de fenómenos. Substitui-se a anterior por esta.
Os factos que temos agora são: uma terra e universo muito antigos, registo fóssil de espécies que não existem actualmente ordenados nas colunas de sedimentos por épocas geológicas: os mais recentes por cima e os mais antigos por baixo. O facto de nascerem muito mais seres vivos do que os que sobrevivem até à idade adulta. Os registos fósseis apresentam um padrão de mudança nos seres vivos através dos tempos. Em locais isolados, como ilhas, as espécies diferenciam-se.
A explicação mais elaborada que se conseguiu foi a evolução.
Agora tu podes refutar isto e encontrar uma explicação que melhor se coadune com os factos ou por em causa os factos em si. Na ciência tudo pode ser posto em causa.
Podes por em causa a idade da terra que isto cai tudo por base. Parece-me o mais simples.
Pegas e apresentas um trabalho científico que demonstre que a terra tem apenas uns milhares da anos. Isto não prova que, per si, que o criacionismo bíblico está certo mas, duma penada, acabas com a evolução, com a relatividade, com a mecânica quântica, com a história, com a geologia, a paleontologia, a astrofísica, a antropologia, a arqueologia….ufa!
A academia Nobel nem saberia qual o prémio Nobel que te haveria de atribuir.
Repara que há um grande consenso quanto a uma terra muito antiga. Parece-me difícil que todas as ciências estejam a incorrer no erro de atribuir milhões e milhões de anos ao universo quando ele só tem 6000. E nota que são ciências completamente independentes da biologia.
Com este panorama não me ocorre a mim, e aparentemente a mais ninguém, uma explicação para estes factos que não seja uma evolução de populações ao longo de períodos de tempo muito grandes. Tens outra?
Agora se pensas que há preconceito quanto a hipóteses que não esteja de acordo com a evolução sugiro-te que tentes noutra área qualquer de ciência demonstrar que a terra só tem os tais ditos cujos 6000 anos. Até pode ser em história.
Feito esse trabalho temos todos que encontrar um novo paradigma.

Eu não digo que estejas errado

É preciso é fazeres o trabalho.

Comentar por Joao Melo de Sousa

“Os factos que temos agora são: uma terra e universo muito antigos”

Corrijo-te, isto não é fato porque ninguém viu este tempo a se passar. Acho que não precisamos nem falar da precisão da radiometria, ou estou enganado?

“registo fóssil de espécies que não existem actualmente ordenados nas colunas de sedimentos por épocas geológicas: os mais recentes por cima e os mais antigos por baixo.”

Exceto que, quando a ordem não é esta que segue, são anomalias, e, portanto, (Convenientemente) descartadas.

“Os registos fósseis apresentam um padrão de mudança nos seres vivos através dos tempos.”

Exceto no que toca à troca de “tipos”, como peixes a virarem anfíbios. Isto não está documentado.

“Em locais isolados, como ilhas, as espécies diferenciam-se.”

Mas não deixam de ser o que eram antes.

“Podes por em causa a idade da terra que isto cai tudo por base. Parece-me o mais simples.”

Bom, posso-te dizer então que a única causa para uma terra “velha” é a evolução, visto que nem o petróleo e nem o carvão necessitam de tanto tempo para a formação.

“Repara que há um grande consenso quanto a uma terra muito antiga. ”

Também havia grande consenso sobre o geocentrismo e sobre o Homem de Piltdown.

“Agora se pensas que há preconceito quanto a hipóteses que não esteja de acordo com a evolução sugiro-te que tentes noutra área qualquer de ciência demonstrar que a terra só tem os tais ditos cujos 6000 anos. Até pode ser em história.”

Isto se não cortarem nosso financiamento. Mas a história é uma boa causa, até agora não há explicações para o ser humano não ter registrado história durante tantos e tantos milhares de anos.

Comentar por MVR

“Uma teoria é uma interpretação de factos. E pode a qualquer momento ser refutada e substituída por outra explicação melhor dos factos. Isto implica que a teoria nunca está certa ou errada. Num dado momento é essa a melhor interpretação que temos”.

Parece que, apesar de não admitir, concordas que teoria é a interpretação de fatos.
Agora vejamos: O quê é um fato? Eu penso que fato é aquilo que pode ser observado. POrtando, teoria é a interpretação daquilo que se vê. Se não pode ser visto, não pode ser interpretado. Sendo assim, não há teoria. Quando se fala de algo que não dá para ver, então entra no campo da fé.
O universo é um bom exemplo.
Alguém já percorreu todo o universo para saber se ele é finito ou aonde está seu centro?
Uma teoria pode estar errada, mas pelo menos ela é baseada em OBSERVAÇÕES. Os FATOS foram OBSERVADOS; no entanto, foram mal interpretados. Até que surge outra pessoa, OBSERVA estes mesmos FATOS e depois lhe dá outra interpretação, que pode ou não estar correta. Até que surge outra pessoa, OBSERVA estes mesmos FATOS e assim sucessivamente.
Agora fica a pergunta:
Alguém já OBSERVOU a transformação de uma espécie para outra?

Comentar por Isaias S. OLiveira

E é isso mesmo que te proponho:

Analisa os factos e constrói uma teoria que seja melhor que a evolução.
Como parece que já tens a coisa bastante bem estruturada só falta passares isso a escrito e submeteres o trabalho para apreciação.

Promete ser uma grande revolução.

Cá a espero.

Comentar por Joao Melo de Sousa

“Agora vejamos: O quê é um fato? Eu penso que fato é aquilo que pode ser observado. POrtando, teoria é a interpretação daquilo que se vê. Se não pode ser visto, não pode ser interpretado. Sendo assim, não há teoria. Quando se fala de algo que não dá para ver, então entra no campo da fé.”

Isaias S. OLiveira, tendo lido diversos posts seus, constato que ainda tem algumas dúvidas sobre o que é uma teoria e o que são observações.
Já alguma vez viu um electrão, ou um protão? Ou já viu como é o interior da Terra? Já viu algum animal evoluir? Eu não, e penso que você também não.
Mas, há observações que interpretadas de uma determinada forma, permitem criar uma teoria compatível com essas observações. Esta é a parte fácil do processo.
Se as teorias criadas puderem ser testadas e fizerem previsões correctas, então a teoria tem credibilidade. Se a teoria tiver utilidade, então ainda melhor.
Se uma teoria não puder ser testada, não fizer previsões e não servir para nada, então vale tanto como um comentário da Manuela Moura Guedes.

Comentar por Xavier Pita

Tens tanto material e tão boas ideias que o trabalho deve estar quase pronto.

Cá o espero.

Comentar por Joao Melo de Sousa

Um vídeo interessante:

A Chegada – Parte 23 – Ciência e magia

Comentar por eclypse

Ludwig,

«Mas eu pensei que estava já tudo estudado sabido e demonstrado?!»

Penso que com isto identificaste correctamente a dificuldade principal que alguns crentes têm em perceber a ciência.

A ciência ou a teoria da evolução? O que eu disse é relativo aos muitos anuncious por parte dos evolucionistas sobre a firmeza de algumas crenças que eles dizem ter.
Sim, a ciência é sempre tentativa, mas não é com essa ideia que ficámos quando vêmos/lêmos o que os evolucionistas escrevem sobre a evolução.

À mania que já se tem tudo sabido num livrinho não se chama ciência. Chama-se fé.

Por acaso não se chama fé.

Comentar por Mats

“Agora se pensas que há preconceito quanto a hipóteses que não esteja de acordo com a evolução sugiro-te que tentes noutra área qualquer de ciência demonstrar que a terra só tem os tais ditos cujos 6000 anos. Até pode ser em história.
Feito esse trabalho temos todos que encontrar um novo paradigma.”

Que tal dar uma estudada no trabalho do Dr. Robert Gentry, professor e pesquisador do Departamento de Física do Columbia Union College, EUA? A pesquisa dele envolve os radiohalos de polônio presentes em rochas. Em todos os trabalhos dele, dois deles já publicados na revista Nature e três na revista Science, os dados mostram claramente uma Terra muito mais jovem do que afirmam vários pesquisadores que utilizam a datação radiométrica.
Suas pesquisas nunca receberam séria contestação.

Comentar por Fabricio Lovato

Nunca tinha ouvido falar mas basta googlear o nome para ver que os resultados estão muito longe de conseguir o objectivo de provar uma terra jovem e não são consensuais nem entre os criacionistas.

Os trabalhos dele, pelos vistos, não levaram a grandes conclusões.

Não chega.

Comentar por Joao Melo de Sousa

agora conta os nomes dos cientistas que tambem publicaram estudoe e chegaram a conclusao de uma terra “velha”…

Comentar por hermogenes

agora conta os nomes dos cientistas que tambem publicaram estudoe e chegaram a conclusao de uma terra “velha”…

Comentar por hermogenes

Então a verdade vê-se através dos números, é? Quantos exemplos queres que te dê de coisas que a certa altura foram defendidas pela maioria mas que hoje sabemos que estavam erradas?

As coisas não são verdade pelo número de defensores, mas sim pelos factos.

Comentar por alogicadosabino

noutros assuntos…portanto espera pela vez do criacionismo

Comentar por hermogenes

com 1 milhão já metia os The Codice a tocar na minha festa de anos.

Comentar por samdbz

“Já alguma vez viu um electrão, ou um protão? Ou já viu como é o interior da Terra? Já viu algum animal evoluir? Eu não, e penso que você também não”.

Xavier, voce está sugerindo que os prótons, neutrons, elétrons, átomos e etc nunca foram observados e que experiências nunca foram feitas com eles? A olho nú não dá para ver mesmo, mas sabemos que os microscópios eletrônicos, cada vez mais, nos permite ver coisas que o “santo” Darwin jamais imaginaria.
Com relação ao interior da Terra, ninguém esteve lá, como você bem observou. No entanto, estamos aqui, bem acima dela. Experiências podem ser feitas comprovando ou reprovando esta ou aquela teoria acerca do interior da Terra. O governo brasileiro está trabalhando na camada “pré-sal”, camada esta tão profunda, que nenhuma empresa petrolífera havia chegado lá antes. Baseados nestas camadas cada vez mais profunda que OBSERVAMOS, podemos desenvolver uma teoria (ou especulação?) sobre como poderia ser o interior da Terra. O interior da Terra realmente ainda não foi observado, mas camadas de terra cada vez mais profundas vem sendo OBSERVADAS. Pode ser que, baseados nestas OBSERVAÇÕES, algum cientista possa desenvolver uma teoria sobre o centro de nosso planeta.
Com relação à evolução, vejamos:
Aonde estão os fósseis transitórios de cada espécie?
Se o Ramapitecus (e vários outros tecus), Lucy, Homem de Cro-Magnom, Pequim, Nebraska, Piltdown, Neanderthal, Nova Guiné e etc já foram rejeitados, por quê se acredita nos outros que estão expostos nos museus? Todos terão o mesmo destino: Ou serão reconhecidos como totalmente humanos ou totalmente primatas.
Por quê os insetos ainda não mostraram nenhum sinal de evolução (no sentido darwiniano)? Os insetos tem vida curtíssima. Se a evolução existisse, a humanidade (que já está há um bom tempo na terra) já teria observado borboletas evoluindo para tartarugas voadoras ou abelhas evoluindo para macaco-marinho. Ou algo parecido.
Claro. Para quem acredita que répteis evoluem para aves e que macacos evoluem para humanos, qualquer coisa é possível. Depende da FÉ de cada um.

Comentar por Isaias S. OLiveira

“Xavier, voce está sugerindo que os prótons, neutrons, elétrons, átomos e etc nunca foram observados e que experiências nunca foram feitas com eles? A olho nú não dá para ver mesmo, mas sabemos que os microscópios eletrônicos, cada vez mais, nos permite ver coisas que o “santo” Darwin jamais imaginaria.”

Quando Dalton sugeriu a sua teoria do átomo em 1800, não haviam microscópios electrónicos. A OBSERVAÇÃO que Dalton fez foi de que havia uma relação entre as massas de diversas substâncias elementares quando se combinavam entre si. A teoria de Dalton era que átomos diferentes teriam massas diferentes.
Como vê Isaias, não é preciso VER o átomo para tecer uma teoria que sugira a existência do átomo. Da mesma forma, não é preciso ver a evolução, para criar uma teoria que sugira que a evolução existe.

“O interior da Terra realmente ainda não foi observado, mas camadas de terra cada vez mais profundas vem sendo OBSERVADAS. Pode ser que, baseados nestas OBSERVAÇÕES, algum cientista possa desenvolver uma teoria sobre o centro de nosso planeta.”

Isaias, desculpe desiludi-lo, mas já existem teorias sobre a constituição do interior da Terra. Têm por base a velocidade de propagação das ondas sísmicas (a diferença de velocidades para ser mais correcto). Não é estritamente necessário cavar um buraco até ao centro da Terra para tirar conclusões sobre a sua constituição (embora se tal fosse possível, os resultados não seriam para deitar fora).

Quanto aos outros pontos que refere, não tenho formação ou conhecimento para responder.

“Claro. Para quem acredita que répteis evoluem para aves e que macacos evoluem para humanos, qualquer coisa é possível. Depende da FÉ de cada um.”

A minha fé é que o trabalho científico (por oposição ao palpite fundado em cultura geral ou intuição) vai dar resposta às questões da biodiversidade e origens da vida. Certamente a resposta não aparecerá chapada numa pesquisa do google ou em revistas ou livros. Que o diga o Dalton.

Comentar por Xavier Pita

“Como vê Isaias, não é preciso VER o átomo para tecer uma teoria que sugira a existência do átomo. Da mesma forma, não é preciso ver a evolução, para criar uma teoria que sugira que a evolução existe.”

Estás a comparar o que já foi comprovado em essência e o que não foi comprovado.

Eu posso também fazer uma análise com a teoria evolutiva e uma outra teoria que não é verdadeira, e assim haveria de provar o que eu quero.

Mas, se a comparação é apenas acerca da possibilidade de montar uma teoria “antes do tempo”, então realmente não forneces qualquer evidência a favor da evolução.

“A minha fé é que o trabalho científico (por oposição ao palpite fundado em cultura geral ou intuição) vai dar resposta às questões da biodiversidade e origens da vida.”

O trabalho científico tem comprovado cada vez mais a mão de Deus na criação dos seres vivos.

Cientificamente falando: As observações são muito melhor explicadas com a inteligência e o design do Criador, e estas mesmas observações estão de acordo com a Bíblia, deixando claro quem é o verdadeiro Criador.

Comentar por MVR

“Mas, se a comparação é apenas acerca da possibilidade de montar uma teoria “antes do tempo”, então realmente não forneces qualquer evidência a favor da evolução.”

MVR, estava apenas a tentar esclarecer o Isaias S. Oliveira sobre o que é uma teoria e como se relaciona com as observações.
Não estava a tentar fornecer evidências a favor da evolução. Estava a explicar que a evolução é uma teoria, ao contrário do que por aqui afirmam.
E já agora, não sei o que é montar uma teoria “antes do tempo”.

“O trabalho científico tem comprovado cada vez mais a mão de Deus na criação dos seres vivos.”
E os trabalhos científicos mostram algumas previsões com base no creacionismo ou no inteligent design?

Já agora, e fugindo um pouco ao cerne da tua afirmação, mas ficando-me pela ideia fulcral do teu argumento, (que a bíblia está certa em tudo, em particular no que toca a ciência), pergunto: em que parte da História é que as observações sobre o sistema solar e a via láctea passaram a de acordo com a Bíblia? Ou será que sempre estiveram? Ou nunca estiveram? Ou depende?

E por fim, quero só esclarecer que se alguém chegar à frente com uma teoria para a origem da vida e a sua diversidade, que se mostre mais capaz que a teoria da evolução, não sinto qualquer constrangimento em aceita-la. Só tenho mesmo dificuldade em admitir entidades sobrenaturais.

Comentar por xavier pita

Eu penso que são dois pontos de fé: Um em Deus (ou deuses, dependendo da crença) e outro no acaso.

Comentar por Isaias S. OLiveira

Até que enfim que concordo contigo!

Se o universo apareceu por acaso, se foram os deuses hindus que o fizeram, se foi o deus de Israel, uma obscura divindade africana é uma questão de fé.

Podemos é estudar os fenómenos e não devemos deixar que a nossa interpretação pessoal da fé nos impeça de investigar algo.

Repara :

A grande objecção à evolução vem de grupos cristãos minoritários. Tem uma leitura muito própria da bíblia e pensam que essa leitura e interpretação é incompatível com uma terra muito antiga e com a evolução.

A maioria dos cristão convive bem com os livros sagrados e com a evolução.

Não lhes diminui nem aumenta a fé sermos frutos da selecção e evolução.

A imensa maioria dos Hindus também convivem bem com isto.

São só mesmo alguns evangélicos, adventistas e testemunhas de Jeová e uma minoria de Muçulmanos que se preocupam com isto.

Mesmo que Deus exista e que tenha inspirado a bíblia esta mostra como se vai para o céu e não como é o céu…..

Comentar por Joao Melo de Sousa

João,
Minhas observações, já que faço parte de um dos grupos citados.

“A grande objecção à evolução vem de grupos cristãos minoritários.”

O ser majoritário não significa ser verdadeiro (e verdadeiros cristãos têm vasta experiência em ser minoritários).
A grande objeção à evolução não é culpa dos cristãos (nem dos cientistas que a rejeitam), mas surge da própria incapacidade da teoria de sustentar com evidências aquilo que afirma (ou tenta deixar implícito).

“Tem uma leitura muito própria da bíblia e pensam que essa leitura e interpretação é incompatível com uma terra muito antiga e com a evolução.”

Na verdade, quem tem uma leitura muito própria da Bíblia são os que tentam compatibilizá-la com o darwinismo. O texto e a mensagem bíblica são claramente incompatíveis com a evolução.

“A maioria dos cristãos convive bem com os livros sagrados e com a evolução.”

O que não significa (se este é, de fato, o caso) que estejam sendo fiéis à Palavra de Deus. A própria Bíblia está cheia de exemplos do que a “maioria” é capaz de fazer.

“Não lhes diminui nem aumenta a fé sermos frutos da selecção e evolução.”

Mas a preocupação não é aumentar ou diminuir a fé, e sim estruturar a vida e a cosmovisão a partir da verdade. Para o cristianismo, a Verdade é o que importa. Como não é verdade que somos frutos de seleção e evolução, não pode haver contemporização com o erro.

“Mesmo que Deus exista e que tenha inspirado a bíblia esta mostra como se vai para o céu e não como é o céu…”

Se Deus existe e inspirou a Bíblia, o que ela diz é a verdade, e a evolução, um erro. E não faz sentido a criatura querer limitar a revelação do Criador simplesmente à moralidade e valores (a dita dicotomia fato/valor, que tenta restringir e silenciar o cristianismo):

“O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; nem tampouco é servido por mãos humanas, como se necessitasse de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas; e de um só fez todas as raças dos homens, para habitarem sobre toda a face da terra…” Atos 17:24-26

“São só mesmo alguns evangélicos, adventistas e testemunhas de Jeová e uma minoria de Muçulmanos que se preocupam com isto.”

Quanto aos adventistas (meu caso) isso é inevitável, dado o claro testemunho da Palavra de Deus sobre o assunto e a própria visão e missão profética da igreja, advindas das três mensagens angélicas (evangelho eterno) de Apocalipse 14:6-12, sendo a primeira delas:

“Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” Apoc. 14:8

O assunto das origens é de importância vital.

Comentar por Darjo

“Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.”

Corrigindo: Apoc. 14:7, e não Apoc. 14:8, como apontado acima.

Comentar por Darjo

Eu compreendo este ponto de vista. De facto o cristianismo baseia-se na morte do Deus feito homem na cruz para redimir a humanidade do pecado feito pelo primeiro casal.
A evolução e a história são contrários a esta narrativa.

Nada indica que os homens primitivos fossem capazes de algo como descrito no Génesis e muito menos que fossem monoteístas. Nem a sua linguagem permitiria tal refinamento de expressão.
A culturas antigas, os que pintaram Lascaux e as gravuras de Foz Coa não possuíam ainda escrita.

Penso que é um problema teológico interessante conjugar a narrativa bíblica com os factos.

De qualquer modo já há precedentes. Todos os teólogos importantes, incluído Calvin e Lutero , concordaram que a discrição da paragem do sol não era figurativa e que isto provava que era o sol que se movia e não a terra.
Visto o engano concordam, mesmo os criacionistas da terra jovem, que a narrativa é um relato fiel, excepto neste ponto em particular.
Sendo assim,e já que se abre uma excepção, não é possível abrir outras ?

Os judeus cabalísticos, que também usam os mesmos livros, interpretem a Tora como um texto para ser descodificado e não lido como um relato. Mesmo os ultra-ortodoxos aceitam a relatividade a evolução sem problemas.

Isto para não falar dos católicos, Luteranos, etc e etc.

A própria lei de Números e Leviticos não é seguida na sua totalidade. Há preceitos que ainda são seguidos e outros que por desuso foram há muito abandonados.
Mesmo os judeus mais ortodoxos seguem um grande número de preceitos bíblicos, penso que são a confissão religiosa que mais segue à risca, já abandonaram muita coisa.

Assim sendo não me parece complicado ir aos poucos abandonando e mudando conceitos para actualizar a interpretação dos textos.

Comentar por Joao Melo de Sousa

João, faltou tornar claras algumas premissas.

“A evolução e a história são contrários a esta narrativa.”

Quanto à evolução, não tenho dúvidas de que é. Já quanto à história, a Bíblia e o cristianismo são história (embora não apenas isso).

“Nada indica que os homens primitivos fossem capazes de algo como descrito no Génesis e muito menos que fossem monoteístas.”

Quanto aos homens serem capazes, você fala do próprio livro (produzir o livro de Gênesis) ou de algo que é descrito nele? Qual a ideia de homens primitivos? O Gênesis é monoteísta, mas, como narrativa histórica, não omite a tendência de idolatria humana (politeísmo).

“Nem a sua linguagem permitiria tal refinamento de expressão.”

Refere-se ao escritor do Gênesis? Por que sua linguagem não permitiria tal refinamento?

“A culturas antigas, os que pintaram Lascaux e as gravuras de Foz Coa não possuíam ainda escrita.”

Qual a relação disso com o Gênesis?

“Penso que é um problema teológico interessante conjugar a narrativa bíblica com os factos.”

Factos? Com quais factos? O que com o quê?

“De qualquer modo já há precedentes. Todos os teólogos importantes, incluído Calvin e Lutero , concordaram que a discrição da paragem do sol não era figurativa e que isto provava que era o sol que se movia e não a terra.”

Quando se diz mais do que o próprio texto diz, a responsabilidade deve recair sobre quem faz a afirmação, e não sobre o texto em si.

“Os judeus cabalísticos, que também usam os mesmos livros, interpretem a Tora como um texto para ser descodificado…”

E…? Idem.

“Assim sendo não me parece complicado ir aos poucos abandonando e mudando conceitos para actualizar a interpretação dos textos.”

Complicado não é. É apenas tão desnecessário quanto injustificado abandonar aquilo que Deus revelou.

Comentar por Darjo

Repara que a lei que está em numeros e leviticos já não é usada.

Caiu em desuso.

E ninguém se importa com isso.

E de facto a bíblia diz expressamente que Deus parou o sol e a lua.

Com a muita clareza até. E não sendo isso para entender como um relato de um facto porque ver o resto como factos?

O problema dos textos antigos, como a Odisseia, é que relatam factos, por vezes com uma grande acuidade e misturam-nos com lendas, tradições e mitologias várias.

Com isto só quero dizer que se calhar é possível ter outra interpretação e não ficar tão fixado numa determinada leitura.

Até porque convenhamos que o texto bíblico, como o Alcorão não são de modo nenhum textos fáceis.

Comentar por Joao Melo de Sousa

O Deus cristão além de tudo é algo trapaceiro, só se revelou lá nas terras da Palestina, deixou outros povos caírem na armadilha de outros deuses que em belos contos também os criaram e a tudo que existe.

Curioso como os hindus, babilônios, astecas, gregos, muçulmanos (esses bem chegados a crença cristã) etc… podem acreditar ou acreditavam que seus Deuses sim eram os verdadeiros criadores do Universo.

Ou seria mais obvio ver que todos os Deuses são criações dos homens ? Se nem os cristãos conseguem decidir afinal o que Deus e seus profetas querem de nós como é possível que se julguem capazes de explicar a tudo usando Deus como argumento ?

Comentar por Alexssandro Duarte

De facto nem a lei bíblica se pode aplicar.
Aliás nenhum crente na bíblia defende que ela se aplique na totalidade. Usam as que consideram certas e ignoram as que consideram erradas. E ainda bem.

Enfim!

Os caminhos do Senhor são insondáveis.

Comentar por João Melo de Sousa

E isto tudo significa o quê? Que as coisas criam a si mesmas?

Comentar por Isaias S. OLiveira

Se calhar sim

As narrativas religiosas não são nada consistentes.

Nem a Bíblia, os livros do Vedas, a tradição Maia, etc e etc. nos dão uma resposta credível.

Repara que a bíblia mesmo a nível de lei moral se pode seguir.

Comentar por João Melo de Sousa

O Deus cristão além de tudo é algo trapaceiro, só se revelou lá nas terras da Palestina, deixou outros povos caírem na armadilha de outros deuses que em belos contos também os criaram e a tudo que existe.

Espera… a culpa é de Deus por ter deixado as pessoas que queriam se afastar dele fazerem exatamente isto?

Ou seria mais obvio ver que todos os Deuses são criações dos homens ?

Seria mais óbvio ver que alguns deuses são criações humanas.

Comentar por MVR

Queria saber a opiniao de alguns ceticos de plantao sobre a matematica presente na natureza,no universo.Nao eh a toa que a maior parte dos cientistas crentes sao matematicos e fisicos.A matematica “evoluiu ?”2+2 em algum tempo foi diferente de 4?
Se voces dizem que simplesmente nao sabem,como “sabem” que nao foi Deus ?
Pensem…

Comentar por Claudinei

e qual a % dos cientistas fisicos e matematicos nao crentes?

Comentar por hermogenes

E o que isso importa? Há alguns séculos atrás, a % dos que acreditavam em uma terra plana era maior do que a outra que acreditava na esfericidade.

Comentar por MVR

“Se comes arroz com pão em vez de camarão, então talvez precises de um dinheirinho extra.”

pode ser alergico ao marisco…

“A explicação naturalista ser consistente com a realidade é que já é capaz de ser um bocadinho difícil…”

“naturalista” assumes tu. tlvz pq tem de “ser consistente com a realidade”,nao? por isso achas “dificil”… tu!

“Segundo eles, esta iniciativa pretende apenas incentivar a comunidade científica a procurar uma resposta plausível à questão do surgimento das instruções genéticas, uma vez que instruções genéticas não se escrevem a si mesmas da mesma maneira que um programa de software não se escreve a si próprio.”

Esta frase nao faz sentido nenhum.Eles promovem a procura de respostas acerca da origem das instruçoes geneticas, pq instruçoes geneticas nao se escrevem a si mesmas… nao percebo!

o melhor é, no fim, tu conseguires tirar alguma conclusao desta historia.

Bizarro!

Comentar por rasputin

“Se calhar sim”.

Então quando fores comprar um computador ou uma casa, procure por algum que criou-se a si mesmo. E quando encontrar me avise,ok? Talvez eu me converta ao darwinismo e recite a reza do “Darwin Nosso”.

As narrativas religiosas não são nada consistentes.
Nem a Bíblia, os livros do Vedas, a tradição Maia, etc e etc. nos dão uma resposta credível”.

E a religião da evolução, com os seus répteis se transformando em aves, e com seu Homem de Nebraska se transformando em dente de porco e etc, só demonstraram que enganam apenas os que gostam de serem enganados.

Comentar por Isaias S. OLiveira

No fundo o que separa os criacionistas da terra jovem e a ciência, a que eles dão o nome genérico de darwinismo ateu, é muito pouco.
Quanto à origem da vida a ciência diz que não sabe. Que procura respostas, que até já descobriu que alguns compostos orgânicos podem surgir fora de organismos vivos, mas que o mecanismo que deu origem à vida é ainda um mistério. Está à procura de soluções.
Os criacionistas dizem que sabem de ciência certa que foi um deus. Um só e não um qualquer que não o deus, ou deuses, cujo relato se encontra no livro aprovado pela Igreja Católica.
Embora não reconheçam à mesma igreja qualquer representação directa, ou mesma indirecta, da vontade de deus servem-se dos livros que essa igreja escolheu como os únicos verdadeiros e fidedignos. Consideram-na a representante do diabo na terra mas tem fé que eles, mesmo ao serviço do diabo, escolheram os textos inspirados por deus. Mau trabalho do diabo.
Não tem qualquer problema que a igreja que escolheu os livros os interprete de maneira diferente. Tem a sua lógica até porque a igreja católica está ao serviço do diabo e pretende a confusão do verdadeiro povo de deus que só aparece nos estados unidos no século XIX.
Esta nem o diabo entende….
A única coisa que fez ao serviço da verdadeira fé foi a escolha, com a ajuda do imperador Constantino e outros senhores da guerra, dos verdadeiros livros que trazem a verdadeira mensagem.
Nada de confuso até agora.
No que respeita à evolução propriamente dita aceitam-na. Aceitam-na é certo mas com restrições. Não admitem que uma espécie gere outra e que este processo é extremamente rápido.
Aqui divergem da ciência.
A ciência afirma que são necessários períodos de tempo muito grandes e que a variação duma população pode originar uma espécie diferente.
Que não, dizem os criacionistas, porque os livros que os santos papas aprovaram, que traduziram para a vulgata, inspirados pelo espírito santo, dizem que não.
Dizem os papas que não é isso que diz o seu livro e que se eles vêem isso estão muito enganados.
Aceitam a evolução, mas rápida e sem mudar de espécie apenas a seguir ao pecado original. Os herbívoros transformaram-se em carnívoros.
Depois do dilúvio as espécies diferenciaram-se. As bichezas, tipo produto branco, que o Noé levou na arca diferenciaram-se depois do dilúvio. Isto porque a interpretação dos livros católicos – que contraria a versão dos próprios católicos que os escolheram – parece contrária a isto.

Estas diferenciações foram muito rápidas até porque, como se fartam de berrar os criacionistas, nunca ninguém viu a evolução.
Resumindo:
No fundo aceitam a evolução ou diferenciação de populações mas apenas muito rápidas e sem que seja permitido que gerem espécie nova. A terra é muito jovem. Cerca de seis mil anos.
Aceitam a igreja católica como a verdadeira igreja que soube interpretar os desejos e vontades de deus e que escolheu e preservou os verdadeiros livros sagrados.
Não concordam é que seja a única verdadeira e afirmam que pende mais para o lado do mafarrico que para o lado de deus.
Isto para mim nem é nada confuso.

Respostas criacionistas a isto:
Ninguém viu uma espécie transformar-se noutra logo os nossos pequenos espaços temporais são mais realistas que grandes espaços temporais.
Como ninguém viu a criação pode ter sido Shiva ou o Bin Laden.
A diferenciação dos animais a seguir ao dilúvio é tão fé como a mesma em grandes períodos de tempo.
Os livros sagrados são absolutamente verdadeiros porque eles próprios dizem que são verdadeiros.
A igreja católica não é a verdadeira mas nos livros sagrados acertou.
Não acreditar nisto tudo é uma questão de fé.
Segue-se um arrazoado de citações bíblicas.
Tendo em conta os textos católicos, ao contrário da interpretação católica, afirmamos sem sombra de dúvida que somos os únicos que sabemos interpretar o que lá está escrito.
Quando encontramos uma contradição na nossa interpretação, como por exemplo não fazermos a menor ideia como aplicar os preceitos de Números e Leviticos, ignoramos o que não interessar e enfatizamos o que nos pode interessar.
Passagens difíceis para a nossa interpretação são ignoradas ou tratadas como humor.

A verdadeira resposta criacionista:
Não responder às questões e levantar outras vagas:
O evolucionismo ateu não entende a complexidade do código do ADN.
Retirar um pouco do texto:
Quanto à origem da vida a ciência diz que não sabe
E afirmar: como os ateus não sabem , e admitem, isso prova que foi Shiva ou o Bin Laden.
Desculpem. O senhor Deus de Israel conforme os livros católicos….

E por aí fora….

Depois não querem que a gente goze.

Comentar por João Melo de Sousa

“Repara que a lei que está em numeros e leviticos já não é usada.”

E…? (algum ponto aqui?)

Tu gostarias que essas leis continuassem a ser usadas? Estás surpreso com o fato de que elas tenham caído em desuso?
Com exceção da Lei de Deus, que é eterna e imutável, isso (deixar de vigorar) não representaria nenhuma surpresa para quem conhece a Bíblia, dependendo, é claro, do que se quer dar a entender por lei.

As leis cerimoniais, por exemplo, deveriam vigorar até seu cumprimento, com a vinda de Cristo, e quanto às leis civis, já de muito Israel deixou de ser uma teocracia.

Os princípios advindos dessas leis, porém, (princípios de saúde, inclusive, entre outros) podem ser replicados na prática ou em vários códigos e leis ao redor do mundo(e alguns são, para o próprio benefício de quem os adota). Ainda que talvez contrariado, tu deves viver por alguns desses princípios.

Mas o importante é que não há nenhuma relação entre isso e o fato de alguém trocar a Palavra de Deus, o manancial de águas vivas, por “cisternas rotas” ( usando uma expressão da própria Bíblia). Continua sendo insensatez trocar “Eu Sou” por “Não há Deus” ou “Deus criou” por “Deus não criou”.

“E de facto a bíblia diz expressamente que Deus parou o sol e a lua.”

Onde? É naquele capítulo específico que trata do sistema solar e da cosmologia? Estás, por acaso, assumindo algo além do texto?

“E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isso não está escrito no Livro do Reto? O sol, pois, se deteve no meio do céu e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro.” Josué 10:13-14

Até aí vai o texto. Daí não se segue que a Bíblia afirme que o Sol gire em torno da Terra, tanto quanto não se segue a mesma afirmação quando dizemos, como todo mundo, que o Sol “se põe”. O assunto aqui não é cosmologia.
Mas talvez alguém aí possa se colocar na história e reescrever a narrativa, da perspectiva atual, sem passar a idéia de movimento do Sol. Parece que, nesse ponto, todo mundo é bom escritor para os céticos (até que se identifique como redator bíblico, é claro).
Diferentemente de cientistas, poetas e toda gente no dia a dia, tu, por exemplo, certamente usas os teus conhecimentos de astronomia cada vez que te referes ao sol ou a lua e nunca deste a impressão de que o sol está a se movimentar, certo?

“E não sendo isso para entender como um relato de um facto porque ver o resto como factos?”

Sendo isso para entender como um relato de um facto por que ver o resto como não factos?

“O problema dos textos antigos, como a Odisseia, é que relatam factos, por vezes com uma grande acuidade e misturam-nos com lendas, tradições e mitologias várias.”

Não é à toa que a Bíblia já alertava:

E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Varões atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos; Atos 17:22

Porque não seguimos fábulas engenhosas quando vos fizemos conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, pois nós fôramos testemunhas oculares da sua majestade. II Pedro 1:16

“Com isto só quero dizer que se calhar é possível ter outra interpretação e não ficar tão fixado numa determinada leitura.”

Ou seja (ainda que sem uma situação específica em mente), a primeira interpretação continua sendo uma opção, mas somente para ser descartada. Os teus comentários escritos aqui foram feitos para terem “outra interpretação” e receber o mesmo tratamento?

“Até porque convenhamos que o texto bíblico, como o Alcorão não são de modo nenhum textos fáceis.”

Se alguém é capaz de ler e entender os posts e comentários aqui do blog, será capaz de entender o que a Bíblia diz.Há, sem dúvida, trechos que são mais difíceis e exigem mais atenção e estudo que outros. Mas, em geral, ao contrário do que afirmas, o texto da Bíblia é de fácil compreensão, sua mensagem é ao mesmo tempo simples e elevada, inspira tanto ao menos educado quanto ao mais culto.

Comentar por Darcy

“E por aí fora….

Depois não querem que a gente goze.”

João, teus comentários são um bom exemplo de como alguém escolhe premissas erradas para construir um castelo no ar. Já fica engraçado, sem que ninguém tenha que te devolver a gozação.

Mas por enquanto, é menos engraçado do que triste.

Sei que Deus pode te conceder tempo e discernimento suficiente para voltar aqui depois de alguns dias ou meses ou anos, já para rir do teu próprio raciocínio, sem nenhum motivo de tristeza da nossa parte.

Deixo aqui o registro e a sugestão (oração).
De qualquer forma, vai sempre depender da tua decisão. Um abraço! Até!

Comentar por Darcy

“Repara que a lei que está em numeros e leviticos já não é usada.”

E…? (algum ponto aqui?)

Tu gostarias que essas leis continuassem a ser usadas? Estás surpreso com o fato de que elas tenham caído em desuso?
Com exceção da Lei de Deus, que é eterna e imutável, isso (deixar de vigorar) não representaria nenhuma surpresa para quem conhece a Bíblia, dependendo, é claro, do que se quer dar a entender por lei.

As leis cerimoniais, por exemplo, deveriam vigorar até seu cumprimento, com a vinda de Cristo, e quanto às leis civis, já de muito Israel deixou de ser uma teocracia.

Os princípios advindos dessas leis, porém, (princípios de saúde, inclusive, entre outros) podem ser replicados na prática ou em vários códigos e leis ao redor do mundo(e alguns são, para o próprio benefício de quem os adota). Ainda que talvez contrariado, tu deves viver por alguns desses princípios.

Mas o importante é que não há nenhuma relação entre isso e o fato de alguém trocar a Palavra de Deus, o manancial de águas vivas, por “cisternas rotas” ( usando uma expressão da própria Bíblia). Continua sendo insensatez trocar “Eu Sou” por “Não há Deus” ou “Deus criou” por “Deus não criou”.

“E de facto a bíblia diz expressamente que Deus parou o sol e a lua.”

Onde? É naquele capítulo específico que trata do sistema solar e da cosmologia? Estás, por acaso, assumindo algo além do texto?

“E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isso não está escrito no Livro do Reto? O sol, pois, se deteve no meio do céu e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro.” Josué 10:13-14

Até aí vai o texto. Daí não se segue que a Bíblia afirme que o Sol gire em torno da Terra, tanto quanto não se segue a mesma afirmação quando dizemos, como todo mundo, que o Sol “se põe”. O assunto aqui não é cosmologia.
Mas talvez alguém aí possa se colocar na história e reescrever a narrativa, da perspectiva atual, sem passar a idéia de movimento do Sol. Parece que, nesse ponto, todo mundo é bom escritor para os céticos (até que se identifique como redator bíblico, é claro).
Diferentemente de cientistas, poetas e toda gente no dia a dia, tu, por exemplo, certamente usas os teus conhecimentos de astronomia cada vez que te referes ao sol ou a lua e nunca deste a impressão de que o sol está a se movimentar, certo?

“E não sendo isso para entender como um relato de um facto porque ver o resto como factos?”

Sendo isso para entender como um relato de um facto por que ver o resto como não factos?

“O problema dos textos antigos, como a Odisseia, é que relatam factos, por vezes com uma grande acuidade e misturam-nos com lendas, tradições e mitologias várias.”

Não é à toa que a Bíblia já alertava:

E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Varões atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos; Atos 17:22

Porque não seguimos fábulas engenhosas quando vos fizemos conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, pois nós fôramos testemunhas oculares da sua majestade. II Pedro 1:16

“Com isto só quero dizer que se calhar é possível ter outra interpretação e não ficar tão fixado numa determinada leitura.”

Ou seja (ainda que sem uma situação específica em mente), a primeira interpretação continua sendo uma opção, mas somente para ser descartada. Os teus comentários escritos aqui foram feitos para terem “outra interpretação” e receber o mesmo tratamento?

“Até porque convenhamos que o texto bíblico, como o Alcorão não são de modo nenhum textos fáceis.”

Se alguém é capaz de ler e entender os posts e comentários aqui do blog, será capaz de entender o que a Bíblia diz.Há, sem dúvida, trechos que são mais difíceis e exigem mais atenção e estudo que outros. Mas, em geral, ao contrário do que afirmas, o texto da Bíblia é de fácil compreensão, sua mensagem é ao mesmo tempo simples e elevada, inspira tanto ao menos educado quanto ao mais culto.

“E por aí fora….

Depois não querem que a gente goze.”

João, teus comentários são um bom exemplo de como alguém escolhe premissas erradas para construir um castelo no ar. Já fica engraçado, sem que ninguém tenha que te devolver a gozação.

Mas por enquanto, é menos engraçado do que triste.

Sei que Deus pode te conceder tempo e discernimento suficiente para voltar aqui depois de alguns dias ou meses ou anos, já para rir do teu próprio raciocínio, sem nenhum motivo de tristeza da nossa parte.

Deixo aqui o registro e a sugestão (oração).
De qualquer forma, vai sempre depender da tua decisão. Um abraço! Até!

Comentar por Darjo

Até que enfim aparece uma argumentação lógica e elaborada.

Independentemente de concordar ou não pareces ser a única pessoa aqui que apresenta argumentos estruturados e lógicos.

O problema de muita argumentação religiosa, fora da igreja católica, é a linearidade de pensamento.

Não é o teu caso.

Eu estou convencido que o ser crente ou descrente terá a ver com a personalidade de cada um. Se calhar por hereditariedade , se calhar adquirido. Provavelmente uma soma das duas.

Há pessoas para quem é claro que existe uma realidade sobrenatural,para outros é igualmente claro que não. E há uma grande quantidade de pessoas que nem pensa no assunto.

Há muitos casos de pessoas que ao longo da vida ganham ou perdem a fé. Normalmente é um processo lento e gradual.

Se calhar daqui por uns anos estamos outra vez a discordar mas trocando os campos.

Fica bem.

Comentar por João Melo de Sousa

Hm, já agora percebo a diferença entre argumentação científica e religiosa. Argumentação científica não pode ser feita a favor da existência de Deus, senão é religiosa.

Sempre aprendendo novas maneiras para manipular as discussões, não é mesmo?

Comentar por MVR

É importante lembrar aos Darwinistas de plantão que a explicação da evolução marinha para terrestre feita por Darwin, na época, foi de alguns animais fossilizados e sendo um dos exemplos a Morsa. Hoje sabemos que existem Morsas Marinhas e Morsas somente terrestres também. Animais que coexistem no mesmo tempo. Um tremendo furo em sua teoria inicial. Outro furo são hominideos fossilizados com datação por Carbono 14 com diferença de apenas 1000 anos do homosapiens o que demonstra uma fraqueza sobre a teoria novamente.

Lembrem-se: temos 6 mil anos de história e não mudamos nada fisicamente. 1000 anos não seriam suficientes para essa evolução. É o famoso “elo perdido”
O que vejo hoje é a comunidade Científica usando a teoria da evolução como se fosse algo concreto e absoluto (salvo raras exceções).
Assim, estão Mudando todo o sentido teórico filosófico da própria Ciencia.

Os cientistas estão mais usando sua fé no evolucionismo do que nos próprios fatos.
Os fatos são: a teoria de Darwin não está mais fundamentada pela sua própria teoria. O que temos atualmente são mudanças na própria teoria inicial afim de fundamentar a mesma e a criação de novas ciencias.

De qualquer forma, entendo o raciocínio dos cientistas. Como não existe outra teoria mais plausível, fica-se essa como sendo a fundamentada.
Mas peço a comunidade que fiquem atento as mudanças que a própria teoria inicial de Darwin sofreu, pesquisem a teoria inicial e vejam como os exemplos usados por ele, atualmente são outros.Quem sabe, com o passar do tempo, esses exemplos que são utilizados atualmente~não caiam por terra também.
Busquem novas teorias e não tentem adaptar essa, que já está cheia de falhas.
De qualquer forma é uma boa teoria.

É exatamente como a teoria do geocentrismo, adotado por anos e anos, era uma boa teoria, até que se provou ao contrário.
Veja que existe uma outra teoria mais adotada hoje, que é mais maléfica a evolução do saber:
A maioria dos humanos acredita que somos os únicos seres inteligentes do Universo. O ego é maior que o Universo, ou seja, esse Universo, com Bilhoes de galaxias, galaxias que tem milhoes de sistemas solares, tudo para nada, tudo pra gente.Uma pena pensar assim.

Tudo teorias.

Para o cientistas que se fundamentam em teorias, lembre-se que de certo modo você está usando sua fé nessa teoria. Pois existem fatos que desmontam a mesma, mas você não acredita, pois tem fé na mesma. O que é uma pena novamente. Seria mais plausível usar sua fé em Deus e ver as teorias de formas como elas são. Apenas boas teorias que explicam alguma coisa atualmente, até que provem ao contrário.
Abçs

Comentar por Alexandre

Os ateus são uns macacos mesmo. O pior é quando essa gente se reune e começa a matar quem pensa diferente deles, como se viu na Russia e na China.

Comentar por Rodrigo César Nunes Pino




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: