No princípio criou Deus os céus e a Terra


Sobre a Omnipotência de Deus
Abril 29, 2009, 2:40 am
Filed under: Convicções / Fé

Analisemos algumas passagens da Bíblia, considerando as partes a negrito:

Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.” (II Timóteo 2:13)

Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos” (Tito 1:2)

Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta.” (Tiago 1:13)

Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” (Tiago 1:17)

Em primeiro lugar, todos temos de entender que Deus é transcendente [*1], o que não significa, de maneira nenhuma, que tal seja contraditório. Nunca entenderíamos realmente o que seria um cubo se vivêssemos apenas a duas dimensões. No entanto, a possibilidade de existência do cubo não é contraditória.

Em segundo lugar é necessário entender que Deus não tem somente um atributo, tem vários. Ele não é somente Omnipotente ou Bondoso ou Misericordioso. Deus é também Justo, por exemplo. É importante ter isto na cabeça porque o céptico papagueia constantemente: “Se Deus é Bom então por que é que vai mandar pessoas para o inferno?“. O problema é que dizer que Ele apenas é Bom é estar a desenhar um retrato incompleto de Deus. Deus também é Justo e, como tal, julgar-nos-á segundo as nossas acções e decisões na Terra. Não seria justo uma pessoa que fez coisas contrárias à vontade de Deus, sem se ter arrependido, ter o mesmo destino que uma que se submeteu à Sua vontade.

Querer vs. Poder

Convém, também, lembrar a grande diferença entre querer e poder. Eu posso dizer que não posso empurrar a minha irmã para o meio da estrada mas isso não significa que eu não tenha poder para tal. Outro exemplo a este respeito é a questão dos princípios. Eu posso dizer que não posso roubar, não porque não tenha faculdades para tal, mas sim porque já decidi que não o iria fazer, vai contra os meus princípios.

O mesmo se aplica a Deus. Deus não pode mentir, não porque não tenha capacidades para tal, mas sim porque a Sua natureza, a Sua essência não lhe permite fazê-lo.

Algumas questões:
Deus pode deixar de ser Deus? Sim, em Poder (possibilidade/capacidade), e não, porque Ele não é somente Omnipotente… Ele é também Imutável, não pode mudar. Os seus atributos não se contradizem, interligam-se.

Se Deus pode tudo, Ele pode criar uma pedra tão grande que nem mesmo Ele seja capaz de levantar? Apesar de à primeira vista esta questão parecer um quebra-cabeças duro de roer, estamos perante um argumento logicamente inconsistente. Muitos outros existem (por exemplo: “Deus Pode criar uma parede intransponível e uma bala que a consiga atravessar?“). É a chamada falácia das premissas contraditórias. Isto acontece quando as orações são mutuamente exclusivas. Dizer que Deus pode criar tal pedra é dizer, também, que Ele não pode tudo. Dizer que tal pedra é tão pesada que nem Deus é capaz de a levantar é negar aquilo que afirmamos anteriormente. O mesmo para o outro exemplo dado. Se uma parede intransponível existe, então não pode existir uma bala que seja capaz de a atravessar. Se existe uma bala que consegue ultrapassar qualquer obstáculo, então não pode existir um obstáculo intransponível.

Deus é Razão. Como tal, Ele não poderá fazer uma coisa que seja irracional ou ilógica. Um argumento logicamente inconsistente não é alguma coisa! É nada! Não faz sentido perguntar se Deus pode fazer nada. Por vezes, o céptico lembra-se do maior disparate que lhe vem à cabeça e julga que se meter um “Deus Omnipotente” à frente já tem um argumento logicamente válido. Um nada sem sentido não passa a ser alguma coisa apenas porque alguém decide colocar à frente “Um Deus omnipotente pode…”.

CONCLUSÃO

O céptico tem entendido mal a omnipotência de Deus. A Sua omnipotência não é algo independente da Sua natureza. Ela é parte integrante da mesma. Os atributos de Deus operam segundo a Sua natureza.
_______________________________________________________________________

REFERÊNCIAS OU NOTAS:

[*1] – Por exemplo, Deus não está condicionado nem ao tempo nem ao espaço. Isto é algo que, não sendo contraditório, nos transcende.
_______________________________________________________________________

Modificado a partir do original NatenineSobre Omnipotência

(P.S: Os exemplos que utilizei, diferentes do texto original, são aqueles que mais ouço os cépticos e agnósticos a palrarem)

Anúncios

4 comentários so far
Deixe um comentário

=)

Comentar por Natenine

Os argumentos contra a onipotência, nunca considerei nenhum deles,

Comentar por Arthur Vergara

Bom, mesmo que Deus não fosse infinitamente poderoso mas tivesse o poder de trilhões de bombas atomicas ja seria o suficiente para ele ser o todo poderoso.

Comentar por Anderson du Lustoza

“As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre”
Deuteronômio 29:29

Comentar por Fabricio Lovato




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: