No princípio criou Deus os céus e a Terra


Do 8 ao 80 – Rochas por onde passeavam os primeiros organismos da Terra afinal são recentes
Abril 26, 2009, 2:04 pm
Filed under: Evolução/Big-Bang

Neste post eu já tinha falado da excelência da datação evolucionista, onde vimos material que os geólogos afirmavam que tinha biliões de anos a passar a ter apenas alguns milhares de anos. No entanto, penso que a situação é má demais para deixar passar apenas com um post.
____________________________________________________________________

O paper dos geólogos Donald Lowe e Gary Byerly tinha como título:

Ironstone bodies of the Barberton greenstone belt, South Africa: Products of a Cenozoic hydrological system, not Archean hydrothermal vents!

Que me lembre, foi a primeira vez que vi um ponto de exclamação no título de um artigo científico. Se calhar o propósito do ponto de exclamação era transmitir a surpresa dos geólogos evolucionistas ao anunciar o facto. E de facto, não é para menos. Eles anunciaram [meu destacado]:

Irregular bodies of goethite and hematite, termed ironstone pods, in the Barberton greenstone belt, South Africa, have been previously interpreted as the Earth’s most ancient submarine hydrothermal vent deposits and have yielded putative evidence about Archean hydrothermal systems, ocean composition and temperature, and early life. This report summarizes geologic, sedimentological, and petrographic evidence from three widely separated areas showing that the ironstone was deposited on and directly below the modern ground surface by active groundwater and spring systems, probably during periods of higher rainfall in the Pleistocene.

Ou seja, rochas que se diziam pertencer ao Arqueano (2.500.000.000 a 3.850.000.000 anos de idade), agora são tidas como pertencentes ao período do Pleistoceno (1.800.000 a 11.000 anos de idade). A Geologia deve ser a única área no mundo em que podes estar 99999% errado mas mesmo assim consegues manter o teu emprego e receber financiamento.

Tantas histórias foram contadas com base na extrema antiguidade destas rochas, tantos cenários montados, tanta imaginação sobre vida primitiva para agora nos virem dizer que estas rochas afinal não têm mais de 2 milhões de anos [*1].

barberton

Em 1994, o mesmo cientista falava na Geology a respeito do cinturão de Barberton. Nessa altura a idade dele era de 3,55 a 3,22 mil milhões de anos. Quantos artigos se escreveram sobre a elevada actividade microbiana nessas rochas super antigas:

A análise de rochas almofadadas do cinturão Barberton, na África do Sul, revelou novas evidências científicas de que a atividade dos micróbios era elevada no fundo dos oceanos, há bilhões de anos. Artigo publicado na edição da Science desta sexta-feira (23/4), assinado por um grupo de cientistas liderado por Harald Furnes, do Departamento de Ciência da Terra da Universidade de Bergen, na Noruega, mostra a existência de pequenos tubos mineralizados feitos pelos arcaicos micróbios.

Uau… até dá direito a escrever na prestigiosa Science. Então se está numa revista como a Science, só pode ser tudo verdade. Afinal, Science significa Ciência e Ciência, como todos os letrados sabem, lida com factos. E cá estão eles [meu destacado]:

Pillow lava rims from the Mesoarchean Barberton Greenstone Belt in South Africa contain micrometer-scale mineralized tubes that provide evidence of submarine microbial activity during the early history of Earth.

Só apetece dizer: Que treta! Se afinal de contas estas rochas são bem recentes, segundo a cronologia evolucionista, onde é que eles foram buscar as evidências de actividade microbiana nos primeiros anos de vida da Terra? Que treta! Como é que se pode confiar em métodos que mudam da água para o vinho? Que treta! Nem me atrevo a calcular a percentagem de erro com receio de pecar por defeito.

Para além de servir de exemplo da palhaçada que são os métodos de datação, este caso também serve de exemplo àqueles cristãos que querem contaminar a Palavra perfeita de Deus com as teorias malucas e falíveis do ser humano.
________________________________________________________________

REFERÊNCIAS OU NOTAS:

[*1] – Naturalmente que também não aceito a nova idade atribuída às rochas. Apenas uso os conceitos evolucionistas para mostrar as areias movediças com que estamos a lidar.


22 comentários so far
Deixe um comentário

A treta habitual. Já comentado suficientemente.

Um desafio: quais os erros do processo de datação em cilindros de gelo ?

É que já foi datado gelo com mais de 800 mil anos.
Quase um milhão de anos sem recurso a técnicas radiológicas.
Bem acho que o ciclo verão/inferno antes do noezito andar surfando nas águas do dilúvio, duraria cerca de 10 minutos

Comentar por Joaquim Coelho

Se eu fosse evolucionista também estaria chateado por casos destes serem expostos por criacionistas.

Comentar por Marcos Sabino

A “geologia evolutiva” é uma comédia.

Comentar por Mats

Então e o gelo, caros criacionistas ?

Ainda por cima as medições confirmam as radiométricas.

Comentar por Joaquim Coelho

Não tem muito a ver com tema do post…
mas…

Em setembro de 1991 foi encontrado o corpo de um homem que se julgava ser pré-histórico,nas montanhas de Tirol,e foi identificado como o mais antigo homem pré-histórico já encontrado na Europa: exames atribuíram ao corpo do chamado “Homem do Gelo” uma idade entre 4,6 mil e 8 mil anos; mas foi um dos maiores enganos da arqueologia em todos os tempos. A Revista Isto é, do dia 15 de Janeiro de 1992, publicou uma nota até comediante sobre o caso, que ela chamou de “O conto do pré-histórico”.
Dizia o texto:”O homem do gelo, um corpo descoberto em setembro do ano passado nas montanhas do Tirol, pode ter sido um dos monumentais enganos da arqueologia em todos os tempos.”Pré-histórico nada.O corpo é do meu pai, que foi pescar ali nos anos 70, se perdeu e nunca mais voltou”,garantiu uma suíça em carta publica, no dia 9 de Janeiro de 1992, pelo diário La Suisse, de Genebra.A mulher não teve seu nome divulgado, mas reconheceu os traços de seu pai em fotografias que viu, e EXIGIU DO GOVERNO AUSTRÍACO A DEVOLUÇÃO DO CORPO – atualmente guardado na Universidade de Innsbruck – para sepultá-lo.

Comentar por Fabricio Lovato

Essa do “homem do gelo” ser o pai dessa senhora é apenas mais um mito urbano sobre o assunto. Há muitos mitos neste caso e alguns mais picantes.

O homem do gelo transportava consigo muitos instrumentos da idade da pedra. Um saco de pele cosido usando técnicas da época, instrumentos, etc.

Ignoro porque s senhora diz isso mas posso imaginar, desde motivos compreensíveis para quem perdeu um pai, até outros fins menos compreensíveis.

Mas seria curioso se chegasse a tribunal…

José Simões.

PS. algumas questões poderão ficar resposta por eu não conseguir localizar o post. Queria falar sobre Lord Kelvin, mas não encontro o post.

Comentar por js

Joaquim,

http://www.creation.com … nunca li nada sobre isso, não te posso responder.

Comentar por Marcos Sabino

Aqui tem o site da Sociedade Criacionista Brasileira.
Podes comunicar-te com eles também:

http://www.scb.org.br/

Comentar por Fabricio Lovato

Bem Sabino, é bom que os criacionistas inventem umas coisitas para rebater estas datações.

Sugiro

1. O diluvio misturou as camadas de gelo confundido os cientistas.

2. As temperaturas de solifidicação da a´gua e fusão do gelo não foram sempre constantes.

3. A duração das estações do ano era muito diferente

4. A validade das medições é questionável porque bla bla bla bla bavla bababla

Ou então usam a técnica do engano:

Pesquizam todos os textos sobre o assunto, encontram erros, falhas, contradições e colocam aqui descontextualizados, sem os originais extensos nem os contraditórios de outros cientistas.

E voilá, é tudo mentira pois não passa de ciencia forense ou histórica, que como todos sabemos não tem nada a ver com a verdadeira ciência experimental.

A Terra continua com 6.000 anitos, a biblia não falha, viva o Senhor Jesus, Deus é grande, bla bla bla

Amen

Comentar por Joaquim Coelho

Joaquim.

É só mandares tuas perguntas à SCB que descobrirás o que eles te responderão, ao invés de ficar aí fazendo tuas suposições.

Comentar por Fabricio Lovato

Joaquim
Como explicas que aviões que cairam no gelo durante a segunda guerra tenham centenas de anéis de gelo? Não deveriam ter só À volta de 60?

Se te forem fornecidas evidências que refutam o mito dos chamados aneís de gelo, vais acreditar, ou vais rejeitá-los porque foram citadas de sites criacionistas?

Comentar por Mats

Mats, no minimo teria 149 eh eh

Mas antes de falar nisso mostra aí o caso que citas para poder ver se tem qualquer valor cientifico

Comentar por Joaquim Coelho

VC ja leu o Talk Origins, la mostra que isso é um fake.

Comentar por Anderson du Lustoza

Fabricio,

Giro giro era colocares links para a malta poder ver o interessante que é esse mito🙂

Fazemos assim: eu dou o link para informação à volta desse “homem do gelo” – http://en.wikipedia.org/wiki/%C3%96tzi_the_Iceman

Agora é a tua vez: dás o link para a historieta do Ötzi ser o pai de uma Austríaca que se perdeu nos anos 70 e identificou o pai naquelas fotos que todos podemos ver no artigo da Wikipédia.

Força🙂

Comentar por leandro ribeiro

Leandro.

Estas informações foram retiradas do livro A História da Vida, do jornalista Michelson Borges.
Não estou com ele no momento, mas irei pesquisar sim para você!😉

Comentar por Fabricio Lovato

Não te dês ao trabalho: eu sei de que livro foram tiradas.
🙂

Sabes o que é curioso? Leste uma história num livro sobre uma mulher que reconheceu, nestas fotos:


o seu pai desaparecido há vinte anos, e aquilo que te faz confusão são os métodos de datação🙂

Mas mais curioso é eu ser absolutamente incapaz de encontrar qualquer referência a essa deliciosa história que não seja uma citação do supracitado livro.

Isto é só coisas curiosas🙂

Comentar por leandro ribeiro

Leandro.

De que livro?

Comentar por Fabricio Lovato

Olha! Acabei de descobrir que isto dá para responder directamente!

«De que livro?»

Mas, Fabricio, O Simples, tu próprio já me tinhas dito:
Estas informações foram retiradas do livro A História da Vida, do jornalista Michelson Borges.

Distraído?

Mas concordo contigo: é uma história interessantíssima! Diz muito de todos aqueles que a usam num debate deste tipo, não achas? :’)

Comentar por leandro ribeiro

Leandro.
Não, não estou distraído.

Eu falei que iria pesquisar as referências de onde o Michelson tirou tal acontecimento, e tu respondeste:
“Não te dês ao trabalho: eu sei de que livro foram tiradas.”

Então, obviamente, pensei que fosse me dizer o nome do livro de onde o Michelson foi buscar essa informação.

Comentar por Fabricio Lovato

Mats,

“Se te forem fornecidas evidências que refutam o mito dos chamados aneís de gelo, vais acreditar, ou vais rejeitá-los porque foram citadas de sites criacionistas?”

Não sejas ingénuo, moço. O Joaquim não rejeita a fiabilidade dos métodos de datação mesmo quando lhe dão fontes evolucionistas sobre “más idades”. Agora imagina se fossem fontes criacionistas. Ui…

Comentar por alogicadosabino

Olha, Fabricio, afinal só podemos responder três vezes e depois bloqueia! Que pena😦

«Eu falei que iria pesquisar as referências de onde o Michelson tirou tal acontecimento, e tu respondeste:
“Não te dês ao trabalho: eu sei de que livro foram tiradas.”»

Oh, interpretei mal. Perdoa-me.

De qualquer modo o próprio Michelson diz, no texto, que viu a notícia na revista IstoÉ. Pessoalmente parece-me que a notícia não foi publicada para gozar com os métodos de datação – mais provavelmente terá sido uma brincadeira com a credulidade da mulher que “viu” o pai naquelas fotos🙂

E olha o destino – hoje é facilmente utilizada para gozar com quem a usa para provar seja lá o que for, não achas? :’)

Comentar por leandro ribeiro

Leandro.
Tudo bem, está perdoado.🙂

No mais, não julgo para não ser julgado.😉

Comentar por Fabricio Lovato




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: