No princípio criou Deus os céus e a Terra


Rochas indicam que a Terra primordial era rica em oxigénio
Maio 19, 2009, 10:35 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

Os evolucionistas dizem que a Terra primitiva devia possuir uma atmosfera redutora, isto é, uma atmosfera livre de oxigénio. As evidências que suportam esta ideia, para além de circunstanciais, baseiam-se no facto de que o oxigénio destrói as moléculas necessárias para a vida. Portanto, não pode ter existido oxigénio na Terra primitiva. No entanto, a análise de novas rochas indicam que a superfície terrestre sempre possuiu oxigénio.

A análise de rochas da Austrália indica que a atmosfera da Terra há 3,46 biliões de anos “tinha tanto oxigénio como hoje”, ao contrário do que se pensava (segundo os evolucionistas, a Terra tem 4,5 / 4,6 biliões de anos). Se já havia oxigénio na Terra por esta altura isso significa que já existiam organismos a praticarem a fotossíntese muito mais cedo que isso. Os cientistas afirmam que estes dados indicam que a fotossíntese já era praticada muito mais cedo do que se pensava… 700 milhões de anos, para ser preciso.
__________________________________________________________________________

earthVoltem a mudar as páginas dos manuais escolares referentes ao oxigénio da Terra primordial. A teoria da evolução acabou de se actualizar, mais uma vez. Em 2000, acreditava-se que o oxigénio só tinha passado a existir em grandes quantidades há 2,2 biliões de anos. Agora sabe-se que ele já existia em grandes quantidades há pelo menos 3,46 biliões de anos.

Está a ficar complicado as moléculas surgirem espontaneamente. O tempo está a ficar apertado.

O criacionismo bíblico afirma que a Terra sempre possuiu oxigénio (a partir do 3º dia da semana da Criação) e estes novos dados ajudam a corroborar esse cenário. Esperam mais uns anitos e rochas mais antigas serão encontradas com evidência da presença de oxigénio. É sempre assim. A investigação evolucionista sempre acaba por confirmar o criacionismo bíblico.

Anúncios

4 comentários so far
Deixe um comentário

Esse artigo me lembra aquele outro que mostra que as poças mornas “primitivas” também não teriam oferecido as condições adequadas para a origem da vida.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2006/02/060213_darwinpondtp.shtml

Comentar por Fabricio Lovato

Péraê,

O meteoro caiu antes de surgirem os dinos.

A poça morna não gerou a primeira vida.

Já existia bastante oxigênio, antes das plantas.

Os dinos deixaram de existir(se deixaram totalmente)há no máximo 1 milhões de anos.

Alguma das bases do conto não é oposta às recentes conclusões.

Comentar por arthgar

???? hein???

Comentar por arthgar

uma correcção, é 3,46 mil milhões de anos e não biliões de anos.

O bilhões (que é americano) refere-se a mil milhões

Comentar por Dário Cardina




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: