No princípio criou Deus os céus e a Terra


Coitado do homem, que se foi meter na bolsa do canguru
Fevereiro 10, 2009, 12:25 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

Gostas muito de saltar à corda? Se calhar é porque o teu código genético é surpreendentemente semelhante ao dos cangurus. O genoma do canguru foi mapeado pelo Center of Excellence for Kangaroo Genomics e revelou-se admiravelmente semelhante ao dos humanos.

Apesar das características do canguru serem bastante diferentes das dos humanos, o seu código genético é, em grande parte, o mesmo. Para além disso, “muitos deles encontram-se na mesma ordem“, lembrou Jenny Graves, directora do centro. Escusado será dizer que isto foi uma surpresa para os evolucionistas.
__________________________________________________________________kangaroo-with-joey

Não foi referida a percentagem da semelhança. Talvez fosse demasiado embaraçosa para o conto de fadas evolucionista, que diz que uma das evidências que temos para a crença de que o homem e o chimpanzé são primos chegados é a homologia a nível genético. Não era de esperar que o código genético dos cangurus fosse tão semelhante ao do ser humano, já que os cangurus e os seres humanos separaram-se há 150 milhões de anos do ancestral comum. Compara isto com os 6 milhões de anos que decorreram após a separação dos chimpanzes e dos seres humanos do putativo ancestral.

Este é mais um bom exemplo de como as homologias a nível genético não têm absolutamente nada a ver com alegadas ancestralidades comuns. A uniformidade biológica aponta para um único Criador, que usou um mesmo sistema para toda a Sua criação, tal como o ser humano (criado à Sua semelhança) utiliza sistemas iguais para diferentes criações (ex: rodas para diferentes tipos de viatura).

Steve Jones, geneticista evolucionista, lembrou, em tempos, que os seres humanos também partilham cerca de 50% do seu ADN com as bananas, mas isso, naturalmente, não nos faz metade bananas.
__________________________________________________________________

Ver também: Coitado do cavalo, que se foi meter na gruta do morcego

Anúncios

18 comentários so far
Deixe um comentário

ah, isso explica muita coisa sobre o meu passado infantil!

Comentar por Mats

“Steve Jones, geneticista evolucionista, lembrou, em tempos, que os seres humanos também partilham cerca de 50% do seu ADN com as bananas, mas isso, naturalmente, não nos faz metade bananas.”

Bom… talvez haja aqui algo que, claramente, vos está a escapar… acho que esses 50% correspondem ao cérebro dos criacionistas! 🙂

Comentar por Carla

O que vale é que o que tu achas não se escreve (só em blogues)

Comentar por alogicadosabino

“Apesar das características do canguru serem bastante diferentes das dos humanos”

Como o facto de ser bípede, peludo e mamar leitinho quando é garoto?

Comentar por Ska

Meu grande amigo evolucionista Ska,
Obviamente, que sendo um mamífero, vais sempre encontrar semelhanças entre nós e o canguru. Mas o ponto do post passou-te ao lado:
1. Semelhnaça genética não é evidência de passado comum
2. Supostamente 150 milhões de anos passaram desde a bifurcação entre o hominideo e o canguru, e eles são genéticamente tão parecidos a nós?!!

A vossa lógica é impressionante:

1. Semelhança morfológica e genética entre nós e os alguns chimpanzés significa descendente comum “recente”.

2. Semelhança bioquímica entre nós e os cangurus significa descendente comum…err… distante!

Ou seja, qualquer que seja o evento biológico, ele há-de ser sempre evidência para “evolução”.

Será isto ciência?

Comentar por Mats

Olá a todos, e a ti, Sabino, em especial.

Feliz dia de aniversário de Darwin! 12.02.1809 – 12.02.2009.

200 anos de liberdade intelectual e de mente aberta! Viva! Viva!

Liberdade até para se poder ser absolutamente irracional no que toca à Biologia, raiando a sandice arrogante, tal como as tuas ideias expressas neste blog o demonstram!

Devo dizer que adoro o teu contorcionismo mental por causa da história do animais da arca… por favor, continua, divertes-me.

Sim, sim, já sei o mito darwinista é que é irracional… whatever… get a life! 🙂

Comentar por António

Na verdade, uma vez que não quantificaste os pontos comuns, não podes tirar grandes ilações. “Recente”, “distante”, “Parecido” são adjectivos. Precisam de pontos de referência.

Comentar por Ska

Antonio,
Se DArwin estava certo, aquilo que tu chamas de “intelecto” nada mais é que uma massa de químicos que se auto-organizou aleatóriamente.

PAra quê confiar nisso?

Comentar por Mats

Para quê não confiar nisso? Se aqueles em que acreditas estão certos, o “intelecto” é um artefacto criado por uma entidade com problemas de ego, caprichosa, egocentrista e invejosa. Para quê fiares-te tu nisso??

Comentar por Ska

Ska,

“Como o facto de ser bípede, peludo e mamar leitinho quando é garoto?”

Sim. Se ignorarmos todas as diferenças claro que eles são 100% iguais a nós : )

“o “intelecto” é um artefacto criado por uma entidade com problemas de ego, caprichosa, egocentrista e invejosa. Para quê fiares-te tu nisso??”

São so teus químicos a falar?
_____________________________________

António,

“Devo dizer que adoro o teu contorcionismo mental por causa da história do animais da arca… por favor, continua, divertes-me.”

Normalmente quem diz isto é porque não tem argumentos pra rebater. ; )

“200 anos de liberdade intelectual e de mente aberta! Viva! Viva!”

Conheço cientistas que não acham isso que tu achas sobre a liberdade intelectual :\

Comentar por alogicadosabino

“Se aqueles em que acreditas estão certos, o “intelecto” é um artefacto criado por uma entidade com problemas de ego, caprichosa, egocentrista e invejosa.”

Claro que se as Escrituras Cristãs estiverem certas, o “intelecto” não é um “artefacto” e muito menos foi “criado por uma entidade com problemas de ego, caprichosa, egocentrista e invejosa”. Este é mais um caso de ataque a um “Deus de palha” – algo que o Ska é perito em fazer!

Além disso, e ironizando um pouco, é possível que essa “entidade”, tal como tu, possua uma perspectiva moral que foi definida pela sua própria “vivência, pensamento próprio e regras da sociedade” em que está inserida. E, segundo essa perspectiva, acha aceitável e necessário ser “caprichosa, egocentrista e invejosa”. Que “razão” existe para aceitarmos como correcta a tua perspectiva ao invés da dessa “entidade”?

Comentar por João Gabriel

Ska,

Para quê não confiar nisso? Se aqueles em que acreditas estão certos, o “intelecto” é um artefacto criado por uma entidade com problemas de ego, caprichosa, egocentrista e invejosa. Para quê fiares-te tu nisso??

Até parece que ser-se egocêntrico, caprichoso e invejoso é absolutamente errado. É isso que pensas?

Comentar por Mats

se soubesse como o ADN se codifica e o quanto dele corresponde à morfologia do portador não usaria essa matéria como argumento anti-evolução

Comentar por Vilii

Eu sei. Nada pode ser usado para refutar a teoria da evolução porque ela não é científica e, como tal, não é passível de ser refutada.

Comentar por alogicadosabino

Até parece que ser-se egocêntrico, caprichoso e invejoso é absolutamente errado. É isso que pensas?

Tens um fetiche com isso? Que mania que tens, aliás, vocês todos ganham uma tusa doida quando parece que alguém vos vai dizer que “acho absolutamente errado”. Vão à fava, mais as discussões laterais parvas!

Apenas afirmei que se o intelecto for o que tu afirmas, não me parece que seja muito mais fiável do que um conjunto de químicos (sic). Que de resto, é mentira. Quando muito seria uma articulação de uma estrutura biológica com reacções químicas

Comentar por Ska

Não é ter fetiche. É fazer-vos ver que vocês cortam o próprio tronco onde se assentam quando vêm falar de moralidades, quando o ateísmo não tem alicerces morais.

Comentar por alogicadosabino

“Vão à fava, mais as discussões laterais parvas!”

Calma contigo pá. Escolhe uma cadeira, come um pudim flã. 😉

“Apenas afirmei que se o intelecto for o que tu afirmas, não me parece que seja muito mais fiável do que um conjunto de químicos (sic). Que de resto, é mentira. Quando muito seria uma articulação de uma estrutura biológica com reacções químicas.”

Já consideraste com atenção o problema da emergência do intelecto ou mente num esquema darwinista? Creio que o fisicalismo é uma consequência natural do darwinismo, mas aguardarei saber de ti o que pensas sobre o problema mente/corpo.

Acontece que, para um cristão, a mente é imaterial, assim como as suas respectivas propriedades e funções. A mente, embora evidentemente relacionada com o cérebro, não pode ser reduzida ao mesmo, pois rezudir as propriedades da mente a reacções electroquímicas no cérebro apresenta problemas lógicos insuperáveis. O homem foi criado à imagem de Deus, sendo o intelecto uma das características dessa imagem.

Comentar por João Gabriel

“Steve Jones, geneticista evolucionista, lembrou, em tempos, que os seres humanos também partilham cerca de 50% do seu ADN com as bananas, mas isso, naturalmente, não nos faz metade bananas.”

Errado Sabino.
Eu conheço alguns aqui no Brasil que realmente, são “meio” bananas…. 😀

Comentar por Fabricio Lovato




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: