No princípio criou Deus os céus e a Terra


Cristianismo – A fé impossível (Parte 15)
Outubro 27, 2008, 6:10 pm
Filed under: Convicções / Fé

Ver Parte 14

_____________________________________________________________

Como não começar uma religião no mundo antigo:

FACTOR 15 – NÃO ENCORAJES AS PESSOAS A CONFIRMAR OS FACTOS, CASO AQUILO QUE ESTEJAS A DIZER NÃO SEJA VERDADE

Encorajar as pessoas a verificar as alegações e a procurarem provas (e, por conseguinte, desencorajar a credulidade inocente) é uma forma garantida de seres desmascarado, caso estejas a pregar mentiras. Vamos imaginar que pretendes começar uma religião falsa. Para dares força à tua falsa religião, decides incluir algumas alegações históricas (logo, testáveis), esperando que ninguém vá confirmá-las. Por outras palavras, apesar dos conselhos dados no factor 7 (SE AS TUAS AFIRMAÇÕES NÃO SÃO LEGÍTIMAS, NÃO METAS PERSONALIDADES AO BARULHO E DIMINUI, AO MÁXIMO, OS ACONTECIMENTOS PÚBLICOS APARATOSOS), decides arriscar, esperando que as pessoas sejam inocentes o bastante para se unirem à tua religião.

Qual é a coisa mais importante a fazer, caso tenhas inventado as tais alegações históricas sem fundamento? É óbvio que não sais por aí encorajando as pessoas a confirmarem as tuas alegações, sabendo que, se eles fizerem isso, serás desmascarado!

Ao longo do Novo Testamento, os apóstolos encorajavam as pessoas a confirmarem e a procurarem a verificação dos factos:

Não desprezeis as profecias, mas ponde tudo à prova. Retende o que é bom.” (I Tessalonicenses 5:21)

E quando os novos convertidos prestavam atenção a este conselho, eles não só se convertiam (sugerindo que as evidências suportavam os exames detalhados), mas eram descritos pelos apóstolos como “nobres” por fazerem isso:

Ora, estes eram mais nobres do que os de Tessalônica, porque receberam a palavra com toda avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim.” (Actos 17:11)

O próprio Jesus incitou-nos a examinar aquilo que as Escrituras diziam:

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim.” (João 5:39)

Como se a coisa já não fosse complicada para o lado dos apóstolos, ao fazerem alegações extraordinárias e testáveis, dentro de um ambiente social onde era difícil guardar segredos, eles ainda encorajavam as pessoas a confirmarem, de forma activa, aquilo que eles diziam.

Encorajar as pessoas a verificar alegações e a procurar provas é uma forma garantida de assegurar que o teu novo culto é um fracasso. A não ser, é claro, que não houvesse problema em incitar as pessoas a confirmarem os factos, uma vez que eles eram verdadeiros.
________________________________________________________________

Ver Parte 16

Anúncios

4 comentários so far
Deixe um comentário

“põe tudo à prova”

Perdão?? Quando S. Tomé é famoso por ter sido praticamente crucificado vivo (no pun intended) por não ter acreditado em nada sem ver as chagas primeiro? Isto é mesmo a pores-te a jeito para ouvir algumas coisas desagradáveis… 😉

Comentar por Ska

Encorajavam a ler o que estava escrito. Já que os eventos físicos, tais como: milagres, ressurreição…etc, já não eram mais possíveis de serem constatados. Esses, só na fé.
Portanto, tal como nos dias de hoje, as únicas “provas” eram as escritas. Só que hoje, as pessoas pensam mais do que antes; daí fica mais difícil, empurrar certas coisas “goela abaixo”.

Comentar por ivancarlos

Não me dês tangas. Ler não é por à prova. Muito gosta esta gente de encher chouriços nas respostas que dá. O meu exemplo foi concreto: ele pôs à prova o que lhe disseram sobre a ressurreição, e ainda hoje é criticado por todas as empregadas domésticas.

Por isso não me venham com lérias de “poe tudo à prova”

Comentar por Ska

ai ai…

Ska, não sei onde foste buscar essa de Tomé ter quase sido crucificado vivo. Jesus apenas disse que ele creu porque viu… bem-aventurados são aqueles que crêm sem ter visto. Jesus disse-lhe isso a ele porque ele era um discípulo… tinha passado o ministério todo de Jesus ao lado dele, a ver milagres, a ver tudo aquilo que ele fazia… mas, mesmo assim, duvidou.
__________________________________________

Ivan Carlos, vais ter de te esforçar mais… muita coisa já não podia ser confirmada através da observação… mas muita coisa podia ser facilmente desmascarada, caso fosse treta. Um dos posts desta série fala disso (Qualquer coisa relacionada com os acontecimentos aparatosos públicos). Tomemos, por exemplo, a ressurreição de Lázaro. Se isso não tivesse acontecido era fácil de descobrir. Esse milagre aconteceu em público. Bastava os cépticos terem ido falar com a família em questão a perguntar por Lázaro.

Antecipando objecções… dizes tu: “Isso poderia ter sido combinado com Lázaro e as irmãs”… E como é que combinas terramotos, veu do tempo a rasgar-se em 2, mortos a sairem dos sepulcros, multiplicação de paes e peixes em frente a uma audiência de 5000, só em homens…. ?

Comentar por alogicadosabino




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: