No princípio criou Deus os céus e a Terra


Esponjas – O primeiro animal na Terra
Outubro 29, 2008, 12:16 pm
Filed under: Evolução/Big-Bang

Alguém viu o documentário que passou ontem na RTP 2, por volta das 20h45? Era sobre o primeiro animal na Terra. Fui jantar por volta dessa hora pelo que apanhei o documentário praticamente no início. Foi interessante ver os “saltos” que o documentário deu, em relação ao percurso evolutivo.

O documentário começou por dizer que os primeiros seres na Terra eram organismos unicelulares que “de alguma forma, comunicavam entre si de forma a cooperar“. O que me chamou a atenção não foi propriamente o “de alguma forma“, mas sim o ponto onde começa o documentário. Aqui está o 1º “salto”… nada nos é dito sobre a abiogénese, isto é, o surgimento do primeiro organismo unicelular a partir de matéria morta.

O documentário passa, então, imediatamente para a esponja, o organismo multicelular considerado por evolucionistas o ancestral de todas as criaturas à face da Terra. Aqui ocorre o 2º “salto”. Passa-se dos organismos unicelulares à complexa esponja. O documentário mostrou dois biólogos a estudarem uma esponja… a forma como ela se alimenta, a forma como se reproduz… Um dos biólogos referiu que a esponja é “mais complexa do que imaginávamos“.

É interessante ver que dois pontos essenciais são deixados de lado. – A origem da vida a partir de matéria inerte; – O percurso evolutivo que deu origem a organismos multicelulares a partir de organismos unicelulares. Na realidade, estes pontos foram deixados de lado porque a ciência não tem uma resposta adequada relativamente a isto. No que toca ao 1º ponto, a ciência já provou que matéria morta, por si só, é incapaz de criar vida.  Quanto ao 2º ponto, o registo fóssil mostra esponjas de 570 milhões de anos (segundo o pensamento evolucionista) iguais às de hoje, sem antecedentes evolutivos. Não é de estranhar que o documentário não refira este facto.

É divertido ver documentários evolucionistas, uma vez que podemos ver como as coisas realmente andam para o lado naturalista das origens. O edifício naturalista não tem os alicerces montados… o edifício é construído a partir do 1º andar. Tratei de enviar sms para amigos meus, crentes e ateus, para que pudessem ver o mesmo que eu. Estas coisas devem ser partilhadas. Mas duvido que uma pessoa religiosamente comprometida com o naturalismo conseguisse ver os buracos apresentados (ou melhor, não apresentados) no documentário.

Advertisements

8 comentários so far
Deixe um comentário

Ah, então foi isso! Se eu estivesse a jantar e a vêr esse programa acho que a comida me cairia mal.

Sim, de facto, a teoria da evolução é chei de “saltos”. Saltos de lógica, saltos de fé, e saltos, ou melhor, “afundanços” científicos.

É hora de se dizer adeus à teoria do tio Darwin. A ciência tem que avançar.

Comentar por Mats

Sim Mats, e existe um dinossauro no Loch Ness. Isso nõ é salto nenhum de fé! hihi! 🙂

Comentar por Beowulf

«Sim Mats, e existe um dinossauro no Loch Ness»

Hein?

Comentar por PR

“A ciência tem que avançar.”

Ui. Acho que alguém lá em cima até tropeçou quando tu pensaste isto.

Agora a sério. Tu conseguiste escrever isto mantendo uma cara séria??

Comentar por Ska

eu tbm vi esse documentario achei superrr fixe
e o mais engraçado é que ninguem podia imaginar
que era uma esponja …Adoreiii

Comentar por Rock Princes

Ska,
O que é uma “cara séria”?

Beowulf, tens hipótese com mais poder explicativo, para além o clássico “Não pode haver dinossauros hoje em dia porque eles todos evaporaram há 65 milhões de anos!!” ?

Comentar por Mats

1- a ciencia já provou que é possivel criar vida a partir de materias não biologicas ou “Não vivas” como vc citou. Foi feito em laboratorio apenas adicionando materias abundantes daquela epoca e adicionando uma descarga de energia, as substancias se agrupam e formam DNA e membrana plasmatica, em outras palavras, uma celula.

2- Existem seres vivos hoje que são varias celulas agindo para o bem de todas. não apenas 1 ser mas é uma comunidade de celulas. esses são nossos ancestrais mais antigos que as esponjas, O documentario era sobre esponjas e não sobre esses seres, então não é de se estranhar que eles não entraram no assunto mas eles fazem um comentario sobre esses seres minusculos que vivem juntos.

Rapaz… se quer falar sobre um assunto fale direito… Evolucionismo já era? não acho.

Comentar por Bengassa

Cara, ao ver seu comentário não pude deixar de comentar! Na verdade, ele merece mais comentários do que o próprio documentário.

1º – “Abiogênese” é um assunto extremamente passado, e não existe “matéria inerte” toda a matéria é formada por átomos que estão sempre se movimentando. Toda matéria é formada pelo mesmo conjunto de átomos, ou seja, em tese não existe muita diferença entre você e uma esponja se for olhar por este ponto. Ambos são formas de vida baseada em carbono. Só a título de informação, Já existem várias pesquisas falando sobre o surgimento da vida e já foram feitos experimentos onde biomoléculas foram geradas em simulações sobre a atmosfera primitiva. Outras linhas de pesquisa se situam
em como se deu essa interação entre as biomoléculas para formar a primeira célula.

2º “O documentário passa direto para a esponja” é lógico! O documentário é, provavelmente sobre o primeiro METAZOÁRIO da terra, e não sobre o 1º ser vivo. Mas, para matar sua curiosidade, existem seres vivos que não são considerados animais propriamente ditos que são formados por uma associação de células,e são chamados de MESOZOÁRIOS, o livro “Invertebrados” de Brusca e Brusca fala sobre eles, dê uma lidinha lá, faz bem ler antes de comentar sobre certas coisas.

3º – segundo você, “Quanto ao 2º ponto, o registo fóssil mostra esponjas de 570 milhões de anos (segundo o pensamento evolucionista) iguais às de hoje, sem antecedentes evolutivos.” cara, você tem um fóssil de 570 milhões de anos e você não chama isso de antecedente evolutivo? O fato de terem formas parecidas é por que elas foram e são eficientes o bastante para sobreviver a todos as mudanças climáticas que o mundo sofreu até hoje, e não que não tenham antecedentes evolutivos.

4º- Quanto aos “Saltos” mencionados, o processo de fossilização não ocorre de uma hora para outra e nem em qualquer lugar! é necessário uma gama de condições próprias para que um organismo seja fossilizado, não é de se espantar esses saltos.

5º- ao contrário do que pensam, Darwin não provou a evolução em momento algum! a teoria de Darwin foi sobre a seleção natural e não sobre a evolução! “A ciência tem que avançar” por favor! se os cientistas estivessem com os mesmos pensamentos de Darwin não teriam ido para frente!

6º- “Naturalismo” é uma escola literária, e os antigos cientistas ditos naturalistas hoje já tem nomes, sejam Biólogos, Geólogos, Paleontólogos, entre outros! E não existe “religiosamente comprometidos” pois o trabalho de um bom cientista se baseia justamente em não acreditar em tudo que se lê por aí, como esse seu comentário.

Antes de querer dá um de revoltado com a ciência, procure se informar, pois é por causa desse tipo de comentário que as pessoas costumam ser tão cegas quando se trata de evolução, ela acontece o tempo todo!

Comentar por Soraia




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: