No princípio criou Deus os céus e a Terra


A sobrevivência do mais falso
Novembro 17, 2008, 11:32 am
Filed under: Evolução/Big-Bang

No post És capaz de ser um ateu fundamentalista quando… um dos ateus residentes disse o seguinte:

O problema é que 99% dos argumentos dos criacionistas é feito nesta base: inverdades ou mentiras puras e duras.

Será que o ateu em questão quis mesmo dizer “criacionistas“?

O biólogo Jonathan Wells aponta uma série de manuais escolares norte-americanos que utilizam episódios que já foram desconsiderados há muitos anos, para suportar a teoria da evolução.

A EXPERIÊNCIA DE MILLER-UREY

Em 1953, Stanley Miller e Harold Urey conseguiram criar em laboratório os elementos básicos da vida. Copiando o que se pensava serem as condições naturais iniciais da Terra, os cientistas conseguiram criar alguns aminoácidos. Como os aminoácidos são os elementos básicos da vida, Miller e Urey diziam que tinham provado que a vida poderia ter surgido espontaneamente há 4,6 mil milhões de anos.

Nos anos 70 os geoquímicos começaram a chegar à conclusão de que a atmosfera inicial da Terra não era constituída pelos materiais utilizados na experiência de Miller-Urey, mas sim por gases expelidos pelos vulcões. Utilizando esses gases, a experiência cairia por terra. Contudo, quase 30 anos depois desta constatação, a experiência de Miller-Urey ainda aparece nos manuais escolares como evidência de “geração espontânea”.

millerurey

EMBRIÕES FRAUDULENTOS DE HAECKEL

Apesar de a fraude de Haeckel ter sido exposta há mais de 130 anos, os mesmos ainda figuram nos manuais escolares. (Ver: Evolução a toda a força! – Os embriões fraudulentos de Haeckel)

A ÁRVORE DA VIDA DE DARWIN

Se todos os seres vivos descendem de um ou alguns organismos, então poderíamos ver no registo fóssil essa mudança gradual, que se traduziria numa espécie de “árvore da vida”. No entanto, o que nós vemos no registo fóssil são as principais formas de vida a surgirem de forma abrupta no registo fóssil. Animais completamente formados, sem antecedentes evolutivos. Darwin já tinha conhecimento disto, mas atribuiu o facto ao fraco conhecimento do registo fóssil. Volvidos mais de 100 anos de exploração, a situação é a mesma. A “árvore da vida” não traduz a realidade, mas sim o desejo daqueles que gostariam que o percurso evolutivo tivesse sido realmente assim. Não obstante, a mesma é apresentada como um facto científico.

treeoflife2

AS MARIPOSAS COLORIDAS

Durante o século XIX, na época da Revolução Industrial, as mariposas em Inglaterra tinham variado de predominantemente coloridas para predominantemente escuras. Acreditava-se que a mudança de cor se devia ao facto de as mariposas escuras estarem mais bem camufladas em troncos de árvore poluídos, evitando predadores. O físico britânico Bernard Kettlewell testou esta hipótese e colocou mariposas coloridas e escuras em ambientes poluídos e não poluídos. Como esperado, os pássaros comeram mais mariposas coloridas que se encontravam em ambientes poluídos e mais mariposas escuras em ambientes não poluídos.

Contudo, nos anos 80 investigadores constataram que as mariposas normalmente não pousam nos troncos das árvores. Em vez disso, elas voam à noite e escondem-se debaixo das folhas durante o dia. Kettlewell havia criado uma situação artificial não observada na natureza. Então, de onde vieram as fotos das mariposas nos troncos das árvores? Foram produzidas. Os fotógrafos até colaram algumas mariposas mortas nos troncos. Fizeram-no de forma inocente pois pensavam que estavam a representar uma situação real. Hoje sabe-se que não é assim mas as mesmas fotos ainda são utilizadas nos manuais escolares.

bi06001

OS BICOS DOS TENTILHÕES DE DARWIN

Na sua viagem às ilhas Galápagos, Darwin recolheu alguns tentilhões. Estes pássaros captaram a atenção dos biólogos evolucionistas, que diziam que o tamanho dos bicos dos tentilhões tinha aumentado 5% após um período severo de secura. Dessa maneira, os pássaros podiam abrir as sementes mais duras. Os darwinistas diziam que isto explicava como os tentilhões apareceram em cena. O que se esqueceram de mencionar foi o facto de os bicos terem regressado ao tamanho normal após o período de seca. Nenhuma evolução ocorreu. No entanto, este episódio ainda aparece nos manuais escolares como sinal de evolução de bactérias para caçadores de pássaros.
darwin_finches _____________________________________________________________________________

Relativamente às “inverdades”, que dizer do célebre Homem de Piltdown, evidência de evolução humana, durante mais de 40 anos? Que dizer do Homem de Nebraska e tantos outros? Que dizer da referência aos órgãos vestigiais, supostamente os “restos” do percurso evolutivo? Que dizer da menção ao “ADN-lixo”, que afinal parece que tem alguma função? Que dizer do facto de aquilo que me ensinaram acerca da evolução do ser humano, há 10 anos, já não ser assim?

Quanto um religioso evolucionista te disser que as afirmações dos criacionistas consistem em mentiras e falsa informação mostra-lhe estes factos e pergunta-lhe se não quer repensar aquilo que disse.

Anúncios

27 comentários so far
Deixe um comentário

Que dizer dos dinossauros, que segundo os evolucionistas viveram e extinguiram-se antes dos homens? Pfff, é preciso serem muito ignorantes, os evolucionistas, que se baseiam em coisas como o facto de não haver quaisquer representações rupestres de coexistência de uma espécie com a outra ou até cadáveres sem marcas de dentadas de dinossauro… Coisas tão absurdas, quando é natural que o Homem tenha convivido com seres carnívoros dez vezes maiores que eles e que, nessa convivência, não tenham morrido humanos à dentada.

Comentar por RPR

O que se esqueceram de mencionar foi o facto de os bicos terem regressado ao tamanho normal após o período de seca. Nenhuma evolução ocorreu.

A estupidez é tanta que nem me vou dar ao trabalho de comentar. Quem sabe o que é a evolução apenas pode rir destas parvoices.

Vocês são mesmo lunáticos.

Comentar por Joaquim Coelho

Rir… a melhor maneira de se terminar um debate em que se está perdendo

Comentar por Anderson Silva

“Hoje sabe-se que não é assim”. Ah,pronto, agora sim, fiquei esclarecido. E eu que pensei que a história das borboletas era uma prova. Se tu dizes que não é assim… tranquilo.

Quanto à experiência de Miller, quem te disse que com “utilizando esses gases, a experiência cairia por terra”?

Comentar por Ska

Joaquim,

“Quem sabe o que é a evolução apenas pode rir destas parvoices.”

Eheh… bicos de tentilhões a ficarem mais duros ou menos duros é suposto ser evidência de como os tentilhões aparecem em cena? É por isso que fica dificil debater com um religioso evolucionista… têm um nível de exigência muito baixinho.
______________________________________

Ska,

“E eu que pensei que a história das borboletas era uma prova. Se tu dizes que não é assim… tranquilo.”

Não sou eu que digo. Apenas transmito aquilo que foi constatado por investigadores. Podes procurar sobre isso na net.

“Quanto à experiência de Miller, quem te disse que com “utilizando esses gases, a experiência cairia por terra”?”

Ou li nesse nesse pdf linkado ou foi no documentario “um caso para um criador (parte 2)”. O link para o mesmo está na barra lateral.

Comentar por alogicadosabino

Boas RPR,

“Pfff, é preciso serem muito ignorantes, os evolucionistas, que se baseiam em coisas como o facto de não haver quaisquer representações rupestres de coexistência de uma espécie com a outra

Posição falaciosa… também não se encontram homens juntamente com celacantos e com os restantes fósseis vivos, mas nós sabemos que eles foram contemporâneos, não? Afinal de contas… estão vivos. Mas o problema é que há evidencia de coexistencia de homens e dinos… entre outras.

“ou até cadáveres sem marcas de dentadas de dinossauro…”

Hum… então isso quer dizer que se não encontrarmos dentadas de leão, tigre, urso, pantera, etc, em seres humanos, significa isso que eles não coexistiram? É que, sendo assim, peço-te para me mostrares fósseis de seres humanos ou meio-humanos com dentadas de cada um dos diferentes predadores.

“Coisas tão absurdas, quando é natural que o Homem tenha convivido com seres carnívoros dez vezes maiores que eles e que, nessa convivência, não tenham morrido humanos à dentada.

Same as above.

Mas espero que com este off-topic não estejas a dizer que concordas com a inclusão de mentiras em livros escolares, só para se fundamentar determinada teoria…?

Comentar por alogicadosabino

“Quanto a experiência de Miller, quem te disse que com ‘utilizando esses gases, a experiência cairia por terra’?”

O experimento de Miller não é mais aceito como uma evidência de que vida surge por acaso. Isso já é amplamente conhecido no meio científico, tanto é que o Dr. Andrew Knoll, biólogo e paleontólogo de Harvard, considerado entre os evolucionistas como a pessoa que mais conhece no mundo sobre a origem da vida, numa entrevista a um programa chamado NOVA, respondeu da seguinte forma as pergunta que lhe foram feitas: “Qual a origem da vida? Como substâncias inorgânicas, sem vida, produziram vida? O que teria produzido os mecanismos que permitiram a reprodução das primeiras formas de vida?”
Resposta do nº 1 do MUNDO (evolucionista): “A resposta é que nós não sabemos realmente como vida se originou nesse planeta, nós não sabemos como vida começou neste planeta, nós não sabemos exatamente quando ela começou, nós não sabemos sob quais circunstâncias.”
Se quiser o transcrito inteiro do programa: NOVA, 3 de maio de 2004. Talvez ainda se possa achar na internet.
Esse experimento caiu, não é mais utilizado como meio para dizer que vida surgiu por acaso. Richard Dawkins também admitiu isso no Expelled (acho que foi no Expelled).

Comentar por Luiz

“Resposta do nº 1 do MUNDO (evolucionista)” Salvo seja. Considerado por alguns. Isto não é “pão-pão-queijo-queijo”, argumento de autoridade e coisas assim. Mas é possível que assim seja, de qualquer maneira.

“Não sou eu que digo. Apenas transmito aquilo que foi constatado por investigadores. Podes procurar sobre isso na net.”

Desculpa lá… mas “li na net que as borboletas afinal não evoluíram durante a revolução industrial” é algum tipo de argumento sequer?? Ai este jornalismo…

Comentar por Ska

Joaquim,

A estupidez é tanta que nem me vou dar ao trabalho de comentar. Quem sabe o que é a evolução apenas pode rir destas parvoices.

Exactamente. Quando os bicos aumentam, é evolução. Quando os mesmos diminuem,também é evolução. Se os bicos não diminuem nem aumentam, também é evolução.
Evolução, para os religiosos é “tudo aquilo que acontece no mundo biológico”.

Outra coisa, Joaquim. Vê lá se tentas dizer o que pensas sem chamar nomes às pessoas. Só te fica mal. Insultos à personalidade (“estupido”) não é argumento a favor da tua religião evolucionista.

Comentar por Mats

Exactamente. Quando os bicos aumentam, é evolução. Quando os mesmos diminuem,também é evolução. Se os bicos não diminuem nem aumentam, também é evolução.

As vezes acertas 🙂
Finalmente disseste uma verdade.
A evolução biológica não tem de ser num sentido unico. Nada impede um animal de ter asas, deixar de ter e voltar a ter.

Estupidez não é estúpido.
Quer dizer fazer um acto ou afirmação estupidos.

Chamei estupidez ao que o Sabino disse (e reafirmo) e não ao Sabino, que não considero estúpido.

E aliás o Sabino não se pode queixar, estou apenas a pagar amor com amor: Estupidez/Fanatismo/Ignorância ateísta (32) é um grupo de temas batizado pelo Sabino.
Se queres entender assim força, depois de varias coisas que dissestes e fizeste, já começei a perder parte do respeito intelectual que te tinha inicialmente.

Como é obvio todos os “insultos” ou galhardetes trocados aqui são dirigidos às ideias e factos propalados pois desconheço em absoluto quem voces são e o que são fora daqui pelo que não me posso pronunciar.
Se digo burro é para o blger que escreveu aquilo e só para esse. Não conheço o resto não me posso mencionar.

E estares a fazer-te de vitima a mim não me aquece nem arrefece, podes faze-lo à vontade.
Os postes e comentários falam por si, a não ser quando os apagas por seres obrigado a reconhecer uma monumental asneira, como fizeste com o dos planetas.

Comentar por Joaquim Coelho

Marcos,

No tempo dos Descobrimentos também havia dinossauros ao largo de África. Pelo menos era essa a convicção portuguesa, resultado de desenhos que eram feitos então. Se quiseres ainda mais recente, na Escócia “existe” o monstro de Lochness.

Quanto à coexistência que dizes estar “provada” num site criacionista, não crês ser prematuro considerar a veracidade de tal coisa apenas porque meia dúzia de investigadores o dizem? Porque achas que, por exemplo, os médicos alemães que curaram um paciente de Sida ainda não viram o seu feito cientificamente comprovado enquanto método para o futuro tratamento de tais pacientes? Porque subsistem dúvidas sobre a aplicabilidade e a generalização da prática, que envolve células estaminais.

As ossadas humanas comprovam que, ao longo do tempo, cada vez menos homens morreram em ataques de animais, o que foi justificado com a socialização do Homem e a caça em grupo. O que me estás a querer dizer é: ou que é normal que o Homem não tenha sido atacado por dinossauros, motivo esse para a inexistência de cadáveres que contrariem a tese; ou que – o que também é absurdo – é comparável o risco de vida de um humano perante um tigre e perante um dinossauro.

Quanto às mentiras, é-me claro que já assimilei várias ao longo do tempo, mas felizmente vou confrontando-as com outras teses. Não me cinjo, portanto, a um conjunto (pouco sólido) de mentiras de uma única fonte, entregando-lhes o meu cérebro e a faculdade de raciocinar de bandeja.

Comentar por RPR

RPR, ui, o monstro do lochness. Nem imaginas tu o que aí vem… 😉

Comentar por Ska

ui, o monstro do lochness 🙂

O lago até dá para colocar toda a população do mundo lá dentro. 6.000 millões eh eh eh

Comentar por Joaquim Coelho

«O lago até dá para colocar toda a população do mundo lá dentro. 6.000 millões eh eh eh»

E quem te diz a ti que há seis mil anos as pessoas não tinham quatro centímetros? Estás no campo das ciências históricas, não confundas…

Comentar por PR

Off-topic:

Acho que o irmão Jónatas precisa de uma ajuda aqui: http://ktreta.blogspot.com/2008/11/o-que-eu-quero-este-natal.html?showComment=1227027960000#c7481778508621323457

Comentar por pedro romano

Ska,

O Dr. Andrew Knoll é considerado entre os evolucionistas como a pessoa que mais sabe sobre a origem da vida.

Pensei que tinha colocado isso, foi mal, mal…

Comentar por Luiz

“O Dr. Andrew Knoll é considerado entre os evolucionistas como a pessoa que mais sabe sobre a origem da vida.”

Fizeram uma sondagem? Perguntaram a todos? Certificaram-se que eram todos apenas evolucionistas, ou os naturalistas também concordaram? Os darwinistas restritos e pós-darwinistas estiveram todos de acordo?

“A pessoa que mais sabe sobre a origem da vida” é tipo um Yoda da criação? É uma coisa assim?

Comentar por Ska

Então, se eu vier a dizer que o próprio Richard Dawkins admitiu ao vivo e à cores que NÃO SE SABE COMO A VIDA SURGIU, vais me dizer que a opinião dele não vale? Você é patética.

Aos 4:25min – http://www.youtube.com/watch?v=52HgONMKt18

Comentar por JeremiasMezenga

Sabino é facil dizer, se eu não esta de calças, sugerir que estava nú, no entanto poderia estar de bermuda.
Se um experimento não satisfaz totalmente as expectativas da ciencia, não quer dizer que não há outra possibilidade, o que não prepondera apenas uma.

Comentar por kibom33

Ska,

É muito engraçado: pode ser o melhor cientista de toda a humanidade, evolucionista, mas se contrariar a origem da vida através de processos puramente naturais, já será jogado para escanteio o que ele disse e tentarão dar desculpas esfarrapadas como essa sua de que ele não é o melhor por que você não deixa e blá, blá, blá…

Ninguém neste mundo sabe, cientificamente falando, como a vida surgiu, até Richard Dawkins já admitiu isso no filme Expelled, que tal assistí-lo?

A origem da vida continua sendo um grande mistério. Todo e qualquer cientista sabe disso.

Só um exemplo que saiu na BBC Brasil em 2006:
“Cientistas disseram ter encontrado evidências que indicam ser improvável que a vida teria começado ‘numa poça morna’, como tinha sugerido o pai da teoria da evolução, Charles Darwin.
“Testes realizados em poças vulcânicas, por uma equipe da Universidade da Califórnia, sugeriram que estas não davam condições para permitir o surgimento de formas de vida.”

Talvez se ache alguma coisa no site da BBC ainda.

É comovente como os evolucionistas tentam ainda salvar esta experiência de Miller, que já é amplamente rejeitada por cientistas de renome.

Até a seleção natural já foi descartada. Não é à-toa que estão formulando uma nova teoria da evolução (Síntese Evolutiva Ampliada), que só será apresentada em 2010.

Comentar por Luiz

Milhões de desculpas por dar duas respostas seguidas, é que esqueci de dizer que estão formulando esta nova teoria da evolução por consenso tomado em julho deste ano na “Conferência dos 16 grandes”, de Altenberg. Só pra quem não sabia. (Se é que havia alguém que não sabia).

A nova teoria não será selecionista, contrariando as idéias de Darwin, que dizia ser a seleção natural a vera causa da evolução. Não a única, mas a grande e principal causa.

Comentar por Luiz

“Não é à-toa que estão formulando uma nova teoria da evolução (Síntese Evolutiva Ampliada), que só será apresentada em 2010.”

Oi?!?!?!

Comentar por Ska

“Não é à-toa que estão formulando uma nova teoria da evolução (Síntese Evolutiva Ampliada), que só será apresentada em 2010.”

Oi?!?!?!”

http://pos-darwinista.blogspot.com/2008/10/sndrome-da-avestruz-ou-por-que.html

ou:

http://pos-darwinista.blogspot.com/2008/03/bomba-bomba-batizada-nova-teoria-da.html

Comentar por Darjo

LOL

Está bem. Eu cada vez mais me divirto a passear aqui. São essas as tuas fontes???

Comentar por Ska

“Está bem. Eu cada vez mais me divirto a passear aqui. São essas as tuas fontes???”

Ska,
Depende do que se entende por “fontes”. O comentário do Luiz me pareceu quase uma alusão aos links que postei da Nomenklatura, daí porque os indiquei. Mas há Gould, Ernst Mayr, Margulis, Grasse e os outros. Num e noutro caso, a reposta poderia ser: Sim. E…?

Comentar por Darjo

RPR, sorry I’m late.

“Quanto à coexistência que dizes estar “provada” num site criacionista, não crês ser prematuro considerar a veracidade de tal coisa apenas porque meia dúzia de investigadores o dizem?”

As imagens estão num site criacionista porque o site criacionista reuniu o material de vários livros num só sitio. É mais fácil do que te mandar comprar os livros, até pk eu proprio nao os tenho.

Quanto às imagens… o facto é o mesmo para nós os dois: gravuras que hoje sabemos que representam aquilo que chamamos de “dinossauros”. As nossas interpretações é que variam. Para mim, é evidência de que o ser humano viu dinossauros. Para ti, é apenas mera coincidência o facto de várias culturas por todo o mundo terem pintado dinossauros.

Tu tens a certeza que foi coincidencia porque, afinal de contas, toda a gente sabe que os dinossauros se extinguiram há 75 MA, não é? Isto apesar de se encontrar material biologico em ossos de dinos com essa idade e apesar de as extrapolações evolucionistas afirmarem que todo o material biologico desaparecerá ao fim de sensivelmente 100.000 anos. Ora bem, de 100.000 para 75.000.000 vão só 74.000.000 de diferença… deve ser o desvio padrão.

“ou que é normal que o Homem não tenha sido atacado por dinossauros, motivo esse para a inexistência de cadáveres que contrariem a tese; ou que – o que também é absurdo – é comparável o risco de vida de um humano perante um tigre e perante um dinossauro.”

Eu só te estou a dizer que se o facto de nao haver ossadas humanas com trincas de dinos é evidencia da nao contemporaneidade dos mesmos, tambem o facto de não haver ossadas humanas com trincas de outros predadores é igualmente evidencia da nao contemporaneidade dos mesmos, o que é absurdo, estamos de acordo. Já agora, sabias que a maior parte dos restos fosseis de seres humanos que se encontram são constituidos por ossos fragmentados? Portanto, a maior parte das vezes nem sequer tens uma bacia ou um abdomen completo… tens partes de.

Repara, tu nunca vais considerar a hipotese da contemporaneidade de dinos e homens. Há representações de dinossauros por povos antigos. Tu dizes que é coincidencia ou outra coisa qql. Se aparece um femur humano com uma trinca de dinossauro, não vais acreditar tambem.

Tou aqui a pensar… a ver pelos filmes do Jurassico Parque, não tou a ver um T-rex a deixar ossos :]

Já que falas dos marinheiros portugueses… não eram so os marinheiros portugueses a dizerem que viam grandes criaturas. Mas por que é que estavam equivocados? Já sei, afinal de contas, eles navegavam nos oceanos e diziam que viam monstros marinhos… mas tu hoje sabes que não podiam ser nada do que eles diziam porque os dinossauros extinguiram-se ha 75 MA.

Comentar por alogicadosabino

PR,

“E quem te diz a ti que há seis mil anos as pessoas não tinham quatro centímetros?”

Que comentários ridículos… se me mostrares fósseis de seres humanos com 4cm, talvez considere a tua afirmação.
_________________________________________________________

Joaquim,

“Os postes e comentários falam por si, a não ser quando os apagas por seres obrigado a reconhecer uma monumental asneira, como fizeste com o dos planetas.”

O facto de uma pessoa se poder enganar a respeito de uma coisa não invalida tudo aquilo que diz. Tambem chegaste a dizer que o archaeraptor era um fossil transitorio, quando nao era. Não é por isso que vou desconsiderar tudo o que dizes, ok?

Comentar por alogicadosabino




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: