No princípio criou Deus os céus e a Terra


E se Salvador não-praticante?
Fevereiro 13, 2008, 2:55 pm
Filed under: Convicções / Fé

ikuh“Sou católico não-praticante!”. É o que se ouve da boca de muitas pessoas. Cerca de 89% da população portuguesa assume-se como católica, no entanto, deste universo, apenas 71% afirma ser praticante. Portanto, a maioria dos católicos não participa nas celebrações importantes da sua religião. Falo do catolicismo uma vez que é a religião predominante em Portugal.

O que se pode entender por cristão não-praticante? Talvez uma pessoa que diz que acredita em Deus mas não está disposta a levantar-se cedinho ao domingo de manhã para ir à missa. Pode ser uma pessoa que acredite que Deus existe mas que não seria capaz de mandar pessoas para o inferno, negando, assim, as próprias palavras de Jesus Cristo. Pode ser uma pessoa que só ponha os pés na igreja em ocasiões especiais, como no Natal ou na Páscoa.

Imaginemos estas situações:
– Eu sou um pai não-praticante. Já reparei vagamente na presença de umas crianças lá em casa, e acho que tenho obrigações para com elas. Mas não lhes vou dar o que devo, quando devo, conforme devo. Vou ser pai conforme eu achar bem…

– Eu sou um marido não-praticante. Tenho uma esposa em casa, à qual dou atenção esporadicamente. Acho que cumpro com as minhas obrigações pois para além de lhe oferecer sempre qualquer coisinha no natal e no aniversário dela, vou-lhe dando umas carpetes e uns sofás, de vez em quando.

– Eu sou um amigo não-praticante. Estou disponível para os meus amigos desde que não me chateiem muito…

Seremos nós capazes de chamar a estas pessoas, em consciência, um pai, um marido, um amigo? Poderia ter falado de desportistas não-praticantes ou médicos não-praticantes mas estes exemplos em concreto falam de relações próximas. Agora vamos colocar outra hipótese: e se Salvador não-praticante?

Em Marcos 14:36, Jesus Cristo poderia ter dito: “Pai, eu vou ser um Cordeiro não praticante. Acredito no que dizes, e sei qual é a minha função, mas isso é capaz de doer um bocado… por isso, vamos fazer as coisas à minha maneira… pois eu sou um Redentor não praticante…” Como é que teria sido?

Quem se diz cristão não-praticante revela desconhecimento da própria bíblia pois esta afirma: “E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tiago 1:22) ou “Seja, porém, o vosso sim, sim, e o vosso não, não, para não cairdes em condenação.” (Tiago 5:12)
__________________________________________________

Texto modificado a partir do original: Um Só Caminho

Advertisements

4 comentários so far
Deixe um comentário

Não sei onde vais buscar essas informações…Mas segundo o k devias saber, a missa e a prática visível não é condição sine qua non para a salvação. Se não seriam apenas os teus conhecidos 144 mil a consegui-la…
Adiante.
O que adianta ir à igreja, ao domingo, por ir?Se nada te faz ir lá, para quê ir?eu acho que as pessoas devem ir quando sentirem necessidade e não para assinar o livro de ponto…
O culto do inferno praticado antes do concílio vaticano II em 64(salvo erro), desmistificou e libertou as pessoas. Cristão é-se na vida diária e não quando se entra na igreja.
Ou tu pensas que um muçulmano bom não pode obter salvação?

Comentar por Manuel costa lol

“O que adianta ir à igreja, ao domingo, por ir?Se nada te faz ir lá, para quê ir?eu acho que as pessoas devem ir quando sentirem necessidade e não para assinar o livro de ponto…”

eu concordo plenamente contigo! Este meu post não foi numa de dizer que só se é salvo por ir à missa ou à reunião ou ao culto… Com o post apenas quis chamar a atenção para o erro que é dizer “sou cristão não-praticante”… que, segundo a bíblia, é o mesmo que dizer “não quero saber de Deus para nada”!

“Cristão é-se na vida diária e não quando se entra na igreja.”

Concordo mas com uma chamada de atenção… também se é cristão quando se entra na igreja

“Ou tu pensas que um muçulmano bom não pode obter salvação?”

aqui é que já não posso concordar… as razões virão na 2ª parte do post!

Abraço

Comentar por alogicadosabino

Ou tu pensas que um muçulmano bom não pode obter salvação?

Não existem seres humanos bons do ponto de vista de Deus. Todos nós estamos em falta perante Deus. Todos nós já mentimos, já roubamos, já fornicamos, já fomos mal criados para os pais, já tivemos maus pensamentos contra alguém, etc. No Dia do Juízo Final ninguém poderá estar perante o Deus Santo, de consciência totalmente livre. Os únicos que poderão estar confiantes nesse dia são aqueles que, sabendo da sua condição perdida, puseram a sua fé no “Remédio de Deus”, nomeadamente, o Seenhor Jesus Cristo. Essa é a mensagem da salvação, e o testemunho da verdade que o Senhor falou com Pilatos.
Sim, Deus quer que saibamos em que condição estamos, MAS Ele também quer que nós saibamos o que Ele já fez por nós.

Não há pessoas boas quando comparado com Deus.

Comentar por Mats

Nossa primeira igreja, é em casa, nossa “igreja doméstica” a segunda é o templo onde congregamos com outros irmãos, fomos criados para vivermos em comunidade, e “sendo igreja” somos o povo de Deus. Mas é claro como já foi dito, não adianta nada eu ser uma pessoa assídua na igreja, se no meu cotidiano tenho comportamento anti-cristão, o que realmente vale, são as obras, a minha contribuição, ter fé é fácil, até o inimigo crê que Jesus é o caminho, portanto o que será levado em consideração é o coração de cada um, e esse só DEUS conhece.

Comentar por Mara




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: