No princípio criou Deus os céus e a Terra


Por que Deus nos criou se sabia que íamos falhar?
Janeiro 19, 2010, 9:19 am
Filed under: Convicções / Fé

Há uns meses, pedi que quem quisesse dar a sua contribuição sobre a questão que faz o título deste post me enviasse um email. Achei que seria interessante ouvir/ler outras opiniões além da minha. Agradeço a vossa colaboração:
_________________________________________________________________

Por que Deus nos criou se sabia que íamos falhar?

Não quero que esta resposta seja taxativa, mas a mim parece-me que Deus o fez para se glorificar, para conseguir mostrar em maior esplendor o seu amor através da salvação dos que falharam e para restaurar todas as coisas através de Cristo. É mais glorioso para um Deus restaurar o estragado do que criar do nada, mais espantoso amar o rebelde do que amar o obediente. No fundo para demonstrar amor numa forma tremenda e com isso se Glorificar, ao ponto de tornar criaturas rebeldes em filhos (coisa que não eram antes de falhar).

Ver Efésios 1:4-12, que corrobora o que digo.

(Por Natanel Gama, do blogue Natenine Blackbook)
_________________________________________________________________

Por que Deus nos criou se sabia que íamos falhar?

Porque valia a pena correr o risco. Deus tinha duas hipóteses: criar-nos como uma espécie de “robots” sem vontade própria ou como seres humanos livres. A vantagem da segunda hipótese é que esses seres poderiam ESCOLHÊ-LO, fazer uma opção, decidir amá-lo. Os “robots” não o amariam, simplesmente não teriam escolha, e como se diz “amor forçado não existe”.

Deus preferiu seguir a segunda hipótese e dar-nos a escolha, embora aí corresse o risco de ser rejeitado. Deus ama o homem e respeita a sua vontade até de rejeitar o Criador e Autor da vida. Como diz C.S. Lewis: sobrepor-se à vontade humana (o que a sua presença certamente faria, ainda que no seu grau mais ínfimo) seria inútil para ele. Ele não pode arrebatar, pode apenas cortejar.

(Por Joana Paz, do blogue Portal Cristão)
_________________________________________________________________

Por que Deus nos criou se sabia que íamos falhar?

Deus nos fez com a capacidade de errar e de acertar. Porém, o melhor de tudo isso é reconhecermos o que é certo e errado, bem e mal. Se Ele quisesse seres perfeitos os criaria “biologicamente-programados” para tal, sendo assim não poderia mostrar Sua eterna misericórdia e perfeição. Quem ganha com isso somos nós principalmente, não só Deus, porque Ele é perfeito, mas nós temos a oportunidade de aprender, se arrepender, consertar …

(Por Allan Gonçalves da Silva)
_________________________________________________________________

Por que Deus nos criou se sabia que íamos falhar?

Eu creio que esta questão não é para ser respondida por nós, apesar de podermos encontrar boas justificações para a mesma. Nós não somos detentores de toda a informação. O facto de sermos limitados impede-nos, muitas vezes, de fazermos um juízo correcto das coisas.

O facto de Deus nos ter criado livres para viver e para escolher foi um grande presente Seu. Quem não aprecia o facto de ser livre? Todos gostamos mas nem todos, por vezes, damos o devido valor. Só aqueles que viveram parte das suas vidas debaixo de perseguição é que podem entender bem o grande presente que a liberdade representa.

A Bíblia diz que Deus é o nosso Pai. Os nossos pais já sabem, antes de nos terem, que nós vamos passar por dificuldades e algumas aflições. Quando eles ponderam ter filhos, eles já sabem que nós vamos sofrer de várias maneiras. Mas, mesmo assim, isso não os impede de terem filhos. Só assim podem demonstrar o seu amor para com eles… cuidando deles, tratando deles, educando-os (coisa que nós não gostamos muito quando somos pequenos).

Esta é a comparação que eu faço. Deus já sabia que nós íamos falhar, mas 1) apenas criando-nos poderia demonstrar o seu amor e 2) apenas criando-nos com capacidade livre de escolha é que podería mostrar que realmente nos ama.

(Por Marcos Sabino)

About these ads

10 Comentários so far
Deixe o seu comentário

Gostei Sabino, parabéns!

Alguns podem questionar a questão da liberdade.

Por exemplo, um bébé não é livre para dirigir uma betoneira, ele possue limitações físicas e intelectuais que o impedem.

Alguém que está preso em uma penitenciária não é livre para ir à praia.

Enfim, é evidente que nossa liberdade é limitada por fatores internos e também por fatores externos.

Mas a pergunta é: existe liberdade plena?

A resposta parece ser não.

Logo não há espanto algum, já que a limitação esta presente em toda liberdade.

Enfim:

“Somos livres para pensar e fazer tudo aquilo que podemos fazer e pensar”
(By Nilo)

Forte abraço.

Comentário por nilo

:)

Comentário por JoanaPaz

Parabéns a todos os que deram suas respostas.
Penso tbm que se Deus deixasse de nos criar por saber de antemão que erraríamos, Suas obras estariam sujeitas à Suas criaturas, tendo parte de Sua divindade limitada.

Comentário por Fabricio Lovato

Fabrício Lovato:

A questão não é deixar de nos criar e sim nos criar já perfeitos.

Comentário por Clayton Luciano

Mas criou perfeitos…

Comentário por MVR

Não, Luciano, a questão é criar-nos com poder de escolha.

Comentário por JoanaPaz

Joana:

“Não, Luciano, a questão é criar-nos com poder de escolha”

Aí está a teoria do video game

Comentário por Clayton Luciano

Olá Sabino! Gostaria de comentar sobre algo que o teu comentário, assim como o da Joana, têm em comum:

Joana Paz: “Porque valia a pena correr o risco. Deus tinha duas hipóteses: criar-nos como uma espécie de “robots” sem vontade própria ou como seres humanos livres.”

Sabino: “O facto de Deus nos ter criado livres para viver e para escolher foi um grande presente Seu. Quem não aprecia o facto de ser livre? … Deus já sabia que nós íamos falhar, mas 1) apenas criando-nos poderia demonstrar o seu amor e 2) apenas criando-nos com capacidade livre de escolha é que podería mostrar que realmente nos ama.”

JG: Quando se fala em “liberdade de escolha”, ou “livre arbítrio”, a questão central, e por vezes despercebida, é: liberdade em relação a quê ou a quem? Não entendo em como a proposição “não somos livres em relação a Deus” implica em “sermos robôs” e “não termos vontade própria”.

Esta questão forçosamente se encaminharia para um nível exegético, o que seria interessante e edificante para todos.

Abraço.

Comentário por João Gabriel

Este é um assunto muito divertido.

De fato, deus é Oniciente, então ele sabia que iamos falhar. E, se ele sabia, para que nos testar? Bem, cada um tem uma opinião.

Como disse nossa amiga no comentário anterior: “Não, Luciano, a questão é criar-nos com poder de escolha”.

Oras, se fomos criados com poder de escolha, então porque existe o pecado e a punição? Se eu posso escolher o que fazer, as consequências virão dos meus próprios atos e não de um costigo divino.

“Tá, mas você escolhe o que fazer, mas deus disse o que era certo e errado!”. Ou seja, do mesmo jeito ele sempre soube que iamos falhar, engraçado.

Comentário por Diego

por que deus no s ama de verdeda

Comentário por milena apsrecida




Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s



Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 61 outros seguidores

%d bloggers like this: