No princípio criou Deus os céus e a Terra


Programa de computador prova que a informação se auto-organizou

O grande nível de informação presente em cada ser vivo revela-nos a intervenção de uma mente inteligente, pois a informação é uma entidade imaterial que tem sempre origens inteligentes. Mas como “Inteligência” não pode fazer parte da ciência das origens, os evolucionistas fazem tudo para mostrar que ela surgiu por acaso e foi evoluindo através do erro genético.

Richard Dawkins desenvolveu o Weasel program, um software que pretende mostrar como a vida não tem uma causa inteligente. O programa de computador começa com uma sequência aleatória de 28 letras e espaços. A sequência é então copiada repetidamente, representando a reprodução biológica. São permitidos erros de cópia, representando as mutações. Sem grandes surpresas, em poucas gerações, a sequência vai de uma série de letras que nada dizem à sequência “ME THINKS IT IS LIKE A WEASEL“.

No primeiro teste vai de “WDLTMNLT DTJBKWIRZREZLMQCO P” a “ME THINKS IT IS LIKE A WEASEL“, em 43 gerações.

No segundo vai de “Y YVMQKZPFJXWVHGLAWFVCHQYOPY” ao mesmo resultado, em 64 gerações.

Et voilá, um programa de computador prova que não é necessária intervenção inteligente para a vida ficar mais complexa.

Ironicamente, em The God Delusion, Richard Dawkins fornece a explicação para o facto de o seu software ter chegado ao resultado esperado. Claro que ele não aplica aquilo que diz ao Weasel program, mas adequa-se na perfeição a este caso. Deliciem-se:

____________________________________________________________________________

Os computadores fazem o que lhes manda. Obedecem cegamente a quaisquer instruções que lhes sejam transmitidas através da linguagem de programação. É assim que desempenham coisas úteis, como processamento de texto e folhas de cálculo. Mas também há um subproduto inevitável, e que é o facto de terem um comportamento igualmente robótico quando se trata de obedecer a instruções erradas.

Não têm forma de saber se uma dada instrução vai produzir um bom ou um mau resultado. Limitam-se a obedecer, tal como se espera de um soldado. É a sua obediência incondicional que torna os computadores úteis, e é precisamente isso também que os torna inescapavelmente vulneráveis a infecções de vírus e vermes de software.

(Richard Dawkins em A Desilusão de Deus, pág. 216)

_____________________________________________________________________________

Este tipo de jogo de computador pode ser jogado por qualquer um e alcançará sempre o objectivo para o qual foi concebido. Por quê? Porque eles foram concebidos com determinado propósito. Os programas de computador não se criam a eles próprios. São criados pelo homem. Os valores são introduzidos pelo homem. No caso do exemplo de Dawkins, até as letras aleatórias iniciais não são, de todo, aleatórias. Elas foram introduzidas pelo programador.

Não é, então, de se ficar admirado pelo programa provar aquilo que o programador quer.

weasword

A complexidade dos seres vivos não necessita da intervenção de um designer inteligente. É apenas o produto do acaso, como eu mostrei aqui.

*Programador inteligente com inclinação 100% anti-Deus*

*Tecnologia do século XX, programada para produzir um resultado predeterminado*

Anúncios

61 comentários so far
Deixe um comentário

Muitas vezes podemos saber que a teoria da evolução está em problemas, não por causa dos argumentos dos criacionistas, mas pela forma como eles defendem a sua fé.

Quando pesoas inteligentes como o Dawkins recorrem a este tipo de argumentos para explicarem como as formas de vida ficaram mais complexas por si mesmas, então sabemos que a teoria está em perigo.

Comentar por Mats

Mais uma vez, não percebes sequer a ideia do programa. O programa não foi concebido para escrever uma frase. O programa foi concebido para modelar as condições subjacentes à evolução. Sabes o que é um modelo? Sabes para que serve um modelo? Por que é que em economia se utilizam modelos econométricos? Por que é que em geografia se utilizam modelos demográficos? Para que é que servem? Como é que alguém que vai ao ponto de ler algumas passagens do Popper demonstra uma tacanhez tão grande ao ponto de não ser capaz de perceber estas questões?

Comentar por PR

Pedro,
Entendo a tua revolta, mas os dados mostram que o ataque que os criacionistas e alguns evoucionistas fazem às “simulações” de Dawkins são justificadas.
Tu não podes usar um programa onde há inserção de informação inteligente como evidência para um processo (evolução) onde, segundo a lenda, não há “input” inteligente. Isto é por demais óbvio.
Quando pessoas inteligentes como o Dawkins recorrem a estes jogos de cintura, nós os cracionistas podemos saber que eles sabem que a sua teoria está em problemas.

Segundo, a citação do Popper em relação à natureza metafísica e histórica (e não empírica) da teoria da evolução, está certa. Entendo que tenhas problemas com as evidências, mas isso já não é problema meu.

Comentar por Mats

“Entendo a tua revolta, mas os dados mostram que (…)”

Isso é conversa de carneirinho. Desculpa, e não fiques ofendido, mas é a maneira de argumentação mais comum de qualquer ignorante.

“Está provado que”, ou “já foi provado que”.

Comentar por Ska

se trata de uma ironia ou ad hominem, só sei a resposta porque quem escreveu foi vc sabino

Comentar por Vilii

Os dados de que ele fala estão disponíveis no post Ska.

Comentar por H

Mats,

Ninguém programou o ficheiro devolver como resultado palavras inglesas. O ficheiro foi programado para modular as condições subjacentes á selecção natural.

É o mesmo princípio de qualquer modelo econométrico. Inserem-se os dados de entrada e analisa-se o resultado para se estimar a evolução económica.

Se para se criar um modelo fosse preciso estipular os dados de saída, os modelos não serviam para nada. O modelo do Dawkins é interessante exactamente porque mostra como a ordem pode emergir através dos princípios subjacentes à selecção natural.

Às vezes pergunto-me se gostas de fazer os outros de parvos, se gostas de te fazer de parvo ou se a ideia é mesmo fazer de conta que não percebes para poderes continuar a papaguear as mesmas tretas. Digamos que não é só no conteúdo que vocês imitam o Jónatas. A forma também é recorrente.

Em relação ao Popper, tens razão. A teoria da evolução natural era, de acordo com a sua grelha, histórica. Como a física newtoniana e a mecânica relativista. Para o Popper, todas as ciências são históricas desde que aplicadas ao estudo diacrónico dos factos.

Comentar por PR

Não conseguindo explicar a origem da informação gênica, os neodarwinistas apelaram para a ciência da computação, com os modelos algorítmicos que geram “inteligência artificial”.
Um computador pode efetuar uma seqüência correta para números aleatórios, e tambem fazer operações financeiras complexas. Isso acontece porque tal computador possuirá um programa específico para efetuar determinada tarefa. De forma que um computador pode então gerar uma “inteligência artificial”. Mas, caso um cientista conseguisse converter a informação biológica das bases ACTG, e lançá-las para o mesmo programa desse computador, não funcionaria, pois o programa não reconheceria tão “código novo” e não poderia efetuar nenhuma ‘inteligência artificial’. É claro que os sistemas de computadores têm por trás um amplo projeto inteligente para funcionar, e não surgem por forças naturais. O modelo de ‘inteligência artificial’da computação não fornece base para resolver o problema da origem da informação biológica. Informação demanda inteligência.

Comentar por Aroeira

Tu também és um daqueles espécimes lentos que só deixam sair à rua de vez em quando, não és?

“Sabes o que é um modelo? Sabes para que serve um modelo? “

Comentar por Ska

“Sabes o que é um modelo? Sabes para que serve um modelo? “

Então diga-me o que é um modelo, e para que serve um modelo?

Comentar por Aroeira

Pois. Não sabe, pois não, Aroeira? Lendo o comentário anterior, já tinha percebido que de facto não sabe o que é um modelo. O que, contudo, não o impede de continuar, como o Mats, a papaguear. Que raio, mas por que é que esta malta é tão ignorantemente desoneste, pá?

Comentar por pedro romano

PEdro,

Ninguém programou o ficheiro devolver como resultado palavras inglesas. O ficheiro foi programado para modular as condições subjacentes á selecção natural.

Se foi programado, então não é um exemplo realista da evolução.

É o mesmo princípio de qualquer modelo econométrico. Inserem-se os dados de entrada e analisa-se o resultado para se estimar a evolução económica.

Quem é que inseriu os dados de entrada na natureza?

O modelo do Dawkins é interessante exactamente porque mostra como a ordem pode emergir através dos princípios subjacentes à selecção natural.

Claro, desde que se “insiram os dados de entrada” e haja um alvo programda a atingir.
Na natureza, segundo a mitologia darwinista, não há nada disso, e como tal o exemplo não é realista.

Comentar por Mats

Os criacionistas passam a vida a dizer: se acham que uma força não intentada é capaz de criar vida, mostrem-no. Os biólogos criam programas que mostram como isso é possível. Os criacionistas respondem que como são criados pelos humanos, não conta.

Vamos lá ver se nos entendemos. Se querem modelos, ok. Se não querem, não peçam. Mas é contraditório pedirem provas e depois dizerem que as provas não servem porque são feitas por humanos.

Já agora, gostava de saber se os modelos geofísicos, econométricos e por aí fora que não contemplam variáveis divinas também são incorrectos. Se acham que sim, podem começar por tirar as poupanças do banco e deixarem de olhar para a meteorologia. 🙂

Comentar por PR

Pedro,

Os criacionistas passam a vida a dizer: se acham que uma força não intentada é capaz de criar vida, mostrem-no.

MOstrem a força e não mostrem vocês a fazerem aquilo que todos nós sabemos ser possível.

Se eu te disser “Mostra-me a força que é capaz de criar gelados de baunilha por si só”, achas que se tu fizeres o gelado estás a dar um exemplo realista? lol

Os biólogos criam programas que mostram como isso é possível.

OS evolucionistas (alguns biólogos outros nem por isso) ao criarem programas estão a dar um exemplo do que forças inteligentes podem fazer. Como tal, não é um exemplo realista.

Os criacionistas respondem que como são criados pelos humanos, não conta.

Os cientistas que rejeitam os “modelos” darwinistas fazem-nos por boas razoes, uma vez que não são realistas.

Comentar por Mats

Mats, o Dawkins não programou o ficheiro para criar palavras. Por isso, é desonesto continuares a dizer que as palavras geradas são resultado da programação.

Volto a fazer a pergunta. Qual é a validade dos modelos econométricos, geofísicos, geológicos e astronómicos? A vossa desonestidade é irritante, pá.

Comentar por PR

Pedro,
O programa foi programado para agir de uma determinada forma, rejeitanto esta ou aquela letra até chegar à frase pré-programada.

Modelos são sempre válidos, se eles forem realistas. O “modelo darwinista” do Clinton Dawkins não é realista. Lê o exemplo do gelado de baunilha.

Comentar por Mats

Aquilo que tu chamas de modelo do Dawkins reproduz aquelas que são as condições subjacentes à teoria da evolução por selecção natural.

O que não reproduz são as condições do boneco de palha aleatório que os criacionistas atacam, mas isso não é problema dele.

Quanto ao gelado de baunilha, é a mesma treta. Mais uma vez, o Dawkins não fez as palavras. Mas não me parece que valha a pena repetir.

P.S.- Mas há uma coisa que vale a pena repetir. Os criacionistas pedem sempre exemplos concretos. Quando lhes arranjam um modelo, dizem que não serve. Dizem que para provar o darwinismo é preciso ver um macaco a transformar-se num cavalo. Isto mostra bem a honestidade dos criacionistas, mas pode-se arranjar um exemplo mais modesto. Por exemplo, se algumas raças de cães fossem abatidas, era possível obter novas espécias caninas.

Comentar por PR

Pedro “O Grande”,

Aquilo que tu chamas de modelo do Dawkins reproduz aquelas que são as condições subjacentes à teoria da evolução por selecção natural.

Não, não reproduz, uma vez que segundo a fábula, não houve “introdução de dados” nem “objecivo final” no processo. O programa de Dawkins tem ambos.

O que não reproduz são as condições do boneco de palha aleatório que os criacionistas atacam, mas isso não é problema dele.

Mas a aleatóriadade da teoria da evolução é o coração da mesma. O propósito da teoria é o de mostrar como as forças aleatórias, impessoais, não inteligentes da natureza consegueriam gerar os sistemas biológicos presentes nas formas de vida. Vocês é que afirmaram isso. Como o fizeram, tem que mostrar a tal força natural que tem esse poder mágico de gerar sistemas de informação.

Quanto ao gelado de baunilha, é a mesma treta. Mais uma vez, o Dawkins não fez as palavras. Mas não me parece que valha a pena repetir.

Mas fêz o programa que gera as letras, programou a frase-objectivo, criou matrizes e formas de comparação entre as letras que iam sendo geradas e a frase final, etc, etc.. Foi tudo um bom trabalho de design inteligente.

P.S.- Mas há uma coisa que vale a pena repetir. Os criacionistas pedem sempre exemplos concretos.

Tal como deve ser. Preferias que pedissemos exemplos “inconcretos”?

Quando lhes arranjam um modelo, dizem que não serve.

Dizemos que não serve porque não é realista.

Dizem que para provar o darwinismo é preciso ver um macaco a transformar-se num cavalo.

Tal como muitos de vocês (como o Ludwig) exige que se conheça o Designer ANTES de se inferir que algo foi criado.

Isto mostra bem a honestidade dos criacionistas, mas pode-se arranjar um exemplo mais modesto. Por exemplo, se algumas raças de cães fossem abatidas, era possível obter novas espécias caninas.

E isso seria um excelente exmplo de recombinação de genes que já existam.

Comentar por Mats

O desespero do PR é compreensível. Não gosta que as tácticas manhosas evolucionistas sejam postas a descoberto. Esta tentativa de Dawkins em mostrar como a vida se foi auto-organizando aleatoriamente a partir de uma experiencia que nada tem de aleatório é do melhor.

Tomemos o exemplo dos erros de copia inseridos no programa. O PR não sabe se a incidencia de erros de copia, em simulação das mutações, se assemelha à incidencia de mutações num organismo na vida real. Mas como a experiencia é feita para provar a evolução, o Pedro não quer saber e bate com os braços no peito a dizer que os criacionistas são burros, desonestos e cegos.

Infelizmente para o PR, este tipo de jogo evolucionista continuará a ser publicitado aqui.

Comentar por alogicadosabino

Um exemplo realista da teoria da evolução seria a inserção de linhas de código aleatórias no programa do Dawkins. Ai sim haveriamos de testemunhar o efeito das mutações aleatórias.

Duvido que os darwinistas queiram expor a sua fé assin tanto.

Comentar por Mats

Mats,

Penso que por esta altura do campeonato já podias deixar de comparar a teoria da evolução à teoria do acaso. A táctica de atirar à lama à parede a ver se cola já lá vai, homem.

Marcos,

Não é desespero, é preocupação. Preocupação com o facto de um tipo que já bloga há mais de um ano continuar a defender que a teoria da evolução é a teoria do acaso.

De qualquer forma, pelas vossas respostas depreendo que os modelos econométricos e geofísicos são aceitáveis mas que o modelo da biologia evolutiva não funciona. Quem diria, hein?

Comentar por PR

Este modelo de computação que serve de exemplo para ser usado por Dawkins é escolhido para apoiar uma hipótese particular, mas é muito simplista e apenas mostra o fracasso da evolução e dos seus defensores. Não há exemplos biológicos que demonstrem a origem casual da informação do código genético. Por isso, é compreensível a dificuldade do Pedro em defender a sua bandeira.

Comentar por Aroeira

PR, eu pensei que estavas a brincar quando comparaste os modelos econométricos com este software do Dawkins mas, pelos vistos, estás a falar a sério quando os colocas no mesmo pedestal.

A tentativa de confundir o público é deliberada ou pensas mesmo que as duas se encontram ao mesmo nível?

Como é que se pode dizer que um software que foi programado para dar um resultado preconcebido está ao mesmo nível de um modelo econométrico… Como é que se pode dizer que um software cujos valores introduzidos foram completamente arbitrários e altamente sujeitos a especulação está ao mesmo nível de um modelo econométrico…

O PR fica angustiado quando um criacionista diz que a teoria da evolução não é a teoria do acaso. Isto, apesar de um dos fenómenos mais importantes para a teoria, as mutações, não serem programadas, acontecendo por acaso.

Comentar por alogicadosabino

Pedro,

Penso que por esta altura do campeonato já podias deixar de comparar a teoria da evolução à teoria do acaso.

Se não houve inteligência (o que inclui planeamento, direcção, correcção, etc) então foi por acaso.
O que produz a novidade no genoma, segundo o mito darwinista, são as mutações aleatórias. A selecção natural não produz/cria nada, mas sim escolhe entre o que já existe.

Portanto, tal como já disse, um exemplo realista da teoria da evolução seria a inserção de linhas de código aleatórias no programa do Dawkins. Ai sim haveriamos de testemunhar o efeito das mutações aleatórias em sistemas organizados.

Comentar por Mats

«O PR fica angustiado quando um criacionista diz que a teoria da evolução não é a teoria do acaso. Isto, apesar de um dos fenómenos mais importantes para a teoria, as mutações, não serem programadas, acontecendo por acaso.»

Sim, as mutações são aleatórias, mas a selecção natural não é. Isto é daquelas coisas que depois de mais de um ano também já se podia deixar de atirar à parede.

Quanto aos modelos econométricos, são feitos exactamente na mesma medida em que estes modelos. Dados de entrada, modelo de crescimento, output. Mas já deu para ver que percebem tanto de modelos econométricos como de modelos de selecção natural.

«Portanto, tal como já disse, um exemplo realista da teoria da evolução seria a inserção de linhas de código aleatórias no programa do Dawkins»

Não dá. Deixa de fora a selecção natural. Os criacionistas gostam de dividir para reinar mas as coisas não são como eles gostavam que fossem. Mesmo que as repitam até à náusea.

Comentar por pedro romano

Pedro,

Sim, as mutações são aleatórias, mas a selecção natural não é.

Mas não é a selecção natural que cria a novidade no genoma, mas sim as mutações aleatórias. A selecção natural selecciona entre aquilo que as mutações aleatórias “criaram”.
Portanto, a evolução, que é sem plano e sem propósito, é “por acaso”.
«Portanto, tal como já disse, um exemplo realista da teoria da evolução seria a inserção de linhas de código aleatórias no programa do Dawkins»

«Portanto, tal como já disse, um exemplo realista da teoria da evolução seria a inserção de linhas de código aleatórias no programa do Dawkins»

Não dá. Deixa de fora a selecção natural.

Não deixa não. Depois de os códigos aleatórios terem sido postos, deixava-se o computador (ou o programa) a mercê das forças da natureza (selecçao natural). Passados alguns anos voltava-se a ele para vêr se o código se tinha organizado em algo funcional.
Os darwinistas não o fazem porque eles sabem que as forças da natureza, deixadas sem controlo, destroem informaçao organizada, exactamente o contrário do que seria de esperar se a teoria da evolução fosse verdadeira.

Comentar por Mats

Mats, denoto alguma agressividade nosteus comentários. É bastante óbvio que há mtos conceitos que não consegues perceber, mas a culpa nãoé de quem te mostra isso. Eu compreendo que fiques frustrado com a sa tuas limitações, mas a agrssão não é a solução. É melhor aprenderes com os teus erros e melhorares um pouco as tuas capacidades. Não é um insulto nem um ataque, mas apenas um conselho de amigo.

Comentar por Beowulf

Beowulf,
As palavras que disse em cima não foram ditas com mínimo de atitude agressiva e/ou frustração.

Bem, talvez um pouco de frustração. É triste vêr pessoas inteligentes a venderem a alma por uma teoria tão absurda. Mas não há agressão nenhuma nas minhas palavras.

Comentar por Mats

O Beowulf vê agressividade e maldade em tudo que os criacionistas dizem. Será que Paulo estaria a pensar no Beowulf, quando escreveu Tito 1:15?

Comentar por alogicadosabino

Sem dúvida.

Comentar por Mats

Mats, tudo bem, como te disse não era um insulto nem um ataque mas um conselho. Sabes que é normal no desenvolvimento de um jovem passar-se por uma fase em que achamos que sabemos tudo, e que o mundo é apenas a preto e branco, e que compreendemos perfeitamente onde está o preto e o branco. Mas a vida ecarregar-se-á de te mostrar que isso não é assim. É normal, ainda és jovem e tens muito que aprender, eu compreendo.

“É triste vêr pessoas inteligentes a venderem a alma por uma teoria tão absurda.”

Se for por mim (além de não me achar particularmente inteligente) não estou a vender coisa nenhuma seja a que teoria for. Aliás, se lesses um autor que já te recomendei antes (e que até já foi citado pelo papa bento XVI nos seus discursos) irias perceber um bocadinho melhor a miha forma de pensar. Mas como já demonstraste de forma bastante clara no blog Que Treta, para ti só há duas formas de pensar mutuamente exclusivas (o preto e o branco) e por isso é normal que não consigas perceber ideias que saiem dessa esfera. Mas com tempo Mats, com tempo vais perceber. Agora ainda é demasiado cedo!

Sabino,

Porque razão de cada vez que alguém interage com o Mats tens que vir tu defendê-lo? Achas que ele não é capaz de o fazer? Achas que ele não é capaz de responder às perguntas sozinho?

Comentar por Beowulf

Mats, tudo bem, como te disse não era um insulto nem um ataque mas um conselho. Sabes que é normal no desenvolvimento de um jovem passar-se por uma fase em que achamos que sabemos tudo, e que o mundo é apenas a preto e branco, e que compreendemos perfeitamente onde está o preto e o branco. Mas a vida ecarregar-se-á de te mostrar que isso não é assim. É normal, ainda és jovem e tens muito que aprender, eu compreendo.

“É triste vêr pessoas inteligentes a venderem a alma por uma teoria tão absurda.”

Se for por mim (além de não me achar particularmente inteligente) não estou a vender coisa nenhuma seja a que teoria for. Aliás, se lesses um autor que já te recomendei antes (e que até já foi citado pelo papa bento XVI nos seus discursos) irias perceber um bocadinho melhor a miha forma de pensar. Mas como já demonstraste de forma bastante clara no blog Que Treta, para ti só há duas formas de pensar mutuamente exclusivas (o preto e o branco) e por isso é normal que não consigas perceber ideias que saiem dessa esfera. Mas com tempo Mats, com tempo vais perceber. Agora ainda é demasiado cedo!

Sabino,

Porque razão de cada vez que alguém interage com o Mats tens que vir tu defendê-lo? Achas que ele não é capaz de o fazer? Achas que ele não é capaz de responder às perguntas sozinho?

Comentar por Beowulf

“Sabino,

Porque razão de cada vez que alguém interage com o Mats tens que vir tu defendê-lo? Achas que ele não é capaz de o fazer? Achas que ele não é capaz de responder às perguntas sozinho?”

“Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.” (Gálatas 6:2)

:]

Comentar por alogicadosabino

Fixe! Não me queres ajudar a pagar o empréstimo da casa?!É que me dava jeito e assim tu cumprias ainda melhor a lei de Cristo… que tal?

Comentar por Beowulf

Não tenho dinheiro.

Comentar por alogicadosabino

«Mas não é a selecção natural que cria a novidade no genoma, mas sim as mutações aleatórias».

Sim, e as mutações estão programadas para aparecerem de forma aleatória. Mas, como já te foi explicado várias vezes, a selecção natural não é aleatória. Vocês parecem o Jónatas: quando não gostam do que ouvem, fingim que não ouviram e continuam a papaguear. Irra, homem.

«Não deixa não. Depois de os códigos aleatórios terem sido postos, deixava-se o computador (ou o programa) a mercê das forças da natureza (selecçao natural)»

Claro, Mats. E para termos um bom programa econométrico, insere-se os dados de entrada e atira-se o computador ao ar para ver se a Mão Invisível do mercado, essa força obscura que nunca ninguém viu, te dá os resultados esperados. Não sejas desonesto, pá.

Comentar por PR

PR,

onde é que o mats diz que a selecção natural é aleatória? O que ele te disse é que as mutações são aleatórias. A selecção natural, naturalmente, selecciona. Não viste ou fizeste de conta que não viste?

Enfim, se queres viver na fantasia de que os softwares provam coisas que nunca ninguém viu, estás à vontade. Como os evolucionistas não conseguem provar a evolução com evidências inequívocas, recorrem aos computadores. Felizmente para eles, essa tecnologia inteligentemente programada apenas se limita a obedecer a ordens :]

O criacionista nota-lhes o desespero quando até criam softwares que mostram como a religião evoluiu. eheh

Comentar por alogicadosabino

Beowulf,

Mats, tudo bem, como te disse não era um insulto nem um ataque mas um conselho.

Obrigado pelo conselho, mas como já disse, não havia raiva nenhuma nas minhas palavras. Aliás, quem me conhece sabe que raramente recorro a ataques pessoas durante a argumentação.

Sabes que é normal no desenvolvimento de um jovem passar-se por uma fase em que achamos que sabemos tudo, e que o mundo é apenas a preto e branco, e que compreendemos perfeitamente onde está o preto e o branco.

Como é que sabes que eu sou “um jovem”, seja lá a forma como defines essa palavra?

Mas a vida ecarregar-se-á de te mostrar que isso não é assim. É normal, ainda és jovem e tens muito que aprender, eu compreendo.

Só falta dares-me uma palmada na cabeça e mandares-me ir brincar lá fora. 😉
Mas olha, não assumas muita coisa sobre a minha idade porque podes ter uma surpresa.

“É triste vêr pessoas inteligentes a venderem a alma por uma teoria tão absurda.”

Se for por mim (além de não me achar particularmente inteligente) não estou a vender coisa nenhuma seja a que teoria for. Aliás, se lesses um autor que já te recomendei antes (e que até já foi citado pelo papa bento XVI nos seus discursos) irias perceber um bocadinho melhor a miha forma de pensar. Mas como já demonstraste de forma bastante clara no blog Que Treta, para ti só há duas formas de pensar mutuamente exclusivas (o preto e o branco) e por isso é normal que não consigas perceber ideias que saiem dessa esfera.

Sim, só há duas formas de pensar: a certa e a errada. É assim que o mundo funciona.

Mas com tempo Mats, com tempo vais perceber. Agora ainda é demasiado cedo!

Por acaso já não é assim tão cedo. Já passa da meia noite.

Comentar por Mats

“Mas olha, não assumas muita coisa sobre a minha idade porque podes ter uma surpresa.”

Mats,a idade está na mentalidadee não no corpo.Estranho que uma pessoa como tu não perceba… bom, estranho não é.É típico da tua “idade”|

Comentar por Beowulf

«onde é que o mats diz que a selecção natural é aleatória? O que ele te disse é que as mutações são aleatórias. A selecção natural, naturalmente, selecciona. Não viste ou fizeste de conta que não viste?»

Sim, e o programa modela as mutações de forma aleatória. Só a selecção natural não é feita de forma aleatória, porque, de facto, a selecção natural de aleatória tem pouco.

«Como os evolucionistas não conseguem provar a evolução com evidências inequívocas, recorrem aos computadores. Felizmente para eles, essa tecnologia inteligentemente programada apenas se limita a obedecer a ordens»

É. Como os modelos econométricos…

Comentar por pedro romano

lol… e a teimosia continua. Num modelo econométrico a pessoa que introduz os dados não tem particular interesse que o resultado final seja X ou Y. No modelo de Dawkins o programador tem, deveras, particular interesse em que o resultado final dê determinado resultado. No modelo de Dawkins, o saber se a coisa ocorre em 40 ou 60 ou 100 gerações é apenas um pormenor sem grande importância. O que se sabe é que a coisa ocorre.

Comentar por alogicadosabino

Petrus Romanus

«Mas não é a selecção natural que cria a novidade no genoma, mas sim as mutações aleatórias».

Sim, e as mutações estão programadas para aparecerem de forma aleatória.

Quem é que “programou” as mutações na natureza?

Mas, como já te foi explicado várias vezes, a selecção natural não é aleatória.

Amigo Pedro, eu nunca disse que a SN era aleatória. O que eu digo é que a selecção natural não é uma força criativa. A força criativa do darwinismo~são as mutações aleatórias.

Tu estás a ignorar as minhas palavras de propósito? Tens o guão tão bem “aprendido” (leia-se “programado”) qu~e ficas sem resposta quando a questão não é a que estavas à espera?

Vocês parecem o Jónatas: quando não gostam do que ouvem, fingim que não ouviram e continuam a papaguear. Irra, homem.

A evolução fez-nos assim. Não poderíamos actuar de outra forma mesmo que quisessemos.

«Não deixa não. Depois de os códigos aleatórios terem sido postos, deixava-se o computador (ou o programa) a mercê das forças da natureza (selecçao natural)»

Claro, Mats. E para termos um bom programa econométrico, insere-se os dados de entrada e atira-se o computador ao ar para ver se a Mão Invisível do mercado, essa força obscura que nunca ninguém viu, te dá os resultados esperados. Não sejas desonesto, pá.

Deixa-me vêr se entendi: é ilógico que um programa de coputador por si só fique mais complexo e mais organizado, mas é perfeitamente “lógico” que as formas de vida, bem mais complexs e específicas que os nossos programas tenham ficado mais coplexas através dos milhões de anos?

É isso que o meu amigo está a propôr?

Comentar por Mats

Beowulf,

“Mas olha, não assumas muita coisa sobre a minha idade porque podes ter uma surpresa.”

Mats,a idade está na mentalidadee não no corpo.Estranho que uma pessoa como tu não perceba… bom, estranho não é.É típico da tua “idade”|

Denoto raiva e frustração nas tuas palavras. Tens que ter calma. Olha a tensão.

Comentar por Mats

Não quero que os teus netos venham atrás de mim por ter causado problemas cardiovasculares ao avozinho, ok Beowulf?

Comentar por Mats

Mats,

«Amigo Pedro, eu nunca disse que a SN era aleatória. O que eu digo é que a selecção natural não é uma força criativa. A força criativa do darwinismo~são as mutações aleatórias.»

Sim, e as mutações são modeladas de tal forma que apareçam de maneira aleatória no modelo. Portanto, tens a SN e as mutações modeladas de forma realista. Não percebo onde está a dúvida.

«Deixa-me vêr se entendi: é ilógico que um programa de coputador por si só fique mais complexo e mais organizado, mas é perfeitamente “lógico” que as formas de vida, bem mais complexs e específicas que os nossos programas tenham ficado mais coplexas através dos milhões de anos?»

Pois é, um programa não se reproduz. É como pedir a um modelo econométrico que crie riqueza. Ele pode modelar os processos subjacentes ao crescimento económico mas não pode, por si só, criar riqueza.

Estamos a regredir, não estamos? 🙂

Bino,

«Num modelo econométrico a pessoa que introduz os dados não tem particular interesse que o resultado final seja X ou Y»

Não é grande argumento. O Governo tem todo o interesse que as suas projecções macroeconómicas devolvam números robustos. Mas isto mostra bem o que o Marcos acha do processo científico: pensa que é talhado à medida das convicções de cada um. É um dos problemas de confundir ciência com religião.

Comentar por PR

Amigo Pedro,

«Amigo Pedro, eu nunca disse que a SN era aleatória. O que eu digo é que a selecção natural não é uma força criativa. A força criativa do darwinismo~são as mutações aleatórias.»

Sim, e as mutações são modeladas de tal forma que apareçam de maneira aleatória no modelo.

Pois, mas no programa as mutuaçãos são programadas tendo em vista a frase final. Não é isso que acontece na natureza.

Portanto, tens a SN e as mutações modeladas de forma realista. Não percebo onde está a dúvida.

Só é pena que as mutações não sejam modeladas de forma realista. Por exemplo, no programa foram introduzidos caracteres chineses? ou indianos? Se sim, então muito bem. Se não, porque não?

«Deixa-me vêr se entendi: é ilógico que um programa de coputador por si só fique mais complexo e mais organizado, mas é perfeitamente “lógico” que as formas de vida, bem mais complexs e específicas que os nossos programas tenham ficado mais coplexas através dos milhões de anos?»

Pois é, um programa não se reproduz.

Mas o facto de os programas por nós feitos não se reproduzirem é menos um problema para nós. A reprodução é um problema acrescido para a evolução. Portanto aquilo que tu julgas ser um ponto a mais para a evolução é mais um problema.
Repito, será lógico acreditar-se que os sistemas que nós façamos não possam, depois de feitos e deixados a si só, ficar mais complexos e mais organizados, mas os sistemas biológicos, bem mais complexos do que os nossos, não só ficaram mais organizados e mais complexos, como aprenderam sozinhos o complexo processo de reprodução?

Pedro, se não fossem as ramificações claramente teístas, e sendo tu uma pessoa inteligente, alguma vez acreditarias nisto?
Eu acho que não.

Comentar por Mats

«Pois, mas no programa as mutuaçãos são programadas tendo em vista a frase final. Não é isso que acontece na natureza.»

Nope, as mutações são programadas de forma a surgirem aleatoriamente.

«Por exemplo, no programa foram introduzidos caracteres chineses? ou indianos?»

Não. Nem os caracteres árabes. O que foi inserido foram zeros e uns. Código binário.

«Repito, será lógico acreditar-se que os sistemas que nós façamos não possam, depois de feitos e deixados a si só, ficar mais complexos e mais organizados, mas os sistemas biológicos, bem mais complexos do que os nossos, não só ficaram mais organizados e mais complexos, como aprenderam sozinhos o complexo processo de reprodução?»

Teoricamente podem. Têm é de reproduzir-se e ter bastante tempo. Já viste o “I Robot”?

Finalmente, acho que a discussão secou 😛

Comentar por PR

Ah pronto. Já podias ter introduzido o ingrediente mágico dos milhões de anos há mais tempo.

Comentar por alogicadosabino

Pedro,

«Repito, será lógico acreditar-se que os sistemas que nós façamos não possam, depois de feitos e deixados a si só, ficar mais complexos e mais organizados, mas os sistemas biológicos, bem mais complexos do que os nossos, não só ficaram mais organizados e mais complexos, como aprenderam sozinhos o complexo processo de reprodução?»

Teoricamente podem. Têm é de reproduzir-se e ter bastante tempo. Já viste o “I Robot”?

Por outras palavras, os seres vivos aprenderam o complexo processo de reprodução reproduzindo-se? Tautologia.
É o mesmo que dizer eu aprendi a fazer aviões fazendo aviões. Pois, mas para fazeres um avião pela primeira vez tinhas que saber de antemão como fazer. O mesmo se passa com os seres vivos.

O facto de haver reprodução não explica como é que a reprodução apareceu (evolutivamente).

Segundo, o facto de haver reprodução não diminiu as dificuldades na crença que diz que sistemas biológicos que supostamente surgiram por si só foram ficando mais e mais complexos e especificados, quando o normal seria exactamente o contrário.

A tua teoria viola as leis da ciência e as leis do senso comum, mas isso não parece ser um problema.
Muito bem.

Comentar por Mats

Com as leis do senso comum podemos todos nos bem, lamento. Quanto as leis da ciencia, acho que se nem sequer as conheces, não podes muito opinar. Mas a vantagem da ciencia é que as leis só são eternas enquanto durarem

Comentar por ska

Com as leis do senso comum podemos todos nos bem, lamento.

Parece que não. Há uns por aí que julgam que máquinas constroem-se a si mesmas. Que tal essa como evidência da rejeição do senso comum?

Quanto as leis da ciencia, acho que se nem sequer as conheces, não podes muito opinar.

Não as conheço todas, mas aquelas que conheço são suficientes para rejeitar a crença que postula que programas cheios de informação escrevem-se a si mesmos.

Mas a vantagem da ciencia é que as leis só são eternas enquanto durarem

E a água só é água enquanto for água.

Comentar por Mats

Sabino,

Boas-festas! a ti e a todos que passam por aqui.Um abraço!

Comentar por Darjo

Darjo,

obrigado e boas festas tb 🙂

Comentar por alogicadosabino

“Com as leis do senso comum podemos todos nos bem, lamento.

Parece que não. ”

O que eu quero dizer é que podes embrulhar as leis do senso comum, por um laçarote em cima, e deitá-las ao lixo. Para qualquer cientista, as leis do senso comum servem para limpar o rabo se lhes der a vontade no meio do pinhal.

Acho mesmo incrível que defendas isso.

As leis do senso comum mostram que a terra é recta, que o sol gira à volta da terra.

Comentar por Ska

“Parece ser muito mais fácil se acreditar em um Deus que criou homem e mulher do que em uma mutação simultânea que produziu um macho e uma fêmea humanos em uma mesma geração, em um mesmo local.”
Ken Taylor

Comentar por Fabricio Lovato

Fabricio,
Paraos crentes evolucionistas, o tempo é a fada madrinha.

Comentar por Mats

Quer dizer que um programa de computador, pelo fato de ter sido feito por um humano, é inerentemente “inteligente”?… nossa, eu que sou programador (amador E profissional) há anos SEMPRE soube que isso não fazia o menor sentido; agora vem um leigo qualquer me dizer que eu estou errado. Isso sim é ciência!… …

Comentar por Fernando

Fernando, obrigado pelo comentário submetido.

Um programa de computador não tem origem inteligente? Já tens visto muitos a criarem-se a si próprios?

Comentar por alogicadosabino

Caramba! Este fica para a história.

Palhaçada evolucionista tripla: Reconhece a origem inteligente do Programa, Reconhece a entrada de dados por inteligência (Contida no próprio programa, letras que Já Existiam) e Admite um objetivo final.

Onde é que está a prova da evolução? Isto mais atesta a necessidade de inteligência na Vida ou em qualquer outra informação presente na natureza.

Comentar por MVR

E os evolucionistas dizendo que é um modelo válido ainda por cima… É de rir!

Comentar por MVR

Todos sabem que dados errados na simulação certa da em resultados errados. Outra, simulação não representa a realidade de fato, existe muitas variáveis que provavelmente não foram contabilizadas, sem falar que o algoritmo construido irá sem sombra de dúvida agir da maneira esperada, por quem programou, é facil fazer um programa que prova o contrário, é so criar um simulador que tente gerar o resultados “prováveis” acima do limite de Borel. Tentar comprovar a evolução por simulação é desespero.

Comentar por Abraão




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: