No princípio criou Deus os céus e a Terra


Os salteadores crucificados com Jesus
Abril 25, 2009, 8:33 am
Filed under: Convicções / Fé

Li sobre uma aparente contradição envolvendo os salteadores que foram crucificados ao lado de Jesus.

Lucas 23:42-43 diz que um deles se arrependeu, Marcos 15:32 e Mateus 27:44 dizem que os salteadores que foram crucificados com Jesus o insultavam. O ateu diz que aqui está bem patente uma contradição. Para aqueles que já deram uma vista de olhos no Manual de compreensão bíblica para principiantes, qual o provável erro cometido pelo ateu a respeito desta passagem? Isso. Ele assume que os dois relatos se estão a referir à mesma altura, no mesmo minuto.

Jesus esteve cerca de 6 horas na cruz. É bem possível que, inicialmente, ambos os malfeitores zombassem também de Cristo, acompanhando assim a multidão. Após ver a atitude misericordiosa de Jesus para com aqueles que troçavam dele (“Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem“), o malfeitor pode ter sido tocado, reconhecendo que ali estava o Messias crucificado.

Uma outra explicação consiste na utilização de uma figura de estilo conhecida como sinédoque. A sinédoque consiste num recurso estilístico onde:

– se toma a parte pelo todo ou o todo pela parte (Ex: “Tenho mil cabeças de gado” -> “cabeça de gado” refere-se ao animal completo);

– o género pela espécie ou a espécie pelo género (Ex: “Ganhar o pão de cada dia” -> o “pão” significa os alimentos);

– o singular pelo plural ou o plural pelo singular (Ex: “A mulher brasileira é elegante” -> “mulher brasileira” refere-se a todas as brasileiras).

É possível que Marcos e Mateus estivessem a referir-se ao todo pela parte. Não seria um caso isolado na Bíblia. Por exemplo:

No sétimo mês, no dia dezassete do mês, repousou a arca sobre os montes de Ararat” (Génesis 8:4) -> “montes” refere-se ao monte;

E acrescentou: Quem diria a Abraão que Sara havia de amamentar filhos? no entanto lhe dei um filho na sua velhice.” (Génesis 21:7) -> Quem conhecer a história sabe que Sara só teve um filho.

Eu fico pela primeira sugestão.

Anúncios

3 comentários so far
Deixe um comentário

Creio e sei que não é contradição!
Por conhecer a Bíblia e os evangelhos, sei que os malfeitores zombaram e blasfemaram de Jesus.
Depois, ao ver o testemunho de Cristo, um deles crê profundamente Naquele que a seu lado estava crucificado.
Mesmo vendo Jesus muito debilitado, sua fé chega ao ponto de fazê-lo clamar: Senhor, lembra-te de mim quando entrares no teu reino.

E por não constar em Mateus e Marcos, creio que ao escreverem o evangelho ainda não tinham ciência deste fato, por isso mesmo não o relatou na crucificação.
Creio também que isso é uma prova irrefutável de que os evangelhos foram escritos recentes aos acontecimentos, pois se hoje todos sabemos de tal testemunho, como eles, próximos aos acontecimentos não o saberiam?
Isso prova que foram concebidos e despachados às comunidades; e uma vez despachados, se conservaram tais como concebidos.

Comentar por Jefté

Mais uma contradição “descontradizida”… 😀

Comentar por Fabricio Lovato

São João estava junto de Cristo. São Matheus fugiu com os outros e ouviu mais tarde o relato de como as coisas se passaram de São João, Nossa Senhora ou das discipulas. São Marcos recebeu o ensinamento de São Matheus. A aparente contradição é um prova que os Evangelhos foram escritos por pessoas diferentes, prova que não é uma lenda composta por um grupo de desocupados, mas um acontecimento real.

Comentar por Rodrigo César Nunes Pino




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: