No princípio criou Deus os céus e a Terra


Resposta ao Dário – Qual a razão de se rejeitar o óbvio?
Março 4, 2009, 4:07 pm
Filed under: Respostas a Ateus

Em comentário ao Questões #1 – Investigar do blogue Crer Para Ver, o Dário disse coisas que eu gostaria de comentar:

Os big-bangers procuram formas de o universo ter vindo à existência por acaso, sem ter sido vontade de alguém. Nós sabemos que as coisas não surgem simplesmente porque sim.

Se foi big bang não foi o nada, primeiro ponto.

Mas a questão interessante é saber de onde é que veio aquilo que explodiu! A explicação do Big Bang leva em conta a existência de algo para explodir. Mas nós queremos saber de onde esse algo surgiu, sem que ninguém assim o quisesse.

Portanto, chega a um ponto em que os naturalistas têm de dizer que alguma coisa apareceu de nada e é isso que constitui o grande embaraço ateu. Não é, então, de estranhar vê-los a tentarem evitar a conclusão de que no início não havia nada e depois explodiu tudo, sem intervenção de alguém. É realmente um embaraço.

Segundo ponto, tem de haver vontade de alguém para tudo?

Depende daquilo a que te referes. Se eu saltar de uma prancha para dentro da piscina e os chapiscos forem parar onde pararam, não foi por minha vontade que eles pararam ali e não noutro sítio. Isso foi apenas uma consequência da minha acção inicial (saltar para dentro da piscina). Mas no caso do Universo e do planeta Terra estamos a falar de um evento que dá a “aparência” de ter sido especificamente concebido para a existência de vida, como admitem alguns físicos.

Mais de 30 factores delineados ao milímetro concorrem para a possibilidade de existência de vida no nosso planeta. A força da gravidade, força nuclear forte, força electromagnética, uma estrela com temperatura e massa correctas e uma lua suficientemente grande para estabilizar a inclinação do planeta e o movimento das suas marés são apenas alguns dos factores obrigatórios para podermos ter vida. Isto não parece nada o tipo de coisa que simplesmente surge… sem vontade de alguém.

A origem do bolo de chocolate e a origem do nosso planeta

Quantas vezes nós vemos coisas que estão instrumentadas para determinado propósito mas que, apesar das aparências, não foram instrumentadas por ninguém? Vamos considerar o exemplo do bolo de chocolate com boa aparência que aparece no teu fogão. Não vimos ninguém a fazê-lo. Qual terá sido a origem do bolo de chocolate?

Temos algumas teorias. Uma diz que alguém que sabe fazer bolos de chocolate preparou os ingredientes necessários e misturou-os de forma correcta para obter um bolo de chocolate.

A outra teoria é mais complexa e diz que um camião de supermercados estava a passar perto da tua casa e para não atropelar o filho do teu vizinho, o condutor do camião travou bruscamente, tendo perdido o controlo da viatura, acabando por capotar. Na parte de trás, romperam-se sacos de farinha, açucar e sal, assim como embalagens de ovos e pacotes de leite. Todos estes ingredientes caíram numa panela que também estava na parte de trás, nas quantidades correctas. O movimento do camião atirou a panela para dentro da tua casa que, por acaso, tinha a janela da cozinha aberta. A panela foi parar mesmo ao teu fogão. O impacto fez accionar o botão que liga o fogão. Uma falha de energia fez com que o fogão fosse desligado, mesmo na altura certa, para que o bolo não queimasse. Et voilá, um bolo de chocolate.

Não deve haver maneira mais fácil de tratar a questão da sintonia perfeita do Universo. Como é que há pessoas que acham que é lógico pensar que nenhuma entidade foi responsável pela criação do Universo e da Terra. Já dizia alguém… tu podes mostrar as evidências da existência de Deus a um ateu, mas não o consegues fazer pensar.

Terceiro ponto, então se as coisas não aparecem porque sim, como é que apareceu deus?

Aqui o Dário está a fazer o que a maioria dos ateus faz… mudar o argumento do cristão. Infelizmente para o Dário, os físicos hoje sabem que o Universo teve um início e não foi sempre eterno, como afirmavam os gregos. Se o Universo começou a existir, a sua existência tem de ter uma causa, causa essa que está para além das propriedades intrínsecas do Universo. Deus não começou a aparecer. O Universo sim.

Porque fez ele as coisas naquele momento e não noutro momento? E porque fez ele como fez e não de outra forma? Porque sim!”

Reparem que isto são questões teológicas e não questões científicas. Como tal, a resposta que o cristão dará ao Dário será também teológica. Como tal, poderíamos citar, por exemplo, o seguinte versículo:

Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor.” (Isaías 55:8)

Anúncios

28 comentários so far
Deixe um comentário

gostaria de saudar tanto a escrita como o conhecimento do autor deste blog. No entanto, acho que alguém que tenta abrir horizontes, expandir os conhecimentos e penso que quebrar com ideias dogmáticas deve, também, apresentar uma atitude imparcial para com os assuntos que trata. Acho o blog muito interessante e a minha posição não é relevante para este comentário.
Apenas considero que o autor expõe em demasia e de forma, por vezes, incorrecta a sua opinião, inferiorizando outros pontos de vista. A Teoria da Evolução é uma teoria bem fundamentada embora não seja irrefutável, mas a ciência é mesmo isso, não há certezas e há sempre espaço para novas perguntas e novas respostas, sujeitas também elas a possiveis refutações. A religião por outro lado é uma questão de fé, pelo que não terá necessariamente de ser incompatível com a ciência, na minha opinião pessoal, como é óbvio. Mais uma vez parabéns pelo blog e obrigada por me ajudar a ver determindos aspectos noutras perspectivas.

Comentar por Ana

Olá Ana, obrigado pelo comentário submetido. Só queria comentar uma coisa que disseste:

“A religião por outro lado é uma questão de fé, pelo que não terá necessariamente de ser incompatível com a ciência, na minha opinião pessoal, como é óbvio.”

Se continuares a frequentar o blog ou vires os arquivos, vais-te aperceber, talvez com alguma surpresa, que aqui se usa a investigação científica para mostrar a invalidade da TE.

ABraço

Comentar por alogicadosabino

“A religião por outro lado é uma questão de fé,pelo que não terá necessariamente de ser incompatível com a ciência”

Ana, e sobre a fé bíblica:

http://lerpracrer.wordpress.com/2010/01/05/sobre-fe-razao-e-conhecimento/

Comentar por Darcy

darcy:

“o fato histórico da ressurreição,”

Isso prova o que? Lúcifer também teria este poder?

“Deus que se fez homem em Jesus, ressuscitou dos mortos para nos resgatar da debilitante e finalmente mortal doença do pecado.”

Para que isto tudo, era só estalar os dedos. Ele não é INFINITAMENTE poderoso?

Ou Deus está jogando?

Comentar por Clayton Luciano

Luciano, respondido lá no site. Abraços!

‘o fato histórico da ressurreição,’ “Isso prova o que?”

Confirmando as profecias, e as próprias palavras de Jesus “Dou a Minha vida para tornar a tomá-la. … Tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la.” João 10:17 e 18, prova aquilo que o centurião atestou antes ainda da ressurreição: “Verdadeiramente este homem era filho de Deus” (Marcos 15:39)

“Lúcifer também teria este poder?”

Não. Deus é Deus. Satanás, Satanás. O poder, os planos e os métodos de um não são os do outro.

“Para que isto tudo, era só estalar os dedos.”

Não tão simples. A vida não é de plástico. Não se restauram relacionamentos humanos com estalar dos dedos. Muito menos a relação entre criaturas pecadoras e um Deus santo. O pecado e suas consequências são mais terríveis do que imaginamos. É ver o que foi exigido (e de Quem) para sua solução. “Sem derramamento de sangue, não há remissão.”

“Ele não é INFINITAMENTE poderoso?”

Não no sentido de ir contra sua própria Lei (“A alma que pecar, essa morrerá”/”o salário do pecado é a morte”) ou obrigar por força alguém a se voltar para Ele e aceitar a salvação que proveu.

“Ou Deus está jogando?”

Não sei o que poderia considerar “jogando” aqui, mas o fato é que “O Filho do Homem veio buscar o que se havia perdido”. Deus não “investiu” a vida de seu próprio Filho num faz-de-conta e já sabe que nem todos aceitarão a salvação. Se o Luciano se perder, terá sido uma perda real. Mas a salvação também é real para quem a aceita. Todos temos um céu a ganhar e um inferno a evitar.

Obs. É sábado. Muitas atividades na igreja. Volto aqui à noite. Até mais!

Comentar por Darcy

Darcy:

“Confirmando as profecias, e as próprias palavras de Jesus “Dou a Minha vida para tornar a tomá-la. … Tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la.” João 10:17 e 18, prova aquilo que o centurião atestou antes ainda da ressurreição: “Verdadeiramente este homem era filho de Deus” (Marcos 15:39)”

Lúcifer também teria este poder, ressuscitar é café pequeno, ainda mais para Lúcifer que tem vida eterna

“Não. Deus é Deus. Satanás, Satanás. O poder, os planos e os métodos de um não são os do outro.”

Isto em conceitos arbitrários

“Não tão simples. A vida não é de plástico. Não se restauram relacionamentos humanos com estalar dos dedos. Muito menos a relação entre criaturas pecadoras e um Deus santo. O pecado e suas consequências são mais terríveis do que imaginamos. É ver o que foi exigido (e de Quem) para sua solução. “Sem derramamento de sangue, não há remissão.”

Não tão simples para um ser com poderes finitos, limitados, para um ser com poderes infinitos, é só estralar os dedos.

“Não no sentido de ir contra sua própria Lei (“A alma que pecar, essa morrerá”/”o salário do pecado é a morte”) ou obrigar por força alguém a se voltar para Ele e aceitar a salvação que proveu.”

“Não no sentido..”, então seus poderes tem limites e para quem criou um mundo, não consegue desrespeitar a própria lei, então ele pode inclusive perder o controle,

ter poderes de criar um mundo deste e não conseguir controlar a situação na conduta do animal humano, sem dar seu filho, é bem sem lógica.

“Ou Deus está jogando?”

Não sei o que poderia considerar “jogando” aqui, mas o fato é que “O Filho do Homem veio buscar o que se havia perdido”. Deus não “investiu” a vida de seu próprio Filho num faz-de-conta e já sabe que nem todos aceitarão a salvação. Se o Luciano se perder, terá sido uma perda real. Mas a salvação também é real para quem a aceita. Todos temos um céu a ganhar e um inferno a evitar.”

Se teve que dar seu filho, prova que é menos poderoso ainda. Ainda mais para salvar seres humanos, animais como os outros.

Tem gente nas guerras que morreram de forma pior e se ele ressuscitou então não teve prejuízo nenhum, está parecendo um jogo

Comentar por Clayton Luciano

“Lúcifer também teria este poder, ressuscitar é café pequeno, ainda mais para Lúcifer que tem vida eterna”

Como sua interrogação virou afirmação, espero que não esteja atribuindo esse absurdo à minha cosmovisão.

1) Lúcifer não é eterno. Dele e de todos que se unirem a ele não sobrará “nem raiz nem ramo” Mal. 4:1 e 2)(ainda que irrelevante, mas para não compactuar com a falta de lógica) a eternidade por si só não implicaria os poderes que você quer dar a ele.

‘Deus é Deus. Satanás,Satanás’
“Isto em conceitos arbitrários”

Conceitos arbitrários, como já demonstrou aqui, são os que gostaria que aceitássemos (do tipo: e se o bem fosse mal, e o mal, bem, e se o Jô Soares fosse a Daine dos Santos? etc). Deus é Deus. Tudo quanto Ele é, cada qualidade da divindade,dignidade, autoridade, excelência, poder para criar e sustentar o mundo, dar e retomar a vida, amor…etc Satanás, obviamente, não o é nem jamais o poderá ser.

Os cristãos,portanto, voltanto ao ponto,estão mais que justificados em tomar a ressurreição como prova de que Jesus Cristo é “verdadeiramente o filho de Deus.”

O demais que escreve é mistura de um conjunto de “nonsequitur” com “teologia do World Cyber Game”, cujo resumo poderia ser, “não quero ter livre arbítrio nem responsabilidade nenhuma. Tornem-me um autômato.Ponham a culpa em Deus.”

Mas como disse antes, a vida não é de plástico. E, apesar da má escolha de nossos primeiros pais, não é ruim que seja assim. Mas há sempre alguns ingratos que desejariam ser um boneco de polipropileno.

Comentar por Darcy

Darcy:

1) Lúcifer não é eterno. Dele e de todos que se unirem a ele não sobrará “nem raiz nem ramo” Mal. 4:1 e

Promessas…

2)(ainda que irrelevante, mas para não compactuar com a falta de lógica) a eternidade por si só não implicaria os poderes que você quer dar a ele.

Ressuscitar? grande coisa.

“Deus é Deus. Tudo quanto Ele é, cada qualidade da divindade,dignidade, autoridade, excelência, poder para criar e sustentar o mundo, dar e retomar a vida, amor…etc Satanás, obviamente, não o é nem jamais o poderá ser.”

Arbitrariamente falando. Mas a questão aqui não é quem é Deus e sim se ressurreição prova ser do bem.

“Os cristãos,portanto, voltanto ao ponto,estão mais que justificados em tomar a ressurreição como prova de que Jesus Cristo é “verdadeiramente o filho de Deus.””

Só não me convenço por qualquer mágica. Não digo que Lucifer fez isso, mas se ele foi um mínimo inteligente ele soube como ludibriar a maioria das pessoas.

Comentar por Clayton Luciano

“Isto em conceitos arbitrários.”

“A” pode ser “não-A” ao mesmo tempo?

A afirmação “ovo é ovo”, é arbitrária?

“então seus poderes tem limites e para quem criou um mundo, não consegue desrespeitar a própria lei, então ele pode inclusive perder o controle,”

Raciocínio do Luciano:
Para Deus ser todo-poderoso, ele tem que poder ser ilógico. Ao mesmo tempo, Ele tem que ser lógico para ser verdadeiro.
O Luciano nega a lógica e vem dizer que o cristão é irracional.

Segundo o “sábio” Luciano:
Um Deus que não pode criar uma bola quadrada não é onipotente.
Deus não pode criar uma bola quadrada.
Deus não é onipotente.

O fato de Deus não poder criar ou fazer algo que não tem lógica, não o faz deixar de ser onipotente. A lógica está com Deus. A lógica é Deus.

“ter poderes de criar um mundo deste e não conseguir controlar a situação na conduta do animal humano, sem dar seu filho, é bem sem lógica.”

Como assim? Como vc sabe que Deus não estaria conseguindo controlar a situação?
Onde está escrito que Deus TEVE que dar seu filho pra controlar a situação? Como vc chegou a essa conclusão?
E desde quando é ilógico um Deus onipotente entregar o seu filho?

Quer dizer então que:
Um Deus que entrega seu filho não pode ser onipotente.
Deus entregou seu filho
Deus não é onipotente.

Que tal então:
Um Deus que entrega seu filho, não deixa de ser onipotente.
Deus entregou seu filho.
Deus não deixou de ser onipotente por isso.

E pode se afirmar mais.
Porque Deus é todo-poderoso, Ele pode, inclusive, entregar o seu filho.
Portanto, não há nada de ilógico em um Deus onipotente entregar o seu filho.

“Tem gente nas guerras que morreram de forma pior”
Como vc sabe disso??

”e se ele ressuscitou então não teve prejuízo nenhum,”
E…

“está parecendo um jogo.”
Por que?

A pergunta ainda está em aberto:
Como se adquire o conhecimento pelo instinto, sensibilidade, cultura e raciocínio?

Comentar por Silva

Silva:

“A afirmação “ovo é ovo”, é arbitrária?”

Ovo é uma definição de algo palpável, nada a ver!

“Segundo o “sábio” Luciano:
Um Deus que não pode criar uma bola quadrada não é onipotente.”

Acertou, poder infinito é infinito.

“O fato de Deus não poder criar ou fazer algo que não tem lógica,”

voce concorda que a lógica é mais poderosa do que ele,

“não o faz deixar de ser onipotente. A lógica está com Deus. A lógica é Deus.”

Pode ser ou não ser.

“E desde quando é ilógico um Deus onipotente entregar o seu filho?”

Bom, se ele adora entregar seu filho para a morte, né?

“Quer dizer então que:
Um Deus que entrega seu filho não pode ser onipotente.”

Depende, se ele gosta de entregar seu filho, os seus poderes não estão contestados.

Mas se não gosta de entregar seu filho, aí sim, não é todo poderoso.

“E pode se afirmar mais.
Porque Deus é todo-poderoso, Ele pode, inclusive, entregar o seu filho.
Portanto, não há nada de ilógico em um Deus onipotente entregar o seu filho.”

Troca o “todo-poderoso” por “sadismo/masoquismo”, ou por “encurralado”,

““Tem gente nas guerras que morreram de forma pior”
Como vc sabe disso??”

Pelos livros de história e pelo raciocínio.

“está parecendo um jogo.”
Por que?”

Um ser que tem poderes infinitos e não quer desrespeitar as regras, mesmo que isto implique em dor ao seu filho: Já parou para pensar para quem voce está rezando?

“A pergunta ainda está em aberto:
Como se adquire o conhecimento pelo instinto, sensibilidade, cultura e raciocínio?”

Ao conhecimento que voce está ganhando comigo:

Voce quer revidar (instinto),

está só tomando (sensibilidade),

nossa discussão é sobre sua religião (cultura)

e voce está pensando não tem jeito agora eu encontrei o mestre(raciocínio).

Comentar por Clayton Luciano

Darcy:

“Obs. É sábado. Muitas atividades na igreja. Volto aqui à noite. Até mais!”

Realmente atividade na igreja é coisa útil na sociedade, desvia a atenção de drogas etc…

O que não é útil é tentar misturar crença e ciência.

Comentar por Clayton Luciano

“Realmente atividade na igreja é coisa útil na sociedade, desvia a atenção de drogas etc…”

Agradeço o reconhecimento, além do que a Palavra de Deus é útil “para a salvação”. É fácil justificar as duas utilidades com a cosmovisão cristã.
Outras não conseguem justificar nem a primeira, ou por que as drogas não podem ser a “salvação” da humanidade.

“O que não é útil é tentar misturar crença e ciência.”

Depende da crença. A tese do conflito é retórica ultrapassada. A última nunca diz nada, mas muitos “crentes” falam por ela, já que ela só funciona num sistema em que a primeira é incluída.

Comentar por Darcy

“Ressuscitar? grande coisa.”

Poder para dar a vida e tornar a tomá-la é grande coisa. Se fala de “encenação”, é outra história.

“Mas a questão aqui não é quem é Deus e sim se ressurreição prova ser do bem.”

Todo o contexto bíblico diz que sim. O contrário é que é arbitrário.

Comentar por Darcy

“voce concorda que a lógica é mais poderosa do que ele,”
Não. Concordo que Ele não pode negar-se a si mesmo. E isso é lógico.

“Pode ser ou não ser.”
Portanto, pode ser.

“Um ser que tem poderes infinitos e não quer desrespeitar as regras, mesmo que isto implique em dor ao seu filho: Já parou para pensar para quem voce está rezando?”

Saiu da discussão da lógica e entrou para o questionamento moral.
Resta agora saber como vc sabe que algo é bom ou mal. Até agora, nada.

“e voce está pensando não tem jeito agora eu encontrei o mestre(raciocínio).”

Cadê?

Comentar por Silva

Silva:

Não. Concordo que Ele não pode negar-se a si mesmo. E isso é lógico.”

Está aí um limite de seu poder, logo não é ilimitadamente poderoso.

“Portanto, pode ser.”

“pode” é diferente de “é”

“Saiu da discussão da lógica e entrou para o questionamento moral.
Resta agora saber como vc sabe que algo é bom ou mal. Até agora, nada.”

Somos iguais neste ponto.

Comentar por Clayton Luciano

“pode” é diferente de “é”
“Não pode” não prova que não é.

“Somos iguais neste ponto.”
Onde está o “mestre”?

Comentar por Silva

“Está aí um limite de seu poder, logo não é ilimitadamente poderoso.”

Portanto, vc é ilógico e irracional.

Comentar por Silva

Para quem não entendeu:

Quando se fala de poder, refere-se à capacidade de fazer alguma coisa.
Um conceito auto-contraditório é…
COISA NENHUMA, NADA.

A categoria de capacidade não se aplica a criar uma contradição, visto que essa não é algo a ser criado.

Logo, não se aplica à onipotência.

Comentar por silva

Visto que uma contradição lógica é NADA, e que uma contradição lógica é impossível Deus, como o próprio Luciano afirma, NADA é impossível para Deus.

Logo, Deus é onipotente.

E o Luciano é um idiota.

Comentar por silva

SILVA:

“Quando se fala de poder, refere-se à capacidade de fazer alguma coisa.”

Ou de não ser obrigado a fazer ou deixar que nele se faça alguma coisa,

“A categoria de capacidade não se aplica a criar uma contradição, visto que essa não é algo a ser criado.”

Por exemplo, qual?

“Logo, não se aplica à onipotência.”

Só te expliquei como funciona um dilema, não afirmei que Deus não é onipotênte, se entendeu assim entendeu, por preconceito.

Crença religiosa resiste a um teste de lógica?

Crença é crença, ciencia é ciência.

Comentar por Clayton Luciano

“Ou de não ser obrigado a fazer ou deixar que nele se faça alguma coisa,”

Ta ok.

Deus não é obrigado a fazer uma contradição lógica.
Deus não está obrigado a nada.
Deus não é obrigado a deixar que nele se faça uma contradição lógica.
Ele não está obrigado a deixar que nele se faça nada.

Provavelmente vc vai continuar sem entender e repetir que Deus foi obrigado ou encurralado” a dar seu filho.
Jesus disse que deu a vida por sua própria vontade. Dizer que ele está encurralado pela incapacidade de negar algo que ele afirma, é o mesmo que dizer que ele está encurralado pela incapacidade de fazer uma contradição lógica que é o mesmo que dizer que ele está encurralado pela incapacidade de fazer NADA.
Ou seja, NADA continua sendo impossível para Ele.
Logo, Ele é onipotente.

“não afirmei que Deus não é omnipotente…”
“Está aí um limite de seu poder, logo não é ilimitadamente poderoso.”

Vc fez uma contradição lógica.
Logo, vc fez NADA.
Portanto, vc é impotente. E idiota.

“Crença religiosa resiste a um teste de lógica?”

A não-crença não resiste.

Comentar por silva

Silva:

“Provavelmente vc vai continuar sem entender e repetir que Deus foi obrigado ou encurralado” a dar seu filho.”

Não afirmei isto, só te mostrei o resultado do raciocínio (humano).

“Jesus disse que deu a vida por sua própria vontade.”

O pai do sequestrado dá o dinheiro para obter seu filho de volta e diz que deu por que quis, o filho merece muito mais.

“Dizer que ele está encurralado pela incapacidade de negar algo que ele afirma, é o mesmo que dizer que ele está encurralado pela incapacidade de fazer uma contradição lógica que é o mesmo que dizer que ele está encurralado pela incapacidade de fazer NADA.”

Então voce concorda que está incapacitado.

“Ou seja, NADA continua sendo impossível para Ele.”

Ele só gosta do caminho mais difícil do que estralar os dedos.

“Logo, Ele é onipotente.”

O pai do sequestrado também

“não afirmei que Deus não é omnipotente…”
“Está aí um limite de seu poder, logo não é ilimitadamente poderoso.”

Na primeira frase minha declaração, na segunda frase, o resultado de suas premissas.

“Vc fez uma contradição lógica.
Logo, vc fez NADA.
Portanto, vc é impotente. E idiota.”

Que idade voce tem?

Silva, não vim aqui para ofender ninguém, apenas discutir assuntos com pessoas que sabem perceber os argumentos dos outros, sabendo que são apenas argumentos dos outros.

Comentar por Clayton Luciano

Me desculpem entrar assim na conversa…

..E idiota

Idiota: “..na acepção vulgar, é a pessoa desprovida de inteligência.” (wiki)

O Luciano não é idiota, ou todos nós somos.

[..]

Sobre a onipotência do Criador:

A onipotência do Criador esta no facto de que Ele não é limitado por nada fora de sí mesmo.

Deus é A Verdade, a única verdade absoluta. Se Ele se negasse, tudo, tudo e tudo deixaria de existir.

Já pensaram?

Forte abraço.

Comentar por nilo

Crença religiosa resiste a um teste de lógica?

Crença é crença, ciencia é ciência.

Clayton, a ciência esta repleta de casos sem lógica, é usado simplesmente fé! A pura lógica denuncia essa “má ciência” e o pior, querem empurrar goela abaixo do povo!

Comentar por Marcelo

“O pai do sequestrado dá o dinheiro para obter
seu filho de volta e diz que deu por que quis,
o filho merece muito mais.”

Sequestrado?
Como vc chegou a esta conclusão?

“Não afirmei isto,”
“Troca o “todo-poderoso” por “sadismo/masoquismo”, ou por “encurralado”,”

“só te mostrei o resultado do raciocínio (humano).”

A única coisa que vc mostrou até agora foi o resultado do seu raciocínio (ilógico e irracional).

“Então voce concorda que está incapacitado.”

Não. Concordo que vc é um idiota completo.
E não vou explicar de novo. Cansei. Vc é realmente irracional.

“Ele só gosta do caminho mais difícil do que estralar os dedos.”

Isto pressupõe que vc sabe o caminho mais fácil.
Falta mostrar como sabe disso.

“Na primeira frase minha declaração, na segunda frase, o resultado de suas premissas.”

Na primeira frase, sua declaração.
Na segunda frase a SUA declaração do SEU resultado segundo SEU raciocínio ilógico das premissas.
Cara, como vc pode ser tão cego!!

“Que idade voce tem?”

De que manicômio vc fugiu?

Silva, não vim aqui para ofender ninguém…

O que é ofensa? Como vc sabe disso?

Comentar por Silva

Nilo,
Se vc é cristão há de concordar que Sem Deus, somos todos idiotas.

“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria;”

“DISSE o néscio no seu coração: Não há Deus.
Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.”

“Tens visto o homem que é sábio a seus próprios olhos? Pode-se esperar mais do tolo do que dele.”

Comentar por Silva

Me desculpe Silva,

Eu não queria ser irritante.

Sabe, o Luciano ainda não nasceu de novo.

Ele ainda não foi transformado, não disse a Jesus: “Senhor, eu me arrependo, salva-me por favor!”

Eu experimentei o milagre da graça, sei o que é ter Jesus ardendo no meu coração e ver Deus na minha vida todos os dias.

Mas ele ainda não sabe nada disso.

Ele está por ele só, e eu me lembro como é, estou orando por ele tem um tempo.

Silva, eu e você somos aqueles leprosos, pobres, cegos e nús, que um dia foram totalmente transformados, curados, supridos, amados… e agora podemos voltar ao beco e dizer “venham, há um homem aqui que nos fez isto e aquilo”.

O debate aqui não é mais importante do que as pessoas, elas precisam de amor.

Se começarmos a ser ríspidos com aqueles que não tem Cristo, vamos perder o que é mais valioso; as pessoas, além do debate.

Pense nisto com carinho.

Comentar por nilo

Nilo, eu insisto.
Como cristão, vc tem que admitir.
Ou aquele que não tem Deus é idiota ou a Bíblia é mentirosa.
Qual vc escolhe?
“Ah, mas não podemos falar isso…”: Se a bíblia fala, porque não podemos?
Porque vc acha que querem riscar a Bíblia do mapa? Porque ela expõe a idiotice, a maldade, o pecado, a ignorância do homem, e por isso o homem orgulhoso a nega. Por isso, está escrito:
Disse o néscio no seu coração: Não há Deus.” (Grifo meu)
Ou se é cristão ou não. Não há meio termo.
Quem não é por nós, é contra nós.
“Quem comigo não ajunta, espalha.” Jesus sempre foi duro e objetivo em seus discursos. Por isso foi perseguido e morto. Assim como estão tentando fazer com a sua Palavra hoje.
Não proponho uma guerra física, pois vc mesmo sabe que nossa luta não é contra a carne nem sangue.
O que está acontecendo é que estão querendo impor um comportamento anticristão ao cristão.
É estratégico, e os cristãos, desavisados, estão caindo nessa.

Enquanto isso, ateus, agnósticos e outros que não professam a fé cristã estão a chamar os cristãos de idiotas, fanáticos e irracionais e o cristão diz: “não é bem assim, veja bem…”

Você pode chamá-los sim de idiotas e irracionais. É necessário fazer isso, ou eles continuarão pensando que são racionais e inteligentes, quando na verdade você sabe que não são. Ninguém pode ser racional e inteligente sem Deus.
“Ah, mas não podemos revidar na mesma moeda”…
Mas não estamos revidando na mesma moeda, pois a moeda do cristão é a verdade, e a moeda daquele que nega a Deus é a mentira.

Vc mesmo sabe que qualquer um de nós, sem Deus, é leproso, pobre, cego, nu e idiota.
E todos devem saber disso.
Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida, a glória é toda d’Ele.
Não estou ganhando debate algum aqui. Deus está ganhando, Somente Ele, o Deus Todo-Poderoso, é que pode ganhar. Ele é vencedor, e vc sabe disso.

Pode estar certo de que o fato da ignorância e irracionalidade dele estar sendo exposta aqui, é uma resposta às suas orações. Resta saber se ele vai se entregar ao Senhor Jesus Cristo.

Comentar por Silva




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: