No princípio criou Deus os céus e a Terra


Se Darwin fosse o Pai Natal…
Janeiro 16, 2009, 9:27 am
Filed under: Evolução/Big-Bang, Humor

Esta vi na comunidade Génesis, do Orkut, e modifiquei.
______________________________________________________________________

Se Darwin fosse o Pai Natal, o que será que traria no saco para oferecer de presente aos seus meninos e meninas na noite de Natal?

Ho, ho, ho, ho, hoooo….

Em primeiro lugar, haveria bastantes fósseis transitórios… para que a sua garotada não estivesse sempre a falar na mesma meia dúzia, disputáveis mesmo entre os evolucionistas.

Haveria, também, alguns exemplos de mutações que confirmassem, de maneira inequívoca, que a sua acumulação ao longo de biliões de anos seria capaz de criar toda a biodiversidade existente.

Igualmente, haveria uma espécie de diário onde estaria escrito qual a força natural capaz de criar vida a partir de matéria inorgânica.

Da mesma forma, haveria uma espécie de livro mágico ou encantado que narrasse, em linguagem científica, rigorosa e objectiva, os pormenores da origem da vida, detalhando, até mesmo, as acções da poderosíssima Seleção Natural, bem como a majestosa actuação do poderoso Acaso.

Haveria, ainda, muitos e variados cartões com mensagens de conforto e estímulo. Algo do género: “Fique preenchido, mande os criacionistas estudarem”, ou: “Não leia Behe: leia Darwin”.

E, finalmente, haveria muitos flagelos, cílios, sistemas imunológicos, coagulações sanguíneas e outras máquinas moleculares, todas redutivelmente simples, onde fosse possível ver, com o auxílio de um bom microscópio, a evolução lenta e gradual desses sistemas.

All I Want For Christmas Is You, Darwin!

santaclausdawin

Anúncios

18 comentários so far
Deixe um comentário

Usando o mesmo tipo de sarcasmo do post…

Se Darwin fosse o Pai Natal, pedir-lhe-ia um cérebro para os criacionistas… mesmo que fosse um só partilhado por todos eles, já seria uma melhoria significativa!

Comentar por Filipa

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

peninha.. o Natal ja passou :p

Comentar por Bruna

Não, Filipa. O que tu gostavas era que não houvesse oposição à teoria evolucionista. O que tu gostavas era que os evolucionistas pudessem inventar as histórias da carochinha que quisessem e não houvesse quem apontasse as falhas da teoria. Isso era a prenda que tu querias.

Comentar por alogicadosabino

E falando em histórias da carochinha…
Vocês sabem essa?
– “Na America do Norte, o urso preto foi visto (…) nadando por horas com a boca toda aberta, assim caçando, como uma baleia, insetos que se encontravam na água. Mesmo num caso tão extremo como este, se o fornecimento de insetos for constante, e se os concorrentes melhor adaptados não existirem no país, eu não vejo nenhuma dificuldade em ver uma raça de ursos aparecer dessa forma (…) mais e mais aquático na sua estrutura e hábitos, com a boca cada vez maior, até surgir uma criatura tão monstruosa como uma baleia” (contador da historinha: Charles Darwin, em A Origem das Espécies, 1ª edição).

Comentar por Fabricio Lovato

Que tem essa história de mais?

Comentar por Ska

Supera de longe a história do sapo e da princesa.

Comentar por alogicadosabino

Já as histórias de transformação de água em vinho e afins estão no mesmo nível que a do sapo e da princesa.

Comentar por Luís

Mas Luís, há pouco tempo na escola me ensinaram que um sapo dar origem a um príncipe era uma teoria científica…

Comentar por Fabricio Lovato

Fabricio,

“Mas Luís, há pouco tempo na escola me ensinaram que um sapo dar origem a um príncipe era uma teoria científica…”

Pois, mas eu também não confio no ensino aí no Brasil.

Comentar por Luís

Aqui ensinam a mesma coisa.

Comentar por alogicadosabino

É com essa imagem simplificada que te enganas a ti e a outros. A história que se conta é mais de um sapo, que dá a origem a um sapo ligeiramente modificado, que dá origem a um sapo ligeiramente modificado, (…) que dá origem a um primata, que dá origem a um primata ligeiramente diferente, (…), que dá origem a um humano.

Comentar por LUís

Os milhões de anos que nunca ninguém viu fazem toda a diferença. Se alguém disser que, num instante, um sapo se transformou em princípe toda a gente sabe que se trata de um conto de fadas. Mas se dissermos que um sapo se transformou em princípe, após muitos milhões de anos, toda a gente sabe que se trata de uma teoria científica.

Comentar por alogicadosabino

Disagree. Um sapo não se tornou num príncipe. Terão tido é ancestrais em comum.

Comentar por Ska

Claro que por sapo não me refiro a nenhum dos animais contemporâneos a que se chama se sapo, mas sim um anfíbio ancestral que terá dado origem aos mamíferos. Não verias nenhum sapo actual a evoluir para homem nem que esperasses biliões de anos, pois estes pertencem a ramos evolutivos separados.

Comentar por Luís

Luís.

Não entendi.
O que há de errado com o Brasil?

Comentar por Fabricio Lovato

no mais, de onde vieram as informações genéticas necessárias para as profundas variações biológicas?

Comentar por Fabricio Lovato

@Fabrício Lovato:
Vieram da mente fértil de Darwin.

Comentar por H.

Obs: “Vieram da mente fértil de Darwin” 😛
Acrescente que é “fértil” porque sempre esteve cheia de adubo! 😀

Comentar por Roberto




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: